Conecte-se agora

Gladson volta lembrar apitos na segurança e Jorge diz que governos do PT apoiaram agronegócio e agricultura

Mara questionou atual sistema de saúde; Marcio disse que quer ser governador para aproveitar emendas que
destinou; e Petecão afirmou que tem as soluções para o Acre “na palma da mão”

Publicado

em

No programa gratuito desta sexta-feira (2) na TV, os candidatos ao governo foram mais moderados nas menções aos adversários, mas não deixou de haver as tradicionais cutucadas que costumam tornar mais atrativo o espaço dedicado aos partidos.

Mara Rocha, candidata do MDB, se limitou a questionar a qualidade do atendimento de saúde da gestão atual e garantiu que vai oferecer saúde de qualidade e humanizada com gestão eficiente.

“Investiremos na valorização e capacitação dos profissionais de saúde. Vamos ampliar os mutirões de consultas e exames médicos e fazer convênios com a rede privada para acabar com as filas de espera que duram anos”, afirmou a candidata.

Gladson Cameli, do Progressistas, voltou a ressaltar a crise da segurança deixada pelo governo anterior, lembrou os apitos que foram distribuídos à polícia para o combate ao crime e do “calote” no 13º salário do servidor. Ele ainda destacou investimentos do seu governo, apesar da pandemia.

“Ainda temos muito a fazer e temos um planejamento para isso. Vamos fazer mais 10 colégios militares e levar o prato extra para todas as escolas. Vamos fazer a nova maternidade e a orla do 15 em Rio Branco e terminar as pontes da Sibéria em Xapuri e do segundo distrito em Sena Madureira”, disse.

O programa da Federação Brasil da Esperança afirmou que os governos do PT apoiaram o agronegócio e a agricultura familiar. O candidato Jorge Viana mostrou a Colônia Wildy Viana, no Quinoá, e disse que o produtor familiar precisa de um governo sendo parceiro.

“Ajudando a trazer calcário e o adubo, simplificando licenciamentos, com mecanização, com os silos de armazenagem e também estimulando a agro indústria”, explicou o candidato.

Marcio Bittar, do União Brasil, usou o programa desta sexta-feira para dizer que o Acre é sua opção de vida e que foi convidado várias vezes para ir embora, mas respondeu que não. Destacou os recursos que ajudou a destinar para o Acre, como relator do Orçamento, e enfatizou que os cerca de R$ 1,3 bilhão alocados ainda estão por acontecer.

“É preocupado de ver esse esforço do Bolsonaro e o meu esforço ser em vão que eu me candidato ao governo do estado para aproveitar muito do orçamento que alocamos para o Acre”.

Já o candidato do PSD, Sérgio Petecão, disse que traz as soluções para os problemas do Acre “nos dedos da palma da mão”.

“Segurança, economia forte, investimento em infraestrutura e tecnologia, uma saúde que atenda bem e uma educação amiga da cultura e do esporte. O novo Acre não vai ser construído em cima de propostas mirabolantes. O nosso plano para o futuro cabe nos dedos da palma da mão”.

O candidato David Hall (AGIR) não dispõe de espaço no horário gratuito e o candidato Nilson Euclides (PSOL) ainda não apareceu na propaganda eleitoral na TV.

Acre

“Mãe de joelho, filho de pé”, diz mãe de Gladson em retorno ao Acre

Publicado

em

A mãe do governador Gladson Cameli (Progressistas) gravou um vídeo para tranquilizar o filho na semana decisiva a cinco dias da votação nas eleições de 2022. Dona Linda Cameli retornou a Rio Branco, capital do Acre, para acompanhar de perto os dias que antecedem o domingo eleitoral, no dia 2.

“Filho, conte sempre comigo. Mãe de joelho, filho de pé. É 11!”, disse a mãe do governador, que estava há alguns dias fora do estado.

