Conecte-se agora

Embrapa e universidade da Suíça avaliam cadeia produtiva de pecuária de corte na Amazônia

Publicado

em

Como as políticas de regularidade ambiental afetam a produção pecuária na Amazônia? O cumprimento do desmatamento zero é realizado de forma igualitária entre diversos tipos de produtores de gado? Para tentar responder esses questionamentos o Instituto Federal de Tecnologia de Zurique (ETHZ), da Suíça, e a Embrapa estão desenvolvendo, entre 2022 e 2026, um projeto de pesquisa na Amazônia. No Acre, vão ser avaliadas 1.200 propriedades rurais no estado.

Os resultados do projeto vão gerar informações e subsídios para melhorar a efetividade das políticas das empresas privadas da cadeia produtiva da pecuária de corte rumo ao desmatamento zero na Amazônia. As melhorias nas políticas públicas servem para tentar coibir o desmatamento ilegal, além de proporcionar aos pecuaristas comercializarem seus produtos sem desigualdades desde o pequeno, médio e grande produtores rurais.

Segundo o pesquisador Judson Valentim, da Embrapa Acre, o desmatamento ilegal zero, a regularização trabalhista da mão-de-obra e a inexistência de sobreposição do Cadastro Ambiental Rural da propriedade com Terras Indígenas e Unidades de Conservação são exigências impostas pelos frigoríficos aos produtores na horada compra do gado.

“Como a desigualdade ainda é alta no Brasil, é preciso avaliar os impactos da implementação dessa política e propor alternativas para conciliar a melhoria da renda dos produtores com a redução das desigualdades socioeconômicas. Também buscamos,com o projeto, contribuir com a redução dos impactos negativos na renda dos pequenos produtores que têm na atividade de cria parte da sua caderneta da poupança, além de assegurar a regularidade ambiental e a sustentabilidade da cadeia produtiva de pecuária de corte na Amazônia.”

Nos próximos 90 dias, uma equipe composta por sete entrevistadores fará as entrevistas nos municípios de Acrelândia, Assis Brasil, Brasileia, Bujari, Capixaba, Epitaciolândia, Plástico de Castro, Porto Acre, Rio branco, Sena Madureira, Senador Guiomard, Tarauacá e Xapuri.

“O questionário inclui perguntas sobre criação e comercialização de gado, o nível tecnológico da propriedade, as preferências dos produtores na hora da venda do gado e satisfação com as relações comerciais que eles têm. Também inclui aspectos socioeconômicos dos domicílios e da família que reside na propriedade, inclusive renda, valores e aspectos culturais. Queremos, ainda, entender qual é o nível de participação das mulheres na liderança dos empreendimentos agropecuários”, explica o pesquisador do ETHZ, Federico Cammelli.

Políticas públicas e pecuária na Amazônia

A cadeia da carne bovina possui destaque no agronegócio brasileiro,
com ocupação de uma vasta área do território nacional, com geração de renda e emprego. Segundo dados da Pesquisa Pecuária Municipal do IBGE, em 2020, o rebanho bovino na Amazônia Legal era de 93 milhões de cabeças, correspondendo a 43% do rebanho brasileiro de 218 milhões de cabeças. No mesmo período, de acordo com dados do Mapbiomas, a área de pastagens na Amazônia Legal era de 70 milhões de hectares de pastagens, sendo que 79% – 55 milhões de hectares – localizadas em áreas desmatadas no bioma Amazônia.

Para reduzir o desmatamento ilegal causado pela expansão da pecuária, em 2009, os maiores frigoríficos se comprometeram a atingir o desmatamento zero (ZDC) em sua cadeia de suprimentos, com a exclusão de fornecedores que não cumprem os requisitos ambientais. Para Judson Valentim, os grandes frigoríficos estão exigindo do produtor rural que, ao vender o gado para abate, a propriedade dele não tenha problemas de desmatamento irregular.

“O grande pecuarista tem mais acesso à informação e condições para regularizar qualquer problema. Já o pequeno produtor pode acabar prejudicado e excluído desse processo e, por consequência, acabar vendendo o seu gado para um matadouro ou frigorífico que ainda não tem essa exigência, mas paga um preço inferior pelo gado. Por isso, um dos nossos objetivos é avaliar os impactos das exigências dos frigoríficos por regularidade ambiental sobre a equidade de renda entre fornecedores de gado, particularmente entre os pequenos produtores de cria”, explica o pesquisador.

