Conecte-se agora

Um angu de caroço no prato de Cameli

Publicado

em

DIS UM DITADO POPULAR que, quem fizer seu angu de caroço que coma. E, este angu está na mesa do governador Gladson Cameli, como prato principal do banquete. 

Incentivou mais de uma candidatura a senador, mesmo tendo uma única vaga em disputa, e criou um antagonismo e um problemão dentro do seu grupo político. Isso ficou patente na sua convenção, quando dois candidatos do seu grupo subiram no seu palanque, o deputado Ney Amorim (PODEMOS), citado como candidato oficial e com o apoio do PP; e o deputado federal Alan Rick (União Brasil), que também postula acompanhar o Gladson na campanha. 

O governador é perito em criar problema onde antes não existia. E, para complicar, o PSDB, partido aliado, descontente por ter sido rifado na indicação do suplente na chapa do Senado, lançou a candidatura do médico Carlos Beirute (PSDB) a senador. Ou o Gladson dissolve logo este angu ou vai dar a maior confusão na campanha. E, só resolve isso se vier a público falar quem é afinal o candidato oficial da sua chapa. E convencer os dois não escolhidos a não irem ao seu palanque. 

Não pode empurrar o problema com a barriga. Mesmo porque, a briga interna no governo é grande entre os defensores dessas candidaturas.

EUFORIA DO CESÁRIO

QUEM mais comemora a ida do Marcus Alexandre para ser vice na chapa ao governo do Jorge Viana, é o candidato do PT a deputado, Cesário Braga. Acha que, boa parte dos votos do Marcus migrarão para ele.

NENHUM PALPITE

SOBRE as disputas do Senado e Governo, é bom esperar as pesquisas da primeira quinzena de setembro para se ter um norte, sobre quem pode polarizar a disputa.

SEM MEDO DE ERRAR

ELEIÇÃO sempre causa surpresa, mas não tenho nenhum temor de arriscar que a deputada federal Jéssica Sales (MDB) deve ser a mais votada para Federal, no Juruá.

PÉ NO JURUÁ

AO colocar o ex-deputado federal César Messias (PSB) de vice na sua chapa, o deputado Jenilson Leite (PSB), quis colocar um pé em Cruzeiro do Sul, onde Messias foi prefeito e saiu bem avaliado.

É BOM BAIXAR O PAPAGAIO

OS diretórios nacionais não mandam recursos para candidatos a deputado estadual. A verba que vem é para quem disputa mandato de deputado federal e candidaturas majoritárias. Esperem, pois, essa turma, uma grana curta, e que vai depender da boa vontade do candidato a governador.

DISPUTA EMBOLADA

KELIANE Cordeiro, Roberto Duarte e Antônia Lúcia devem travar uma disputa dura por duas vagas para deputado federal, no REPUBLICANOS. Todos eles bem situados.

DISCURSO UNIFICADO

A EQUIPE do núcleo duro que vai cuidar da campanha do  Gladson se reuniu e decidiu unificar o discurso nas publicações nos meios de comunicação de ser o Ney Amorim (PODEMOS), o único candidato a senador do grupo palaciano. Querem deixar isso bem claro, dizem.

TIRAR A DÚVIDA

NA AVALIAÇÃO feita e que vazou ao BLOG, acham que se isso não for feito ficará uma dúvida na cabeça do eleitor sobre quem de fato é o candidato ao Senado do Gladson.

LAMENTO TARDIO

IMPRESSIONANTE a lamentação na equipe de assessores próximos do governador Gladson Cameli, com a escolha da senadora Mailza Gomes (PP), para ser a sua vice na chapa. “Ninguém entendeu”, disse um deles ao BLOG.

SEMPRE CITADA

QUANDO se discute quem vai polarizar na campanha na disputa do Senado, o nome da deputada federal Vanda Milani (PROS) sempre é citado como estando no bolo.

APOIO ECLÉTICO

O PREFEITO de Sena Madureira (União Brasil), Mazinho Serafim, divulgou vídeos em que declara apoio ao Gladson para o governo á Márcia Bittar (PL) ao Senado.

