Conecte-se agora

Acre tem a maior redução de casos de malária do Brasil

Publicado

em

Romerito Aquino – De Brasília

O Acre teve a menor redução do número de casos de malária na Amazônia e no Brasil de janeiro a outubro do ano passado, quando foram notificados no estado 17.176 casos contra os 28.125 casos registrados no mesmo período de 2010, com redução de 38,9%, percentual bem superior à queda de 23% observada em toda a região.

Os dados são do Ministério da Saúde, que divulgou ontem o balanço da situação da malária nos primeiros 10 meses de 2011 nos nove estados da Amazônia Legal, que respondem por 99% dos casos de malária do Brasil. Em toda a Amazônia, de janeiro a outubro, foram registrados 217.298 casos contra os 281.586 casos notificados no mesmo período de 2010. As internações na região também diminuíram de 3.859 em 2010 para 3.215 no ano passado, com redução de 17%.

Resultado do reforço das medidas tomadas pelo governo Tião Viana para combater essa doença que tanto atormenta a população do interior, a redução dos casos de malária no Acre segue uma tendência de declínio da doença no estado, que tem contado, nos últimos anos, com a ação dos mosquiteiros impregnados de inseticidas que impedem a ação dos mosquitos nas residências amazônicas.

Muito usados nos países asiáticos, os mosquiteiros impregnados com inseticidas foram trazidos para o Acre pela ação política do então senador e hoje governador Tião Viana e já se transformaram na principal arma usada pelo Ministério da Saúde para combater a malária em toda a região amazônica.

O ministro da Saúde, Alexandre Padilha, comemorou os resultados da redução da doença na Amazônia. “Estamos animados porque vencemos mais uma batalha e conseguimos a diminuição dos casos de malária. Agora, vamos agir antecipadamente para intensificarmos o trabalho nas áreas consideradas endêmicas”, disse Padilha.

A diminuição do número de casos foi verificada na maioria dos estados da Amazônia Legal. Além da queda de 38,9% no Acre, a redução na malária se deu em 23% no Amazonas, 17% no Maranhão, 28% no Mato Grosso, 30% em Rondônia, 33% em Roraima 33%, 30% no Tocantins e 18% no Pará. Somente no Amapá foi registrado acréscimo de 8%, quando o número de infecções pelo Plasmodium falciparum passou de 39.978 de janeiro a outubro de 2011 para 24.634 no mesmo período de 2010. O Plasmodium falciparum é um dos três protozoários do gênero que causam a malária na região, provocando a forma grave da doença.

O secretário de Vigilância em Saúde do Ministério da Saúde, Jarbas Barbosa, assinalou que a diminuição dos casos de malária é conseqüência da descentralização das ações de prevenção e controle da doença, da inclusão de derivados de artemisina no tratamento dos pacientes e do atendimento até 72 horas depois do aparecimento dos primeiros sintomas. “O engajamento de gestores, agentes de saúde e entidades parceiras, também contribuiu para a diminuição desse quadro”, assinalou Barbosa.

Mais de um milhão de mosquiteiros com inseticidas

O Ministério da Saúde informou que os 47 municípios mais vulneráveis a malária irão receber do Ministério da Saúde R$ 15 milhões de repasses financeiros. Os recursos são direcionados à instalação de mais de um milhão de mosquiteiros com inseticidas.

Além dos recursos, esses municípios já receberam 194 microscópicos para ampliar a rede de diagnósticos da malária, 39 novas caminhonetes e 250 mil testes rápidos para diagnóstico da doença subsidiados pelo Fundo Global de Luta Contra Aids, Tuberculose e Malária. Segundo o ministro da Saúde, Alexandre Padilha, o mosquiteiro é uma arma fundamental para reduzir cada vez mais os casos de malária no Brasil.

A malária é uma doença infecciosa aguda, causada por protozoários parasitas do gênero Plasmodium. A transmissão ocorre por meio da picada da fêmea do mosquito do gênero Anopheles, que se infecta ao sugar o sangue de uma pessoa doente.

