Conecte-se agora

Vídeo: Jovem de 24 anos é assassinado dentro de comércio em Epitaciolândia

Publicado

em

Mais um assassinato com características de execução foi registrado na manhã desta quarta-feira (18) no município se Epitaciolândia. O crime ocorreu em um comércio localizado na rua Geraldo Saraiva, no bairro Aeroporto.
Segundo informações da polícia, a vítima é Rafael Bruno Pereira Sobreira, de 24 anos. Ele foi morto logo após entrar em uma mercearia por um homem que vestia uma camisa com o logotipo da Prefeitura Brasiléia, sendo atingido com cerca de seis tiros de uma arma calibre .380.
Rafael foi atingido pelas costas, sem qualquer chance de defesa, e depois de caído recebeu outros disparos.
Outro indivíduo esperava o criminoso na rua em uma motocicleta.
O delegado Luís Tonini, titular do município, disse ao ac24horas que o homicídio é mais um ligado à guerra de facções na fronteira que segue sem trégua há vários meses.
Ainda de acordo com o delegado, Rafael não era o principal alvo do ataque, mas morreu por um “colado”, termo para uma pessoa que anda em companhia de membros de organização criminosa mesmo sem ter uma efetiva participação na facção.
A Polícia Civil de Epitaciolândia chegou a perseguir os dois suspeitos do crime e conseguiu localizar a moto usada pela dupla jogado em um matagal. Até o fechamento desta publicação publicação ninguém havia sido preso.
Um vídeo que circula na internet mostra a ação do criminoso.

VEJA O VÍDEO:

play-rounded-fill

 

Acre 01

Jovem de 18 anos é executado a tiros área de mata do Segundo Distrito de Rio Branco

Publicado

em

O jovem Felipe Kauã da Silva Barroso, de 18 anos, foi executado a tiros na tarde desta segunda-feira, 6, dentro de uma área de mata situada na travessa Xapuri, no bairro Comara, na região do segundo distrito de Rio Branco.

De acordo com informações da Polícia, Felipe foi abordado por dois homens não identificados que em posse de uma arma de fogo, o forçaram a entrar em uma área de mata e em seguida foi executado com três tiros nas costas. Após a ação, os criminosos fugiram do local.

Moradores escutaram os disparos da arma de fogo e acionaram a Polícia Militar. Quando a guarnição Policial chegou ao local encontrou o jovem Felipe sangrando caído na área de mata.

A ambulância do suporte avançado do Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (SAMU) foi acionada, mas quando os paramédicos chegaram ao local nada puderam fazer por Felipe que já se encontrava morto.

A área foi isolada pela Polícia Militar para os trabalhos do Perito em criminalística, em seguida colheram as características dos autores do crime e fizeram patrulhamento na região em busca de prendê-los, mas eles não foram encontrados.

O corpo foi removido e encaminhado ao Instituto Médico Legal (IML) para os exames cadavéricos.

A Polícia acredita que o crime pode estar relacionado a guerra entre organizações criminosas por disputa de território e tráfico de drogas.

O caso segue sob investigação dos Agentes de Polícia Civil da Equipe de Pronto Emprego (EPE) da Delegacia Especializada de Investigação Criminal (DEIC).

Continuar lendo

Acre 01

Postos de combustíveis em Assis Brasil passam a ter bomba preferencial para brasileiros

Publicado

em

Devido à entrada massiva de cidadãos peruanos no lado brasileiro através de Assis Brasil, município que faz fronteira com o Peru e Bolívia, uma reunião entre diversos órgãos do governo do Acre decidiu que os proprietários do posto de combustível deverão fornecer uma bomba preferencial somente para atender brasileiros. Isso porque filas gigantescas estavam se formando e atrapalhando o consumo do produto por parte dos brasileiros.

A situação ocorre desde que o Peru decretou estado de emergência em várias regiões após atos contra o governo. A Secretaria de Estado de Justiça e Segurança Pública do Acre (Sejusp) se reuniu com a prefeitura de Assis Brasil e também decidiu que a cidade deve manter uma reserva de combustível para atender os serviços essenciais do município.

O acordo foi firmado com os empresários do setor de combustíveis, a fim de planejar esforços que minimizem os problemas causados pela entrada de peruanos em Assis Brasil nessa ocasião.

Também houve a fiscalização de vendas irregulares e a permanência de equipes do Gefron e da PRF no município para prestar apoio à polícia local para a restauração da ordem.

“Com as ações que foram adotadas pela Secretaria de Segurança Pública junto aos órgãos competentes e as equipes da Polícia Militar, Gefron e PRF, até o momento não houve maiores problemas no local. Os peruanos são colaborativos e estão acatando as orientações das autoridades”, ressaltou o secretário adjunto, coronel Evandro Bezerra.

Com informações Agência de Notícias do Acre

Continuar lendo

Acre 01

Sobre Gladson apoiar Socorro, Bocalom diz que ainda é cedo para falar de eleições de 2024

Publicado

em

O prefeito de Rio Branco, Tião Bocalom (Progressistas) resolveu evitar contendas e minimizou o apoio dado pelo governador Gladson Cameli a deputada federal Socorro Neri, ambos também do mesmo partido do gestor da capital.

