Conecte-se agora

Rio Branco já tem pré-candidaturas definidas para as eleições de 2012

Publicado

em

Jairo Carioca,
da redação de ac24horas
[email protected]

Com a baixa no volume das águas do Rio Acre a temperatura subiu no cenário político. Na sexta-feira, não se falou em outra coisa senão na sucessão municipal. As reuniões da Frente Popular do Acre e as prévias do PMDB suplantatam até o lançamento da operação de limpeza da cidade [mega evento organizado pelo governador Tião Viana]. As atenções de jornalistas e colunistas políticos estiveram voltadas para o auditório da Aleac e para a sede do PMDB, na Avenida Antônio da Rocha Viana, de onde duas pré-candidaturas à Prefeitura de Rio Branco foram definidas: Marcus Alexandre, pela FPA e Fernando Melo, do PMDB. Ao lado de Tião Bocalom [PSDB], esses são os três nomes da sucessão de Raimundo Angelim.

Entre os concorrentes o único que já foi deputado estadual, federal e secretário de estado é Fernando Melo. O advogado surge na oposição com a missão de trazer o número 15 do PMDB de volta às ruas. Mas tem outros desafios pela frente. A homologação de seu nome nas prévias da sexta-feira (2), não encobriu a cizânia com João Correia, que vem se apresentando como seu principal adversário dentro do próprio partido. Correia tem dito nos quatro cantos de Rio Branco que Fernando Melo é um enviado da Frente Popular do Acre com o apoio de Sérgio Petecão. Dando sinais de que esse papo faz parte do passado, após as prévias, Melo disse à jornalistas que a missão agora é cuidar de seu plano de governo.

O segundo candidato da oposição, Tião Bocalom, do PSDB, está em São Paulo desde sexta-feira (02). Além do encontro com Geraldo Alckmin e José Serra, Bocalom se reúne com marqueteiros de sua campanha, presente que ganhou de lideranças tucanas. Figurando como a coqueluche do momento, Bocalom sofre pressões iguais a de seus adversários. Com 46% das intenções de votos apontadas na última pesquisa [dezembro de 2011], o matemático estuda a fórmula certa para manter a memória eleitoral.

Além dessa equação, Bocalom precisa resistir às pressões dos partidos parceiros: DEM, PPS e PTdoB, sendo que os dois primeiros se dizem donos da vaga de vice na chapa do tucano. Como não conta com o poder midiático, o tempo de rádio e televisão é o grande trunfo buscado pelos tucanos que precisarão de muito jogo de cintura para conquistar novos aliados, entre eles, o PP do deputado federal Gladson Cameli. Como acomodar essa onda ao estilo político de Bocalom, só o tempo vai dizer.

O terceiro candidato à sucessão de Angelim, o engenheiro Marcus Alexandre, teve seu nome homologado nesta sexta-feira (2). Com a máquina pública como aliada, e com o cacife político dado pelo governador Tião Viana, Marcus Alexandre pode até surpreender, mas terá enormes obstáculos para se consolidar como um candidato viável, capaz de representar a nova corrente política da Frente Popular do Acre, como deseja a cúpula petista. Além de densidade eleitoral, o maior desafio está dentro da própria casa: saber até onde poderá contar com o apoio da aguerrida militância do PCdoB. A saída embrutecida de Perpétua Almeida da reunião que definiu a candidatura da Frente Popular mostra que a chaga não foi curada. Além disso, Marcus conta como ponto negativo, a extensa ficha que aponta “rolos” nos contratos licitados na construção da BR 364 e ainda, nos contratos herdados de Nakamura, na administração do ex-governador Jorge Viana. Sobre ele pairam muitas suspeitas de irregularidades como gestor.

Clique para comentar

Você precisa estar logado para postar um comentário Conectar

Deixe uma resposta

Acre

Matriarca da família Sales, Altiva Rodrigues morre em Brasília

Publicado

em

Em Brasília, nesta segunda-feira, 02, faleceu no Hospital Santa Lúcia, a matriarca da família Sales, Altiva Rodrigues Costa, 90 anos, vítima de um colapso no coração.

Dona Altiva é mãe do secretário municipal de Meio Ambiente, Normando Sales. Ela deixa 26 netos, nove bisnetos nascidos e dois a caminho.

A informação foi confirmada em nota publicada pela prefeitura de Rio Branco, assinada pelo prefeito Tião Bocalom (Progressistas).

