Conecte-se agora

Gladson não deseja mais participar de debate antes da eleição

Publicado

em

Cumprindo agenda em Cruzeiro do Sul, onde assistiu ao desfile cívico militar de aniversário do município, o governador Gladson Cameli, candidato à reeleição, disse que ainda não decidiu se irá participar do debate que irá ocorrer na TV Gazeta nesta quinta-feira, 29.

Cameli afirmou que as emissoras de televisão estão proporcionando o fortalecimento da democracia com a realização dos debates, mas que os candidatos optam pelo ataque, o que ele quer evitar.

“Ainda não decidi se vou, mas não estou mais querendo participar de debate não. Eu não consigo debater, não vou ficar lá só ouvindo ataques e ofensas se nem posso dizer o que vou fazer para melhorar a vida das pessoas. Se não querem me respeitar, tem que respeitar as famílias, as pessoas que querem ouvir. Ao invés de usar os minutos para expor, as pessoas vão para atacar e não mostrar se tem preparo para governar o Acre. Governar o Acre não é brinquedo e aí quando você olha tem uns que não enxergam um palmo diante do nariz e não sou eu que vou fazer enxergar. Mas o povo é muito sábio”, pontuou.

Nesta quinta-feira, o gestor terá agenda em Assis Brasil e Sena Madureira. Cameli disse que voltará para Cruzeiro do Sul na noite de sexta-feira, 30, onde participará de carreata no sábado, 1. Domingo, dia 2, irá votar em Cruzeiro do Sul e aguardar o resultado da eleição no município.

“Pela primeira vez um governador vai aguardar o resultado da eleição aqui. Se for positivo, o resultado será uma grande festa. Em seguida terei que ir para o Palácio cumprir o rito”, concluiu.

Durante as comemorações desta quarta, Gladson assistiu ao desfile ao lado do prefeito de Cruzeiro do Sul, Zequinha Lima. O vice-governador, Major Rocha, estava no palanque de autoridades, mas ele e Cameli ficaram distantes durante todo o evento.

Acre

PRF age rápido e desobstrui trechos bloqueados em Rondônia

Publicado

em

A assessoria da Polícia Rodoviária Federal (PRF) informou na tarde desta quinta-feira, 1°, que os trechos bloqueados nos municípios de Ariquemes e Cacoal, no estado de Rondônia, foram totalmente desobstruídos.

A rodovia havia sido fechada por um grupo de manifestantes bolsonaristas que estão acampados às margens da rodovia da BR-364, em Rondônia, em protesto contra o resultado das eleições que ocorreram há um mês e que teve Lula declarado vencedor.

No entanto, apesar do desbloqueio na rodovia, informações extraoficiais dão conta que, os manifestantes pretendem, novamente, fechar a estrada que liga o Acre ao restante do país.

Continuar lendo

Acre

Acre tem novo caso suspeito de Varíola dos Macacos

Publicado

em

Um novo caso suspeito de Monkeypox (varíola dos macacos) foi notificado no Estado, nesta quinta-feira, 1°, pela Secretaria de Saúde do Acre (Sesacre), por meio de Centro de Informações Estratégicas em Vigilância em Saúde (Cievs).

Sendo assim, o número de casos chegam a 34, sendo um confirmado, 31 descartados, um suspeito e um com perda de seguimento.

Os sintomas comuns da doença são, erupções cutâneas, lesões em mucosas, febre, dor de cabeça, inchaço dos linfonodos (ínguas), dores nas costas, dores musculares e fadiga.

Em situações suspeitas, os atendimentos estão sendo disponibilizados em qualquer Unidade Básica de Saúde (UBS) ou de pronto atendimento (UPAs). A rede conta com insumos para coleta de amostras das lesões cutâneas para análise laboratorial.