FORA DO DEBATE DA DESISTÊNCIA

PELA sua entrevista ontem no “Bar do Vaz”, o deputado federal Alan Rick (União Brasil) deixou fora do debate a retirada da candidatura para o Senado. Disse que vai manter firme, em cenários com apoio ou não do Gladson.

CAMPANHA INDEPENDENTE

DIEXOU claro ainda na entrevista de que, ele vai pedir votos para a candidatura do Gladson, seja convidado ou não a subir no seu palanque. Vai tocar a campanha de forma independente, mesmo sem a chancela oficial.

COGITAÇÃO E JOGO SUJO

OS NOMES da Socorro Neri (PP) e do Minoru Kinpara (PSDB) estiveram nas pautas de discussões para ser o vice do Gladson. Quem sofreu com um jogo sujo nesta disputa toda foi o Rômulo Grandidier, apontado como favorito.

NEM MEL E NEM CABAÇA

MAS, os que fizeram o jogo sujo com o Rômulo Grandidier armaram a se deram mal, porque não emplacaram o nome que defendiam para vice. Nem mel e nem cabaça. Jogaram isca para filhote, e não pegaram nem piranambu. Armaram e se deram mal na história.

NEM UMA PALAVRA

ATÉ ontem não havia nenhuma palavra sobre se o Grandidier voltaria ou não para a equipe do governo. Era um dos melhores quadros do governador Gladson.

COISAS DE MÃE

LINDA CAMELI, mãe do governador Gladson, não deixa de alfinetar os adversários do rebento. A sua postagem chamando o prefeito Bocalom de “revoltado”, por certo não será a última alfinetada no decorrer da campanha.

“VÃO TER UMA SURPRESA”

A FRASE acima é do ex-prefeito Vagner Sales, de um dos grupos políticos mais poderosos de Cruzeiro do Sul, se referindo à candidatura ao Senado da Márcia Bittar (PL).

A GRANDE PERGUNTA E O DILEMA

RIFADO PELO PT, a pergunta da vez nos meios políticos é quem o candidato a senador Jenilson Leite (PSB) vai apoiar para governador, já que a sua chapa ficou aberta para o governo. Um dilema: todos os candidatos ao governo têm candidatos a senador em suas chapas.

UMA GRANDE JOGADA

A ESCOLHA do ex-prefeito de Rio Branco, Marcus Alexandre (PT), para ser o vice na chapa do Jorge Viana (PT), foi uma jogada de mestre. Marcus tem seu nome sempre lembrado de forma carinhosa pela população, e deve somar muitos votos, no seu reduto, na capital.

THOR DANTAS

O MÉDICO Thor Dantas (PSB) é um dos nomes para deputado federal da melhor qualidade. Foi um baluarte no combate ao negacionismo da ciência e ficou na linha de frente, no enfrentamento do Covid-19. O Assis Dantas deve estar torcendo pelo filho no andar de cima.

NÃO MENTIU UMA VÍRGULA

O deputado Roberto Duarte (REPUBLICANOS) não mentiu sobre o estado precário que se encontra o Hospital de Xapuri. Aliás, uma situação vergonhosa, para um município que tem dois deputados estaduais governistas.

COMENTÁRIO IRÔNICO

“Se o Lula despontar no segundo turno dando todos os indicativos que vai ganhar a eleição; e o Jorge Viana for ao segundo turno aqui, você vai ver a correria de prefeito pulando no colo do Jorge”. Previsão de um cardeal do PT. 

APOSTANDO NA CHAPA

“Com essa chapa queremos resgatar o sentimento de alegria, da esperança no coração dos acreanos. É também a chapa do compromisso”. Do deputado Daniel Zen (PT), sobre a chapa Jorge Viana ao governo, Marcus Alexandre de vice; e Nazaré Araújo para o Senado.

FRASE MARCANTE

“Se a barba garantisse sabedoria, bode seria profeta”. Ditado armênio.