“Nosso objetivo é gerar recomendações para que a implementação das políticas de sustentabilidade na cadeia da carne bovina leve a máxima
efetividade sem gerar impactos socioeconômicos negativos no setor, especialmente entre os produtores com menos resiliência, recursos e capacidade de adaptação”, comenta Cammelli.

O levantamento de dados será repetido no final de 2026, para avaliar os impactos econômicos e culturais ao longo do tempo.

Com informações da assessoria de comunicação da Embrapa/Acre.

Crédito da foto: Mauricília Silva

Destaque 4

Avança PEC que permite cessão de servidor ser paga por órgão onde ele vai trabalhar

Publicado

em

Em audiência conjunta, as Comissões de Constituição e Justiça (CCJ) e de Serviço Público aprovaram da Assembleia Legislativa aprovaram nesta terça-feira (29) a Proposta de Emenda Constitucional (PEC) que promove algumas mudanças na Constituição do Estado do Acre, tratando da cessão de servidor público e transforma para lei ordinária a estruturação básica da administração, medida que atualmente requer Lei Complementar e revoga o caráter honorífico nos mandatos dos conselhos estaduais e municipais, permitindo pagamento de jeton para conselhos.

O ponto mais polêmico é a mudança da Lei Complementar para lei ordinária, a estruturação do governo. Já os demais pontos foram aprovados sem ponderações. “Não vai pagar, mas permitir que se pague”, explicou o líder do governo na Aleac, deputado Pedro Longo (PDT), acerca da possibilidade de jeton aos conselheiros.

De acordo com a PEC, no caso da cessão de servidor, o ônus passará ao órgão após período de ajuste de um ano. Hoje há desestruturação de algumas carreiras, como a de contador, no Poder Executivo, devido à cessão desses profissionais. “Na medida em que você abre mão de algumas alterações diminui o quórum dessas mudanças”, disse o deputado Edvaldo Magalhães, observando que o Legislativo tem sua importância diminuída com essa PEC. “Não é bom para a democracia”, completou.

Edvaldo lembrou que matéria semelhante foi apresentada há mais de vinte anos, no governo de Jorge Viana, e foi retirada após forte discurso contrário do então deputado João Correia.

Magalhães apelou por uma conversa entre parlamentares e a Mesa Diretora da Aleac, uma vez que a cessão de servidores tem a ver com a gestão do Poder Legislativo, o que foi acatado.

Continuar lendo

Destaque 4

Caseiro mata patrão em Xapuri e foge para Epitaciolândia, onde confessou o crime

Publicado

em

O crime aconteceu no seringal Cachoeira, colocação Vista Alegre, na divisa entre os dois municípios, um local distante e de difícil acesso. Francisco Campos Barbosa, conhecido popularmente por ‘Chico Abreu’, de 57 anos, foi encontrado morto após 48 horas de desaparecimento. O corpo tinha perfurações de bala.

A ocorrência foi atendida pelo delegado Luís Tonini, de Epitaciolândia, mas em seguida repassada para a Delegacia de Xapuri, pois o local onde o corpo foi encontrado está dentro dos limites deste último município. Os primeiros indícios apontavam para a possibilidade de latrocínio – roubo seguido de morte.

Horas depois, Benigno Queiroz Sales, de 36 anos, conhecido como ‘Banana’, que já vinha sendo investigado por um crime de estupro em Epitaciolândia e que estava trabalhando com caseiro na propriedade da vítima, foi preso como suspeito por uma guarnição da Polícia Militar de Epitaciolândia.

Na delegacia, ele confessou o crime e informou a localização da arma, da moto e de outros pertences da vítima. Ao ser conduzido para Xapuri, ele mostrou onde estavam escondidos os objetos roubados, no bairro José Hassem, em Epitaciolândia. A arma usada no crime estava escondida às margens da BR 317.

Segundo o delegado Luis Tonini, foi constatado que além do tiro nas costas, foi identificado no Instituto Médico Legal – IML – em Rio Branco que a vítima ainda foi enforcada pelo acusado. O caso agora está sob a tutela do delegado de Xapuri Gustavo Neves, que deve pedir a prisão preventiva do suspeito ao Judiciário.

Continuar lendo

Destaque 4

“Até os 8 anos, os pais precisam escovar os dentes dos filhos”, diz cirurgiã-dentista

Publicado

em

A cirurgiã-dentista e ortodontista, Rayana Olímpio participou nesta segunda-feira, 28, do Programa da Jô – Edição Podcast e contou as novidades da profissão, deu dicas para manter o sorriso perfeito e saudável e falou ainda de momentos especiais de sua vida.