Continuar lendo

Acre

Saúde do Acre identifica casos das subvariantes BQ 1.1 e BE. 9 da Covid

Publicado

em

O relatório de circulação de linhagens do SARS-CoV-2, emitido pela Central de Saúde Pública do Acre (Lacen) nesta quarta-feira, 30, aponta que as novas subvariantes da covid-19, identificadas no Brasil, inicialmente no estado do Amazonas, em outubro deste ano, BQ 1.1 e BE.9, já estão em circulação no Acre.

De acordo com a Secretaria de Estado de Saúde (Sesacre), de 6 amostras de pacientes com sintomas da Covid-19, residentes nos municípios de Rio Branco (AC), Sena Madureira (AC) e Boca do Acre (AM), e coletadas em 17 de novembro, duas foram identificadas com as linhagens BQ 1. 1 e quatro com a linhagem BE. 9, ambas derivadas da variante Ômicron, mesma cepa que circula atualmente na Europa e causou o aumento das infecções em países como Alemanha e França.

A chefe do Centro de Informações Estratégicas em Vigilância em Saúde (Cievs), Débora dos Santos, afirma que não há mudanças em relação aos sintomas, que continuam sendo para a maioria dos pacientes: dor de cabeça, tosse, febre, dor de garganta, cansaço, perda de olfato e paladar.

“Também é preciso dar ênfase à transmissibilidade, que é mais elevada. Uma série de ações permite reduzir os riscos da transmissão da covid-19 e de outras doenças como a gripe e resfriados. Além do uso de máscara, medidas de higiene como a lavagem das mãos, o uso de álcool gel e distanciamento de pessoas sintomáticas contribuem para reduzir os riscos da infecção”, destacou Débora.

A principal recomendação é estar com o calendário vacinal completo e atualizado, incluindo as duas doses de reforço. O cuidado deve ser redobrado nos casos de gestantes, idosos, crianças de baixo peso, imunossuprimidos e portadores de comorbidades crônicas descontroladas. Caso os sintomas apareçam, procure atendimento em uma Unidade Básica de Saúde (UBS) e faça testagem para o vírus.

“Por enquanto, nenhuma das duas parece provocar o aumento relevante de hospitalizações e mortes, contudo, a melhor forma de prevenção a sintomas graves da doença continua sendo a vacinação, incluindo as doses reforço para aumento da imunidade. Foi aprovado pela Anvisa recentemente a vacina bivalente contra a covid, que será mais uma dose de reforço. Temos expectativas de que chegue no Brasil no início deste mês de dezembro e assim que for liberada no Acre convocaremos para a ministração”, finalizou Daila Timbó, responsável pelo Centro de Referências para Imunobiológicos Especiais (Crie).

Com informações da Agência de Notícias do Acre.

Continuar lendo

Acre

Lene se lança candidata a vice e decide apoiar Raimundo Neném

Publicado

em

Foto: DELL PINHEIRO

Em seu pronunciamento na Câmara Municipal de Rio Branco, na sessão deliberativa desta sexta-feira, 1, a vereadora Lene Petecão (PSD), se lançou candidata a vice-presidente na chapa do vereador Raimundo Neném (PSB) – retirando assim, a candidatura a vice do vereador Hildegard Pascoal do União Brasil.

Com o voto de Lene na chapa, às eleições seguem indefinidas, haja vista que, poucas horas antes do pleito, as articulações ocorrem a todo vapor no Poder Legislativo. *Hoje Lene Petecão é candidata a vice de Raimundo Neném. Sou uma vereadora de resultado, aprendi e chorei nessa casa”, declarou.

A eleição da Mesa Diretora ocorre com duas candidaturas: o vereador Samir Bestene (Progressistas) contra o concorrente, vereador Raimundo Neném (PSB).

Continuar lendo

Newsletter

INSCREVER-SE

Quero receber por e-mail as últimas notícias mais importantes do ac24horas.com.

* indicates required

Leia Também

Mais lidas

error: Este conteúdo é protegido.