Blog do Crica

R$ 700 milhões podem ir para o ralo

Publicado

em

O SENADOR Márcio Bittar (União Brasil), foto, diz estar preocupado com o grande volume de recursos de emendas parlamentares obrigatórias que virão para o estado, em torno de 700 milhões de reais, possam não ser transformados em projetos e obras executadas, porque a equipe técnica do governo do estado tem se mostrado lenta e ineficiente para a montagem dos processos de licitação. A sua crítica também é estendida para a Associação dos Municípios do Acre, que ao seu ver não funciona com celeridade. “Não é porque estou rompido politicamente com o governador Gladson que queira o mal do seu governo, mas esse meu temor é real”, destacou Bittar. E, completou: “Se o Estado não se preparar tecnicamente jogará dinheiro literalmente no lixo.” Lembrou Bittar que somente ele empenhou até 31 de dezembro do ano passado 75 milhões de reais – 50 milhões para pontes de concreto em ramais e 25 milhões para o viaduto da corrente.

POUCO CASO
NO ACRE, lei aprovada não é cumprida. O projeto do deputado Pedro Longo (PDT), transformado em lei, que proíbe fogos com estampido continua no pouco caso.

ROTA DO TRÁFICO
HÁ MUITO já se falava que grandes fortunas foram feitas em Cruzeiro do Sul pelo tráfico de drogas. Pelas apreensões de grande quantidade na região do Juruá e exportadas para a capital, a conclusão a que se chega é que o Juruá é mesmo importante rota do tráfico.

GRANDE OPORTUNIDADE
COM A ENTRADA do MP no caso, o deputado Fagner Calegari (PODEMOS) terá a grande oportunidade de dar os nomes dos servidores do governo que, segundo ele, cobram propinas, para liberar pagamentos aos empresários. Foi uma denúncia feita publicamente.

BITTAR PODE FICAR COM PACHECO
O SENADOR Márcio Bittar (União Brasil) anteviu ontem ao BLOG que poderá votar no senador Rodrigo Pacheco (PSD) para a reeleição, dentro de um acordo que dê ao grupo bolsonarista do PL, a Comissão de Constituição e Justiça. Bittar sabe que neste jogo, Pacheco é o favorito.

SOCORRO CANDIDATÍSSIMA
UM dos mais importantes aliados da deputada federal eleita Socorro Neri (PP) revelou ontem a um amigo que, ela não é só candidata a prefeita de Rio Branco, mas “candidatíssima”. E que deverá disputar o cargo pelo PP.

UM ASSUNTO PUXA O OUTRO
MANDEI ontem uma mensagem ao dono da bola sobre quem apoiará para a prefeitura da capital. A resposta foi lacônica: “nem eu sei rssss.” Nome de conversa informal não se revela, porque não se tratou de uma entrevista.

NÃO VEJO PERFIL
COM TODO respeito que merece o deputado Marcos Cavalcante (PDT). Mas não o vejo com perfil ideal para ser o novo líder do governo na ALEAC, posto ocupado com destaque pelos deputados Gérlen Diniz (PP) e Pedro Longo (PDT). Ser líder é uma das missões mais difíceis.

NENHUM DESTAQUE NOS NOVOS
O PROBLEMA é que entre os novos deputados eleitos, não vejo ninguém que verbalize bem, seja frio e duro nos debates para enfrentar a oposição. Então, no caso do deputado Marcos Cavalcante (PDT), é na base do ditado: – “Não tem tudo, vai tu mesmo”.

DOIS ESCUDOS
UM ALIADO do prefeito de Cruzeiro do Sul, Zequinha, justificou a pulverização dos votos nas candidaturas do deputado eleito Clodoaldo Rodrigues (REPUBLICANOS) e Zezinho Barbary (PP) a deputado federal, como um caminho para ter dois escudos e não ficar só no guarda-chuva do deputado Nicolau Junior (PP), para a reeleição.

