Conecte-se agora

Cezarinete Angelim toma posse como desembargadora do TJ Acre

Publicado

em

Ray Melo,
da redação de ac24horas
raymelo.ac@gmail.com

A juíza Maria Cezarinete de Souza Augusto Angelim tomou posse, na noite desta sexta-feira, 14, no cargo de desembargador do Tribunal de Justiça do Estado do Acre. A solenidade foi realizada no plenário do TJ e contou com a presença de magistrados, representantes dos poderes Executivo e Legislativo, servidores, amigos e familiares da nova integrante da Corte.

A nova desembargadora do TJ Acre foi escolhida pela Corte de Justiça Acreana durante Sessão do Tribunal Pleno Administrativo, ocorrida no dia 7 de dezembro passado, pelo critério de antiguidade e por unanimidade dos votos. A juíza era titular da 2ª Vara Cível da Comarca de Rio Branco, há quase 20 anos.

Maria Cezarinete assumiu a vaga deixada pela desembargadora Miracele de Souza Lopes Borges, aposentada compulsoriamente em 17 de julho de 2011, ao completar 70 anos de idade. O presidente do Tribunal Regional Eleitoral, desembargador Pedro Ranzi foi escolhido pela Corte para dar as boas vindas à magistrada.

O vice-governador, César Messias (PSB) representou o Governo do Acre. A cerimônia contou com a presença do presidente da Assembleia Legislativa do Acre, deputado Elson Santiago (PP), que representou o Pode Legislativo e a deputada federal Antônia Lúcia (PSC), representando a bancada federal do Acre.

O presidente do TJ Acre, desembargador Adair Longuini, antes de dar posse à nova colega, destacou as o compromisso que Cezarinete Angelim sempre teve ao longo de sua carreira jurídica, com o judiciário acriano. Natural de Rio Branco, a desembargadora foi promovida pelo critério de antiguidade.

A procuradora geral do Ministério Público do Acre (MPE-AC), Patrícia Rego e o presidente em exercício da OAB seccional Acre, Marcus Vinicius fizeram discursos exaltando a qualidade técnica de Maria Cezarinete. O discurso da nova desembargadora foi o mais longo da noite, num verdadeiro relato do compromisso da magistrada com a Justiça.

Emocionada, Maria Cezarinete lembrou a infância difícil e a morte de seu pai, que teria falecido quando ela tinha apenas oito anos de idade. A desembargadora fez um agradecimento especial a sua mãe, que de acordo com ela foi à grande incentivadora de sua carreira no judiciário acriano.

A desembargadora lembrou ainda, da participação das mulheres na magistratura e, da responsabilidade que seria substituir a desembargadora aposentada Miracele Borges. Citando passagens bíblicas, Cezarinete disse que está preparada para o novo desafio de ser guardiã dos direitos do povo do Estado.

Trajetória profissional

Maria Cezarinete de Souza Augusto Angelim é natural de Rio Branco (AC) e mãe de três filhos: Stéphane, Giovanna e Glenda Angelim. Formou-se em Direito pela Universidade Federal do Acre, na turma de 1978, e ingressou na Magistratura Acreana em 18 de março de 1988. Atualmente cursa MBA em Gestão do Poder Judiciário, pela Fundação Getúlio Vargas – FGV/Rio.

Em 19 de março de 1990 foi promovida à Juíza de Direito Titular da Comarca de Cruzeiro do Sul. Na mesma época, de 9 de fevereiro de 1989 a 3 de março de 1991, também exerceu a função de Juíza Eleitoral da 4ª Zona Eleitoral (Cruzeiro do Sul, Mâncio Lima, Rodrigues Alves e Porto Walter). Posteriormente, entre 5 de maio de 1994 e 27 de fevereiro de 1996, exerceu a função de Juíza Eleitoral da 1ª Zona Eleitoral do Estado (Rio Branco).

Na data de 9 de março de 1995 foi promovida à Juíza de Direito de Segunda Entrância. Foi integrada à Entrância Especial em 29 de fevereiro de 1996. Desde essa data é titular da 2ª Vara Cível da Comarca de Rio Branco.

