Conecte-se agora

Caminho da roça

Publicado

em

Há uma semana dei em primeira mão que o vice-governador César Messias (PP) e o deputado Élson Santiago (PP) não iriam para o PMN, mas, para o PSB, caso o presidente Gladson Cameli (PP) se afastasse da FPA. Gladson não recuou. César e Élson, então, decidiram dar adeus ao PP.

Não retalia
Uma fonte muito próxima do presidente do PP, deputado federal Gladson Cameli, me garantiu ontem que, ele não retaliará pedindo os mandatos e dará a ambos uma “carta de liberação”.

Fatos que pesaram
Para a decisão da saída do César  pesaram ter seu grupo sido apeado do comando do PP e a declaração de Gladson que, em Cruzeiro do Sul, apoiará a reeleição de Wagner Sales (PMDB).

Questão de lealdade
Já o deputado Élson Santiago (PP) foi pragmático: “jamais abandonaria o Tião Viana e a FPA”.

Com essa ressalva
Com a ressalva de ter entendimento contrário à volta dos radares (servem só para aumentar a renda do Detran), no mais, a diretora Sawana Carvalho é uma boa e bem intencionada gestora.

Cresce a chance
Para minha surpresa, uma fonte de trânsito no círculo fechado do PT, revelou ontem que, ao contrário do que se especula, Daniel Zen está bem cotado para ser o nome do PT à PMRB.

Só reviravolta
Segundo a fonte, só uma grande reviravolta colocaria os deputados Ney Amorim (PT) e Sibá Machado (PT) como favoritos para abiscoitar a indicação do partido para a disputa da PMRB.

Comentar no concreto
Embora a fonte seja boa, prefiro aguardar o dia 13, data do anuncio do nome do candidato, para um comentário concreto. Quem sabe o peso do pote é quem vai segurar na rodilha.

Não perderia nada
Setores do PT tentam convencer o vice César Messias topar a parada duríssima de tentar derrotar o prefeito de Cruzeiro do Sul, Wagner Sales, já que não precisaria deixar o cargo.

Único nome
César candidato não significa vitória, mas, é o único nome da FPA a endurecer a disputa.

Outro contexto
O senador Anibal Diniz (PT) ainda está naquela do PT eleger qualquer um. Cita como exemplo a vitória do Binho que, segundo ele, “saiu do zero”, mas, se esquece que foi em outro contexto.

Contextos diferentes
Anibal sabe que cada eleição acontece em um contexto e nuances diferentes.

Situações antagônicas
O PT vive hoje situações antagônicas: o governador Tião Viana está com uma imagem positiva (é o que se ouve até de adversários), mas, quando se fala o nome “PT”, a reação é negativa.

Trem da alegria
Aumentar o número de vereadores na Capital é criar um trem da alegria: nada, além disso.

Postura correta
O presidente da Câmara Municipal, vereador Juracy Nogueira (PP), tem tido uma postura ética ao ser contra. Se o aumento fosse trazer algum benefício ao povo, tudo bem, mas não vai.

Sem aliança
O senador Sérgio Petecão (PSD), em que pese a direção nacional do PT ser a favor, descarta qualquer possibilidade de uma aliança, no Acre, seja na eleição de 2012 ou em 2014.

Catando nome
Sobre a eleição municipal, Petecão avalia vários nomes para indicar um ao PMDB como “vice” do mais provável candidato a prefeito da Capital do partido, Fernando Melo (PMDB).

Tirar a limpo
O deputado federal Henrique Afonso (PV) poderia vir de público e esclarecer a quizumba em que se transformou a polêmica da sua pré-candidatura a prefeito de Rio Branco.

Mar de dúvidas
Em que pese a seriedade do Henrique, pouca gente crê na história dele trombar com a FPA.

Gato por lebre
Ao trazer a prefeita de Tarauacá, Marilete Vitorino (DEM), o PCdo B comprou gato por lebre. Marilete está perdida, em baixa popular, e não será um bom nome para disputar a reeleição.