Os criadouros preferenciais do mosquito transmissor da malária são os igarapés, por terem como características água limpa, sombreada e parada. Em seres humanos, se não for tratada, a malária pode evoluir rapidamente para a forma grave e levar a óbito. Entre os sintomas, os mais comuns são dor de cabeça, dor no corpo, fraqueza, febre alta e calafrios. O período de incubação varia de oito a 17 dias, podendo, entretanto, chegar a vários meses em condições especiais.

A malária tem cura e o tratamento é eficaz, simples e gratuito. Ainda não existe uma vacina disponível contra a doença. Contudo, algumas medidas de proteção individual contra picadas de insetos devem ser utilizadas, principalmente nas áreas de risco. O uso de mosquiteiro impregnado com inseticida; de telas nas portas e janelas; de repelente e, ainda, evitar locais de banho em horários de maior atividade do mosquito – manhã e final da tarde – são exemplos de medidas que devem ser adotadas para evitar a transmissão.

Acre

Polícia deflagra 1ª fase da “Operação Zaqueu” no Acre, MS e SP

Publicado

em

Ascom/Policia Civil do Acre

A Polícia Civil do Estado do Acre, por meio da Delegacia de Repressão as Ações Criminosas Organizadas (DRACO), com apoio do Departamento de Inteligência (DI), do Ministério da Justiça e Segurança Pública (MJSP), através do programa VIGIA, e das Policias Civis dos Estados de São Paulo e do Mato Grosso do Sul, deflagrou nas primeiras horas desta quinta-feira, 16, a “OPERAÇÃO ZAQUEU”, visando o cumprimento de 26 mandados de busca e apreensão e 27 de prisão.

A operação tem como principal objetivo desarticular o núcleo de uma organização criminosa, responsável pela arrecadação de valores pagos pelos integrantes da organização, a qual possui atuação em todo o território nacional.

Os líderes deste núcleo foram presos na capital paulistana, onde a Polícia Civil cumpriu 5 mandados de busca e apreensão e 4 de prisões. A ação na capital paulista contou com a atuação de investigadores da Polícia Civil do Acre. Outros três integrantes foram presos no Mato Grosso do Sul, na penitenciária de Campo Grande, de onde coordenavam a pratica do crime.

No estado do Acre, a Polícia cumpriu mandados nas cidades de Rio Branco, Senador Guiomard, Bujari, Sena Madureira, Manoel Urbano e Epitaciolândia. Dentre os presos no Estado do Acre está a pessoa que representava a organização no estado, bem como a pessoa responsável por gerir as armas de fogo da organização e outras lideranças de bairros.

Ao total, foram 23 pessoas presas ligadas a organização criminosa, destas, cinco delas foram flagranteadas pelo crime de porte ilegal de arma de fogo e trafico de drogas. Além das prisões efetuadas pela Policia Civil do Acre, também foi apreendido droga, arma, munição e vasto material para embalo do entorpecente, além de celulares e balanças de precisão.

Com esta ação a Polícia Civil do Acre tenta frear o avanço da organização, reduzir os crimes praticados por este grupo criminoso no Estado do Acre, bem como diminuir o seu poder econômico asfixiando as ações criminosas.

A investigação durou cerca de um ano e contou com a participação de mais de cem policiais. Todo material arrecadado será submetido a análise pericial para identificação de outros integrantes para que sejam responsabilizados pelos crimes.

Durante este período foi possível comprovar que as pessoas presas integravam e promoviam a organização, bem como identificar que parte do grupo se dedicava a pratica do tráfico de drogas. Parte do dinheiro, arrecadado com a traficância, era repassado aos líderes para subsidiar ações da organização criminosa.

O nome da operação, “ZAQUEU”, faz referência ao líder dos publicanos, pessoas que na antiguidade possuíam a função de arrecadar impostos, para posteriormente repassar ao imperador.

