Conecte-se agora

Carlinhos chora e diz que acusação contra ele é política

Publicado

em

>>> Ex-prefeito acusa pastor Vilseu Ferreira e professora Socorro Lima de inventarem consórcio para patrocinar a morte do vereador Pinté

>>> Autodefesa de Carlinhos do PSB durou 3h10. O réu chamou a promotora de mentirosa

A autodefesa do ex-prefeito Carlinhos do PSB durou exatas três horas e dez minutos. Durante vários momentos o réu chorou, principalmente quando lembrou o sofrimento da família e as humilhações que disse ter passado no presídio. O interrogatório foi assistido pelo pai do ex-prefeito, Paulinho Araújo, sua esposa Francinete e irmãos da família. Paulinho saiu do Tribunal do Júri bastante emocionado.

Carlinhos desqualificou os depoimentos das testemunhas que foram arroladas durante o processo [Ação Penal Pública nº 0000202-72.2011.8.01.0006,], afirmando que todas são adversárias políticas. Ainda segundo o ex-prefeito, a trama sobre a formação de um consórcio para matar Pinté surgiu após o assassinato.

– A CPI que iria ser formada era contra o Pinté. Essa história de consórcio foi inventada pelo Pastor Vilseu Ferreira. Essa Socorro Lima é candidata a prefeita, passou a denegrir a minha imagem depois que neguei fazer uma licitação fraudulenta para uma empresa que o esposo dela abriu – disse Carlinhos em depoimento a juíza Maria Rozinete

O réu por várias vezes bateu boca com a promotora Maria Fátima e no calor do debate chegou a lhe chamar de mentirosa, quando questionado sobre os motivos da greve. Para Carlinhos, ao utilizar documentos sobre a prestação de contas do Fundeb, a acusação desvia o foco da principal motivação do julgamento.

– Eu quero responder sobre quem mandou matar Pinté. É para isso que esse Júri está aqui. A minha prestação de contas quem vai julgar é o Tribunal de Contas do Estado – repetia insistentemente o réu.

Carlinhos afirmou que quem se beneficiou com a morte de Pinté foi o suplente, vereador Baiano e as viúvas: Cida e Glaucia. O ex-prefeito questionou o porquê dos citados não terem sido investigados durante o processo. Ele finalizou dizendo para os jurados que se devesse algo sobre esse crime já teria assumido a culpa para livrar sua mãe [Maria da Conceição] da prisão.

Promotora apresentou dados de improbidade administrativa como fonte das investigações

Era 12h10 quando o Ministério Público começou a interrogar Carlinhos do PSB. O Ministério Público utilizou como principal estratégia, demonstrar que aconteceram várias irregularidades na aplicação de recursos do Fundeb. Contra Jonas Prado é imputado o pagamento indevido de R$ 35,3 mil. Os pagamento feito para uma OCIP também foi alvo do interrogatório.

– O senhor tem conhecimento do pagamento de R$ 208 mil à senhora Cristiane Augusto Silva? – questionou a promotora Joana D’arc.

A promotora afirmou que as investigações que comprovaram ato por improbidade administrativa e que apontam desvios da educação e saúde, deram início as investigações do Caso Pinté. Outro ponto defendido na tese da acusação foi a investigação paralela feita pelo delegado Carlos Bayma e o ex-policial Cirino, na tentativa de subornar as principais testemunhas do processo.

– A intriga foi criada a partir da greve e das declarações dadas por Pinté, de que iria abrir uma CPI no dia 3 de maio contra a administração de Carlinhos. Quem testemunhou esse fato foi vitima de tentativa de suborno – se pronunciou a promotora Joana D’arc.

O Outro lado:

O advogado Sanderson Moura utilizou pouco mais de cinco minutos para interrogar seu cliente. Ele voltou a cobrar do Ministério Público a interceptação telefônica da suposta conversa entre o ex-prefeito Carlinhos e Granada, o principal delator do grupo preso desde setembro de 2010.

O caso – A morte de Fernando José da Costa ocorreu no dia 1º de maio de 2010, na cidade de Acrelândia, onde ele era, à época, presidente da Câmara Municipal.

