Conecte-se agora

Eleição para presidência da Assembleia já está decidida

Publicado

em

EM QUE PESE os argumentos de que, pelo PDT ter a maior bancada na Assembleia Legislativa a presidência deve ficar com o partido, na figura do deputado Luiz Tchê (PDT); a realidade política nos bastidores da chamada “Casa do Povo” é outra, já existem votos combinados por uma maioria a favor da chapa formada pelo deputado Luiz Gonzaga (PSDB) para presidente e do deputado Nicolau Junior (PP) de primeiro secretário. Na verdade, deve acontecer apenas uma inversão de cargos: Nicolau é hoje o presidente e Gonzaga primeiro secretário. A chapa também tem o aval do governador Gladson Cameli, porque com ambos não teria problemas para aprovar os projetos que enviará ao Legislativo.

NÃO TERÁ A PANDEMIA
ANTES da pandemia, as pesquisas registravam uma baixa aceitação do governo do Gladson. Sua ação na pandemia contra o negacionismo e a favor da vacina, inflaram a sua popularidade. No segundo governo terá que se reinventar, não terá mais a pandemia para dar um plus.

VOLTANDO PARA A DISPUTA
DEPOIS DE NÃO se eleger deputado federal na última eleição, o ex-prefeito Rodrigo Damasceno (PODEMOS) deverá disputar a prefeitura de Tarauacá, com chance de sucesso. Não foi bem na sua gestão, mas é muito forte.

BOM TRÂNSITO
BASTA SE CONVERSAR com deputados da base do governo para sentir a simpatia pelo nome do Rômulo Grandidier para o gabinete civil. O fato de se relacionar bem com os políticos, é um ponto ao seu favor, o que lhe dá cacife para fazer uma ponte com a ALEAC.

NÃO É BOI MORTO
É CEDO para se dizer que ganhar do prefeito Tião Bocalom é um passeio, pela atual conjuntura da sua gestão. Ainda tem dois anos para tocar projetos. Em qualquer situação, o Bocalom não será um boi morto.

NÃO É CITADO
PODE ATÉ contrariar essas notícias, mas pelo que se lê dos grandes analistas nacionais da política, o Jorge Viana não aparece cotado para qualquer dos ministérios.

APOSTA ERRADA
OS RADICAIS BOLSONARISTAS fizeram duas apostas erradas, com as suas mobilizações: a primeira, foi que seus atos comoveriam os militares a darem um golpe; e segundo, que teriam a cobertura da imprensa. Nem uma coisa e nem outra. Não há clima para ditadura militar.

NÃO SEGUE O PDT
O DEPUTADO Pedro Longo (PDT) não deve se engajar na candidatura do deputado Luiz Tchê (PDT) para a presidência do partido na ALEAC. Deve se agarrar na possibilidade de ser o vice-presidente na chapa puxada pelo deputado Luiz Gonzaga (PSDB) para presidência.

MAR DE TRANQUILADADE
NADA melhor para o prefeito Bocalom que as eleições para deputado dos vereadores Michelle Melo (PDT) e Emerson Jarude (MDB), justamente os seus calos na Câmara Municipal de Rio Branco. Ficará sem oposição.

O QUE FARÁ O BITTAR?
DEPOIS de tudo dar errado nos seus planos na última eleição estadual, não se sabe quais seus planos para 2026. Para o Senado e Governo, o senador Márcio Bittar (União Brasil) teria paradas duras. Não será de se admirar se optar por disputar vaga de deputado federal.

OLHO NA PREFEITURA
O deputado Antônio Pedro (União Brasil), que não conseguiu se eleger, está focado em ser candidato a prefeito de Xapuri em 2024, para não ficar fora da política por quatro anos. Sua derrota foi uma surpresa.

PLANO ABORTADO
A ELEIÇÃO do Lula podou o plano do primeiro suplente do União Brasil, Fábio Rueda. Com a permanência do Bolsonaro poderia negociar para ser puxado para o governo federal um dos deputados eleitos para o, e ele assumir.

