Conecte-se agora

Promotor acredita que escritório do crime estaria auxiliando Hildebrando dentro de presídio

Publicado

em

Ray Melo,
da redação de ac24horas
[email protected]

O Poder Judiciário vem demonstrando preocupação com as supostas denúncias apresentadas nas cartas atribuídas ao ex-coronel Hildebrando Pascoal. Na manhã desta quinta-feira, 1º, o promotor de Justiça, Leandro Portela concedeu mais uma entrevista coletiva na sede do Ministério Público Estadual (MPE), para apresentar esclarecimentos sobre a questão.

O promotor descartou a veracidade do teor das cartas de Pascoal e apresentou suspeita de que Hildebrando Pascoal estaria sendo auxiliado por um escritório do crime, instalado dentro do presídio estadual. Para Portela, haveria pessoas que prestam serviços ao estado envolvido no envio do material as magistradas. O promotor disse ainda, ter convicção que as cartas seriam de autoria de Pascoal.

Segundo Leandro Portela, o ex-coronel teria privilégios dentro do presídio e teria cesso aos jornais que circulam diariamente no estado, além de obter informações através de outros tipos de mídia. “Mas que prisão é esta, que um homem que deveria está em segurança máxima e isolado pelo seu grau de periculosidade está assim?”, questiona o procurador.

Portela afirmou que vários juízes teriam ligado preocupados com as novas investidas de Hildebrando Pascoal, através de cartas que segundo ele, seriam uma forma de extorsão e ameaça a procuradora de Justiça, Vanda Milani e a desembargadora do Tribunal de Justiça do Acre, Eva Evangelista. O promotor esclareceu que as cartas teriam sido entregues à Justiça, pelas próprias citadas nos documentos.

Os membros do judiciário estariam preocupados com a frase: “eu não tenho mais nada a perder”, dita em uma das cartas por Hildebrando Pascoal. “Nós estamos iniciando diligências, porque isso é brincar com o estado, permitir que um preso tenha acesso a tudo e a qualquer coisa. Eu me pergunto então: e os presos pobres que não tem acesso a nada? Que prisão é essa que existem privilégios? Nós vamos endurecer”, afirma Portela.

O TJ Acre e o MPE Acre teriam colocado seguranças à disposição da procuradora Vanda Milani e da desembargadora Eva Evangelista, já que de acordo com Portela, haveria duas claras ameaças de morte, nas cartas enviadas por Pascoal. “Temos que ser muito cautelosos e não fazer apologia a criminosos”, disse o promotor ao ser questionado sobre as supostas denúncias que envolveriam o MPE.

“Temos que colocar cada um em seu devido lugar. Cada um com sua história e, eu não estou falando de presunção de inocência, estou falando de alguém que foi julgado e condenado, não só no Acre, mas no STJ e STF. Esses processos passaram por todas as instâncias do país e todas confirmaram as condenações. Essa conversa de perseguição política é um argumento de confissão, pois ele não se atém as provas dos autos. O MP trabalha com provas e elementos de provas e, somos extremamente transparentes para investigar tudo. Não importa quem seja a pessoa”, enfatiza Portela.

Para Portela, as denúncias de Hildebrando seriam vazias, já que ele não apresentou nenhum elemento de prova.  “Digo mais, no caminho que nós estamos tomando, vamos provar que a carta é dele. Nós temos outros elementos que podem provar isso. Não vamos falar agora, porque ainda estamos ouvindo algumas pessoas, mas podemos afirmar que as cartas foram lavradas pelo coronel. Eu reitero: ex-coronel! Porque a fonte secou”.

Leandro Portela disse que não haverá investigações sobre a suposta fraude no concurso que teria aprovado a filha da desembargadora Eva Evangelista, como procuradora do MPE. “Não temos nenhum elemento. Nós temos a palavra de um homem que cometeu vários crimes. Os senhores [a imprensa] estão focando o Ministério Público, porque talvez venda mais, mas no mesmo caso temos o Tribunal de Justiça, A Gazeta, o Assem e temos que citar todo mundo. A investigação se tiver seria nesse ponto”.

Existiriam mais três crimes nas cartas enviadas por Hildebrando, de acordo com Portela. Extorsão e duas novas ameaças de morte seriam os novos crimes cometidos pelo ex-coronel Hildebrando Pascoal. “A sensação de impunidade e a sensação de ser superior ao estado continua a mesma. Achar que pode tudo e contra todos e nada lhe acontece, continua”, destaca Anselmo Portela.

