Conecte-se agora

N. Lima diz que segura pedido de impeachment caso Bocalom intervenha em ruas judicializadas

Publicado

em

A Câmara Municipal de Rio Branco aprovou o requerimento do vereador Adailton Cruz (PSB) que solicita providências da prefeitura de Rio Branco em relação às 600 ruas do Programa Ruas do Povo. No entanto, o tema foi debatido pelos parlamentares durante a sessão deliberativa desta quinta-feira, 11.

O presidente da Casa, vereador N Lima (Progressistas), chegou a pedir que o prefeito Tião Bocalom possa realizar a manutenção das vias que estão judicializadas. Segundo ele, caso haja um pedido de impeachment por parte das autoridades, o parlamento poderá segurar. “A Assessoria da prefeitura já deveria ter dado uma solução. Ela existe, vai lá e faça, quero ver qual o juiz vai criticar. Se pedirem a cassação, nós seguramos. Mais de 20 milhões estão jogados no ralo. O prefeito tem que assumir o risco, ele pegou sabendo disso”, declarou.

O militar destacou ainda que devido aos problemas estruturais em várias localidades, as facções criminosas estão impedindo a limpeza dos bairros por parte da prefeitura da capital. “A prefeitura está sendo impedida de limpar rua pelas facções, em especial na Cidade do Povo, Tancredo Neves, Cidade Nova e Caladinho”, comentou.

Já o vereador Emerson Jarude (MDB) também fez críticas às ruas do povo. Na opinião do parlamentar, os responsáveis pela execução deveriam ser presos. “A maioria das empresas até faliram”, encerrou.

Acre 01

DNIT melhora acesso à ponte do Madeira enquanto a BR-364 no Acre sofre com descaso

Publicado

em

O Governo Federal anunciou nesta sexta-feira (20) que equipes do DNIT atuam na manutenção da BR-364, no trecho de acesso à Ponte do Rio Madeira, em Abunã, no Estado de Rondônia.

Segundo o DNIT, o segmento de 90 quilômetros recebe a intervenção mais intensa nos trechos críticos, além da manutenção para conservação da BR.

O trecho, lembra o órgão, faz a ligação entre Rondônia e Acre, passando pela ponte do Abunã, construída pelo DNIT e inaugurada no ano passado pelo governo.

“O trabalho do DNIT busca garantir maior conforto e segurança para os usuários dessa importante rodovia do Norte do país”, diz o órgão.

Enquanto em Rondônia a BR-364 recebe melhorias, no Acre o trecho entre Rio Branco e Cruzeiro do Sul é alvo frequente de queixas e denúncias de parte de motoristas, moradores e autoridades.

A situação é tão crítica que deputados falam que a estrada pode ser fechada em alguns trechos. Há uma empresa realizando operação tapa-buracos e algumas melhorias nos pontos mais danificados mas a proposta defendida é de reconstrução da rodovia, algo que já foi admitido pelo governo federal. No entanto, os recursos ainda não foram liberados para as obras que realmente precisam ser feitas.

Continuar lendo

Acre 01

Prazo determinado e valor reduzido: Projeto de Alan Rick muda regras do Revalida

O parlamentar é autor da Lei que estabeleceu a regularidade do exame

Publicado

em

O deputado federal Alan Rick (União-AC) protocolou, nesta semana, o Projeto de Lei 1273/2022, que altera a Lei que institui o Exame Nacional de Revalidação de Diplomas Médicos Expedidos por Instituição de Educação Superior Estrangeira (Revalida), para estabelecer prazo para a divulgação da nota de corte e alterar a métrica do valor cobrado para a realização da segunda etapa do exame.

Conforme o texto, a nota de corte deve ser publicada, no máximo, até 30 dias antes da realização do exame. “Nesta última prova, realizada agora em março, a nota foi publicada dois dias antes da avaliação e os candidatos ainda foram surpreendidos com a elevação de 90 pontos, exigidos em 2021, para 99,6”, evidencia o deputado.

Outra alteração que o projeto estabelece é para o valor cobrado para a realização da segunda etapa do Revalida, que será limitado ao equivalente a 30% do valor mensal da bolsa vigente do médico-residente que hoje é R$ 4.106,09. “O valor cobrado pela inscrição na segunda fase do Revalida está muito acima do razoável diante das dificuldades que os candidatos estão passando. O valor não pode ser proibitivo!”, protesta o congressista.

A proposta aguarda despacho do Presidente da Câmara dos Deputados para definir por quais comissões irá tramitar.

Em 2019, Alan Rick foi o líder do movimento que aprovou a lei do Revalida estabelecendo a realização semestral do Exame.

Continuar lendo

Acre 01

“Daqui a pouco vão dizer que a Jonhliane estava errada por estar na frente do Ícaro”, diz advogada

Publicado

em

O terceiro dia de julgamento de Ícaro José da Silva Pinto e Alan Araújo de Lima – dois acusados de participação na morte de Jonhliane Paiva Sousa em um acidente de trânsito ocorrido em agosto de 2020 – está sendo marcado por discursos fortes nesta quinta-feira, 19. A advogada de defesa da vítima, Gicielle Rodrigues, criticou, veementemente, as estratégias de defesa dos acusados – que tentam desvincular suas participações no crime.

Rodrigues condenou a declaração de Silva Neto, advogado de Ícaro Pinto, onde afirmou que a fatalidade que vitimou Jonhliane foi apenas um acidente de trânsito. “Daqui a pouco vão dizer que a Jonhlliane estava errada por estar na frente do Ícaro”, desabafou.