Ao longo da sua atuação como magistrada, a Juíza foi designada para implantar e coordenar o Sistema do Juizado Especial Cível, Turmas Recursais, Justiça Volante e Justiça Sobre Rodas no Estado do Acre; atuou como coordenadora geral dos Juizados Especiais Cível e Criminal do Estado do Acre; e coordenadora do concurso público para provimento de cargos efetivos do quadro permanente de 1ª e 2ª Entrâncias, bem como da Secretaria do Tribunal de Justiça do Estado do Acre (1995).

Também foi responsável técnica pela implantação da Justiça Volante do Estado do Amazonas; atuou como supervisora didática da Escola Superior da Magistratura do Estado do Acre – ESMAC, entre os anos 1997 e 1999; e no ano de 2001 idealizou o Programa Mutirão da Conciliação/Programa Conciliar, do qual é coordenadora desde 2002.

No período de 1999 a 2002, atuou como membro efetivo da Turma Recursal Única dos Juizados Especiais do Estado do Acre. Já entre 2002 e 2004 atuou como membro efetivo da 1ª Turma Recursal dos Juizados Especiais do Estado. De 2000 e 2002 também atuou como membro efetivo do Tribunal Regional Eleitoral do Estado do Acre – TRE/AC.

Na Associação dos Magistrados do Acre – ASMAC, Maria Cezarinete foi diretora social da entidade, de 1994 a 1996; primeira vice-presidente, entre 2001 e 2002; exerceu a presidência no biênio 2003-2005; e atualmente é membro do Conselho da Comissão de Prerrogativas da Associação (2011-2012).

No âmbito da Associação dos Magistrados Brasileiros – AMB, a Juíza atuou como membro do Conselho Fiscal (2004-2007) e atualmente é assessora da Presidência da Associação (2010-2012).

Em reconhecimento a sua atuação como magistrada, Cezarinete Angelim já foi condecorada com o Título Honorário de Cidadã Cruzeirense, concedido pela Câmara de Vereadores de Cruzeiro do Sul, e com a Comenda da Ordem da Seringueira, no grau Comendador, conferida pela Prefeitura Municipal de Rio Branco.

Anúncios
Clique para comentar

Você precisa estar logado para postar um comentário Conectar

Deixe uma resposta

Acre

Site do Tribunal de Justiça do Acre é invadido por hacker

Publicado

em

O site do Tribunal de Justiça do Acre foi hackeado na tarde desta sexta-feira, 05, por um invasor que se denomina na internet com nome de “Demonsad”.

O hacker é conhecido na internet por uma série de invasões dentre as suas vítimas estão o Ministério da Educação, Secretaria de Estado de Fazenda de Minas Gerais, Universidade Federal De São Carlos (UFSCar), Unique Communications, Conselho de Desenvolvimento de Energia de Bangladesh, Hospital Santa Casa de Campo Mourão (PR), entre outros.

Em Nota, a presidente do Tribunal de Justiça do Acre, desembargadora Waldirene Cordeiro, afirmou que já tomou as providências cabíveis para a investigação do incidente cibernético.

“O site oficial está fora do ar provisoriamente enquanto o problema é sanado. A Diretoria de Tecnologia da Informação e Comunicação (DITEC) está trabalhando no restabelecimento da segurança do site”, afirmou em nota.

Continuar lendo

Acre

Imigrantes com Covid-19 fogem de isolamento montado em Assis Brasil

Publicado

em

A prefeitura do município de Assis Brasil, na fronteira do Acre com o Peru, desconhece o paradeiro de ao menos sete imigrantes que testaram positivo para Covid-19. Eles estavam isolados num abrigo especial montado no ginásio da cidade para aqueles que estivessem infectados, mas o município foi surpreendido com a fuga dos abrigados.

Equipes da Assistência Social do município procuraram os imigrantes em vários locais, inclusive na Ponte da Integração, que liga Assis Brasil ao Peru, mas sem sucesso.

