Conecte-se agora

Principais nomes das eleições 2022 no Acre travam guerra dentro de seus grupos políticos

Publicado

em

A poucos dias das convenções partidárias visando a oficialização das candidaturas das eleições 2022 no Acre, conflitos internos que pareciam superados ganham capítulos nunca vistos tanto na oposição como na situação. Num período não muito distante, confusões e intrigas pelo poder eram os principais combustíveis da antiga oposição que atualmente comanda o Palácio Rio Branco.
Inclusive, historicamente, este mesmo grupo liderado pelo governador Gladson Cameli, que está rachado, foi apelidado como “Balaio de Gatos”, que é uma expressão usada para definir um local bagunçado, onde predomina uma verdadeira desordem. Sem poder, esse grupo já era bagunçado, mas com poder, a desordem tomou de conta com as saídas das principais lideranças que ajudaram Cameli a subir as escadarias do Palácio.

O senador Sérgio Petecão (PSD), o ex-prefeito de Cruzeiro do Sul, Vagner Sales (MDB), o deputado federal Flaviano Melo (MDB), o vice-governador Major Rocha (MDB) e o agora senador licenciado Márcio Bittar, último a desembarcar do navio que chegou ao poder, querem de todas as formas inviabilizar a reeleição de Cameli. Cada um com os seus motivos e interesses pessoais, mas todos com a mesma desculpa: “fomos enganados”.

Partindo desse princípio, o último combate mais arisco desse grupo foi sobre a escolha do pré-candidato a vice, que semanas atrás foi dado como certo o nome de Márcia Bittar, ex-esposa de Márcio. Eventos foram realizados, fotos e vídeos foram registrados, mas o mesmo grupo interno próximo ao governador não admitia que um membro da família Bittar comandasse o Acre, já que tudo indica que se Cameli vencesse, teria que renunciar ao governo em determinando momento para disputar o senado federal em 2026.

A campanha contra Márcia foi pesada. Todos os setores do governo se posicionaram. Não tinha jeito, o objetivo era fritá-la o suficiente para que o chefe do poder executivo tivesse coragem e argumentos para se livrar dela e isso acabou ocorrendo quando o homem da caneta azul resolver declarar ao jornalista Luis Carlos Moreira Jorge, do Blog do Crica, que Márcia não seria mais sua vice. Foi uma bomba, porém anunciada há muito tempo. Todos sabiam que esse artefato explodiria, mas não tinham ideia nem do dia e muito menos da hora.

Para não perder o controle de uma situação já complicada, Cameli resolveu tirar um coelho da cartola e fechar o deputado federal Alan Rick (UB) para ser seu vice. Essa era a desculpa principal que Márcio Bittar esperava: alegar traição de Cameli e agora de Alan Rick. O senador pretende entregar todos os carros que detêm no poder executivo e estuda a possibilidade de ser candidato ao governo para ser mais uma força política contra o atual chefe do Palácio e obrigar a Alan Rick a sair da chapa majoritária. Se consegue esse feito? Essa é uma história que deve ser escrita nos próximos dias com ar de mistério e reviravoltas dignas de “House Of Cards”. O fato é que não tem santo nesta história.

Mas as contendas e intrigas não estão somente do lado “conservador e de direita”, do lado da esquerda o “pau canta”, mas de maneira moderada. Teoricamente, mais organizados, eles evitam “barraco em praça pública”, mas os últimos acontecimentos edificam um racha que remetem inicialmente às eleições de 2020, quando a então prefeita de Rio Branco, Socorro Neri, atualmente pré-candidata a deputada federal pelo PP, partido do governador Gladson, resolveu chutar PT e PCdoB, da chapa majoritária que disputava a reeleição.

Apesar de na época contar com o apoio isolado de Cameli, Neri não foi capaz de vencer o atual prefeito Tião Bocalom nas urnas. Mesmo assim, com Neri perdendo, quem vinha pagando o preço pela decisão dela foi o deputado Jenilson Leite (PSB), que ficou no mesmo palanque dela e de Gladson na eleição municipal. Petistas e comunistas jamais aceitaram essa postura do PSB, principalmente pela sigla ter sido um aliado histórico da extinta Frente Popular, grupo político que comandou o Acre por 20 anos e a capital por 16 anos.

Independente do preço que se pagasse, o deputado Jenilson Leite resolveu nos últimos anos focar em ser candidato majoritário, andou por todo o Estado e construiu um plano de governo feito por várias mãos e com boas ideias, mas nunca foi abraçado de fato pelo PT e demais partidos, mais precisamente, nunca foi abraçado por Jorge Viana. Jenilson sempre foi tratado como um produto descartável e ficou evidenciado várias vezes que seria refém das vontades dos cardeais petistas, mas também, é necessário registrar, nunca foi enganado.

Ele não aceitou essa história de indecisão de Jorge Viana para ser candidato ao governo ou senado e empurrar a decisão para o final das convenções. Leite resolveu afrontar o “sistema” posto, deixando a pré-candidatura ao governo e indo numa jogada desesperada para a disputa de senado, já que Alan Rick pode ser o vice de Gladson.

Com isso, Viana pode perder votos para Jenilson. Não ser derrotado, mas numa campanha acirrada, 10 mil, 20 mil votos ou até 50 mil votos fazem a diferença para quem quer ficar em Brasília pelos próximos 8 anos.

É necessário citar, que se petistas e comunistas já eram desconfiados com Leite, ficaram ainda agora com o seu movimento “à lá Socorro Neri”. Resta saber se ainda haverá clima para reverter tal situação ou se a “fama” de traidor, incoerente, individualista e inconsistente que deverá ser tachado de vez por petistas e companhia LTDA. Como eu disse lá em cima, não existe santo nesta história.

