Conecte-se agora

Acre é contemplado com apenas um profissional do novo programa Médicos pelo Brasil

Publicado

em

O governo federal oficializou nesta semana a contratação dos primeiros profissionais do programa Médicos pelo Brasil, que foi anunciado em 2019 e substituirá o Mais Médicos, lançado pela ex-presidente Dilma Rousseff (PT).

A iniciativa visa ampliar o atendimento do Sistema Único de Saúde (SUS), nos municípios mais vulneráveis. No entanto, o estado do Acre foi contemplado com a menor fatia dos primeiros 529 aprovados já foram convocados.

De acordo com o Ministério da Saúde, até o fim de abril, outros 1.400 candidatos aprovados serão convocados. Os profissionais devem apresentar a documentação necessária, sendo obrigatório o registro no CRM (Conselho Federal de Medicina).

O que muda com a transição

De acordo com a pasta, uma das principais diferenças entre os dois programas está na estruturação. Enquanto o Mais Médicos era uma atuação conjunta entre os ministérios da Saúde e da Educação, o Médicos pelo Brasil é uma iniciativa apenas da Saúde.

O programa foi lançado em 2019 com o objetivo de estruturar a carreira médica federal para locais com dificuldade de provimento e alta vulnerabilidade. Já o Mais Médicos tinha o objetivo de atender regiões do país com baixa cobertura médica.

Agora, no entanto, segundo o governo de Bolsonaro, o programa Médicos pelo Brasil prevê a autorização para atuação apenas mediante a aprovação no exame Revalida, que valida o diploma obtido em outro país.

Médicos pelo Brasil

O primeiro edital do programa Médicos pelo Brasil foi publicado no último dia de 2021 e teve 16.357 médicos inscritos, segundo o ministério. Dos candidatos que compareceram às provas, foram aprovados 8.518 para as 4.652 vagas disponibilizadas inicialmente.

O programa contempla 1.911 municípios brasileiros, além de 26 Distritos Sanitários Indígenas integrantes de 114 macrorregiões de saúde das regiões Norte, Nordeste, Centro-Oeste, Sul e Sudeste.

Para preencher as outras vagas, a pasta informa que os convocados serão chamados ao longo do ano de 2022, considerando a disponibilidade de vagas indicadas pelos gestores municipais de saúde e pelo Ministério da Saúde.

Confira a quantidade de médicos que cada estado deve receber na primeira leva de contratação:

Acre: 1

Alagoas: 12

Amazonas: 4

Bahia: 68

Ceará: 59

Espírito Santo: 7

Goiás: 25

Maranhão: 15

Minas Gerais: 48

Mato Grosso do Sul: 3

Mato Grosso: 5

Pará: 7

Paraíba: 26

Pernambuco: 34

Piauí: 18

Paraná: 30

Rio de Janeiro: 19

Rio Grande do Norte: 17

Rondônia: 7

Rio Grande do Sul: 33

Santa Catarina: 30

Sergipe: 13

São Paulo: 41

Tocantins: 7

*Com informações da CNN Brasil.

Destaque 3

Holanda e Equador empatam em 1 a 1 e deixam vagas indefinidas para a rodada final

Publicado

em

Por

Holanda e Equador empataram por 1 a 1 na tarde desta sexta-feira (25), em partida válida pela segunda rodada do Grupo A da Copa do Mundo. A seleção holandesa largou na frente do marcador com cinco minutos de bola rolando e estabeleceu o recorde de gol mais rápido do Mundial. Os equatorianos viraram no segundo tempo, mas não tiveram fôlego para virar.

Com o resultado, os classificados do Grupo A para as oitavas serão definidos apenas na última rodada. A Holanda é líder, com quatro pontos, mesma pontuação do Equador, que ocupa a segunda colocação. Mais cedo, o Senegal venceu o Catar e assumiu a terceira colocação, com três.

O jogo

O primeiro tempo do jogo foi bastante equilibrado. Em busca da classificação antecipada às oitavas, a Holanda se impôs nos primeiros minutos e logo abriu o placar. Gapko aproveitou erro na saída de bola do Equador e arriscou da entrada da área para marcar o gol mais rápido da Copa do Catar, com cinco marcados no cronômetro.

O Equador voltou ligado para o jogo e correu atrás do empate, explorando principalmente o lado esquerdo da defesa holandesa. A seleção sul-americana quase chegou à igualdade antes do fim do primeiro tempo, quando Estupiñán balançou a rede, mas teve o gol anulado.

Apesar da frustração, não demorou para o Equador deixar tudo igual na segunda etapa. Com apenas dois minutos de bola rolando, Enner Valencia deixou o dele e assumiu a artilharia da Copa, com três gols marcados em dois jogos.

O Equador não se acomodou com o empate e seguiu no ataque em busca da virada. Aos 13, Plata bateu colocado e acertou o travessão.

A Holanda, por outro lado, abdicou da posse de bola, recuou as linhas e esperou por um contra-ataque. A tática de Louis van Gaal quase deu certo. Aos 28, Gakpo recebeu livre, invadiu a área e tocou por cima do goleiro, mas estava impedido.

O cansaço fez o Equador tirar o pé do acelarador, e o duelo ficou truncado. Sem alterações no placar até o apito final, o duelo terminou empatado.