De acordo com denúncia do Ministério Público Estadual, o assassinato foi motivado pelo comportamento da vítima, que, na condição de vereador, mudou seu posicionamento político e passou a se opor publicamente à gestão do então prefeito Carlos César.

Ainda de acordo com denúncia do MPE, Pinté começou a angariar provas da má administração pública do prefeito em diversas pastas, como educação, saúde e obras. Ele teria afirmado que no dia 3 de maio mostraria essas provas no plenário da Câmara, ocasião em que pediria a instauração de CPI contra Carlos César. Visto que foi assassinado dois dias antes, a suspeita recaiu sobre o prefeito e os demais acusados. [Agencia TJ/Acre]

Leia mais sobre assuntos relacionados:
>>> Começa julgamento dos suspeitos pelo assassinato do vereador Pinté

>>> Depoimento de Cirino é o mais esperado no julgamento de Pinté; pode haver acareação

>>> Exclusivo: depoimento de faxineira colocou grupo de Carlinhos do PSB atrás das grades 

>>> Réus começam a ser interrogados no Fórum de Acrelândia no 3º dia de julgamento do caso “Pinté”

>>> Interrogatório de Jonas Prado é interrompido por troca de farpas entre acusação e defesa

Jairo Carioca, direto do fórum em Acrelândia-AC

Acre

Após morte de enfermeira, Piracema Park suspende atividades até apuração das autoridades

Publicado

em

Neste domingo, 3, o Piracema Park Club emitiu uma nota de pesar lamentando a morte da enfermeira Yasmili de Paiva Araújo, de 23 anos, que caiu da escadaria de uma tirolesa no local, no sábado, 2.

Segundo consta no comunicado, o corpo de bombeiros presente no momento do acidente, realizou imediato atendimento e transportou a vítima, mas não conseguiu evitar o “infortúnio”.

“O Piracema Park Club franqueou todo apoio, suporte e atenção a família da jovem, e após o acidente, encerrou as atividades da atração”, informa.

A tirolesa só voltará a operar após os serviços de apurações das autoridades quanto as causas da morte.

“Em respeito à família e amigos de Yasmili de Paiva Araújo, Piracema Park Club lança a presente nota de pesar e esclarecimento, reiterando seu compromisso prioritário com a segurança e a integridade de seus visitantes”, conclui.

Veja aqui a nota completa!

Continuar lendo

Acre

Imagens de fotógrafo acreano serão usadas no Discovery Channel

Publicado

em

No próximo mês de agosto, o Discovery Channel, canal de televisão britânico que está entre os mais importantes do mundo quando se fala em documentários, lança no próximo mês de agosto, a série “Secrets in the Jungle”, ou “Segredos da Selva” em português.

A série vai falar sobre o mistério dos desenhos milenares conhecidos como Geoglifos que aparecem no Acre e são conhecidos e estudados por pesquisadores e estudiosos do Brasil e do mundo. As fotos que vão ilustrar a série do Discovery Channel são do fotógrafo e jornalista acreano, Diego Gurgel.

As fotos foram adquirida de Gurgel pela produtora da série “Shark Teeth films” de Toronto, no Canadá, e são um compilado de imagens feitas desde 2009 com os pesquisadores, Alceu Ranzi, Martti Parssinen da Finlândia, Denise Schaan (in memorian), e é o maior acervo de fotografias destas formações ancestrais

Diego Lourenço Gurgel é reconhecido pelo seu trabalho que representa os povos originários da Amazônia, comunidades ribeirinhas e belezas naturais da região.

“Os geoglifos vieram como um presente para a minha vida profissional e pessoal, pois me identifico com a história dos meus antepassados, gosto de estudar sobre o tema, e, por isso, acho que conseguir capturar essas imagens com mais perfeição e amor. Mesmo sendo um trabalho árduo, arriscado, com muitos percalços e aventuras, mas me orgulha ver a arte, a beleza, as histórias e os desenhos que ele traz, após cada trabalho, faz tudo valer à pena”, afirma.