FALHAS DO ESTADO NO SISTEMA PENITENCIÁRIO

“Nós temos que evitar que pessoas sejam assassinadas. Este é o primeiro ponto. O segundo ponto é acabar com este escritório que ele tem montado, de pessoas que trazem cartas levam cartas e entregam jornais, porque ele [Hildebrando] tem comunicação plena. As cartas saíram de dentro da penitenciária. Ele tem acesso a papel, lápis, caneta. Como pode isso? Questiona Anselmo Portela ao afirma que servidores públicos podem ter envolvimento nos supostos privilégios de Hildebrando.

Ao ser indagado sobre qual seria a estrutura do supostos escritório, o promotor disse, que “ele não deve ter estrutura nenhuma. Ele deve ter cuidado especial, ele deve ter fiscalização e ele deve cumprir a pena dele, por ser um preso de alta periculosidade. Porque se tiver acontecendo os privilégios, a coisa é muito mais grave. O que eu tive de informação foi através de um blog, que de manhã, ele estava ansioso e queria os jornais e as notícias de internet, para ver se teve ou não repercussão a matéria que ele publicou, no estado”.

As pessoas que estiverem envolvidas na questão do envio das cartas serão responsabilizadas na ação de extorsão. O estado também poderá ser responsabilizado se houver indícios de participação de servidores públicos na concessão dos supostos privilégios que Hildebrando teria dentro do presídio estadual.

Acre

Petecão já levou plano de governo a mais de dez instituições

Publicado

em

O candidato a governador pela coligação “Com a Força do Povo”, Sérgio Petecão (PSD), mantém uma intensa agenda de trabalho desde que registrou sua chapa no Tribunal Regional Eleitoral do Acre (TRE-AC), na semana passada. Ao lado do projeto de Petecão ao governo está o advogado João Tota Filho (PSD) como candidato a vice-governador, e a deputada federal Vanda Milani (Pros), candidata ao Senado Federal. A agenda do candidato sempre tem início nas primeiras horas da manhã e se estende até tarde da noite.

Nesta quarta-feira (10), Petecão se reuniu pela manhã com líderes evangélicos que integram a Associação de Ministros Evangélicos do Acre (Ameacre). Foram discutidas questões ligadas às políticas públicas voltadas ao bem estar da população. Uma das propostas de governo de Petecão é aproximar as organizações religiosas do governo, no sentido de melhorar a assistência social à população. “Torcemos para que de fato ele possa concretizar esse projeto, e que isso possa se converter em melhores condições de vida para a população”, afirma Eldo Gama, presidente da Ameacre.

Petecão também se reuniu com dirigentes do Conselho Regional de Arquitetura e Urbanismo do Acre – CAU/AC para apresentar a proposta do plano de governo e discutir questões ligadas à infraestrutura, obras públicas e à situação dos profissionais da arquitetura que integram o quadro de servidores públicos do Estado, e que estão com salários defasados há quase uma década.

“Ele se mostrou muito aberto para colocar em pauta as questões que dizem respeito à nossa atividade profissional, então ficamos muito honrados com a visita e desejamos boa sorte a ele”, declara a presidente do Conselho, Dandara Lima.

Na última terça-feira. Petecão foi recebido pela diretoria da Federação das Indústrias do Estado do Acre. O candidato apresentou a proposta de plano de governo e discutiu as medidas que irá implementar para alavancar o desenvolvimento do estado, caso seja eleito. O plano de governo do candidato, elogiado pela direção da entidade, também traz em suas diretrizes o incentivo à atividade econômica por meio do fomento à indústria.

No início desta semana, Petecão se reuniu com a diretoria da Associação de Delegados da Polícia Civil do Acre (Adepol), para mostrar o plano de governo e discutir questões ligadas à Segurança Pública, como as políticas de prevenção e combate à violência. O candidato também recebeu representas dos oficiais e praças da Polícia Militar do Acre, que expressaram ao candidato insatisfação com a atual situação da corporação em relação às condições de trabalho.

Na semana passada, Petecão visitou também as instituições representativas dos trabalhadores da área da saúde. Em visitas que fez ao Conselho Regional de Enfermagem – Coren-AC, e ao Sindicatos dos Médicos – Sindmed-AC, o candidato apresentou a proposta de plano de governo e debateu questões ligadas à melhoria da oferta dos serviços públicos de saúde em todo o estado.

