Conecte-se agora

Assembleia de Deus comemora 69 anos de fundação em Rio Branco neste Dia do Evangélico

Publicado

em

Com o lema “Serviço e Conhecimento de Deus: Nossa responsabilidade na geração pós-centenário”, a maior denominação evangélica do Acre, a Assembleia de Deus, comemora nesta segunda-feira, 23, os seus 69 anos de fundação em Rio Branco.

O lema assembleiano é baseado na narrativa veterotestamentária do livro de Juízes, capitulo dois, versículo 7 e primeira parte do verso 10, que mostra o comportamento do povo israelense com Jeová, após a morte de Josué, proeminente líder judeu.

O aniversário da Assembleia de Deus será comemorado durante um culto de celebração, às 19h, no templo sede da igreja no 1º Distrito, na Avenida Antônio da Rocha Viana.

“A Assembleia de Deus é um presente de Deus para este estado. Foi levantada para abençoar as famílias do Brasil e do Mundo”, disse o Presidente da igreja em Rio Branco, pastor Luiz Gonzaga de Lima, que há mais de 16 anos lidera a igreja na capital.

A Assembleia de Deus em Rio Branco

A Igreja Evangélica Assembléia de Deus em Rio Branco, com sede atual na Av. Antonio da Rocha Viana nº 2.492, bairro Vila Ivonete, foi fundada em 1943 pelo irmão Luiz Firmino Câmara e oficialmente organizada em 24 de janeiro em 1944 pelo pastor Francisco Vaz Neto.

Conforme história das Assembléias de Deus no Brasil, é constituída personalidade jurídica conforme registro de sociedade civil da Comarca de Rio Branco – Estado do Acre, de 05 de maio de 1943, havendo sido declarada de Utilidade Pública Municipal pela lei nº 2523 em 26 de outubro de 1978, e declarada de Utilidade Pública Estadual pela lei nº 773, publicado no diário Oficial do Estado do Acre nº 3743 de 01 de Dezembro de 1983.

Pastorearam a Igreja no decorrer desses anos os Pastores Francisco Vaz Neto (1943), Francisco Marcelino, Hermetério Bertoldo, Túlio Barros Ferreira (? –1956), Manoel Araújo (1956-1978), José Rodrigues Muniz (1978-1986), Carlos Levi Mendes Conde (1986-1994), Luiz Gonzaga de Lima (1994-até hoje).

O Templo da Base foi construído pelo Pr. Túlio Barros que concluiu em 1956, antes na casa do Ir. Luiz Firmino Câmara; Pr. Manoel Araújo foi um desbravador, abriu congregações e trabalhou mais nos Seringais, estradas e rios do Estado, ampliou o Templo Sede. Durante sua gestão foi fundada a primeira Congregação, na Estação Experimental, pelo seu vice Pr. João Batista. O Pr. José Rodrigues Muniz concentrou seu trabalho nas construções de Congregações, ampliou o trabalho de evangelismo no Estado e iniciou a Educação Teológica.

Pr. Levi Mendes Conde, destacou-se na consagração de novos obreiros e líderes, ampliou a área de Educação teológica. Quando saiu em 1994 havia 53 Congregações nos diversos bairros da cidade.

Pr. Luiz Gonzaga de Lima, instalou o sistema de disposição integral de obreiros distribuídos por áreas, no início 6 áreas, ampliando este número paulatinamente no decorrer dos anos, hoje são 27 áreas, com seus 27 pastores respectivamente. Estruturou a administração da Igreja informatizando-a, admitiu no quadro funcional tesoureiros, secretários e funcionários de tempo integral. Construiu o Grande Templo, um sonho da Igreja. Construiu e reformou diversas congregações, criou novos departamentos, dinamizou a Área Educacional da Igreja através da re-estruturação do núcleo da EETAD, Cursos frequentes de aperfeiçoamento de lideranças, cursos básicos e Superior na área Teológica, adequação da Escola Bíblica Dominical, cursos de formação de novos músicos, criação e estruturação da Orquestra Shekinah, instalou o Departamento de Comunicação através da Rádio Difusora (desde 1995) e da Televisão, hoje com programação no SBT (TV Rio Branco), onde é veiculado o programa Fonte de Esperança, às quintas-feiras, das 10:00 às 11:00 (manhã), e do site na internet www.adriobranco.com.br.