Na última semana, durante um sobrevoo de rotina do Ciopaer (Centro Integrado de Operações Aéreas) a bordo do Harpia 04 à divisa do Acre com a Bolívia, foi possível visualizar novos geoglifos. Ao todo foram registrados três conjuntos de geoglifos próximos uns dos outros, circulares e quadrados, e só foi possível enxergá-los graças à angulação acentuada dos raios solares da manhã, caso contrário seria praticamente impossível enxergá-los pois seus barrancos não produziriam uma sombra, afirmou Diego. “Os geoglifos são muito difíceis de serem visualizados em outra hora do dia pois a falta de sombras apagam as formas, sendo ignorados por muitos que sobrevoam a amazônia“. disse o jornalista.

Continuar lendo

Acre

Casal acusa dono de hotel em Epitaciolândia de homofobia

Publicado

em

Uma confusão em um hotel de Epitaciolândia, no Alto Acre, terminou em registro de ocorrência na delegacia e acusação de homofobia. O boletim foi registrado por Ocidenir da Silva Martins, que se declara homossexual e é casado com uma mulher trans, de nome social Nicole Euros. Ocidenir e Nicole acusam Adilson Luiz de Santana, dono do hotel Vale das Orquídeas, de homofobia.

De acordo com o boletim de ocorrência registrado na Delegacia de Epitaciolândia, o casal, após chegar ao hotel foram recepcionados e levados para o quarto. Após alguns minutos teriam recebido um chamado da recepção e teriam sido comunicados de que precisariam deixar o estabelecimento, já que o hotel não aceitaria a presença de um filhote de cachorro pertencente ao casal. Ao questionarem o fato de que na hora da reserva e do pagamento não teriam sido informados de que não poderiam entrar com o animal, teriam sido vítimas de homofobia.

À reportagem do ac24horas, Ocidenir contou que foi vítima de homofobia. “O proprietário nos disse que seu estabelecimento é reconhecido por receber e ter condutas tradicionais, não aceitava casal estranhos e que não precisaria da gente, nem do nosso dinheiro. Passamos por uma situação preconceituosa , constrangimento e humilhação perante as pessoas”, relatou.

O ac24horas procurou o proprietário do hotel. Ao ligar no telefone informado no boletim de ocorrência, a ligação foi atendida por Angélica Feliciano da Silva, gerente do hotel e que seria a pessoa que teria ligado para a polícia militar relatando a confusão. Ao atender a ligação da reportagem, Angélica apenas informou que Adilson já estava dormindo e que não podia falar. espaço segue aberto, caso haja interesse em se manifestar.

Continuar lendo

Acre

Enfermeira cai de escadaria de tirolesa e morre em Rio Branco

Publicado

em

A enfermeira Yasmili de Paiva Araújo, de 23 anos, morreu na tarde deste sábado, 2, ao cair das escadaria de uma tirolesa localizada na Transacreana, em Rio Branco.

De acordo com informações de familiares e amigos, Yasmili estava no parque com o namorado, quando ao subir a escada da tirolesa, tropeçou em um dos degraus e caiu de uma altura de aproximadamente 20 metros. Com o impacto, a jovem Enfermeira bateu a cabeça no solo, perdeu massa encefálica e sofreu fraturas pelo corpo.

Uma guarnição do Corpo de Bombeiros que já estava no local fazendo a prevenção dos banhistas, prestou os primeiros atendimentos e a colocou dentro da ambulância.

A guarnição pediu apoio a ambulância do suporte avançado do Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (SAMU) e seguiu com destino ao Pronto-Socorro de Rio Branco.

A viatura dos Bombeiros foi interceptada na Avenida Sobral e os paramédicos do SAMU ainda fizeram massagem cardíaca na paciente, mas ela não resistiu e morreu.

O corpo da jovem foi encaminhado pela própria ambulância do Corpo de Bombeiros ao Instituto Médico Legal (IML) para os exames cadavéricos. O caso será investigado pela Polícia Civil.

Continuar lendo

Newsletter

INSCREVER-SE

Quero receber por e-mail as últimas notícias mais importantes do ac24horas.com.

* indicates required

Leia Também

Mais lidas

error: Conteúdo protegido!