Conecte-se agora

Ao lado de Gladson e Mailza, Márcia pacífica o PP no Acre: “pacificar é comigo mesma!”

Publicado

em

Em grande evento e com o apoio de oito partidos, realizado no auditório da Livraria Paim nesta quarta-feira, 13, em Rio Branco, o governador Gladson Cameli (Progressistas) reafirmou sua confiança na escolha da sua pré-candidata a vice-governadora, Márcia Bittar (PL) ao governo do Estado.

Em seu pronunciamento, o governador reafirmou que Márcia conta com seu apoio e de uma coalizão de partidos. “Eu não vou brigar com o Márcio Bittar, um homem que mais mandou recursos ao Acre, mais de um bilhão e ainda tem gente que tava torcendo para que houvesse uma briga entre a gente”, declarou.

Cameli, saiu de cima do muro sobre seu pensamento do pleito eleitoral e disse que vencerá a eleição no primeiro turno. “Não vai haver segundo turno, vamos vencer nos 45 dias”, ressaltou.

O senador licenciado Márcio Bittar (União Brasil) contou que a escolha de Márcia para ser vice de Gladson ocorreu a pedido do próprio chefe do executivo. “Alguém acha que eu fiquei pressionando o Gladson, não foi ele que sugeriu a Márcia”, relembrou.

O parlamentar agradeceu Gladson pela escolha antecipada do seu sucessor – caso seja eleito nas eleições de 2026. Ele lembrou ainda que a história de sucessão já foi realizada na era petista. “Foi o Gladson da cabeça dele, foi ele que disse que quer se reeleger, ir para o Senado e que eu seja sucessor dele. Todos sabiam que no primeiro dia que o Jorge Viana assumiu ele queria que o Tião Viana o sucedesse, mas não tiveram coragem de dizer isso. O Gladson tem o arrojo de dizer o que pensa”, comentou.

Ao fim da sua fala, Bittar afirmou que Gladson é a melhor opção para assumir os problemas do Acre por mais 4 anos. “Em 2018, o melhor nome para assumir o governo não era o meu, não era o do Bocalom, era o do Gladson Cameli. E, em 2022, o melhor nome para governar o Estado do Acre é o seu [Gladson Cameli]”, revelou.

Em seu discurso, Márcia Bittar – pré-candidata a vice, garantiu que vai ajudar Gladson a governar o Estado em momentos de crise e instabilidade política. “Durante um ano e meio, fiz sete caravanas por todo o Estado do Acre. Comecei com 4%, fui crescendo com discurso conservador, que eu acredito até chegar a 15%. Disseram que você [Gladson] estava sozinho, eu respondi que agora não está mais. Sei meu papel, sei quando terei que assumir, sei quando recuar. Chega de tribulações políticas e sanitárias. Quero estar na retaguarda”, pontuou.

Márcia, aliada declarada de Bolsonaro, disse que defende uma pacificação política dentro do Progressistas. Na ocasião, Bittar revelou que apoia a candidatura de Mailza Gomes ao Senado da República na chapa majoritária. “Me tenha como uma mãe, meu apoio espiritual. Quero somar, não só por você, pelo Acre. E quero dizer que defendo a pacificação do PP, pacificar é comigo mesma”, revelou.

Já a senadora Mailza Gomes, pré-candidata à reeleição, afirmou que é favorável ao nome de Márcia como vice de Gladson. “Sou defensora”, mencionou.

Sobre a candidatura de Gomes ao Senado, o chefe do executivo revelou que é simpatizante da sua candidatura, principalmente, após a decisão do Tribunal Superior Eleitoral (TSE) de haver mais de uma candidatura ao Senado. “Tá pensando que não quero que seja candidata ? Eu quero, a senhora vai ser a candidata e só não será se não quiser”, encerrou.

Destaque 4

Interior do Acre tem apenas 25% dos médicos que trabalham no Estado

Publicado

em

O Conselho Federal de Medicina lançou nesta segunda-feira (6) a Demografia Médica reafirmando uma estatística antiga: Rio Branco concentra 75% dos médicos atuando no Acre. No interior, que reúne 21 municípios e metade da população, trabalham 300 dos 1.219 médicos em atividade no Estado.

A Demografia Médica é uma ferramenta desenvolvida com o objetivo de democratizar o acesso a informações sobre a população de médicos em atividade no País. A novidade é mais uma etapa de um projeto iniciado em 2010 e que já conta com cinco publicações consideradas referência no tema.

Segundo os registros dos Conselhos de Medicina, o número de profissionais mais que dobrou nos últimos 20 anos, passando aproximadamente 200 mil em 2000 para um contingente de 546 mil ao final de 2022 em todo o País. Com isso, a razão de médicos por mil habitantes ficou em 2,56. Dados do relatório OCDE 2021 Health at a Glance, divulgado recentemente, confirmam que o Brasil teve uma das maiores taxas de crescimento na densidade de médicos por habitantes no período.

O atual índice brasileiro já é compatível com os de países como Estados Unidos, que tem 2,6 médicos por mil habitantes, Canadá (2,7) e Chile (2,2). Também está bem próximo dos valores do Japão (2,5), Coreia do Sul (2,5). O percentual brasileiro é maior do que o registrado, por exemplo, na China (2), na África do Sul (0,8) e na Índia (0,8).