NÃO BASTA SÓ A FARINHA
UM MIMO, mesmo sendo alguns quilos de farinha de Cruzeiro do Sul, sempre agrada. Mas o governador Gladson Cameli não se engane só com risos de agradecimento. O Lula vai querer muito mais, que o Gladson conquiste os votos da bancada de deputados federais (todos foram Bolsonaro) para apoiar seus projetos a serem enviados à Câmara Federal. As coisas funcionam assim na política: – Não se dá prego sem estopa.

CAMPEÃ DOS DEVANEIOS
A CAMPANHA do Bolsonaro foi levada em cima da fake News. Mas a campeã disparada dos devaneios, foi a de que, quem foi empossado não foi o Lula, mas um sósia, porque o Lula tinha morrido. E muitos acreditaram.

PAUTA NADA DEMOCRÁTICA
A PRINCIPAL pauta do candidato bolsonarista, o senador Rogério Marinho (PL), é ganhar a eleição e acatar um pedido de impeachment do ministro Alexandre de Moraes. O ministro do STF se tornou o inimigo número um da ala dos radicais do ex-presidente Bolsonaro. Sua chance de vencer é apontada como nada provável.

MUITO LONGE
AINDA está muito longo a possibilidade da oposição ter apenas um candidato único para a prefeitura de Rio Branco. Suas lideranças olham para o próprio umbigo.

NÃO SURTIU EFEITO
A SURRA que a oposição levou na última eleição estadual, parace que não surtiu efeito nas lideranças da oposição.

QUE SIRVA DE ESPELHO
A BUROCRACIA no poder público, é uma desgraça que desgasta governos. Mas, o DETRAN na direção da sargento PM Taynara Martins, conseguiu jogar a burocracia no lixo. Se é muito bem atendido pela equipe do órgão na OCA, e na própria repartição. Não custa nada atender bem a população. O DETRAN é um bom exemplo de uma gestão eficiente. Que sirva de espelho.

PODE FICAR NO ZERO
NA PRÓXIMA eleição municipal o PT pode ficar sem um prefeito no estado. Hoje restrito a apenas ao prefeito de Xapuri, Bira Vasconcelos, que não poderá mais disputar a reeleição. E não tem um nome do seu peso em Xapuri.

NÃO FOI RADICAL
OS SEUS aliados bolsonaristas não campanha não têm motivo para fazer beicinho da aproximação do governador Gladson com o Lula. Cameli foi Bolsonaro, mas não pela coleira. Ao contrário do Bolsonaro, ficou ao lado da ciência durante a pandemia. Foi um Bolsonaro de ocasião.

FRASE MARCANTE
“A quem sabe esperar, o tempo abre as portas.” Ditado chinês.

Continuar lendo

Blog do Crica

Aleac continua um clube do bolinha

Publicado

em

A MAIORIA do eleitorado acreano é composta de mulheres, e como resultado são maioria na Assembleia Legislativa. Certo ou errado? Errado. Na próxima legislatura continuarão a ser minoria no parlamento estadual, bisando a máxima de que mulher não gosta de votar em mulher. Dos próximos vinte a quatro deputados estaduais, apenas três são mulheres. Duas retornando ao mandato, a deputada Maria Antônia (PP) e a deputada Antônia Sales (MDB). A terceira, Michelle Melo (PDT) vem da Câmara Municipal de Rio Branco. As três têm posições ideológicas diferentes. Antônia Sales (MDB) sempre foi independente e deverá adotar posições mais em cima das bandeiras de oposição ao governo Gladson. Já a deputada Maria Antônia (PP) é conservadora e deverá formar ao lado da bancada de apoio ao governo. A grande dúvida, é como se comportará a Michelle Melo nos debates na ALEAC. O seu partido, o PDT, é um puxadinho do Palácio Rio Branco, tendo secretaria de porteira fechada. Como vereadora se destacou pela combatividade à gestão do prefeito Tião Bocalom, levantou pautas sociais e se tornou crítica das injustiças. Como deputada, continuará a postura como foi na vereança? Ou entrará na bancada do amém e sim senhor ao governo do Gladson? É a dúvida. Este é o panorama da chamada bancada do batom. O certo de tudo neste contexto é que as mulheres parlamentares serão minoria, os homens maioria esmagadora, e a ALEAC continuará a ser um “Clube do Bolinha”.

