Conecte-se agora

Quinari adere ao Sistema Estadual de Cultura

Publicado

em

O Prefeito de Senador Guiomard James Gomes [PSDB], vai sancionar o Plano Municipal de Cultura que já foi aprovado pela Câmara Municipal. O compromisso foi firmado nesta terça-feira (25) em reunião com o presidente da Fundação de Cultura [FEM] e Comunicação Elias Mansour, Dircenei Souza e o presidente do Conselho Estadual de Cultura, Dalmir Rodrigues.

– O Quinari será a segunda cidade acreana a aderir ao Sistema Estadual de Cultura, as coisas aqui já estão bem avançadas”, disse o presidente da FEM.

Na ocasião o Diretor Administrativo Assis Pereira ainda anunciou a disponibilidade de quatro editais de incentivo à cultura pelo Governo do Acre.

O Prefeito James Gomes colocou-se a disposição da Fundação. Uma agenda está sendo traçada para dia 5 de novembro, dia da Cultura. A prefeitura pretende realizar várias atividades culturais.

No mesmo ato Gilberto Moura e o prefeito prefeito James Gomes entregaram ao presidente da FEM, Dircinei Souza o Relatório das atividades do Ponto Culturalizando o Quinari e uma camiseta do projeto que recebe do governo investimentos na ordem de R$ 180 mil reais.

Da Assessoria

Acre

“Censura”, diz Sérgio sobre fala de Bocalom contra “Papai Noel Gay”

Publicado

em

O ex-presidente da Fundação Garibaldi Brasil (FGB), Sérgio de Carvalho, reagiu às declarações do atual prefeito de Rio Branco, Tião Bocalom, acerca do veto ao projeto cultural do “Papai Noel Gay”, que foi apresentado na instituição. As declarações de Sérgio de Carvalho foram publicadas em suas redes sociais nesta sexta-feira (03).

Em entrevista ao jornalista Luís Carlos Moreira Jorge, o querido Crica, Bocalom afirmou que irá instituir uma comissão para vetar a captação de recursos para o projeto.

Para o ex-presidente da FGB, as declarações do prefeito de que intervirá na comissão mostram uma atitude inédita e autoritária, visto inclusive, como “censura”, de acordo com o ex-gestor do órgão.

“Se o prefeito Bocalom interferir na seleção dos projetos da Fundação Garibaldi Brasil e pedir o arquivamento da proposta “Papai Noel Gay”, como se pronunciou, irá ferir o Sistema Municipal de Cultura e passar por cima, de forma arbitrária, inédita e autoritária, do Fórum de Cultura e de todos os participantes que indicaram a Comissão de Avaliação. Será CENSURA! Que nunca aconteceu em toda a história da FGB”, afirmou.

Em outro trecho, Sérgio afirmou que cabe unicamente à Comissão de Avaliação, indicada pelo Movimento Cultural, a seleção dos projetos por seu mérito técnico e qualidade artística. Segundo ele, a interferência abre precedentes terríveis, ameaçando futuramente qualquer projeto com temas LGBTQIA+, de Cultura afro-brasileira ou indígena, frente ao fundamentalismo religioso que assombra os poderes.

“É inaceitável um projeto ser desclassificado desta forma. Um desrespeito à toda comunidade artística. É autoritarismo puro. Não conheço o proponente nem o teor do projeto, nem sua qualidade artística. Entretanto, arquivá-lo, unicamente por seu título é ditatorial. É um erro. Coloco-me solidário ao proponente e aos avaliadores e espero que a FGB não cometa o crime de censurar um artista pelo título de seu projeto. Posiciono-me porque a Censura deve ser sempre combatida. Sempre! Qualquer projeto precisa ser avaliado pelos processos legais do Sistema Municipal de Cultura, somente é cabível desclassificação se ele ferir as regras do Edital e do Sistema. Qualquer outro motivo é censura e homofobia”, encerrou.

Continuar lendo

Acre

Jéssica Sales libera R$ 478 mil no setor agrícola de Xapuri

Publicado

em

A Prefeitura de Xapurí foi contemplada com um recurso extra no valor de R$ 478 mil por meio de uma indicação da deputada federal Jéssica Sales (MDB). A solicitação foi feita pela parlamentar no ano de 2019, ao Ministério da Agricultura, para a compra de uma pá carregadeira para uso na agricultura e serviços em geral.

Conhecedora das reais necessidades, Jéssica Sales mantém parcerias com as administrações municipais nas mais diversas  áreas para o desenvolvimento do interior do estado.

Com essa parceria quem ganha dessa vez é a população de Xapuri que contará agora com uma pá carregadeira que será utilizada na prestação de serviços de manutenção e conservação das estradas rurais e outros serviços, principalmente na zona rural onde a demanda é maior.