CEDO PARA COMPOSIÇÃO
QUEM está próximo do senador Petecão (PSD) fala que, por enquanto, não deverá entrar em nenhuma frente da oposição. Quer deixar o quadro se aclarar, antes de tomar uma decisão. Acha cedo para o movimento.

ENTRARAM EM MUTISMO
DEPOIS da derrota na última eleição os irmãos Rocha – Major Rocha e Mara Rocha – não voltaram ao cenário eleitoral, se recolheram sem falar no futuro político.

FAXINA EM FEIJÓ
O eleitorado de Feijó fez uma faxina política na última eleição. Os dois deputados da região, Marcos Cavalcante (PTB) e Cadmiel Bonfin (PSDB), não se reelegeram.

IRONIA DO DESTINO
O CANDIDATO para o qual o presidente do PSDB, Correinha, não queria dar legenda, o deputado Luiz Gonzaga (PSDB), por ironia do destino, foi o único do partido a se reeleger para a Assembleia Legislativa.

SENTIMENTO MAJORITÁRIO
MESMO tendo perdido a eleição, há um sentimento majoritário dentro do MDB, para que o deputado federal Flaviano Melo continue na presidência da sigla.

MUITO BEM CONDUZIDA
Por trás do fato da Socorro Neri (PP) ter sido eleita a candidata a deputada federal mais votado na última eleição, além dos seus méritos, foi importante a coordenação da sua campanha pelo secretário de Educação, Aberson Carvalho.

URNAS CRUÉIS
AS URNAS foram cruéis com os ex-deputados estaduais que tentaram retornar aos mandatos na Assembleia Legislativa, todos foram derrotados.

O GLADSON É PRAGMÁTICO
Ao anunciar que, no próximo encontro com o Lula levará de mimo farinha de Cruzeiro do Sul, mostra que o governador Gladson Cameli é pragmático, pensa antes no estado do que na ideologia política. A eleição acabou.

NÃO TEM GOLPE MILITAR
O GLADSON raciocina de forma coerente, sabe que não passam de esbirros antidemocráticos os pedidos pela volta da ditadura militar, e que o Lula assumirá.

FRASE MARCANTE
“Três grosserias do mundo: jovens caçoando dos velhos, sadios caçoando de doentes, sábios caçoando de tolos”.

Acre

Paulo Ricardo, ex- vocalista da banda RPM, fará show no Acre

Publicado

em

Um dos grandes ícones do rock nacional, o ex-vocalista da banda RPM, Paulo Ricardo, deve se apresentar no Acre. A informação foi confirmada nas redes sociais da casa de eventos Maison Borges.

Aos 60 anos, o artista é conhecido pelos sucessos “Louras Geladas”, “Olhar 43”, “Rádio Pirata”, “Juvenilia”, além de possuir um repertório repleto de clássicos que influenciaram o músico.

No anuncio oficial, não é repassado detalhes de quando acontece o evento, local e início da venda dos ingressos, mas com a previsão da turnê Rock Popular do cantor, sinaliza que o show no estado acreano deve acontecer em breve.

Continuar lendo

Acre

Maior volume de chuva deve cair no Juruá nos próximos dias

Publicado

em

Até o próximo dia 8 de fevereiro o prognóstico é de chuva com volume acumulado variando de 10 milímetros até 75 mm para todo o Estado do Acre e de 100 mm até 150 mm para a regional Tarauacá-Envira, com indicativo de “anomalia negativa” nas localidades dos municípios da regional do Juruá, Purus, Alto Acre e Baixo Acre, onde as chuvas deverão estar abaixo do esperado para o período. Há indicativo de anomalia positiva nas localidades dos municípios de Tarauacá, Feijó, Santa Rosa do Purus, Assis Brasil, Brasiléia, Epitaciolândia e Xapuri, onde as chuvas deverão estar acima do esperado para o período.