O Estado do Acre, o qual possui mais de 2.000 km de fronteira internacional com dois países produtores de drogas, é um oásis para as organizações criminosas, as quais buscam rotas de tráfico para adquirir grandes quantidades de entorpecente. A Polícia Civil, atenta a posição geográfica estratégica do estado para o tráfico de drogas, busca diuturnamente combater essas organizações, sem recuar, sem cair, e sem temer.

A implantação do programa federal VIGIA, desenvolvido pelo Ministério da Justiça, possibilitou as forças de segurança estaduais a atuarem de forma mais contundente nas fronteiras brasileiras.

Os resultados apresentados, tendo como exemplo esta operação, realizada simultaneamente em 3 estados (10 municípios), são frutos do investimento do governo federal no combate à criminalidade.

A Polícia Civil do Estado do Acre parabeniza e agradece o Ministro da Justiça, seus secretários, diretores, coordenadores e demais servidores do Ministério, em especial CGFRON e CGCCO, que de forma silenciosa possibilitam a atuação das forças de segurança estaduais em todo o território nacional, de Marechal Thaumaturgo, um dos municípios mais isolados do país, a São Paulo, onde estão instalados líderes de organizações criminosas.

Continuar lendo

Acre

Governo realiza entrega de 82 títulos definitivos em bairros do Quinari

Publicado

em

Em solenidade, sem a presença do governador Gladson Cameli, (Progressistas), no fim de manhã desta quinta-feira, 16, o governo realizou a entrega de 82 títulos definitivos que irão beneficiar os bairros Naire Leite I e Vila Nova, no município de Senador Guiomard, no interior do Acre. O investimento chegou a mais de R$ 70 mil.

Representando o chefe do executivo na solenidade, o secretário de governo, Alysson Bestene, disse que a ausência de Cameli ocorreu devido a uma agenda com membros do Tribunal de Justiça. Bestene contou que o evento é de suma importância para a população. “As pessoas vão poder ter crédito para fazer investimentos. Essa união do governo tem feito com que possamos realizar as ações que a sociedade precisa”, destacou.

O presidente do Instituto de Terras do Acre, Alírio Wanderley Neto, disse que os moradores da região passam a adquirir dignidade com o documento. “Vocês agora poderão realizar empréstimos. Quero dizer que o responsável por essa ação é o governador Gladson Cameli e a equipe do Iteracre”, declarou.

Osvaldo da Silva, representante do bairro Naire Leite, fez agradecimentos ao governo pela iniciativa. “Ficamos agradecidos pela parceria com a prefeitura do município”.

Já o deputado estadual José Bestene (Progressistas) fez uso do dispositivo para enaltecer o trabalho do Iteracre. “É uma alegria participar desta entrega de títulos. Antigamente as pessoas recebiam um pedaço de papel e iriam ter que fazer gastos, agora não, as pessoas têm endereço e podem realizar até investimentos”, ressaltou.

A prefeita Rosana Gomes (Progressistas) fez agradecimentos à bancada federal do Acre pelos investimentos na região. “Muito obrigado, o anfitrião da festa hoje, é vocês. Façam bom uso do título. A partir de agora, vamos realizar grandes obras. Seremos uma gestão de sucesso e contamos com a parceria junto ao governo do Estado”, explicou.

O presidente da Câmara Municipal de Vereadores, Magildo Lima (Progressistas) destacou em seu discurso que o momento é de fundamental importância para a dignidade das pessoas. “A partir do momento que se tem um documento, a terra passa a ter valor. Para chegar até aqui, existe toda uma equipe”.

O deputado federal Alan Rick (DEM) disse que os beneficiários da regularização fundiária passam a ter benefícios com os títulos definitivos. Segundo ele, a região deverá ganhar mais investimentos. “Vamos liberar todos os recursos para realizar as obras de escolas em Senador Guiomard e demais parcerias”, argumentou.

