Conecte-se agora

Ser ou não ser, eis a questão!

Publicado

em

Jamais passou pela cabeça do senador Márcio Bittar (União Brasil) ser candidato a governador em 2022. O plano B era tirar os oito anos de mandato e, talvez, nem concorrer mais. O plano A era manter o grupo que derrotou o PT nas eleições de 2018, reeleger o governador Gladson Cameli (PROGRESSISTA) e disputar o governo em 2026 (um velho sonho acalentado) e governar pelos mesmos 20 anos do PT, ao menos uns 16.

Porém, como cunhou o rei Salomão: “O homem faz muitos planos, mas a resposta vem de Deus”. Ou seja, o homem não tem controle sobre nada. Márcio Bittar vive o dilema: “Ser ou não ser, eis a questão” (Hamlet). Existir ou não existir politicamente? Disputar ou não governo trombando com Gladson? Isto porque, só se vive no presente. Passado é passado e o futuro nem existe. Além do mais, pactos firmados no presente não se sustentam dez minutos, imagine para o futuro.

Para tudo o que está acontecendo à sua volta, disse simplesmente: “Estou tranquilo, querido, até aliviado”. Declaração feita depois do governador Gladson anunciar o deputado federal Alan Rick (União Brasil) como seu candidato ao Senado em detrimento de Márcia Bittar. O que ele fará agora? O que está no seu coração? Só Deus e ele sabem…

“Sou eu… Ou o mundo está ficando louco”. (Coringa, o filme)

. Com tantos e vários pretendentes ao Senado na chamada direita, o PT voltou a sonhar com o retorno de Jorge Viana ao Senado com mais tranquilidade.

. Vai que os eleitores decidem dividir um pouco o poder concentrado em 2018.

. Da urna pode se esperar duas coisas:

. A vitória ou a derrota.

. Não há uma terceira margem desejada pelo presidente Jair Bolsonaro.

. Urna é urna.

. O corre-corre da janela eleitoral para filiações partidárias deixou muitos pretensos candidatos perdidos.

. Se filiaram a partidos que não deveriam.

. É o que dá para imaginar que todo partido é de cartolina, papelão ou papel.

. O PSDB aposta todas as fichas no professor Minoru Kimpara.

. O MDB trabalha para eleger três deputados estaduais.

. A chapa do Republicanos de estadual é a chapa da morte; seis candidatos muito fortes disputam duas vagas.

. A propósito, o PDT não tem do que reclamar do governador Gladson Cameli, o espaço cedido é muito gênero.

. O deputado Luiz Tchê tem toda razão!

. Jorge Viana peregrinando por todo o interior, o Cesário junto!

. O PT não tem o poder, o governo, mas tem muita história para contar; o que faz o Cesário? Conta essas histórias…

. Bom dia!

Coluna do Astério

Bittar se aproxima do MDB e chapa Mara/Márcia pode acontecer

Publicado

em

Continuar lendo

Coluna do Astério

Gladson, Jorge e Bittar jogam com o tempo a favor

Publicado

em

Continuar lendo

Coluna do Astério

Teorias conspiratórias sobre a eleição no Acre!

Publicado

em

Continuar lendo

Coluna do Astério

Gladson avança no PP para consolidar reeleição

Publicado

em

Continuar lendo

Newsletter

INSCREVER-SE

Quero receber por e-mail as últimas notícias mais importantes do ac24horas.com.

* indicates required

Leia Também

Mais lidas

error: Conteúdo protegido!