Destaque 4

Vídeo: grupo que protesta pelos detentos arremessa tijolo em pedestre e faz ameaça

Publicado

em

O trabalhador conhecido pelo apelido de ‘Monteiro’ recebeu uma ‘tijolada’ enquanto estava de costas para o movimento feito por familiares de detentos que manifestam no Centro da capital acreana desde a manhã desta terça-feira (27). O homem, que atravessava a rua nas proximidades do Terminal Urbano, em meio ao ato, sofreu a represália após conceder entrevista ao ac24horas.

À reportagem, ele deu sua opinião sobre o protesto: “isso é uma palhaçada. Fechar a rua enquanto um monte de gente quer trabalhar e o pessoal com essa frescura aqui no meio da rua”. Após ser entrevistado, uma mulher que participava do movimento entrou em discussão com o pedestre, que seguiu caminho.

Ao virar as costas, um rapaz pegou um pedaço de tijolo do chão e arremessou nas costas do homem, enquanto outras mulheres o xingavam e o ameaçavam. Toda a ação foi captada pelo ac24horas.

Os familiares dos detentos reclamam da burocracia para realização de visitas nos presídios, acusam má alimentação no local, entre outras reivindicações.

video
play-rounded-fill

Continuar lendo

Destaque 4

Rio Branco receberá quase R$ 4 milhões de auxílio para gratuidade de transporte de idosos

Publicado

em

A prefeitura de Rio Branco irá receber R$ 3.868.649,32 do governo federal como Auxílio Emergencial à Gratuidade das Pessoas Idosas no Transporte Público Coletivo Urbano.

A informação foi divulgada pelo Ministério do Desenvolvimento Regional que validou um total de 557 propostas para acesso aos recursos. Desse total, 535 planos de ação foram enviados por Prefeituras, 19 por governos estaduais, um pelo Governo do Distrito Federal e outros dois por empresas públicas.

Serão destinados ao auxílio R$ 2,5 bilhões em recursos da União. O montante servirá, exclusivamente, para o custeio da gratuidade de maiores de 65 anos em sistemas regulares de transporte público coletivo urbano, semiurbano ou metropolitano.

“O setor de transporte público foi um dos mais afetados da economia em decorrência da pandemia do coronavírus, em razão da diminuição de circulação de pessoas nas cidades. Agora, temos esse auxílio que vai ajudar estados e municípios a enfrentarem essa redução”, destaca o ministro do Desenvolvimento Regional, Daniel Ferreira.

A execução dos recursos será descentralizada, por meio de transferências da União a órgãos vinculados, municípios, estados e ao Distrito Federal. Os entes federativos serão responsáveis pelo uso e distribuição dos recursos aos prestadores de serviços, observando o equilíbrio econômico-financeiro dos contratos.

O repasse de recursos começará a ser efetuado a partir da próxima sexta-feira 30. A data-limite de transferências do Auxílio pela União é 31 de dezembro deste ano.

A prefeitura de Rio Branco realiza uma audiência pública sobre a nova licitação do transporte coletivo na capital acreana nesta quarta-feira, 28, no auditório da sede da Associação dos Municípios do Acre, AMAC.

Continuar lendo

Destaque 4

Polícia cumpre mandados de busca e apreensão contra gestores da prefeitura de Feijó

Publicado

em

Nas primeiras horas desta segunda-feira, 26, a Polícia Civil, com apoio das Polícias Federal e Militar, deflagraram uma nova operação para investigar suposto esquema de corrupção dentro da Secretaria Municipal de Educação e no Setor de Merenda Escolar da prefeitura de Feijó, no interior do Acre. A ação policial deu cumprimento a seis mandados de busca e apreensão expedidos pela Vara Criminal de Feijó.

Foram cumpridos mandados na Secretaria Municipal de Educação (SEME), no setor de merenda do município e em quatro residências de gestores da Prefeitura Municipal de Feijó.

Todo material apreendido será enviado à perícia para análise criminal que irá subsidiar o inquérito.

As investigações da Polícia Civil tiveram início a dois meses para coibir crimes contra a administração pública municipal que vão desde desvio de combustíveis a compras superfaturadas.

Continuar lendo

Destaque 4

Após 18 anos no crime, pastora ajuda ex-detentos na busca de uma nova vida

Publicado

em

O videomaker do ac24horas, Kennedy Santos, conta a história de uma pastora que dedica a vida a recuperar ex-detentos e dependentes químicos que nem a própria família acredita mais.

A pastora Amélia usa a própria vida como exemplo. Passou muito tempo no crime. Hoje, tem uma casa de abrigo onde recebe pessoas que querem uma nova oportunidade de vida.

Atualmente, 18 pessoas moram no local. A história de apoio se repete. Quem recebeu a mão amiga e se recuperou hoje ajuda outras pessoas a reconstruir uma nova história.

Apesar de sobrar amor e cuidado com muitos que nunca tiveram um lar, Pastora Amélia precisa de ajuda, já que as doações de uma igreja não são suficientes para manter a casa.

Assista o vídeo e ajude ao trabalho de ressocialização de homens e mulheres que já tinham desistido da vida.

Assista ao vídeo:

video
play-rounded-fill
Continuar lendo

Newsletter

INSCREVER-SE

Quero receber por e-mail as últimas notícias mais importantes do ac24horas.com.

* indicates required

Leia Também

Mais lidas

error: Este conteúdo é protegido.