A advogada disse ainda que o discurso de Ícaro, alegando arrependimento, não é verdadeiro e não passa de tese de defesa. “A pessoa que não muda sua conduta, é um colecionador de traumas. Se ele não foi parado, ele vai matar de novo, que Deus nos proteja, amanhã pode ser eu”, ressaltou.

Sobre o depoimento de Alan Araújo – acusado por se envolver em um racha no dia do crime, a defensora salientou que o réu faltou com a verdade. “Ele disse que não estava na festa, em depoimento na delegacia, e aqui confessou estar. Ele disse que foi mal instruído pelo advogado. Ele [advogado] nem aqui está mais. Como vou dá credibilidade?”, indagou.

Gicielle fez questão de condenar o depoimento da ex-ficante de Ícaro Pinto, Hatsue Tanaka. Na sua opinião, a postura dela foi repugnante. “A Hatsue teve um depoimento repugnante. Ela presenciou o crime e depois quis relaxar, uma noite tranquila. Se fosse eu tinha dado na cara dele, porque uma pessoa de caráter faz isso”, comentou.

Continuar lendo

Acre 01

Governo investe R$ 350 mil e reinaugura Delegacia de Flagrantes em Rio Branco

Publicado

em

Fotos: Sérgio Vale

Ao lado de autoridades, o governador Gladson Cameli, Progressistas, reinaugurou em solenidade no fim da tarde desta segunda-feira, 16, a nova e moderna sede da Delegacia de Flagrantes (Defla), localizada no bairro Estação Experimental, em Rio Branco.

A Defla havia sido desativada em novembro do ano passado e, na ocasião, foi transferida para a unidade da Cidade do Povo. O governo investiu na obra cerca de R$ 350 mil.

O governador Gladson Cameli, usou o dispositivo e fez um pronunciamento elencando as ações estruturantes realizadas na sua gestão. “Eu tenho uma responsabilidade com mais de um milhão de pessoas onde não vou colocar em risco a folha de pagamento. Houve um aumento na época de 30% e causou atraso no repasse aos servidores”, declarou.

O chefe do executivo acreano fez questão ainda de alfinetar os opositores políticos que semeiam discórdia. “Quem quiser reclamar, vai reclamar e quem quiser ajudar vai ajudar. Todos têm sua parcela de contribuição [governadores]”, argumentou, relembrando as obras deixadas pós-pandemia – como o Hospital de Campanha.

O delegado-geral de Polícia Civil, Henrique Maciel, disse que a reforma do espaço é um marco na gestão de Cameli. Segundo ele, a iniciativa do Poder Executivo nas sedes da delegacia de Polícia Civil era uma reivindicação do governo desde o início do mandato. “Hoje estamos entregando um conforto aos polícias e para quem busca atendimento. O senhor [Gladson] já está na história como o governador que mais apoiou a segurança pública”, ressaltou.

O coordenador-geral da Delegacia de Flagrantes, delegado Emylson Farias, contou que a inauguração é muito importante e deve proporcionar bom atendimento à população. “Esse ambiente vai acolher com recepção 24 horas por dia. Cerca de 70% da população utiliza esse espaço. Outro viés importante é o local de trabalho dos polícias”, declarou, rasgando elogios ao governador Gladson Cameli.

Farias disse ainda que o governo também criou na delegacia uma sala moderna que visa atender às mulheres vítimas de agressão domiciliar. “Vamos ter acolhimento à mulher vítima de estupro, violência doméstica. Ela vai ser muito bem acolhida”, ressaltou.

O governo do Estado também atendeu um pedido da Ordem dos Advogados do Brasil Seccional Acre (OAB/AC) e colocou na Delegacia de Flagrantes (Defla) uma sala de atendimento, que tem o objetivo de proporcionar um espaço confortável para a execução do trabalho dos advogados.

O pedido já havia sido feito há algum tempo pela classe de advogados criminalistas e, por várias vezes, chegou para a Comissão de Prerrogativas. Sobre a iniciativa, Socorro Rodrigues, presidente em exercício da OAB-AC, enalteceu o atendimento da gestão da solicitação. “A OAB fez uma reivindicação antiga. Agora vão poder falar e conversar com seus clientes. Os funcionários precisam de um ambiente limpo e com humanidade. Obrigado por atender a nossa reivindicação, pois essa criação da sala vem tornar humano para as vítimas da agressão domiciliar”, comemorou.

Alan Rick, deputado federal, fez questão de parabenizar a iniciativa da reforma da nova sede da Defla pelo governo do Estado. “Fico feliz em ajudar a segurança e a Polícia Civil. É uma satisfação ajudar a segurança pública. O governo Gladson Cameli é o que mais ajudou o Acre no melhoramento da segurança. É uma marca que ninguém pode tirar”, comentou.

O deputado estadual José Bestene, Progressistas, relembrou que há um pouco tempo atrás, estava precisando de atendimento na Defla e se deparou com as péssimas condições e falta de combustível. “Eu tirei do bolso e a gente conseguiu achar os bandidos”, encerrou.

Fotos de Sérgio Vale/ac24horas

Continuar lendo

Newsletter

INSCREVER-SE

Quero receber por e-mail as últimas notícias mais importantes do ac24horas.com.

* indicates required

Leia Também

Mais lidas

error: Conteúdo protegido!