Continuar lendo

Acre

Márcia não deverá aderir a aliança para vaga ao Senado em 2022

Publicado

em

Após a reunião organizada pela senadora Mailza Gomes com a presença do governador Gladson Cameli, ambos do Progressistas, e os deputados federais Jéssica Sales (MDB) e Alan Rick (DEM) para apresentar um pacto celebrado que tem por objetivo principal a construção do nome que será apresentado para concorrer a vaga ao Senado em 2022, a reportagem do ac24horas procurou ainda na quarta-feira, 15, as duas pré-candidatas que ficaram de fora do bloco para comentar a aliança, Márcia Bittar e a deputada Vanda Milani (Solidariedade).

No entanto, a ex-esposa do senador Márcio Bittar (MDB), Márcia Bittar, destacou que provavelmente não deverá aderir ao bloco, porém, elogiou a iniciativa e competência política de cada um dos pré-candidatos. “Precisamos avançar e ter propostas importantes para o desenvolvimento do Acre. Fico aliviada quando vejo pelo estado a fora a ação parlamentar de Mailza com seu jeito meigo que conquista, Jéssica aguerrida tem postura muito positiva , Dra. Vanda, uma querida parceira de partido que me honra e Allan um excelente deputado, irmão de uma amiga do coração”, declarou.

A aliança liderada por Gladson tem cinco postulantes para a única vaga ao Senado Federal, entretanto, o chefe do executivo garantiu, em recente entrevista, que até o fim do ano tomará uma decisão sobre o assunto.

Bittar ressaltou que apesar de está fora da aliança, garantiu que todos os cinco postulantes a única vaga ao Senado da República, estão unidos em prol da reeleição de Cameli. “Somos um só grupo. Estamos e continuaremos do mesmo lado. Está tudo dentro da normalidade”, explicou.

O ac24horas tentou contato com a deputada federal Vanda Milani para se pronunciar acerca do assunto, porém, não obteve resposta até o fechamento da matéria.

Na reunião ficou definido que será criada uma comissão entre os partidos envolvidos para conduzir o processo. Esse grupo buscará também o diálogo com outras siglas que tiverem interesse de participar dessa aliança e abertos à coligações para as eleições 2022. Quanto a escolha da candidatura ao Senado, ficou acordado que será de forma democrática, ouvindo as bases políticas e a população.

Continuar lendo

Acre

Fogo de área vizinha invade madeireira em Manoel Urbano

Publicado

em

A noite desta quarta-feira, 16, foi de muito susto para quem trabalha na Madeireira Agrocortex, localizada na BR-364, no município de Sena Madureira.

Uma queimada em uma área de pasto ao lado do empreendimento acabou provocando uma fagulha que atingiu a área da serragem. As chamas rapidamente se alastraram e chegou em uma outra área onde fica o material que será descartado. Por conta da força das chamas, a grande preocupação era o fogo atingir os galpões onde estão milhares de metros cúbicos de madeira e os trabalhadores que prestam serviço para a empresa e que estavam de plantão no período em que teve início o incêndio.

Imagens assustadoras demonstram a altura das chamas. Graças ao trabalho dos servidores que começaram a combater o fogo e a chegada do Corpo de Bombeiros de Sena Madureira, a situação foi controlada.

Apesar do sinistro ter sido controlado, na manhã desta quinta-feira, 16, ainda era possível ver as chamas no local. O Comandante do Corpo de Bombeiros de Sena Madureira, Tenente Gustavo Marinho, não há mais perigo. “O que ocorre agora é o controle normal para apagar completamente o incêndio, mas a situação já está controlada e o fogo não chegou a atingir nenhum galpão”, afirma.

A Agrocortex ainda não se pronunciou oficialmente sobre o ocorrido.

Continuar lendo

Bombando

Newsletter

INSCREVER-SE

Quero receber por e-mail as últimas notícias mais importantes do ac24horas.com.

* indicates required

Leia Também

Mais lidas