No máximo
A filiação de Marilete ao PCdoB, no máximo serve para tirar uma prefeitura da oposição.

Duas baixas
Com a sua ida para o PCdoB a oposição sofre a sua segunda baixa, a primeira foi o prefeito do Bujari, Padeiro, que deixou o PMDB pela FPA.

Nome forte
Com um problema atrás do outro na justiça, o prefeito de Porto Walter, Neuzari Pinheiro (PT), deixa o caminho livre para o candidato Zezinho Barbari (PMDB), ganhar aquela prefeitura.

Cada eleição é uma história
Que o PT não vive no Acre um bom momento político é notório. Mas, é frágil o argumento que a oposição “já ganhou” a prefeitura da Capital. No governo está um político, Tião Viana, que conhece o caminho das pedras. O PT detém a Prefeitura. São duas máquinas que pesam. A oposição é hoje favorita. Mas isso é volátil, a campanha, que definirá tudo, nem começou.

 Por Luis Carlos Moreira Jorge

Acre

Agrônomo é novo presidente do Instituto de Mudanças Climáticas

Publicado

em

O governador Gladson Cameli nomeou o engenheiro agrônomo Raul Vargas Torrico para a presidência do Instituto de Mudanças Climáticas do Acre (IMC). Formado pela UFAC, adquiriu sua experiência profissional na Amazônia, especificamente no Acre, onde trabalha desde 1986.

Trabalhou na Cooperativa Agroextrativista de Xapuri – CAEX como Coordenador e Executor de Programas Alternativos de Produção para os Seringueiros e, como Assessor na área de Cooperativismo, Associativismo e Organização social . No mesmo período, foi assessor técnico do Sindicato dos Trabalhadores Rurais de Xapuri, para programas de Desenvolvimento Econômico e de Organização Comunitária para produção. Neste período, também atuou como Consultor Autônomo do PNUD/PLANAFLORO, elaborando um Zoneamento Econômico-Ecológico e Plano de Manejo Florestal de Uso Múltiplo para oito áreas Indígenas de Rondônia e; da Associação de Cooperação Rural para América Latina e Caribe  – ACRA, Elaboração de uma metodologia de formação dentro de um programa de alternativas econômicas para comunidades rurais.

Foi representante do CTA na Diretoria Executiva do Grupo de Trabalho Amazônico GTA e membro da comissão Executiva julgadora dos projetos submetidos ao Projeto Demonstrativo, do Programa Piloto para Proteção das Florestas Tropicais do Brasil.

Uma outra atividade desenvolvida por Raul foi consultoria para o SEBRAE/AC na área de negócios para micro e pequenas empresas. Coordenador do Projeto de Implantação da Unidade Operacional do Estado do Acre, tendo como objetivo realizar cursos de Empreendedores Sociais na Microrregião de Tarauacá (Feijó, Tarauacá e Jordão), ligado ao Projeto Alvorada do Governo Federal.

Continuar lendo

Acre

Adolescente que matou a tia no Acre é internada em pousada

Publicado

em

Escoltada por investigadores comandados pelo delegado Railson Ferreira, da Delegacia Geral de Polícia, a adolescente M.K, de 14 anos, foi conduzida na tarde desta quarta-feira, 26, para Rio Branco, onde já se encontra em regime de internato na Pousada Mocinha Magalhães, à disposição da justiça.

Ela foi apreendida depois de matar a facadas a própria tia, Maria Antonieta Abreu de Souza, de 39 anos, na casa onde morava, no bairro Esperança, na cidade de Feijó, interior do Acre.

O delegado Railson fez questão de descartar que o crime tenha relação com rituais satânicos. “Foi um crime passional, previamente planejado”, disse a autoridade.

Depois ter matado a tia, a jovem teria trocado de roupas e saído para tomar sorvete na praça da cidade. Em seguida, se entregou no quartel da PM.

Levada para a Delegacia Geral de Polícia, foi interrogada e relatou tudo com riquezas de detalhes ao delegado Railson Ferreira, que ficou surpreso diante da frieza da garota.