NÃO APOSTEM NO FIM
QUANDO ninguém apostava um centavo na sua eleição a deputado federal, se elegeu como o mais votado e só com os votos de legenda. Quando também não era favorito para o Senado, ele se elegeu. Para o governo entrou só para fazer figuração. Por isso, não apostem no fim político do senador Márcio Bittar (União Brasil).

TRANSITA LIVRE
SE O MDB não tiver candidato ao governo, o deputado Jenilson Leite (PSB) transitará livre para ter o apoio do partido, na disputa da prefeitura de Rio Branco. O seu nome é simpático ao presidente Flaviano Melo (MDB).

TIRANDO O ROBERTO DUARTE
TIRANDO o nome do deputado Roberto Duarte (União Brasil), sem nódoa, boa parte do seu grupo de apoio é o mesmo que transformou o Arena da Floresta, nosso maior estádio, numa sucata. No Arena não tem jogo dos times profissionais há mais de ano (virou um campo de peladas), e na Arena Juruá, mais de três anos. Isso depõe contra a chapa de oposição do Roberto Duarte, para comandar o futebol acreano. É a grande verdade.

HORA DE OLHAR PARA O ESPORTE
SEMPRE vejo o Gladson torcendo na televisão pelo Flamengo. Foi à Copa do Mundo, no Catar. Então deve gostar de futebol. Não sei porque permitiu que o estádio Arena da Floresta chegasse ao abandono, a ponto de ser interditado pela justiça . E que o estádio da sua terra, CZS, também fosse abandonado. O seu governo precisa urgente intervir para pôr fim ao quadro.

BOCADO COMIDO
LENDO uma entrevista do prefeito Camilo, de Plácido de Castro, que na campanha foi apoiado pelo empresário Nelsinho Bráz e o senador Petecão (PSD), atacando a ambos, me veio na mente o velho ditado: – Bocado comido, bocado esquecido.

JOGO E EMPURRA
VIROU brincadeira, essa questão do atraso de pagamento de funcionários terceirizados, cujos donos são políticos. Acusam o governo de não pagar as empresas. O governo rebate que pagou. É hora do governo tomar uma decisão sobre isso, para não respingar na sua imagem pública.

COMPLETAMENTE CERTO
MESMO liderando folgado as pesquisas para a prefeitura de Rio Branco, o ex-prefeito Marcus Alexandre está completamente certo em rejeitar ser candidato. No momento que voltar se filiar ao PT para disputar a PMRB, sua aceitação desaba, pelo desgaste do partido.

TERIA PEITO?
PARA ter chance na disputa da PMRB teria de ser candidato por outro partido, só que para isso teria que peitar o ex-senador Jorge Viana e companhia limitada.

HORA DE GOVERNAR
COM OS TIRANOS que depredaram as sedes do Legislativo, Judiciário e Executivo, no DF, a lei tem que ser dura ao máximo. Está na justiça. Só que o Lula tem se descolar deste cenário e começar a governar, deixar de lado a belicosidade (o que ganha em atacar o Temer?), e executar seus projetos. Começando pela retirada dos garimpeiros das áreas indígenas, isso sim, é urgente. Já é hora de passar do discurso à ação.

DEVIA ESTAR FAZENDO FIGA
UM PREFEITO ligado ao Gladson disse ontem ao BLOG ter escutado dele que, continuará até o último dia do seu governo. Não soube me responder se o Gladson estava fazendo figa com a mão, quando fez a afirmação. Pode ser que cumpra o mandato. Mas continua crendo que será candidato ao Senado.

COSME E DAMIÃO
Foram aliados na eleição, se saíram vitoriosos, e continuam sendo uma espécie de Cosme e Damião da política. Falo do deputado federal eleito Eduardo Veloso (União Brasil e do grupo Dêda-deputada Maria Antônia). Não será surpresa se o Veloso sair para o Senado e o Dêda a deputado federal, na eleição de 2026.

