Conecte-se agora

Sinplac garante que professores de nível superior não terão os seus salários reduzidos

Publicado

em

A presidente do Sindicato dos Professores Licenciados do Acre, Alcilene Gurgel, convocou a imprensa para uma entrevista coletiva na manhã desta sexta feira, onde aproveitou para esclarecer sobre a polêmica que surgiu em torno de uma possível redução salarial para a classe.

De acordo com a presidente, uma falsa informação dando conta de que o estado iria reduzir os salários dos professores que concluíram o nível superior ganhou força nos últimos dias e provocou uma onda de incertezas entre a classe. Alcilene disse que tudo não passou de um mal entendido. Ela explicou que esteve ontem no Tribuna de Contas do Estado, órgão do qual recebeu a garantia de que não existe nenhuma irregularidade na concessão do aumento salarial, já que o professora com diploma de nível superior, chega a acrescentar até 90% sobre seus vencimentos.

“Ontem eu estive no TCE e recebi a confirmação que tudo está normal, não existe nenhuma irregularidade, nem possibilidade dos salários dos nossos professores serem reduzidos. O que aconteceu foi uma falha de comunicação. De fato, há estado que estão se recusando a subir de nível os professores que concluíram o ensino superior, mas aqui no Acre, isso nunca ocorreu. Temos porém dois ou três municípios onde os prefeitos estão relutando em não reconhecer a qualificação profissional do professor, mas cada caso será acompanhado de perto pelo Sinplac. Houve essa semana a manifestação do Sindicato da Educação que dava conta desse problema, mas eu quero aqui aproveitar para tranquilizar os professores licenciados de dizer que essa possibilidade não existe, podem ficar tranquilo”, disse ela.

Nos últimos dez anos, mais de oito mil professores da rede pública de ensino, avançaram do magistério para o nível superior, o que garante uma progressão salarial de até 100% em muitos casos. Um professor de nível médio, por exemplo, que estava na última das dez letras da escala salarial, recebia R$ 1.000,00, com o diploma, o salário desse profissional chega aos R$ 1.722,00.

Jairo Barbosa – [email protected]

Acre

Acre contribuiu com 7,32% do desmatamento da Amazônia

Publicado

em

O Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais (Inpe), concluiu nesta quarta-feira (30) a estimativa da taxa de desmatamento na Amazônia. O valor estimado do desmatamento no período de 01 agosto de 2021 a 31 julho de 2022 foi de 11.568 km2. Esse valor representa uma redução de 11,27 % em relação à taxa de desmatamento consolidada pelo o Programa de Monitoramento da Floresta Amazônica Brasileira por Satélite (Prodes) em 2021.

O Acre desmatou, segundo o Prodes, 847 km2, contribuindo com 7,32% do total desflorestado na Amazônia no período. Comparando com 2021, há uma redução de 4,72%, taxa que é a menor entre os Estados que reduziram o desmate.

O mapeamento do Prodes é feito com base em imagens dos satélites Landsat‐8 e Landsat‐9 (sensor OLI), ou, no caso de indisponibilidade de imagem OLI com baixa cobertura de nuvem, Sentinel‐2 (sensor MSI). São registradas e quantificadas as áreas desmatadas maiores que 6,25 hectares. O Prodes considera como desmatamento a remoção completa da cobertura florestal primária por corte raso ou o estágio final de uma degradação progressiva da floresta em que há a perda completa do dossel, independentemente da futura utilização destas áreas. A estimativa da taxa 2022 foi calculada a partir da análise de 108 cenas prioritárias de todos os Estados da Amazônia.

Continuar lendo

Acre

Motorista se distrai e colide veículo em poste na entrada de motel

Publicado

em

No início da tarde desta quarta-feira, 30, uma imagem viralizou nas redes sociais. Um condutor de um Polo branco, colidiu com um poste na entrada do motel Via Motel, na Via Verde, em Rio Branco.

Segundo divulgado, o motorista teria, não se sabe ao certo, se distraído na rodovia próximo ao estabelecimento – usado para momentos amorosos.

Até o momento não se teve registro de ferimentos aos ocupantes do carro, apenas danos na parte dianteira do veículo.

Continuar lendo

Acre

Boletim da Sesacre traz mais 245 novos casos de coronavírus

Publicado

em

A Secretaria de Estado de Saúde do Acre (Sesacre), por meio do Departamento de Vigilância em Saúde (DVS), informou que foram registrados mais 245 novos casos de coronavírus nesta quarta-feira, 30 de novembro. O número de infectados notificados é de 153.975 em todo o estado.

Até o momento, o Acre registra 360.777 notificações de contaminação pela doença, sendo que 206.785 casos foram descartados e 17 exames de RT-PCR aguardam análise do Laboratório Central de Saúde Pública do Acre (Lacen).

Pelo menos 150.293 pessoas já receberam alta médica da doença, e não há registro de pessoas internadas até o fechamento deste boletim.

Nenhum óbito foi notificado nesta quarta-feira, 30, fazendo com que o número oficial de mortes por covid-19 permaneça em 2.029 em todo o estado.

Continuar lendo

Acre

Instituto irá plantar 1 milhão de árvores no AC e oeste da Amazônia

Publicado

em

A Amazônia perdeu 10.781 km² de floresta em 2022, registrando a maior taxa dos últimos 15 anos, de acordo com dados do Instituto do Homem e Meio Ambiente da Amazônia. O avanço sobre a floresta afeta sua capacidade de absorver carbono, além de tornar improdutivas terras que fornecem alimentos e renda para comunidades tradicionais e povos indígenas.

Em meio a esse cenário de devastação, a The Caring Family Foundation (TCFF) se une à SOS Amazônia para plantar 1 milhão de árvores até março de 2024, o que equivale a recuperar 600 campos de futebol de áreas degradadas no estado do Acre e no extremo oeste da Amazônia brasileira.

Para garantir o cumprimento dos objetivos e facilitar a logística em locais de difícil acesso, será construído 12 viveiros comunitários nas regiões do Vale do Juruá e do Vale do Rio Acre.

Além disso, será oferecido assistência técnica às famílias durante um período de três anos, a fim de garantir a adoção de boas práticas de produção, controle de pragas e doenças e a manutenção dos cultivos. Também serão entregues kits de ferramentas e insumos.

“Nosso objetivo é empoderar as famílias para que elas possam ter condições de ampliar suas áreas de restauração e consigam diversificar a produção com espécies de interesse ecológico e econômico, possibilitando a comercialização do excedente em feiras locais”, afirma Adair Duarte, coordenador do Programa de Restauração Florestal da SOS Amazônia.

Continuar lendo

Newsletter

INSCREVER-SE

Quero receber por e-mail as últimas notícias mais importantes do ac24horas.com.

* indicates required

Leia Também

Mais lidas

error: Este conteúdo é protegido.