Emissão de gás de efeito estufa cresce e Acre lança 44 milhões de toneladas de CO² no ar

FOTO: JARDY LOPES/ac24horas
Receba notícias do Acre gratuitamente no WhatsApp do ac24horas.​

Os dados de 2021 do Sistema de Estimativas de Emissões e Remoções de Gases de Efeito Estufa, uma iniciativa do Observatório do Clima, mostra que o Acre segue entre os grandes emissores de gás de efeito estufa no País, ocupando a 17a posição com 44 milhões de toneladas de gás carbônico emitidos.


No Acre, as emissões decorrentes do uso da terra (desmate, fogo) correspondem a 79% do total emitido enquanto no Brasil a média por esse tipo de emissão é de 49%. Por outro lado, o país tem 18% médios em emissões da energia enquanto o Acre tem apenas 2%.


No Acre, a agropecuária é responsável por 18% das emissões enquanto no País o setor lança 25%.


Em 2021 emissões totais cresceram 3 milhões de toneladas no Acre em comparação ao resultado de 2020.

Publicidade

O SEEG calcula e analisa todos os anos as emissões de carbono no Brasil, lançou sua nova coleção de dados municipais. No SEEG Municípios é possível consultar com detalhes tudo que foi emitido em cada uma das 5.570 cidades brasileiras. Esses dados potencializam a formulação e o acompanhamento de políticas públicas por governos locais e pela sociedade civil, além de servir como referência para os mais diversos estudos ou pautas jornalísticas.


A partir das estatísticas disponíveis na plataforma SEEG, pode-se fazer um raio x das emissões de gás carbônico equivalente (CO²e) de qualquer região. Feijó, por exemplo, é um grande emissor na Amazônia.


INSCREVER-SE

Quero receber por e-mail as últimas notícias mais importantes do ac24horas.com.

* Campo requerido