Conecte-se agora

Assembleia Legislativa do Acre promove sessão solene em alusão ao Dia do Terceirizado

Publicado

em

A Assembleia Legislativa do Acre (Aleac) realizou na manhã desta quinta-feira (8), uma sessão solene em homenagem ao Dia do Terceirizado. A cerimônia, que foi proposta pelo deputado Fagner Calegário (Podemos), reuniu, além de parlamentares, empresários do setor e trabalhadores terceirizados do Estado.

A data foi criada a partir de um projeto de lei de autoria do deputado Fagner Calegário, que instituiu o Dia do Trabalhador Terceirizado, a ser comemorado, anualmente, no dia 8 de junho no Acre.

A solenidade teve início com a execução do hino acreano interpretado pelos cantores Ivana Pacífico e Lindson Martins. Em seguida, o deputado Fagner Calegário fez a abertura da solenidade e saudou todos os trabalhadores e autoridades presentes. Ele frisou que a data é uma forma de reconhecer o exercício de todos os colaboradores terceirizados que contribuem para o desenvolvimento da cidade.

“É com muita alegria que recebemos pela primeira vez, neste plenário, na sessão solene, os trabalhadores terceirizados do Estado, uma categoria que se doa diariamente para o nosso Estado. Eu tenho muito orgulho de ser terceirizado e de lutar por esta classe”, disse.

O parlamentar seguiu afirmando que a terceirização é um lugar de nobreza. “É justo que esses profissionais que zelam pelo funcionamento e organização de diversos espaços públicos e empresas tenham um dia para comemorar, para serem reconhecidos. Muitos veem na terceirização uma oportunidade, isso é fato. Oportunidade de um emprego digno, porque ser terceirizado é ser digno e nobre. Fico emocionado ao saber que defendo uma categoria que emprega e dá oportunidade para qualquer cidadão”, complementou.

Ainda em seu pronunciamento, Fagner Calegário lamentou a falta de oportunidades por parte do poder público aos jovens acreanos. “Protocolamos nesta casa no último mês, um projeto de lei que visa dar oportunidade aos nossos jovens. A falta de oportunidade tem gerado muitos conflitos aos nossos jovens e isso precisa mudar, o poder público precisa tratar desse assunto de maneira diferenciada. Por isso defendo o projeto Jovem Aprendiz, e a classe terceirizada está comigo nessa luta”, enfatizou.

O representante do Sindicato dos Trabalhadores Terceirizados, Fábio Lima, agradeceu ao deputado Fagner Calegário por este ser um exímio representante da classe diante do poder público. O trabalhador destacou sua alegria pelo reconhecimento oferecido à categoria.

“É muito gratificante estar aqui, hoje, representando a classe, me sinto honrado e emocionado em ver que não estamos abandonados pelo poder público. Nosso sindicato está envolvido com políticas públicas que englobam diversas conquistas. Não posso deixar de agradecer ao deputado Calegário por todo o empenho dele às nossas causas. Por muito tempo, não tivemos uma voz ativa no poder para nos representar, mas agora temos ele por nós. Isso nos dá esperança. Tenho orgulho de ser terceirizado”, enfatizou.

Silvana de Araújo Lima, terceirizada que transcendeu a terceirização, agradeceu a homenagem. Destacou, ainda, a importância da terceirização na sua vida. “Estou muito feliz de estar aqui, hoje, recebendo essa linda homenagem. Atualmente, atuo como gestora de escritório de contabilidade, graças à terceirização. A terceirização não é algo apenas passageiro, ela é sem dúvida, a história que você vai construir. Agradeço, ainda, ao deputado Calegário por lutar pela nossa valorização, nos sentimos amparados e honrados”, disse.

Representando os trabalhadores da empresa de limpeza que atua na Aleac, Marcos Feliz fez um pronunciamento emocionado. “A terceirização mudou a minha vida. É através dela que eu tiro o sustento da minha família e isso me deixa muito feliz e emocionado. Trabalhar no setor de limpeza dessa casa não me diminui em nada, só me engrandece. Sou muito grato por essa oportunidade. A terceirização tem uma importância enorme para o Estado, ela abrange vários lugares. Tenho muito orgulho de fazer parte dessa família”, salientou.

Vale destacar que a terceirização é o segundo segmento no Acre que mais contrata pessoas, sendo o maior gerador de empregos. A terceirização é responsável por empregar mais de 15 mil acreanos.

Ao final da sessão, alguns trabalhadores terceirizados foram homenageados no centro do plenário pelo deputado Fagner Calegário. Uma das homenageadas foi Maria de Lourdes Oliveira, a servidora terceirizada mais antiga do Poder Legislativo do Acre.

Texto: Mircléia Magalhães e Andressa Oliveira/Agência Aleac

Destaque 4

Chef acreano, criador da saltenha de frango no tucupi, recebe prêmio de Gastronomia

Publicado

em

O chef de cozinha e proprietário da Marco’s Torres Gastronomia Brasileira, Marcos Torres, foi o vencedor do Prêmio Nacional Dólmã 2022, na categoria estadual. A cerimônia de gala para anúncio e entrega da premiação aconteceu na última sexta-feira, 12, em Macapá, capital do Amapá, durante a realização do Encontro Nacional de Chefs do Brasil (Enchefs) e do Fórum Gastronômico Brasileiro.

Conhecido como o “Oscar da Gastronomia Brasileira”, o prêmio reconhece e dá visibilidade aos profissionais da área em todo o país. A seleção dos concorrentes inicia com o Festival Enchefs Acre, durante o qual os inscritos apresentam pratos autorais, utilizando ingredientes regionais e locais. Os dois primeiros colocados seguem para a etapa nacional, juntamente com mais um profissional indicado pelo chef vencedor da premiação no ano anterior.