O prefeito declarou ao ac24horas nesta sexta-feira, 3, que o assunto, no momento, não é de relevância, haja vista que, as eleições só ocorrem em 2024. “Ainda é cedo para falar em eleições”, comentou.

Apesar das eleições só ocorrerem em outubro do ano que vem, dentro do Progressistas o tema já é discutido internamente. Cameli, por exemplo, já deu duas declarações diferentes, em uma prometeu diálogo com Bocalom e em outra disse que sua candidata é Socorro Neri – que já foi prefeita da capital.

Continuar lendo

Acre 01

Após perder guarda da filha, Ludmilla diz que era chifrada e agredida pelo ex-companheiro

Publicado

em

A Influenciadora Ludmilla Cavalcante participou nesta quinta-feira, 02, do podcast Vaca Cast, apresentado por Evelyn Regly, no Rio de Janeiro e contou detalhes sobre a luta para reaver a guarda de sua filha Antonella e, o que espera dos próximos passos.

A blogueira revelou detalhes da relação com o ex-companheiro, o empresário Márcio Calixto, de como tudo começou e que já sofreu violência física enquanto estava grávida dele.

“O amigo dele comprou cerveja que ainda estava quente e colocou na geladeira. A minha parte que era cuidar da comida eu fiz. Ele chegou e já gritou comigo e eu disse que não tinha que brigar comigo por causa da bebida, pois não tinha culpa. Falei, compra gelo e põe na bebida e pronto. Aí ele me deu um tapa na cara”, declarou.

Em um relacionamento tóxico, disse que diversas vezes foi abandonada e traída, já que por estar em uma gravidez de risco e não poder sair, o ex-namorado manteve a vida de balada.

“Ele não deixou de sair e eu ficava em casa, pegando chifre a torta e a direita. Porque ele pegava não só a cidade inteira, mas como todo o país, já que continuava viajando e eu não podia acompanhá-lo”, narrou.

Após ser enganada pelo empresário, que afirmou que enquanto ela teria a segunda criança, cuidaria da outra em São Paulo, Cavalcante teve a menina “roubada” e nunca mais pôde vê-la. Ela relata ainda que sofreu linchamento virtual, por duvidarem de sua versão da história.

“A filha mais velha dele fez postagens no Twitter com coisas horrorosas, falando que eu tinha dado a menina, inventou várias coisas muito pesadas. Quando isso aconteceu, começou um linchamento virtual, porque eu demorei a me pronunciar sobre o caso, mas eu tinha acabado de sair do hospital com a minha filha. Não tinha condições de falar nada. Foi tão difícil, que eu fui no supermercado e uma mulher cuspiu na minha cara”, contou.

Entre todo o percurso judicial, que dura mais de dois anos, ela apontou que teve que escutar diversas difamações em seu nome, tanto de Márcio, quanto das pessoas de sua cidade.

“No processo ele mente, eu provo, mente de novo e eu provo. Ele diz que eu sou drogada, faço programa e tenho Only Fãs. Que viajava para se prostituir e deixava a minha filha em perigo, mas não provou nada”, falou.

Para ela, é difícil ser mulher no país e é ainda pior quando se é mãe. Mesmo quando tudo está provado, todos ainda duvidam de sua palavra.

“Tem três manifestações do Ministério Público a meu favor, tem uma decisão de um juiz dando a guarda unilateral para mim, tem a decisão do mesmo desembargador que tudo que eu falei foi esclarecido. Então por que isso?”, questionou.

Ludmilla afirma que irá recorrer da decisão, pois é algo obscuro, com uma sentença sem cabimento e que o juiz do caso protelou que se caso seja aberto outro processo, ela deverá pagar multa, solicitando que ela faça ainda uma “oficina de mães online”.

“Nas 38 páginas, o juiz simplesmente coloca uma venda e ignora tudo que a gente colocou nos altos. Eu estou pedindo para ele olhar para o meu processo não como se aquilo fosse só um papel. É para ele ler e entender que aquilo ali é a vida de uma criança de 3 anos, ver de fato qual o maior interesse da criança, que não é ficar lá, longe de mim e da irmã”, relatou.

Ela também mencionou que o empresário já se envolveu em brigas com um traficante e teve que ir para Portugal, pois foi ameaçado de morte junto com a família. Não podendo levar Antonella, deixou a cuidado de terceiros.

Outro ponto abordado, foi o exame de DNA da segunda filha, em que após insistir bastante, realizou em um local a pedido do ex, com a ocorrência de uma série de erros.

“A instituição não presta serviços exclusivamente em humanos, cometendo em igual erros que custam a vida dos animais, quem dirá em gente. Eles erram até exame de cachorro”, afirmou a blogueira.

Assista a entrevista na integra:

video
play-rounded-fill

Continuar lendo

Newsletter

INSCREVER-SE

Quero receber por e-mail as últimas notícias mais importantes do ac24horas.com.

* indicates required

Leia Também

Mais lidas

error: Este conteúdo é protegido.