Conecte-se agora

No STJ, Bolsonaro se diz preocupado com perseguição jurídica fora do cargo

Publicado

em

O presidente Jair Bolsonaro (PL) está preocupado com eventual perseguição que possa sofrer por parte do Judiciário a partir de 1º de janeiro de 2023, quando estiver fora do cargo —e, portanto, sem direito ao foro especial.

Os processos contra o presidente que hoje tramitam no STF (Supremo Tribunal Federal) devem ser transferidos para a primeira instância.

A preocupação foi manifestada na última terça-feira (6), durante evento de posse dos dois novos ministros que indicou para o STJ (Superior Tribunal de Justiça).

Diante de ministros de cortes superiores e de juízes, o presidente disse que não cometeu nenhum crime e que exerceu o cargo com honestidade.

Em resposta, ouviu de juízes e ministros que ele não seria alvo de qualquer tipo de perseguição.

Bolsonaro responde a quatro inquéritos no STF:

em que foi acusado pelo ex-ministro da Justiça –e agora senador eleito– Sergio Moro (União Brasil) de ter tentado interferir indevidamente nas atividades da Polícia Federal;

o que apura o vazamento de uma investigação sigilosa da PF;

o que trata de suas declarações sobre a pandemia;

e por difundir notícias faltas sobre as urnas eletrônicas e o processo eleitoral.

A PGR não apresentou denúncia contra o presidente em nenhum dos casos. Portanto, o presidente não é réu. Na avaliação de aliados do presidente, as investigações não têm elementos suficientes para justificar que continuem abertas.

A expectativa do entorno do presidente é que elas não tenham futuro na primeira instância.

Apesar do desabafo do presidente no evento, interlocutores próximos dele afirmam que ele não tem medo de ser condenado ou de ser preso, porque tem a consciência tranquila.

Em compensação, o vereador carioca Carlos Bolsonaro (Republicanos), filho do presidente, estaria mais preocupado com essa possibilidade. Ele é investigado pelo Ministério Público do Rio de Janeiro por peculato.

Cotidiano

Governo segue o cronograma do mutirão de cirurgias na Fundhacre por mais seis meses

Publicado

em

O governo do Acre, por meio da Fundação Hospital Estadual do Acre (Fundhacre), vem seguindo o cronograma do mutirão de cirurgias na unidade hospitalar. Nesta segunda-feira, 6, pacientes que se encontram na fila de espera nas especialidades de cirurgia-geral e vascular compareceram no hospital para realização dos exames pré-operatórios que seguem em sua terceira fase.

A diretora-geral do hospital, Duciana Araújo, explica que a programação mensal é que 250 pacientes sejam operados no mutirão, que terá durabilidade de mais seis meses.

“O nosso planejamento é manter as cirurgias eletivas como vêm acontecendo na rotina do nosso centro cirúrgico e a rotina do nosso mutirão de cirurgias com a meta principal de 250 cirurgias por mês”, salientou a gestora.

Maria Ivete de Souza Rodrigues, 52 anos, mora em Rio Branco. A paciente tem problemas vasculares, e precisava passar pelo procedimento cirúrgico. Ao lado da filha Cleane de Souza, relata que tem esperança que tudo ocorra com êxito.

“Posso dizer que hoje estou ansiosa e feliz em fazer a operação. Tem sido difícil pra mim, sinto muitas dores, principalmente na perna esquerda, que está muito inflamada. Já cheguei a ir para o centro cirúrgico e na hora o procedimento ser cancelado devido à trombose. Isso tudo me causou muito sofrimento, porque é uma cirurgia de risco”, disse a paciente Maria Rodrigues.

O Mutirão

Em maio de 2022, o governo lançou o mutirão de cirurgias na Fundhacre, o intuito foi diminuir a fila de espera e promover a qualidade de vida daqueles que aguardavam uma cirurgia eletiva. Assim ocorreu a ampliação do centro cirúrgico e toda uma organização na logística para recepcionar os pacientes que vinham tanto da capital quanto do interior do estado.