PRIMOU PELO EQUIÍBRIO
NA PANDEMIA não esteve ao lado dos negacionistas, mas da ciência; combateu as fakes sobre as urnas eletrônicas, ou seja, primou pelo equilíbrio a sua passagem pela presidência do Senado. Por isso, seria justa a reeleição do presidente Rodrigo Pacheco.

NÃO ACONTECEU NADA
O ABORTO não foi liberado, o comunismo não foi instalado no país, nossa bandeira continua verde, amarelo, azul e branco, e nenhuma igreja evangélica foi fechada depois da posse do Lula. As narrativas descritas faziam parte dos pacotes de mentiras espalhadas durante a campanha pelos bolsonaristas, e tinha tosco que acreditava nesses discursos. Essa é a parte cômica.

FRASE MARCANTE
“Quem cabras não tem e cabritos vende, de algum lugar lhe vêm”. Ditado espanhol.

Continuar lendo

Acre

BLOG DO CRICA – Na política, o pragmatismo fala mais alto

Publicado

em

OS BOLSONARISTAS devem estar se coçando de raiva contra o governador Gladson Cameli,  depois do anúncio de que ele deverá jantar com o Lula, na próxima sexta-feira. 

Um governante de um estado com uma das maiores faixas de pobreza do país, com alto nível de desemprego, sem um parque industrial sólido, que vive com um pires nas mãos, em Brasília, não pode se dar ao luxo de brigar com o governo federal por birra ideológica. A eleição acabou, quem ganhou assume; e quem perdeu vai para casa. A conversa passa a ser com quem ganhou. Todas as grandes obras projetadas para o estado no seu segundo mandato, passam pela vinda de recursos federais. 

Por isso, uma briga política do Gladson com o Lula, só para agradar os bolsonaristas radicais da taba, seria no popular, uma grande burrice. Na política, o pragmatismo fala mais alto.

ENTENDEU, MEU BOM PASTOR?

O PADRE Mássimo Lombardi reclamou na internet que pesquisadores do IBGE nunca o visitaram. Também, não. Mas isso não descredencia o trabalho do órgão. As pesquisas são por amostragem. Entendeu, bom Pastor?

REGISTRANDO O FATO

O DEPUTADO Roberto Duarte (União Brasil) mandou prints de declarações suas na ALEAC, de protesto contra o abandono do estádio Arena da Floresta. Registro, mas completo que foram pontuais, e não uma luta incessante. Poderia completar como deputado federal.

MESMA TESE

MAS, eu continuo com a tese de que o atual presidente da Federação de futebol, Antônio Aquino, tem currículo de trabalho no esporte para disputar a reeleição.

OBSERVAÇÃO DA OPOSIÇÃO

AMIGO da oposição comentou ontem que, o governador Gladson merece um estudo sociológico, e completou: “No primeiro mandato, ele se limitou a combater a pandemia; fora isso não fez nada de excepcional, mas crítica nenhuma consegue pegar e derrubar sua imagem”. Lembra como exemplo, sua última eleição.

NÃO FALTA COM A VERDADE

E, o observador não falta com a verdade. O Gladson se reelegeu folgado fazendo dancinhas, dando um abraço aqui e outro acolá, e conversando com calango.

DIVÓRCIO SEM VOLTA

É SEM VOLTA o divórcio entre o prefeito Tião Bocalom e o senador Sérgio Petecão (PSD). Na inauguração da praça do Universitário, com emenda parlamentar do Petecão, seu nome não constou na placa da obra. Petecão saiu do evento cuspindo fogo pelas ventas.

COMO NO CASAMENTO

ALIANÇA política é como no casamento, quando não dá mais liga é cada um para o seu lado, e a vida continua.