“Toda a equipe da Prefeitura de Rio Branco lamenta a perda da matriarca da família Sales. Que Deus conforte a família e os amigos neste momento de dor e sofrimento”, diz em nota.

Continuar lendo

Acre

Agosto será marcado por chuva acima do normal e friagens no Acre

Publicado

em

Foto: Sérgio Vale/ac24horas

Segundo o portal ClimaTempo, apesar de ser o mês mais seco do ano na maior parte do país, agosto traz previsão um pouco diferente dessa tendência: choverá acima do normal no norte do Paraná, Mato Grosso do Sul, grande parte do Sudeste, Rondônia, Acre e Amazonas.

São previstas a passagem de três frentes frias neste mês de agosto. Uma por volta do dia 5, outra na virada da quinzena e uma terceira na última semana. Até o momento os modelos indicam que a primeira frente fria deve provocar mais chuva e a segunda deve trazer uma massa de ar frio mais intensa.

Devido ao avanço dessas novas massas de ar frio, agosto vai ser mais frio do que o normal em toda a Região Sul, São Paulo, Rio De Janeiro, metade sul de Minas Gerais, Mato Grosso do Sul, leste de Mato Grosso, Rondônia, Acre e parte do Amazonas.

A chuva diminui de intensidade em relação ao mês anterior. A temperatura fica estável na maior parte da Região. Entre Manaus e Belém a chuva ainda deve vir de forma frequente, impedindo que a temperatura suba de forma mais significativa na região.

Entre Rondônia, Acre e o sul do Amazonas, são esperados dois episódios de friagem ao longo do mês, um na segunda e outro na terceira semana do mês. O último deve ser mais intenso e extenso.

Continuar lendo

Acre

Mestre Juca do Taekwondo morre vítima da Covid-19 aos 62 anos

Publicado

em

Um dos maiores nomes da história das artes marciais no Acre é mais uma vítima da Covid-19. José Carlos Gomes Guimarães, ou Mestre Juca, como era conhecido, morreu na madrugada desta segunda-feira, 2, após mais de 10 dias internado em um UTI do Into.

Mestre Juca se notabilizou por ser precursor do Taekwondo no Acre. Foi quem trouxe o esporte para o Acre em 1989, tendo participado com atleta e professor de lutadores de centenas de competições ao longo de sua vida. Além de professor, era também instrutor de segurança pessoal da Secretaria de Segurança Pública no Acre desde o ano de 2019.

Natural de Brasília, Mestre Juca morava no Acre há mais de 30 anos, onde ganhou o respeito e admiração de centenas de alunos que teve ao longo de sua trajetória profissional.

Logo após o anúncio de sua morte, as redes sociais foram inundadas de mensagens de despedida ao Mestre Juca. O chargista Enilson Amorim foi um dos que homenageou o amigo.

“A última vez que encontrei Guimarães foi quando esteve em minha casa para me solicitar que escrevesse sua história. Naquele bate-papo entre amigos, nos alegramos em reviver aqueles bons tempos, ele como meu Mestre e eu como seu aluno. Porém, eu não sabia que seria uma despedida entre amigos. Agora, eu sei nobre Mestre, que tenho esta grandiosa missão, afinal de contas vossa imagem, nunca se apagará da memória do povo acreano. Juca deixa esposa, filhos e um grandioso número de admiradores por todo o Brasil, principalmente no Acre, terra que ele escolheu viver e fazer amigos”.

Continuar lendo

Acre

Morre o Gouveião, funcionário aposentado da Aleac, aos 77 anos

Publicado

em

Neste domingo, 01, morreu, vítima de câncer no pulmão, Cleomar Freire Gouveia, conhecido como Gouveião.

Gouveião tinha 77 anos e era conhecido por ter sido por muitos anos diretor geral do Parlamento acreano, perdendo o posto em 1999 para o então Senador da República, Sérgio Petecão.

Tio da Conselheira do Tribunal de Contas, Naluh Golveia, Gouveião era torcedor do Clube Juventus e estava internado há mais de uma semana no Hospital Santa Juliana.

Fato curioso é que sua falecida esposa também morreu num domingo.

Continuar lendo

Bombando

Newsletter

INSCREVER-SE

Quero receber por e-mail as últimas notícias mais importantes do ac24horas.com.

* indicates required

Leia Também

Mais lidas