No Acre, há 1,59 médico por 1.000 habitantes com média de idade de 42,96 anos e formado há pelo menos 14,99 anos. São 554 médicas.

Acesse aqui a Demografia Médica 2023

Continuar lendo

Destaque 4

Moradores do Rui Lino se dizem abandonados e cobram serviços do poder público

Publicado

em

A situação do bairro Rui Lino 3, em Rio Branco, vem desagradando os moradores da região que resolveram fazer uma série de reclamações a reportagem do ac24horas nesta segunda-feira, 6.

Segundo relatos, várias ruas da localidade estão em um completo abandono. Morador do bairro na rua Aripuana há 5 anos, Manoel Carlos, contou que nunca havia presenciado tamanho descaso tanto na qualidade da via pública, como na limpeza. “No meu banheiro já vi até piolho de cobra esses dias e isso preocupa, porque a gente paga para limparem o terreno, mas a prefeitura não limpa as ruas e as áreas que não tem residências que são de responsabilidade deles. Pagamos impostos”, reclamou.

Outro residente do bairro, Lucas Mateus, 23 anos, disse que trabalha na área da saúde e precisa usar roupas brancas, mas, vem enfrentando dificuldade para chegar ao serviço limpo. “O mato está tomando de conta e as ruas, parte dela que tinha asfalto, já não tem mais e aí chego sujo, mesmo pagando o IPTU, aliás, a parcela já veio”, comentou.

Na avenida principal do bairro, existem áreas de responsabilidade do poder público, porém, boa parte delas tomadas pelo lixo e matagal, incluindo uma praça de lazer com desporto. Na rua Rio Madeira, por exemplo, o lixo invade a via pública.

Resposta da prefeitura

Em contato com o secretário da zeladoria de Rio Branco, Joabe Lira, ele negou que o bairro não tenha passado por serviços de limpeza, porém, garantiu que já existe uma programação para a limpeza em todos os bairros da cidade. “Fizemos a limpeza de todos os bairros e do bairro Rui Lino 3, esse ano, vamos fazer novamente”, comentou.

A reportagem não obteve respostas da secretaria de Infraestrutura acerca da reclamação dos buracos da região.

 

Continuar lendo

Destaque 4

“Nossos povos originários suplicam auxílio”, diz médica acreana em missão aos Yanomamis

Publicado

em

A médica pediatra acreana Milena de Sá, que foi convocada em caráter de urgência pela Força Nacional para integrar a missão humanitária de apoio ao povo indígena Yanomami, em Roraima, publicou um relato por meio de sua conta no Instagram sobre sua participação.

A profissional da saúde, que é natural de Cruzeiro do Sul, detalhou como recebeu a convocação e o que espera da missão. “Nossos povos originários suplicam auxílio e tenho certeza que, levando meu conhecimento em pediatria, serei eu a maior aprendiz da aldeia”.

Milena embarcou para as Terras Yanomamis nesse final de semana. “Já sei que voltarei uma mulher diferente”, escreveu em sua publicação.

Uma comitiva liderada pelo Ministério dos Diretos Humanos e da Cidadania se mantém em Boa Vista, Roraima, para levantar informações sobre a tragédia humanitária em territórios indígenas. A iniciativa emergencial faz parte das ações prioritárias para o enfrentamento às violações de direitos do povo Yanomami reveladas na região de Boa Vista.

Continuar lendo

Destaque 4

Do lixo ao luxo: Acreana transforma produtos descartados em utensílios e móveis

Publicado

em

O vídeo dessa semana convida a fazermos uma reflexão a respeito do consumo consciente e a responsabilidade com o meio ambiental.

O videomaker do ac24horas, Kennedy Santos, apresenta a história curiosa da moradora do bairro Universitário, em Rio Branco, Neide Moura, que reaproveita materiais recicláveis encontrados no lixo para fazer móveis e utensílios de cozinha.

Na casa da acreana, objetos velhos como madeira, garrafas, pequenos potes de massa de tomate, por exemplo, são transformados em organizadores, algo útil pro dia a dia.

Cada canto da residência possui algo construído ou reformado, como sofá, bancos, painel de televisão, decorações e até mesmo o ventilador alaranjado, vantagens que para ela foram fundamentais.

“Eu viajei com o dinheiro de um sofá que eu deixei de comprar, já que consegui fazer um com materiais que iam para o lixo, que as pessoas não dão valor”, declarou.

Além disso, a mulher é incansável na busca de voluntários para o Projeto ‘Bora Reciclar com Amor’.

A ação contribuí com o reaproveitamento de materiais descartados incorretamente, como garrafas pets, plásticos, papel, fios, entre outros. Ela usa as redes sociais como recursos para aumentar o número de adeptos.

“O poder público poderia investir nisso e observar que uma simples coleta aqui está fazendo a diferença de não acumular produtos na cidade, que trazem prejuízos a população”, disse Carolyne Yunes, que contribuí com doações.

Kennedy acompanhou por dois dias o trabalho da ambientalista amadora, que se orgulha der ser chamada de consumidora consciente, por sua responsabilidade social e ambiental.

Do lixo ao luxo: Acreana transforma produtos descartados em utensílios e móveis
play-rounded-fill
Continuar lendo

Newsletter

INSCREVER-SE

Quero receber por e-mail as últimas notícias mais importantes do ac24horas.com.

* indicates required

Leia Também

Mais lidas

error: Este conteúdo é protegido.