FALANDO EM ALIANÇA

FALA-SE NUMA aliança para 2026, que passaria pelo senador eleito Alan Rick (União Brasil) para o governo, tendo como um dos candidatos ao Senado o prefeito Tião Bocalom. Serão duas vagas em disputa, na ocasião.

É DA ÁREA

SOBRE os boatos de que o Cesário Braga (PT) pode ocupar o comando regional do INCRA, não seria nada de anormal. Cesário tem muita vivência no meio rural.

MATO SEM CACHORRO

O “NÃO” DO EX-PREFEITO Marcus Alexandre em assumir a direção regional do DNIT ou ser candidato a prefeito da capital, no próximo ano, deixou o PT, como se diz no popular: -Num mato sem cachorro. O PT não tem em seus quadros ninguém do peso do Marcus para assumir uma das missões. O JV largar a APEX? Nem pensar!

DE OLHO NO CAFEZAL

NA VERDADE, o Jorge Viana está com um olho na APEX e outro no cafezal que formou em uma  propriedade que foi do seu pai. Anda entusiasmado como cafeicultor.

RETRATO NADA PROMISSOR

NADA PROMISSORA é a situação atual do PT no estado, principalmente, na capital, onde não conseguiu eleger ninguém para a ALEAC, para a Câmara Federal; e não tem um vereador na Câmara Municipal de Rio Branco. E não se consegue enxergar uma luz ao fim do túnel num curto espaço político. As grandes lideranças do PT envelheceram. Vai ter que se reinventar no Acre.

NO MESMO BARCO

O MDB também se encontra no mesmo barco da não renovação dos seus quadros. Suas duas maiores lideranças, Flaviano Melo – na região da capital e municípios adjacentes -, e o Vagner Sales, no Juruá, já estão com a idade avançada e não possuem mais a mesma força política. Flaviano não se reelegeu deputado federal; e o Vagner não conseguiu reeleger a filha Jéssica Sales a deputada federal. Sinal dos tempos.

COOPTAÇÃO PELO PODER

EM CRUZEIRO DO SUL, aconteceu na última eleição foi que, aliados do grupo do ex-deputado Vagner Sales (MDB) lhe abandonaram. Zezinho Barbary se elegeu deputado federal e o ex-vereador Clodoaldo Rodrigues deputado estadual, ambos pelo PP. O poder atropela tudo. Já dizia o saudoso deputado Hermelindo Brasileiro: – O poder é afrodisíaco.

NÃO TEM OUTRO CAMINHO

NÃO é desconhecido que o foco do senador eleito Alan Rick (União Brasil) é disputar o governo em 2026. Para uma maior viabilidade terá que se descolar das pautas nacionais; e mirar nas pautas regionais. Os votos estão no Acre.

JOGOU A TOALHA

O SENADOR Petecão (PSD) jogou a toalha na indicação do afilhado Marivaldo Melo para a Superintendência do BASA. Foi atropelado na intenção, pela bancada federal do Pará, Estado que tem até ministro no governo Lula.

ALGUMA IGREJA FECHOU?

NA CAMPANHA presidencial pastores evangélicos fizeram a falsa pregação em nome de Deus (Não levantar o santo nome de Deus em vão), de que se o Lula ganhasse a eleição todas as igrejas seriam fechadas. O Lula ganhou, assumiu, alguma igreja evangélica foi fechada? Todas continuam tranquilas gritando aleluia.

FRASE MARCANTE

“De nada adianta correr quando se está no caminho errado”. Ditado alemão.

Continuar lendo

Blog do Crica

Afasta de mim estes cálices

Publicado

em

A NOVELA do DNIT está longe de ser resolvida. O ex-prefeito Marcus Alexandre me disse ontem em postagem que, não está nos seus planos assumir a direção regional do DNIT, como vem sendo divulgado e é o sonho da direção do PT do Acre. E, ele também, coloca fora do seu foco político ser candidato a prefeito de Rio Branco. Quer continuar sendo assessor do Tribunal Regional Eleitoral do Acre. 

