Conecte-se agora

O INCOMODO DO PANFLETO VOLTA AO DEBATE

Publicado

em

“Tudo que tem neste panfleto é com base em relatório do Tribunal de Constas da União”, ressalta o deputado Gilberto Diniz (PT do B), levantando mais uma vez o assunto sobre o panfleto que reproduz uma reportagem da revista ISTO É, mostrando a suposta relação promiscua do senador Jorge Viana (PT), com empreiteiras que executam as obras da BR-364.

O assunto voltou à cena, depois que os petistas realizaram a distribuição de um panfleto em defesa de Jorge Viana, nas galerias da Assembleia Legislativa do Acre (Aleac), na manhã de hoje. De acordo com Gilberto Diniz, os membros da FPA estariam supervalorizando uma denúncia que faz parte de documentação do TCU, sobre os gastos na obra da estrada.

Diniz questionou ainda, a autoria do panfleto. Segundo ele, não se trata de denúncia anônima, já que o material foi divulgado em uma revista de circulação nacional. O tucano Major Rocha disse que não teria sido seu partido o autor do panfleto, mas que as pessoas estariam curiosas sobre o material e estariam procurando ele, em busca do material.

O comunista Eduardo Farias falou também sobre o assunto. De acordo com ele, o material seria para tentar atingir a imagem do líder maior da Frente Popular. “Eles estão atacando o senador Jorge Viana, porque atingindo ele, estariam atacando o coração de nosso projeto”, defendeu o deputado do PC do B.

O líder do governo, Moisés Diniz (PC do B), retrucou por ser atingido por uma prática corriqueira dos partidos de esquerda em fazer panfletagem. “Ou o PSDB vem a publico afirmar que não soltou o panfleto, ou nos vamos afirmar que eles cometeram crime de calunia e difamação”, diz o defensor do Governo do Estado.

Segundo Moisés Diniz,  os membros da FPA não estariam discutindo a panfletagem, mas autoria do material. “Nós estamos discutindo a covardia, malandragem e a molecagem de soltar um panfleto anônimo. Se tem irregularidades denúncia no ministério público. Deram tiro no pé, isso é jogo baixo e terrorismo covarde”.

RESPOSTA DE DINIZ
“Deputado Moisés Diniz, você manda lá na base do governo. Eu como deputado tenho direito de falar o que eu quero nesta tribuna. Quem brinca com a consciência do povo é o senhor e seu governo, que vende ilusão e massacra o povo. Essa imagem bonita que vocês vedem ao mundo é que é usar o povo para seus projetos políticos”, disse Gilberto Diniz.

Levantando outros supostos problemas da administração pública, Gilberto Diniz enfatizou: “Você  chega na saúde pública e ver o caos que é o atendimento público. O governo está lavando dinheiro com consultoria, por isso não sobra nada para o povo. Brincando, estão vocês com a consciência do povo, fazendo promessas bonitas e deixando o povo passando fome na floresta. A madeira toda está indo embora do nosso estado, a nossa riqueza está toda indo pelo ralo. É isso que é brincar com o povo acreano”, acrescenta Gilberto Diniz.

Ray Melo – de Rio Branco-Ac
[email protected]
Redação de ac24horas

Acre

Reversão do Saerb só voltará a ser debatido em janeiro de 2022

Publicado

em

A discussão em torno da reversão do sistema de água e esgoto de Rio Branco só deve voltar a ocorrer entre a prefeitura e o governo do estado a partir de 1° de janeiro de 2022. Isso porque o gestor municipal Tião Bocalom (Progressistas) oficializou nesta semana o adiamento do prazo para transferência junto ao governador Gladson Cameli (Progressistas).

Ambos se encontraram nessa segunda-feira, 27, no Palácio Rio Branco, para assinar o termo de prorrogação da transferência do serviço de água e esgoto para o município, que só deve se concretizar no ano que vem. Para Bocalom, o principal problema foi a questão orçamentária. “À princípio a gente achava que daria para fazer esse ano, acontece que nós esbarramos numa questão técnica, que chama-se orçamento do município”, declarou. Segundo o prefeito, o orçamento do Saerb e do município não deu condições de a prefeitura assumir o serviço de água e esgoto neste momento.

“Não tem como gastar o dinheiro. O dinheiro a gente tem, o problema é em como gastar, que chama-se orçamento. Nós não conseguimos nenhuma brecha dentro do orçamento para poder fazer a reversão esse ano”.

Continuar lendo

Acre

Prestação de contas de Kiefer Cavalcante é irregular, diz TCE

Publicado

em

O prefeito de Feijó, Kiefer Cavalcante (Progressistas), teve sua prestação de contas referente ao exercício de 2019 considerada irregular pelo Tribunal de Contas do Estado (TCE). A decisão foi publicada nesta terça-feira, 28, no Diário Oficial do TCE. Em março, o TCE reprovou a prestação de contas do exercício de 2017, do prefeito de Feijó, Kiefer Cavalcante.