Durante as investigações e buscas, a polícia encontrou um caderno de anotações, onde M.K tinha feito várias anotações sobre morte. Depois de interrogar a acusada, o delegado representou pela internação da menor infratora, cujo mandado só saiu no início da tarde desta quarta, sendo imediatamente transferida para a Pousada Mocinha Magalhães, na capital. “A Polícia Judiciária praticamente já concluiu os trabalhos, faltando apenas alguns pequenos detalhes”, concluiu Railson Ferreira.

Continuar lendo

Acre

Duarte é contra suspensão de sessões: “Não há justificativa”

Publicado

em

O deputado estadual Roberto Duarte (MDB) declarou ao ac24horas, na tarde desta quarta-feira, 26, que é contra a resolução da Mesa Diretora da Assembleia Legislativa do Estado do Acre (Aleac) que decidiu suspender as sessões presenciais em decorrência do surto de Covid-19 e H3N2.

De acordo com o parlamentar, a resolução assinada pelos membros do parlamento acreano é arbitrária, haja vista que não houve uma consulta aos demais deputados. “Sou extremamente contrário. A gente ver o pessoal da saúde, educação, segurança e a Aleac tá retroagindo. O Deputado tem que tá trabalhando e ouvindo as reivindicações da população, essa foi uma uma decisão da Mesa Diretora da casa”, explicou.

Duarte considera que a medida deveria ter sido tomada em consenso com os demais parlamentares. Além disso, o emedebista acredita que o aumento no número de casos não justifica a suspensão das sessões plenárias. “Essa decisão deveria ser tomada em plenário. Não existe justificativa no momento, existe um grande número de infectados, mas os hospitalizados são poucos. Os que estão vacinados precisam fazer o estado avançar. Sou contra o fechamento das instituições públicas e das iniciativas privadas, precisamos fortalecer a economia”, comentou.

Por fim, o parlamentar adiantou que realizará as sessões remotas no hall da Assembleia Legislativa. “Quem quiser ficar em casa que fique”, encerrou.

Continuar lendo

Acre

Aleac suspende sessões presenciais e retorna trabalho remoto

Publicado

em

Nesta quarta-feira, 26, a Mesa Diretora da Assembleia Legislativa do Acre (Aleac), baixou a Resolução n° 33/2022, que altera o plano de retorno às atividades presenciais da Casa, suspendendo as sessões presenciais e retomando as remotas em decorrência do aumento no número de infectados tanto pela Covid-19, como pela H3N2.

De acordo com o artigo 2° da Resolução, ficam determinados que o retorno dos trabalhos das sessões ordinárias, extraordinárias, reuniões das comissões permanentes e temporárias, serão feitas em formato remoto (home office), em horários regimentais, às terças-feiras e quartas-feiras.

O trabalho remoto já se inicia após o recesso parlamentar, no caso, dia 1° de fevereiro e vai até o dia 28 do mesmo mês, podendo ser ampliado por um período maior caso o número de infectados siga aumentando.

A Mesa Diretora destaca que o presente ato tem por objetivo estabelecer medidas para fins de prevenção à infecção e à propagação da Covid-19 na Aleac, de modo a preservar a saúde dos deputados, servidores, colaboradores e visitantes. “Será assegurado o funcionamento das atividades parlamentares e legislativas para garantir o exercício das competências constitucionais da Assembleia Legislativa, em atendimento das demandas da Instituição”, diz trecho da nota.

Atualmente, o Acre tem confirmado diariamente mais de 500 casos por dia, tendo registrado 938 novos casos de Covid-19 e 3 mortes em decorrência da doença. Somente em 2022, já morreram 9 pessoas em todo o território acreano.

Continuar lendo

Newsletter

INSCREVER-SE

Quero receber por e-mail as últimas notícias mais importantes do ac24horas.com.

* indicates required

Leia Também

Mais lidas

error: Content is protected !!