Marcus lembra o ditado que: Gato escaldado, tem medo de água fria. Deve ter aprendido com a fria que o colocaram, ao aceitar ser candidato a vice-governador numa aventura suicida na chapa de Jorge Viana (PT) ao governo. Jogou pela janela uma eleição que era tida como certa para deputado estadual. Dnit ou PMRB? Afasta de mim estes cálices.

OLHOS FECHADOS

O ROBERTO DUARTE, está entre os três melhores deputados desta legislatura que se finda na ALEAC. Mas entre as suas pautas nunca esteve o abandono que se encontra o estádio Arena da Floresta (sucateado e palco de peladeiros) e o estádio do Juruá. No Arena, há mais de 1 ano não acontecem jogos dos times profissionais no campeonato acreano. No Juruá, em torno de 4 anos. Se calou sobre isso. Surpresa, pois, este seu repentino amor pelo esporte ao querer ser presidente (um direito) da Federação Acreana de Futebol. Falta-lhe cancha.

LUTADOR PELO ESPORTE

NÃO VOU a todos os jogos. Compareço às decisões e partidas com times de fora, principalmente, para ver meu time Rio Branco. Acompanho o esporte. Leio o Paulo Henrique (melhor colunista esportivo do Acre), então posso opinar. Nenhum presidente da Federação de futebol do Acre fez mais que o atual presidente Antônio Aquino, o “Toniquim”. Só está havendo jogos do campeonato acreano hoje, por existir o Florestão, construído por ele tijolo por tijolo. Nada mais justo que concorra a mais uma eleição. E ganhe mais um mandato.

PERDA DE MANDATOS

VÃO MESMO para a justiça, em muito breve, os pedidos de cassação de vereadores do PT e PSD, que não votaram no Jorge Viana (PT) e Sérgio Petecão (PSD). O argumento será o da prática de infidelidade partidária.

PEDRA NO MEIO DO CAMINHO

O PREFEITO Tião Bocalom já declarou sem pedir segredos que, a sua meta é se reeleger e disputar o Senado, em 2026. Como o governador Gladson também deve se candidatar ao Senado, existe uma pedra para a união de ambos na disputa da PMRB, no próximo ano.

NÃO ESTÁ FORA

MESMO que não venha ter o apoio do governador Gladson Cameli para a disputa da PMRB, em 2024, ainda assim o Bocalom será um adversário muito competitivo.

DESAFIO

O DEPUTADO Luiz Tchê (PDT) está pegando a secretaria de Agricultura, com o desafio de fazer a agricultura familiar pujante, o que não aconteceu no primeiro governo do Gladson, que deixou a desejar na área.

CRAQUE OU PELADEIRO

O DEPUTADO Luiz Tchê (PDT) é um craque em vencer eleições, principalmente, nos bastidores. A saber se como secretário, ele não se transformará de craque da política em peladeiro da gestão. A bola está com ele.

ENOJADO COM A POLÍTICA

QUEM CONVERSA com o ex-prefeito de Cruzeiro do Sul, Vagner Sales (MDB), ouve dele estar enojado com a política, pela compra descarada de votos. Por ele, ninguém da família será mais candidato a cargo eletivo.

NOME FORTE

QUEM conhece bem o eleitorado de Senador Guiomard revela que, se a eleição fosse hoje seria difícil bater o candidato a prefeito Gilson da Funerária, pela fragilidade da gestão da prefeita Rosana Gomes. Mas, como estamos longe da eleição, ela tem tempo para superar a rejeição e chegar na reeleição competitiva.

PASSA PELO STF

TODOS os presos no curral político montado em frente do quartel do Exército em Rio Branco, pedindo a ditadura, ainda continuam recolhidos à penitenciária. Aguardam a análise dos seus casos pelo STF.

FRASE MARCANTE

“Todo sapato bonito um dia se torna chinelo velho”. Ditado chileno.

 

Continuar lendo

Newsletter

INSCREVER-SE

Quero receber por e-mail as últimas notícias mais importantes do ac24horas.com.

* indicates required

Leia Também

Mais lidas

error: Este conteúdo é protegido.