Cameli já confirmou sua participação no debate entre os sete candidatos ao governo do estado, cujo está pela reeleição, e que ocorre na noite de hoje na Rede Amazônica do Acre.

play-rounded-fill
Continuar lendo

Acre

Gladson confirma ida ao debate da TV Acre: “Vou discutir propostas”

Publicado

em

A Rede Amazônica (afiliada Rede Globo) promove o debate entre os candidatos ao governo do Acre, nesta terça-feira, 27, às 21h30. A presença de Gladson Cameli (Progressistas) está confirmada. A participação do gestor, que busca a reeleição, estará focada na apresentação de propostas para desenvolver o estado e melhorar a vida das pessoas.

No debate, Gladson terá a oportunidade de mostrar as ações realizadas no primeiro mandato e explanar os principiais pontos do novo Plano de Governo nas áreas da saúde, educação, segurança pública, infraestrutura e geração de empregos.

Cameli espera que o debate seja pautado pelo respeito entre os candidatos e, principalmente, a exposição de propostas aos eleitores. Porém, se o objetivo não for alcançado, Gladson não cairá na provocação de seus adversários.

“A cada ataque deles, apresentarei nossos projetos que vão melhorar a vida do nosso povo. Vou ao debate para discutir propostas. O Acre tem pressa para crescer e, como governador, quero criar as condições necessárias para que o nosso estado seja uma terra de oportunidades para todos”, pontuou o candidato.

Continuar lendo

Acre

Apoiador de Adailton declara apoio a Vanda e causa atrito no PSB

Publicado

em

A aparição do presidente em exercício do Sindicato dos Trabalhadores em Saúde (Sintesac) Jean Marcos, declarando apoio à candidatura de Vanda Milani ao Senado da República, causou um verdadeiro burburinho no setor da saúde. O que ocorre é que Jean é presidente em exercício do segundo maior sindicato, ocupando a vaga provisória do presidente Adailton Cruz, que é vereador, e se licenciou do cargo para disputar uma vaga na Aleac pelo PSB.

A atitude do sindicalista chamou atenção, já que Adailton, que tem em Marcos um dos principais apoiadores, é do mesmo partido e apoia a candidatura de Jenilson Leite ao Senado da República. O próprio Jenilson não negou a insatisfação de ver o atual gestor do sindicato hipotecando apoio à Millani.

“Lamentável o coordenador de campanha do nosso candidato Adailton Cruz e presidente de um sindicato que tanto ajudamos fazer isso com minha candidatura ao Senado. O servidor não merece esse tipo de jogo eleitoreiro”, afirmou Jenilson.

O ac24horas procurou Adailton Cruz. O vereador e candidato a deputado estadual afirmou que foi surpreendido com a informação. “Isso não tem a minha participação. Não sei os motivos que levaram o Jean a tomar essa decisão. Eu sou Jenilson e não há nenhum motivo para que a classe da saúde não esteja com o Jenilson para o Senado. Inclusive, ainda hoje vou gravar um comunicado falando do apoio à candidatura do Jenilson para que não paire nenhuma dúvida”.

Adailton, no entanto, negou que Jean Marcos seja seu coordenador de campanha. “Apesar de ser um apoiador nosso, o Jean não é o nosso coordenador. Essa informação não procede”, afirmou.

Continuar lendo

Acre

PF cumpre mandado de busca e apreensão sobre compra de votos

Publicado

em

A Polícia Federal deflagrou nesta quarta-feira, 27, no município de Jordão/AC, a Operação Arbítrio. Um mandado de busca e apreensão foi realizado com a finalidade de se obter outras provas materiais acerca da possível compra de votos na região. O nome da operação faz referência à liberdade de escolha dos representantes por meio do direito ao voto.

De acordo com a elementos informativos colhidos, o investigado alvo da operação que não teve seue nome revelado se utilizava de um grupo de WhatsApp conhecido na cidade para aliciar os eleitores a “chegarem junto” a um determinado candidato.

Áudios e fotografias corroboram para a prática ilícita e foram fundamentais para embasar a medida cautelar concedida pela 5ª Zona Eleitoral.

A investigação segue em andamento com tipificação de Corrupção Eleitoral, além de outros crimes previstos.

Continuar lendo

Newsletter

INSCREVER-SE

Quero receber por e-mail as últimas notícias mais importantes do ac24horas.com.

* indicates required

Leia Também

Mais lidas

error: Este conteúdo é protegido.