Menu

Pesquisar
Close this search box.

Presidente do Irã Ebrahim Raisi morre em queda de helicóptero

Receba notícias do Acre gratuitamente no WhatsApp do ac24horas.​

O presidente iraniano, Ebrahim Raisi, morreu aos 63 anos na queda de um helicóptero, informou a TV estatal do Irã nesta segunda-feira (20).


Raisi, 63 anos, seu ministro das Relações Exteriores e outros passageiros foram encontrados mortos depois que as equipes de resgate descobriram o local da queda do helicóptero na manhã de segunda-feira.


A agência de notícias estatal Mehr informou que “todos os passageiros do helicóptero que transportava o presidente iraniano e o ministro das Relações Exteriores foram martirizados”.

Anúncios


Um alto funcionário iraniano também disse à agências que Raisi habia morrido nos destroços. “O presidente, o ministro das Relações Exteriores e todos os passageiros do helicóptero morreram no acidente”, disse o alto funcionário iraniano.



O helicóptero de Raisi foi encontrado na madrugada de segunda-feira em uma área montanhosa, cerca de 12 horas depois de cair em condições climáticas adversas.


Raisi estava voltando para casa com o ministro das Relações Exteriores, Hossein Amirabdollahian, e autoridades estaduais locais em meio a nuvens pesadas e neblina densa, depois de viajar ao país vizinho, Azerbaijão, para abrir uma nova barragem com o presidente Ilham Aliyev.


A mídia estatal informou inicialmente que a aeronave havia sofrido um “pouso forçado” e que os esforços iniciais de resgate foram frustrados devido ao forte vento e neblina e ao terreno acidentado e implacável da região.


Raisi voava em um helicóptero Bell 212 fabricado nos EUA no momento do acidente, informou a mídia estatal. A agência de notícias oficial do Irã, INRA, disse que Raisi viajava em um comboio de helicópteros quando um deles caiu perto da cidade de Jolfa, cerca de 600 quilômetros a noroeste de Teerã.


As primeiras imagens do local do acidente mostraram destroços espalhados e peças soltas do helicóptero, de acordo com o New York Times.



Com a morte de Raisi, todos os olhos se voltaram para o que isso poderia significar para o governo do Irã. Segundo a lei iraniana, o primeiro vice-presidente do país, Mohammad Mokhber, assumiria o cargo de presidente por um período de prisão de 50 dias, período em que deverá ser realizada uma eleição para escolher o sucessor de Raisi.


Com a morte do presidente iraniano Ebrahim Raisi numa queda de helicóptero neste domingo (19), o primeiro-vice-presidente Mohammad Mokhber é quem deve assumir o cargo.


A sucessão, entretanto, só ocorre com a aprovação do líder supremo, Ali Khamenei, que tem a palavra final em todos os assuntos de Estado.


INSCREVER-SE

Quero receber por e-mail as últimas notícias mais importantes do ac24horas.com.

* Campo requerido