Hoje a Assembleia de Deus em Rio Branco Possui em torno de 15.000 membros e congregados distribuídos nas suas mais de 100 congregações e mais o Templo Sede.

Luciano Tavares,
da redação de ac24horas
[email protected]

Fontes históricas: CPAD e site oficial da Assembleia de Deus em Rio Branco

Acre

Boletim na Mão: eleitor pode acompanhar resultado das eleições

Publicado

em

A Justiça Eleitoral disponibiliza ferramentas que facilitam o acesso público ao resultado das eleições. Disponível gratuitamente nas lojas virtuais Google Play e App Store, o aplicativo Boletim na Mão permite que qualquer pessoa faça essa conferência por meio da leitura do QR Code disponível no Boletim de Urna (BU). Assim, eleitoras e eleitores têm acesso rápido e digitalizado aos conteúdos dos BUs impressos no encerramento das atividades de votação em cada seção eleitoral.

O aplicativo possibilita ainda a mesários, auxiliares, fiscais de partidos e eleitores em geral constatarem a lisura das eleições, ao realizar a verificação da correspondência com os resultados totalizados e divulgados na internet pelo TSE após a votação.

Passo a passo

Funciona assim: o BU é o relatório que traz o total dos votos registrados em cada urna eletrônica em determinada seção eleitoral, contendo os votos recebidos por cada candidata e candidato, os nulos, os em branco e as abstenções contabilizadas, entre outras informações. O BU vem com um QR Code, cuja leitura permitirá consultar as mesmas informações do Boletim, mas digitalizadas.

Ao acessar o aplicativo Boletim na Mão, a câmera do celular fará a leitura do código, e o app guardará a imagem gerada automaticamente no aparelho. Será possível ainda compartilhar os BUs lidos com outras pessoas por diversas plataformas.

Para realizar a leitura do QR Code impresso no Boletim de Urna, não é preciso conexão com a internet. A conexão será exigida apenas no momento de visualizar o primeiro conteúdo do Boletim lido. Pelo aplicativo, o cidadão poderá obter cópia de quantos boletins quiser, bastando que realize a captura do código impresso nos BUs das seções eleitorais.

As informações poderão ser comparadas com os dados disponibilizados na internet no mesmo dia da votação, por meio do aplicativo Resultados, também da Justiça Eleitoral, ou na página Resultados, do TSE.

Lançado em 2016, o app Boletim na Mão recebe atualizações para cada pleito. A versão deste ano conta com o aprimoramento de critérios de usabilidade, a fim de proporcionar uma melhor experiência à eleitora e ao eleitor, e com a atualização tecnológica para garantir maior segurança.

O app é um instrumento que contribui para aumentar ainda mais a transparência das eleições, já que, com essa cópia digital, é possível comparar os Boletins de Urna das seções com os BUs que foram totalizados e divulgados pelo TSE. Além disso, a aplicativo acelera a divulgação do resultado da votação nas urnas.

Os resultados das Eleições 2022 podem ser conferidos na página disponível no Portal do TSE ou pelo aplicativo Resultados, que pode ser baixado gratuitamente na Google Play e na App Store. No app, a sociedade em geral pode conferir a apuração dos votos para todos os cargos, bem como os candidatos eleitos e os que irão disputar o segundo turno, marcado para o dia 30 de outubro, entre outras informações.

Continuar lendo

Acre

Disque-Eleições funciona das 6h às 16h no dia da votação no Acre

Publicado

em

Com o objetivo de tirar dúvidas dos eleitores em relação aos locais de votação e à regularidade do título, o Tribunal Regional Eleitoral (TRE) do Acre disponibiliza para a população o Disque-Eleições, no número 0800 649 9218. O serviço funciona de segunda à sábado, no horário das 8h às 18h e no dia do pleito será das 6h às 16h.

Por meio do 0800 649 9218, pode-se obter informações sobre local de votação e documentos necessários para votar e justificar. Além disso, é possível verificar a situação eleitoral, multas, dentre outras informações.

É importante destacar que o Disque-Eleições não deve ser utilizado para denunciar irregularidades. As denúncias sobre crimes eleitorais ou propaganda irregular devem ser feitas por meio do Aplicativo Pardal.

Continuar lendo

Acre

Confira a agenda dos candidatos ao governo do Acre nesta quarta

Publicado

em

O ac24horas reúne diariamente informações sobre os encontros, reuniões e compromissos dos candidatos do Estado do Acre neste período oficial de campanha. Aqui você fica sabendo de tudo sobre as eleições 2022.