As primeiras cirurgias realizadas ocorreram em julho, com duração de seis meses, totalizando 1.237 procedimentos. Atualmente vêm sendo contempladas no mutirão cirurgias nas especialidades de urologia, vascular, mastologia, ginecologia, cirurgia geral e pediatria.

A continuidade do mutirão de cirurgias é um compromisso do governo do Estado em oferecer dignidade às pessoas que há anos aguardam por uma intervenção cirúrgica na rede pública de Saúde.

Continuar lendo

Cotidiano

Eduardo Ribeiro fala sobre a criação de um Pólo Tecnológico na Gameleira

Publicado

em

O deputado estadual, Eduardo Ribeiro (PSD), concedeu entrevista ao jornal Bom dia Acre, da Tv Acre, nesta segunda-feira, 6. Durante a conversa, ele sugeriu o melhor aproveitamento do Calçadão da Gameleira, com a criação de um Pólo Tecnológico, voltado para geração de oportunidades para a juventude acreana.

“A gente precisa ajudar sobretudo a nossa juventude, e isso passa pela geração de emprego. Por exemplo, o Calçadão da Gameleira, pode ser um Pólo de novas tecnologias, de incentivo para a juventude, para gerar novas oportunidades, incentivo à criação de novos aplicativos, enfim”, disse.

Quando indagado sobre as prioridades de seu mandato, o parlamentar fez questão de frisar sua preocupação com a geração de emprego, renda e demais oportunidades à população acreana, em especial aos jovens.

“O povo acreano é muito inteligente, é um povo sábio, trabalhador, tenho certeza que com as ferramentas necessárias as coisas vão avançar”, concluiu.

Continuar lendo

Cotidiano

Em ritmo de Carnaval, Carreta da Alegria anuncia nova temporada em Rio Branco

Publicado

em

A Carreta da Alegria Sonho Meu, que está com programação em Brasileia, anunciou uma nova temporada em Rio Branco, durante os dias 14 a 28 de fevereiro.

Fazendo a alegria da criançada e do público jovem, o grupo estará de volta com os personagens mais famosos da TV, como Fofão, Kiko, Goku, entre outros, para uma passagem rápida, ao estilo de carnaval.

“Aow Rio Branco, estamos chegando para fazer o MAIOR evento de carnaval”, informaram nas redes sociais.

Com muita música, coreografias e manobras radicais, os passeios devem ocorrer das 16h até às 22h, nas sextas-feiras e das 15h às 22h, nos sábados, domingos e feriados.

Continuar lendo

Cotidiano

PM, prefeitura e judiciário criam Academia da 3ª Idade que vai beneficiar idosos em Xapuri

Publicado

em

O grupo de idosos de Xapuri que se junta para a prática de atividades físicas tão importantes para quem chega à 3ª idade vai ter a partir deste mês de fevereiro ainda mais condições de ter uma vida mais saudável.

É que uma parceria da Polícia Militar, da prefeitura do município e também do judiciário, vai permitir que os idosos usem a academia da PM para praticar os exercícios. É que os idosos, por falta de um espaço adequado, faziam suas atividades em uma praça. São aproximadamente “Observamos que os nossos idosos faziam suas atividades físicas no meio da praça. Decidimos disponibilizar a nossa academia para que eles possam se exercitar”, afirma o tenente Roberto Farias, comandante da PM em Xapuri.

O grupo de idosos é formado por mais de 60 pessoas com média de idade entre 60 e 80 anos e já existe há mais de 10 anos.

A Academia da 3ª Idade conta com a parceria da prefeitura de Xapuri que vai disponibilizar um cuidador de idoso e um educador físico. “Os equipamentos foram enviados pelo Comando Geral e ontem recebemos a visita dos idosos para que eles conhecessem a nossa estrutura. Agora vamos apenas terminar o piso e logo após o carnaval iniciaremos esse projeto de muita importância para os nossos idosos xapurienses”, afirma Farias.

 

Continuar lendo

Newsletter

INSCREVER-SE

Quero receber por e-mail as últimas notícias mais importantes do ac24horas.com.

* indicates required

Leia Também

Mais lidas

error: Este conteúdo é protegido.