O prefeito Jerry Correia garantiu em entrevista ao G1/Acre que os imigrantes contaminados eram servidos com café da manhã, almoço e janta, diariamente. Correia acredita que eles podem ter saído da cidade.

Cerca de 60 imigrantes continuam na ponte, à espera de conseguirem passar para o lado peruano.

Quase 200 imigrantes seguem em abrigos montados em escolas do munícipio. Não se sabe se os que fugiram foram para Rio Branco ou tentam migrar para outros estados e países.

Equipes da Secretaria Estadual de Saúde (Sesacre) estão em Assis Brasil realizando diversos atendimentos numa ação itinerante junto aos abrigos da cidade.

Continuar lendo

Acre

Acre quer compra conjunta de vacinas entre estados da Amazônia

Publicado

em

Durante a primeira Assembleia Geral de Governadores do Consórcio Interestadual de Desenvolvimento Sustentável da Amazônia Legal em 2021, ocorrida entre nove governadores da Amazônia brasileira nesta sexta-feira, 5, o chefe do Palácio Rio Branco sugeriu a compra conjunta de vacinas contra Covid-19 pelo consórcio formado entre os nove governadores. Para o gestor, a medida se faz necessária diante do aumento exponencial no número de pessoas infectadas e óbitos em decorrência da doença.

Cameli considera que a força-tarefa entre estados amazônicos é decisiva para ampliar a cobertura vacinal seja alcançado.

“Quero ressaltar o importante apoio que o Acre vem recebendo do governo federal, mas precisamos acelerar a vacinação. Aqui no estado, apesar de todos os esforços e investimentos que realizamos na área da saúde, a situação está próxima do limite. Juntos, os estados da Amazônia somam mais de 27 milhões de habitantes. Precisamos unir nossas forças e ir em busca de comprar as vacinas que estejam disponíveis e autorizadas pela Anvisa”, pontuou Gladson.

O presidente do consórcio, o governador do Maranhão, Flávio Dino, foi solidário com o Acre e concordou com o posicionamento de Gladson Cameli.
“Temos feito seguidas reuniões com os principais laboratórios para a possível aquisição de vacinas. Principalmente, a Sputnik V, em negociação direta com os fabricantes russos, além da tentativa com a União Química e com a Sinopharm, da China”, explicou.

Continuar lendo

Acre

Por falta de formação superior, Roxinho será exonerado do IMAC

Publicado

em

Menos de uma semana após ser nomeado diretor do Instituto de Meio Ambiente do Acre (IMAC), Julio Cesar Moura de Farias, mais conhecido como Roxinho, será exonerado do cargo. Ele voltará a ocupar o cargo de Chefe de Departamento e ficará à disposição do governador Gladson Cameli, seu padrinho político. O ac24horas apurou que o ato de exoneração e novo remanejamento será publicado na edição da próxima terça-feira, 9, do Diário Oficial do Estado.

A reportagem ouviu de assessores palacianos que o motivo de Roxinho ser exonerado é por não ter formação superior para a função e também por um erro interno na escolha do nome que deveria substituir Adelaide de Fátima, exonerada em fevereiro do cargo após decisão do juiz Raimundo Nonato, da 3º Vara Criminal de Rio Branco, que determinou o afastamento dela da função por entender que havia conflito de interesses no cargo já que ela foi denunciada pelos crimes de falsidade ideológica e por dificultar a fiscalização em questões ambientais de também por adquirir madeira sem licença prévia.

Inicialmente nomeado para ocupar o cargo de chefe de Departamento da Fundação de Tecnologia do Estado do Acre (Funtac), Roxinho foi responsável por promover uma série de cafés da manhã que ele mesmo patrocinava no órgão. Com jeitinho, ele foi agradando os servidores do setor e passou a ser conhecido como o “Rei do Mingau”.

Roxinho acompanha Cameli desde a época do senado. Ele era nomeado no gabinete do então senador na época.

Continuar lendo

Bombando

Newsletter

INSCREVER-SE

Quero receber por e-mail as últimas notícias mais importantes do ac24horas.com.

* indicates required

Recomendados da Web

Mais lidas