Veja abaixo a agenda dos candidatos ao governo acreano nesta quarta-feira, 28.

Gladson Cameli

– 08h30: Caminhada no Shopping Popular;

– 17h: Desfile Cívico do aniversário de Cruzeiro do Sul.

Mara Rocha

– 07h15: Encontro com empresários da construção civil;

– 08h15: Encontro na Hidropônica Buriti;

– 10h30: Encontro com lideranças da Assembleia de Deus.

Sérgio Petecão

– 06h: Reunião com trabalhadores do centro de distribuição Arasuper da Floresta;

– 09h: Receber sugestões de propostas da categoria da educação para o futuro governo do Estado do Acre, na Sede do Sinteac;;

– 09h30: Apresentação do plano de governo para os associados da Acisa;

– 16h30: Bandeiraço na Havan;

– 18h: Reunião com coordenadores e gerentes de saúde, na Tenda amarela;

– 19h: Reunião com moradores da regional Calafate, no Bairro Valdemar Maciel.

*As assessorias de David Hall, Jorge Viana, Márcio Bittar e Professor Nilson não informaram as agendas dos candidatos.

Continuar lendo

Acre

PF deflagra operações contra crime eleitoral em Rio Branco

Publicado

em

A polícia federal deflagrou desde as primeiras horas desta quarta-feira, 28, duas operações simultâneas em Rio Branco. Baizadas de Comitê Violeta e Algibeira, as acções polícias ocorrem em conjunto com o Ministério Público Eleitoral. Os nomes dos alvos não foram revelados pela PF.

Na Operação Comitê Violeta, o objetivo é reprimir a prática de compra de votos, bem como o abuso do poder econômico e político durante as eleições. Na ação policial mencionada, a Polícia Federal cumpriu três mandados judiciais de busca e apreensão na cidade de Rio Branco/AC, contra um pré-candidato e partidários.

Durante as investigações, que tiveram início este mês, foi possível identificar que pré-candidato às eleições, na cidade de Rio Branco, estabeleceu estreito laço com indivíduos pertencentes a facção criminosa atuante no Acre, com a finalidade de criar uma rede de proteção, a qual fora utilizada da maneira mais variada, principalmente com a possível compra de votos.

Os envolvidos responderão pelos crimes de corrupção eleitoral, com pena prevista de até quatro anos de reclusão; e falsidade ideológica, com até cinco anos de prisão. Os dois delitos são previstos no Código Eleitoral.

A investigação conduzida pela Polícia Federal no Acre foi chamada de “COMITÊ VIOLETA” por fazer alusão a principal cor utilizada pela pré-candidata durante as campanhas eleitorais.

OPERAÇÃO ALGIBEIRA

Na outra ação, denominada ALGIBEIRA, a finalidade é coibir a prática de abuso do poder econômico e político durante o período eleitoral, por meio da utilização indevida de dinheiro durante as eleições.

A Polícia Federal cumpriu três mandados judiciais de busca e apreensão também em Rio Branco.

Durante as investigações, iniciadas este mês, identificou-se a presença de operadores de dinheiro, que, no período pré-eleitoral, guardavam quantias em espécie em determinado “bunker”, com a finalidade de, posteriormente, dar suporte a eventuais candidatos e campanhas políticas.

Foi possível constatar, no decorrer das investigações, que indivíduos armazenavam altas quantias em seus bolsos e deixavam o local, inúmeras vezes ao dia, com volumes em suas roupas, em razão das grandes quantias em espécie que portavam.

Os envolvidos responderão pelos crimes de corrupção eleitoral e falsidade ideológica, ambos do Código Eleitoral; assim como Lavagem de Dinheiro. Em caso de condenação, as penas somadas poderão resultar em até 20 anos de reclusão

O nome da operação faz referência ao método mais utilizado pelos investigados na tentativa de retirar de forma discreta os recursos em espécie armazenados no imóvel alvo de buscas.

Com informações da assessoria de comunicação da Polícia Federal.

Continuar lendo

Newsletter

INSCREVER-SE

Quero receber por e-mail as últimas notícias mais importantes do ac24horas.com.

* indicates required

Leia Também

Mais lidas

error: Este conteúdo é protegido.