Em 2022, foi a sétima edição do festival no Acre e a terceira participação do chef Marcos Torres que agora, com o Prêmio, recebe o título de Chef Embaixador da Gastronomia Acreana, após passar pelas fases de votação popular (on-line), comissão julgadora e votação dos chefs premiados das edições anteriores.

Sobre Marcos Torres

Torres é conhecido em Rio Branco por ser quem lançou na cidade, em 2016, a já tradicional Saltenha, porém, incrementada com o molho à base de Tucupi e Jambu. A ideia inicial do recheio nasceu em conjunto com outro chef de cozinha, de São Paulo, ainda nos preparativos para um festival de gastronomia de mercado que aconteceria na capital, porém, com o salgado preparado no forno.

Depois, aprimorada a ideia, o recheio criado casualmente para uma reunião de amigos em casa, desta vez na versão frita da saltenha, conquistou de vez o paladar do rio-branquense e a partir daí fez com o que o então servidor público e cozinheiro amador Marcos Torres descobrisse seu verdadeiro talento e paixão: a Gastronomia.

Atualmente, retomou a produção das saltenhas e atua no serviço de alimentação em diversos tipos de eventos, além de consultor e personal chef.

Continuar lendo

Destaque 4

Com chance de Mailza ser impugnada, Grandidier e Alysson ressurgem na disputa de vice

Publicado

em

A ação movida pelo Ministério Público Eleitoral do Acre pedindo a impugnação da candidatura da senadora Mailza Gomes (Progressistas), como candidata a vice na chapa de Gladson Cameli, caiu como uma bomba no Palácio Rio Branco. Com isso, nomes que haviam sido descartados antes das convenções como dos ex-secretários Rômulo Grandidier e Alysson Bestene voltam à baila como postulantes a vice de Cameli, caso a justiça entenda que a parlamentar está de fato inelegível.

Nos últimos meses, Grandidier e Bestene travaram uma “guerra fria” dentro do Palácio com o objetivo de convencer o governador de escolher um dos dois para ser vice. A disputa entre os dois acabou dividindo o governo entre apoiadores do ex-chefe da Casa Civil e do ex-secretário de Saúde, porém ambos acabaram derrotados após o nome de Mailza ser confirmado como vice. De lá para cá, Rômulo se tornou coordenador da campanha de Cameli e Alysson trabalhava nos bastidores, já que sabia da possibilidade da impugnação da candidatura de Mailza.

Continuar lendo

Destaque 4

Rio Branco tem o melhor Índice de Qualidade da Educação do Acre; pior é em Santa Rosa

Publicado

em

A Secretaria Estadual de Educação, Cultura e Desporto (SEE), publicou no Diário Oficial desta terça-feira, 16, o Índice de Qualidade da Educação (IQE) em todos os 22 municípios acreanos.

O índice é resultado de um cálculo que leva em conta a nota recebida pelo IDEB, que é o Índice de Desenvolvimento da Educação Básica, criado pelo governo federal para medir a qualidade do ensino nas escolas públicas, e a taxa de abandono escolar em cada município.

De acordo com os números divulgados pela própria SEE, o melhor Índice de Qualidade da Educação está em Rio Branco, capital do estado, com 6,4 de nota no IDEB. Com uma taxa de abandono de 0,20%, o número final da capital acreana é de 5,408490%. Os municípios de Brasileia e Senador Guiomard também receberam 6,4 de nota do IDEB. Só que com taxas de abandono um pouco maiores, de 0,40% e 1.80% estão em segundo e terceiro lugar respectivamente.

Os menores IQE estão em Santa Rosa do Purus que recebeu 3,4 do IDEB e tem uma taxa de 4,30%, a maior do Acre. Na sequência, aparece o município de Porto Walter com 3,7 do IDEB e 1,20% de taxa de abandono.

Vale ressaltar que o IQE é aplicado na apuração do ICMS para cada município.

Confira a classificação geral do Acre no quadro abaixo:

 

Continuar lendo

Destaque 4

Líder de facção é executado no Acre em ataque que teve mais de 30 tiros

Publicado

em

O líder de uma organização criminosa identificado como André Luiz do Amaral, de 29 anos, foi executado a tiros na noite desta segunda-feira, 15, na frente de um estabelecimento situado na rua Uirapuru, no bairro Cidade Nova, segundo distrito de Rio Branco.

Segundo a polícia, André estava reunido com amigos na frente do estabelecimento quando criminosos chegaram em uma motocicleta e um veículo de cor branca. O grupo armado efetuou mais de 30 tiros na direção de André, que mesmo ferido, ainda conseguiu correr para dentro do estabelecimento e caiu. Os amigos da vítima saíram ileso durante o ataque. Após a ação, os criminosos fugiram do local.

Populares acionaram a ambulância do suporte avançado do Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (SAMU), mas a equipe apenas atestou o óbito.  O corpo foi removido e encaminhado ao Instituto Médico Legal (IML) para os exames cadavéricos.

Policiais Militares do 2° Batalhão colheram as características dos bandidos, fizeram patrulhamento na região, mas ninguém foi encontrado. A polícia acredita que o crime foi motivado pela guerra entre facções.

O caso segue sob investigação dos Agentes de Polícia Civil da Equipe de Pronto Emprego (EPE) da Delegacia Especializada de Investigação Criminal (DEIC).

Continuar lendo

Newsletter

INSCREVER-SE

Quero receber por e-mail as últimas notícias mais importantes do ac24horas.com.

* indicates required

Leia Também

Mais lidas

error: Este conteúdo é protegido.