Na leitura desta quinta-feira (2), as plataformas localizadas na Bacia do Rio Acre registraram elevação de nível na parte da manhã, exceto Brasiléia. Segundo a Agência Nacional de Águas, houve registro significativo de chuva nas últimas 24 horas em Porto Acre (77,4mm), Brasiléia (27,4 mm) e Assis Brasil (21,6 mm).

Nas cabeceiras, o nível do Rio Acre subiu mais de dois metros e em Rio Branco, mais de 30cm. Os dados são do Governo do Estado do Acre.

Continuar lendo

Acre

Mais de R$ 1 bilhão será investido na capital nos próximos 2 anos

Publicado

em

\O prefeito de Rio Branco, Tião Bocalom, participou da sessão solene que abriu os trabalhos legislativos da Câmara de Vereadores, nesta quinta-feira, 2, e fez a leitura da mensagem governamental.

Em seu discurso, Bocalom destacou o que considera de positivo feito pela gestão ao longo dos dois primeiros anos de mandato. Destacou que se comporta como o primeiro fiscalizador do município. “Eu procuro sempre fiscalizar para que a população seja bem atendida, afinal demos o maior aumento da história de Rio Branco”, disse.

O gestor ainda lembrou dos investimentos feitos na gestão previdenciária e outras ações como os mutirões de limpeza, iluminação e instalação de câmeras de segurança e disse que a capital acreana é referência nacional no combate à dengue com 90% de redução no último ano.

O chefe do executivo destacou ainda a aprovação da terceirização da saúde para a contratação de médicos e falou ainda dos investimentos na educação, como a entrega de uniformes às crianças da educação infantil a partir deste ano.

Em relação aos investimentos para os próximos anos, o prefeito de Rio Branco anunciou que a prefeitura prepara um pacote com cerca de 90 projetos que devem representar um investimento de R$ 1 bilhão na capital acreana.

“São muitas obras que vamos realizar para melhorar a vida da população de Rio Branco. Queremos construir até 2024, cerca de mil casas com madeira que seriam queimadas. Outro projeto habitacional nosso é o que vamos doar os terrenos e as pessoas vão poder fazer seus financiamentos pela Caixa Econômica. Até o ano que vem, pretendemos construir o viaduto da Uninorte. Ainda na área de educação vamos construir 4 creches que vão ofertar cerca de 1,2 mil vagas. Existe ainda um importante investimento que é uma Casa de Passagem com 100 vagas para quem precisa vir à Rio Branco para um tratamento de saúde e não tem onde ficar”, explica.

Continuar lendo

Acre

Governador diz que deputados ainda não pediram cargos em comissão

Publicado

em

O governador Gladson Cameli (Progressistas), compareceu na primeira sessão deliberativa da Assembleia Legislativa para fazer a leitura da mensagem governamental nesta quinta-feira, 2, e garantiu que pretende contar com os 24 deputados estaduais do Poder Legislativo.

De acordo com o chefe do executivo, o governo não tem ainda o número exato de quantos deputados deverão compor sua base na Casa do Povo. “Eu não sei quantos tenho, mas pretendo contar com os 24 deputados estaduais e temos que pensar no futuro do estado e mais democrático que eu possa ter, maka igual impossível”, comentou.

Gladson deixou claro no decorrer da entrevista que sua líder do governo, a deputada estadual Michelle Melo (PDT) teve os critérios avaliados pela secretaria do governo. Contudo, o governador adiantou que a parlamentar terá carta branca para fazer críticas “construtivas”. “Toda crítica construtiva é bem vinda e me ajuda a resolver os problemas”, declarou.

Questionado sobre a nova bancada de deputados da Aleac já havia realizado pedidos por cargos no governo a exemplo da última legislatura, Cameli foi enfático. “Ainda não fizeram nenhum pedido, mas vou conversar com todos os parlamentares”, ressaltou.

Continuar lendo

Newsletter

INSCREVER-SE

Quero receber por e-mail as últimas notícias mais importantes do ac24horas.com.

* indicates required

Leia Também

Mais lidas

error: Este conteúdo é protegido.