Segundo a conselheira-relatora, Maria de Jesus Carvalho de Souza, em parecer prévio, foram constatadas diversas irregularidades na prestação de contas da prefeitura de Feijó.

Na decisão, a Corte de Contas entendeu que o prefeito cometeu infringência ao não realizar pagamento de dívidas referentes a Obrigações Trabalhistas, Previdenciárias e Assistenciais, além da ausência de comprovação de bens imóveis, no valor de R$ 6.959.222,52 tendo em vista que consta no processo uma relação desses bens, porém não apresenta os valores monetários.

Por fim, o TCE decidiu encaminhar a cópia da prestação de contas à Câmara de Feijó para adoção de medidas cabíveis e pela abertura de processo de Tomada de Contas Especial, considerando válida a reprodução da documentação acostada nestes autos para o novo processo, a fim de apurar possíveis danos.

Continuar lendo

Acre

Vereador de Rio Branco é alvo novamente de operação da PF

Publicado

em

Agentes da Polícia Federal estiveram na manhã desta terça-feira, 28, cumprindo um mandado de busca e apreensão na casa do vereador de Rio Branco, Raimundo Neném (PSB). As autorização foi expedida pelo juiz Eleitoral da 1ª Zona Eleitoral da capital e 8 policiais federais participaram da operação batizada de Sine Vox 2. Em maio deste ano, o parlamentar já havia sido algo da primeira fase da ação policial.

De acordo com a PF, durante as investigações, verificou-se a existência de indícios de formação de uma organização criminosa com a finalidade de cometer os crimes de corrupção eleitoral, transporte irregular de eleitores e falsidade ideológica eleitoral durante as eleições de 2020 na capital acreana. O alvo da operação é o núcleo administrativo da organização.

A operação é resultado do aprofundamento das investigações referentes à operação SINE VOX deflagrada no dia 20 de maio de 2021, ocasião em que foram cumpridos 4 mandados de busca e apreensão, incluindo o gabinete de vereador da cidade de Rio Branco/AC, bem como na residência deste parlamentar.

As investigações tiveram início em março de 2021 após chegar ao conhecimento da Polícia Federal a existência de mensagens, em um grupo de aplicativo de mensagens instantâneas, na qual um dos alvos afirmou que angariou o valor de R$ 50,00 por ter votado em determinado candidato a vereador nas eleições municipais. O alvo ainda frisou que, se soubesse que obteria aquele valor, teria avisado a todos os componentes do grupo.

Na operação Sine Vox 2, quatro pessoas ligadas ao parlamentar municipal são investigadas, suspeitas de serem as responsáveis por organizar o pagamento de votos a eleitores, bem como realizar o transporte ilegal de eleitores no dia das eleições. Somadas, as penas do crime de corrupção eleitoral, transporte irregular de eleitores e organização criminosa podem chegar a 18 anos de reclusão.

O nome da operação (SINE VOX), em tradução livre do latim para o português, significa “SEM VOZ”. Este nome foi escolhido pois quando uma pessoa vende o seu voto ela perde o direito de falar, ou seja, de exigir dos seus representantes eleitos melhorias para toda a sociedade.

Continuar lendo

Acre

Em Rondônia, variante Delta atinge pessoas de 20 a 45 anos

Publicado

em

Foto: Mineia Capistrano e Frank Néry

A Fiocruz Rondônia está divulgando o resultado do sequenciamento genético do vírus Sars-CoV-2, realizado com amostras referentes ao mês de agosto naquele Estado. De 73 amostras recolhidas, 35 foram caracterizadas como variante Delta (B.1.617.2), o que representa 47,94% das amostras analisadas.

O estudo comprovou ainda que 38 amostras foram caracterizadas como P.1 e subvariantes (52,5%), e 22 amostras como exclusivamente P.1 (58%).

Ao todo, 16 municípios de Rondônia participaram do estudo e, dentre os fatores que chamam a atenção, os pesquisadores destacam que oito pacientes, já com o ciclo vacinal completo (duas doses, ou dose única), foram diagnosticados com a variante Delta. Outro fator também observado é a faixa etária.

Na maioria dos casos em que houve diagnóstico positivo para a variante Delta, o paciente tem idade entre 20 e 45 anos. Dos oito pacientes com o esquema vacinal concluído e que contraíram a variante Delta, apenas três têm idades abaixo de 50 anos.

Continuar lendo

Bombando

Newsletter

INSCREVER-SE

Quero receber por e-mail as últimas notícias mais importantes do ac24horas.com.

* indicates required

Leia Também

Mais lidas