A primeira instituição visitada pelo candidato, logo após efetivar o registro de candidatura, foi a Ordem dos Advogados do Brasil – OAB/AC. O convite partiu do próprio candidato a vice-governador Tota Filho (PSD), que também é advogado, onde foram tratados temas ligados ao fortalecimento da democracia e à atuação dos órgãos de controle externo da gestão pública.

Na última semana, Petecão já se reuniu com dirigentes de 12 instituições representativas da sociedade organizada para apresentar as propostas de plano de governo e discutir os principais problemas que o Acre enfrenta. “Todas as entidades tem se mostrado receptivas à nossa visita, tenho sido muito bem recebido e essa será uma marca de nosso governo. Vamos governar ouvindo a sociedade”, diz Petecão.

Continuar lendo

Acre

Presidiário é encontrado morto dentro de cela na FOC

Publicado

em

O presidiário Erik Bascio Braga, 26 anos, foi encontrado morto na manhã desta quarta-feira, 10, dentro de uma cela do pavilhão Q (pavilhão de triagem), do Complexo Penitenciário Francisco D’Oliveira Conde, em Rio Branco.

Segundo informações do Instituto de Administração Penitenciária (IAPEN), Erick deu entrada na unidade na tarde no dia 09, após passar pelo exame de corpo de delito na Polícia Civil que constatou que o detento estava com lesões pelo corpo. O detento, que foi preso pelo crime de tráfico de drogas e porte ilegal de arma de fogo, dividia a cela com outros três presidiários e pela manhã os presos tentaram acordar Erick e perceberam que ele estava morto.

Policiais Penais foram chamados pelos detentos e quando chegaram na cela encontraram Erick sem vida. Policiais Penais informaram a reportagem do ac24horas que o detento não foi agredido na cela pelos outros presidiários.

A ambulância do suporte avançado do Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (SAMU) foi acionada e o Médico atestou a morte do detento.

A área foi isolada para os trabalhos do Perito em criminalística. O corpo do presidiário foi encaminhado ao Instituto Médico Legal (IML) para os exames cadavéricos.

O caso será investigado pela Polícia Civil.

Continuar lendo

Acre

Acre tem mais de 300 casos e uma nova morte por Covid-19

Publicado

em

O estado do Acre voltou a registrar óbito em decorrência de complicações da infecção pelo novo coronavírus nesta quarta-feira (10). Além disso, foram registrados 313 novos casos da doença. O número de infectados notificados é de 146.883 em todo o estado.

O número oficial de mortes por covid-19 suba para 2.022 em todo o estado. O paciente P. J. B, de 40 anos, morador de Rio Branco, faleceu no dia 26 de julho em uma unidade hospitalar da capital.

Até o momento, o Acre registra 352.723 notificações de contaminação pela doença, sendo que 205.833 casos foram descartados e 7 exames de RT-PCR aguardam análise do Laboratório Central de Saúde Pública do Acre (Lacen). Pelo menos 129.179 pessoas já receberam alta médica da doença, sendo que 19 continuavam internadas até o fechamento deste boletim.

Os dados da vacinação contra a covid-19 no Acre podem ser acessados no Painel de Monitoramento da Vacinação, disponível no endereço eletrônico: http://covid19.ac.gov.br/vacina/inicio. As informações são atualizadas na plataforma do Ministério da Saúde (MS) e estão sujeitas a alterações constantes, em razão das informações inseridas a partir de cada município.

Continuar lendo

Acre

Casa que desabou não tinha permissão para construção

Publicado

em

A capital acreana contabilizou três ocorrências devido ao vendaval que acometeu em vários bairros de Rio Branco no final da tarde dessa terça-feira (9). Segundo o Corpo de Bombeiros, a edificação que desabou e acabou ferindo um cachorro não tinha permissão para ser construída.

“Foi por má construção da uma edificação. O proprietário foi notificado de que não poderia construir e mesmo assim continuou e ela acabou caindo”, informou o coronel Cassiano.

Outra ocorrência foi no bairro Mocinha Magalhães, onde o vendaval destelhou casas e provocou danos materiais. Outra ocorrência grave foi a queda de uma árvore sobre uma residência. A família teve de retirada para outro local.

“Quando acionado, o Corpo de Bombeiros vai ao local, faz o corte da árvore e dá suporte à família. A gente aciona a secretaria de assistência social, consegue o caminhão e assim faz a mudança da família para o aluguel social, através da prefeitura de rio Branco”, detalhou o coronel.

Continuar lendo

Newsletter

INSCREVER-SE

Quero receber por e-mail as últimas notícias mais importantes do ac24horas.com.

* indicates required

Leia Também

Mais lidas

error: Conteúdo protegido!