Natural do Espirito Santo, em Vitória, a profissional veio para o Acre há 9 anos atrás, para trabalhar, mas acabou ficando de vez e como disse, veio “para desbravar, com a intenção de ir embora, mas quem bebe da água do rio Acre, fica”.

A mais nova solteira na pista, falou que não está aberta a relacionamentos amorosos no momento, pois terminou uma relação duradora recentemente e prefere agora cuidar mais de si.

“Estou solteira há 06 meses e atualmente estou investindo mais em mim, tentando me conhecer melhor, porque 12 anos de casamento, não são 12 dias. Então, estou tentando me reconectar, ter um amadurecimento e viver a minha paz”, comentou.

Em relação ao que tem de mais atual em sua área de trabalho, Rayana afirmou que o digital está mais presente na odontologia e na ortodontia, os aparelhos invisíveis ou transparentes, chamados de invisalign, são os mais pedidos. A profissional foi uma das principais responsáveis por trazer o modelo para o Estado.

“Eu fui uma das pioneiras no invisalign e hoje em dia trabalho como mentoria para alguns colegas daqui. Foi um desafio desbravar e é muito gratificante trazer o que há de melhor do Brasil para o Acre”, apontou.

Sobre escovação infantil, foi explicado que crianças de até 8 anos precisam ter o apoio dos pais com ajuda na limpeza completa e correta dos dentes, para que não ocasione problemas futuros.

“Até os 8 anos, papai e mãe tem que pegar a criança, levar no banheiro e escovar os dentes, porque se só mandar, ou eles não vão ou irão escovar de qualquer jeito. Então pelo menos 1 vez no dia, você tem que ajudar seus filhos a fazer uma boa escovação”. Abordou.

Olímpio falou ainda sobre o mal hálito e quais são os maiores causadores. Para ela, não escovar a língua é uma das causas e que em algumas pessoas a situação é tão triste que até mesmo de máscara já sentiu o ruim odor.

Questionada se um problema dental pode provocar doenças cardíacas, ela afirmou que se existe bactérias ou precisa ser realizado um canal e não há a procura, pode acontecer uma endocardite bacteriana.

“As pessoas não sabem o que é, não procura um dentista. Tem vários casos de famosos que já tiveram isso. Muitos subestimam o dentista e deixam por ultimo e tem sim muita importância de você estar com sua saúde bucal okay, dentes bem cuidados. É saúde, gente”, disse.

A dentista falou ainda sobre o que é preciso para extrair dentes, o uso de próteses, implantes e lentes, clareamento e quando é necessário retirar o siso. Para isso, abordou que nem todos os pacientes tem a obrigação.

“Se você tiver espaço e os sisos estiverem sem carie, tudo saudável, eu não recomendo retirar. Tenho vários pacientes que tem. Eu vou acompanhando, se não tiver dor, se estiver tudo certinho, pode manter o resto da vida”, comunicou.

Assista o Podcast da Jô completo.

video
play-rounded-fill
Continuar lendo

Destaque 4

Polícia prende dois suspeitos de assassinar motorista de aplicativo durante corrida

Publicado

em

Foram identificados e presos dois suspeitos de matar o motorista de aplicativo José Francisco Rodrigues das Chagas, de 31 anos, assassinado a facadas na madrugada desta segunda-feira, 28.

A vítima foi morta após receber um chamado para uma corrida pelo aplicativo até ao Ramal Santo Onofre, no final da Estrada Jarbas Passarinho, no bairro Apolônio Sales, em Rio Branco.

Os suspeitos foram presos como resultado do trabalho investigativo da Polícia Civil por meio da Equipe de Pronto Emprego (EPE). Eles são: R. B. de S., de 21 anos, e D. de O. S. N., de 22 anos.

O primeiro já havia sido conduzido no mesmo dia para a Delegacia de Flagrantes (DEFLA) por uma ocorrência de furto, tendo sido identificado, após as investigações preliminares, como autor do crime contra o motorista.

A partir da confissão do primeiro suspeito, a Polícia Civil identificou o segundo investigado como participante no crime de latrocínio (roubo seguido de morte) praticado contra o profissional. Ambos foram colocados à disposição da justiça.

Continuar lendo

Newsletter

INSCREVER-SE

Quero receber por e-mail as últimas notícias mais importantes do ac24horas.com.

* indicates required

Leia Também

Mais lidas

error: Este conteúdo é protegido.