“Estou muito feliz com a conquista dessa máquina. Tenho certeza que ela vai ajudar na gestão da prefeitura de Xapuri. É uma máquina que pode ser usada tanto na cidade, quanto na zona rural. Meu dever é contemplar todas as áreas e trabalhar por todos” – festejou Jéssica Sales.

Continuar lendo

Acre

Leitores do ac24horas fazem doações para família de pedreiro

Publicado

em

Sensibilizados com a situação do pedreiro Elídio Carlos, 56 anos, que após um procedimento cirúrgico, começou a perder os movimentos dos braços e pernas, pessoas do Acre e do país a fora, realizaram uma ação solidária e fizeram doação de cestas básicas e em dinheiro para a família do pedreiro, que mora em Rio Branco.

As doações começaram após o videomaker do ac24horas, Kennedy Santos, mostrar a real situação do pedreiro que hoje, não anda, não se alimenta sozinho, passa dia e noite deitado nunca cama, dependendo 100% da dedicação do filho e da irmã no dia a dia.

Ele necessita de uma alimentação específica, rica em frutas e proteínas. Melão, melancia, maçã e carne são alguns dos itens que não têm chegado na residência de Elídio por falta de condições.

No vídeo desta semana, a família de seu Elídio, agradece o apoio e as doações feitas por internautas.

Assista ao vídeo:

video
Continuar lendo

Acre

TJAC é Selo Ouro por desempenho aos serviços prestados à sociedade

Publicado

em

O Prêmio CNJ de Qualidade reconhece os tribunais que se destacaram pela gestão estratégica, governança, produtividade, transparência, gestão de dados e tecnologia, resultando na melhoria da qualidade da prestação jurisdicional.

O Tribunal de Justiça do Acre (TJAC) manteve o Selo Ouro no prêmio ‘CNJ de Qualidade 2021’, do Conselho Nacional de Justiça. A cerimônia de premiação ocorreu nesta sexta-feira, 3, durante o 15º Encontro Nacional do Poder Judiciário.

O Prêmio CNJ de Qualidade reconhece os tribunais que se destacaram no último ano, pela gestão estratégica, governança, produtividade, transparência, gestão de dados e tecnologia, resultando na melhoria da qualidade da prestação jurisdicional.

“Agradeço a todas e a todos que contribuíram por esse alcance para promover uma melhor prestação de serviço aos cidadãos. Esse prêmio é fruto do desempenho de todas e todos que fazem o Poder Judiciário acreano”, disse a presidente do TJAC, desembargadora Waldirene Cordeiro.

Para ela, o Selo Ouro representa o reconhecimento do trabalho feito para levar uma justiça mais célere e de qualidade. Ela também registra o agradecimento as outras instituições parceiras em tantos projetos que o TJ do Acre executa.

“A manutenção do Selo Ouro, mas agora em uma melhor posição representa o reconhecimento. Os critérios contribuem para uma justiça melhor. Nos comprometemos a lutar por outras comendas que só engrandecem a justiça do nosso país. Essa conquista é fruto de trabalho incansável e desempenho de magistradas, magistrados, servidoras, servidores e colaboradores. Em meu nome, e de todos que fazem parte dessa família Judiciária acreana, agradeço ao CNJ por mais esse reconhecimento”, disse.

Classificação

Na premiação passada, o TJAC alcançou o Selo Ouro ficando na sétima classificação (60,9%) entre os tribunais laureados. Nesta edição, o TJ acreano ficou na terceira posição (75,3%) entre os tribunais ganhadores do ouro.

Para a conquista, uma força-tarefa foi feita na instituição para melhorar a transparência, estratégica, governança, produtividade, gestão de dados e tecnologia. Apesar da pandemia, o TJ Acre se esforçou para cumprir as metas e não parar com os serviços.

A atualização das tabelas processuais no sistema Datajud, por exemplo, foi um desafio relevante. Com a atualização, foi possível fazer o levantamento da contabilidade e remessas da produtividade e movimentações processuais ao CNJ. A implantação do Balcão Virtual, Justiça 4.0 e Juízo 100% digital foram outros pontos de destaque.

Todos os 91 tribunais brasileiros participaram do Prêmio CNJ de Qualidade, incluindo os tribunais superiores. A premiação foi criada em 2019, em substituição ao antigo Selo Justiça em Números, implementado desde 2013.

Durante o evento, que ocorreu nesta quinta e sexta-feira (2 e 3 de dezembro), presidentes dos 91 órgãos da Justiça aprovaram novas metas nacionais e específicas, para cada ramo de Justiça, para nortear os trabalhos da Justiça em 2022. (Assessoria TJAC)

Continuar lendo

Newsletter

INSCREVER-SE

Quero receber por e-mail as últimas notícias mais importantes do ac24horas.com.

* indicates required

Leia Também

Mais lidas