VEJA OS MELHORES MOMENTOS:

video
play-rounded-fill
Continuar lendo

Destaque 3

Senegal vence seleção do Catar e acirra briga no Grupo A por vaga no mata-mata da Copa

Publicado

em

Por

Senegal venceu na manhã desta sexta-feira (25) o Catar por 3 a 1, em partida válida pela segunda rodada do Grupo A da Copa do Mundo. O Leão de Teranga dominou todo o primeiro tempo, quando abriu o placar, e decretou o resultado na segunda etapa. Os anfitriões conseguiram reduzir a desvantagem, mas não o suficiente para evitar a derrota.

Com o resultado, Senegal igualou a pontuação do Equador, mas ainda segue atrás da seleção sul-americana, na terceira colocação, em razão do saldo de gols. Os equatorianos vão a campo diante da líder Holanda ainda nesta sexta.

O jogo

O primeiro tempo começou equilibrado, com o Catar bem organizado defensivamente e buscando o contra-ataque. Mas os anfitriões da Copa logo demonstraram uma série de fragilidades técnicas, que fizeram o equilíbrio desaparecer.

Senegal soube aproveitar os erros do adversário e dominou as ações da partida. Apesar da superioridade, o Leão de Teranga só abriu o placar no final do primeiro tempo. Aos 39 minutos, o zagueiro Khoukhi falhou ao tentar afastar o perigo de dentro da área, e a bola sobrou para Dia mandar para o fundo da rede.

O segundo tempo, em contrapartida, começou com gol relâmpago. Logo aos dois minutos, Diedhiou aproveitou boa cobrança de escanteio e ampliou para Senegal.

Com a vantagem confortável no marcador, o Leão de Teranga afrouxou a marcação e viu o Catar dominar o jogo pela primeira vez. Aos 20 minutos, Mohamed subiu de cabeça na entrada da pequena área e obrigou Mendy a fazer uma defesa incrível. O gol dos anfitriões saiu aos 32, quando Muntari aproveitou bom cruzamento e diminuiu a desvantagem.

Mas a reação dos anfitriões foi freada por Bamba Dieng. Aos 37, N’Diaye abriu pela direita e tocou para o atacante confirmar a primeira vitória de Senegal na Copa do Mundo.

VEJA OS MELHORES MOMENTOS:

video
play-rounded-fill
Continuar lendo

Destaque 3

Irã marca dois no fim e vence País de Gales na abertura da segunda rodada da Copa

Publicado

em

Por

A 2ª rodada da Copa do Mundo foi iniciada com uma vitória emocionante na manhã desta sexta-feira (25). No estádio Ahmad Bin Ali, o Irã acreditou até os últimos para vencer País de Gales por 2 a 0, com gols de Cheshmi e Rezaeian. Foi a primeira vitória da história da equipe árabe diante de uma seleção europeia em Copas do Mundo.

Com o resultado, a seleção iraniana sonha com uma das vagas do Grupo B do Mundial do Catar. Com três pontos conquistados, o país árabe vai encarar os Estados Unidos na última rodada com chance de avançar ao mata-mata. Nesta sexta (25), a seleção norte-americana encara a Holanda pela 2ª rodada do torneio. Com apenas um ponto, País de Gales enfrenta a Laranja Mecânica no fechamento da fase de grupos.

O jogo

A primeira etapa do confronto ficou marcada por apenas dois momentos importantes, sendo que os lances ocorreram em um curto espaço de tempo. O primeiro, aos 11 minutos, foi um desvio bastante perigoso do atacante Moore, que viu o goleiro iraniano Hossein Hosseini fazer uma grande defesa. Cinco minutos depois, a equipe árabe aproveitou erro da defesa galesa e Ali Gholizadeh chegou a balançar a rede, mas o lance foi anulado por impedimento. No mais, o primeiro tempo teve bastante equilíbrio até o apito final.

Mais intenso, o Irã voltou melhor para o segundo tempo. Aos cinco, Azmoun e Gholizadeh acertaram a trave no mesmo lance; no rebote da segunda finalização, Azmoun ainda tentou de cabeça, mas o galês Hennessey fez a defesa. Aos 27, Ezatolahi bateu cruzado da entrada da área, e Hennessey defendeu novamente, desta vez espalmando para fora.

Pelo lado galês, a única finalização na segunda etapa foi de Ben Davies, que arriscou de fora da área e exigiu uma grande defesa de Hossein Hosseini. No minuto seguinte, o Irã puxou contra-ataque rápido, com Taremi sendo derrubado por Hennessey. Chamado pelo VAR depois de dar amarelo, o árbitro da partida resolveu expulsar o goleiro britânico.

No fim, a pressão do Irã deu muito resultado. A três minutos do fim, o volante Cheshmi recebeu de fora da área e bateu forte, no canto, sem chance de defesa. Com o gol, País de Gales se entregou no jogo e, no último minuto, Rezaeian saiu cara a cara e deu um toquinho por cima para definir a vitória iraniana: 2 a 0.

Continuar lendo

Destaque 3

Richarlison brilha marcando um golaço, e Brasil vence Sérvia em estreia na Copa do Catar

Publicado

em

Por

FOTO: FIFA/GETTY IMAGENS

Em busca do hexacampeonato, o Brasil estreou com vitória por 2 a 0 sobre a Sérvia, no Estádio Municipal de Lusail, pela primeira rodada do Grupo G da Copa do Mundo. O atacante Richarlison brilhou e anotou os dois gols do jogo, com direito a um golaço de voleio.

Agora, depois do ótimo resultado, a seleção brasileira só precisa de uma vitória contra a Suíça, na segunda-feira (28), às 13h (Brasília), para carimbar a vaga nas oitavas de final. Os suíços venceram a seleção de Camarões também nesta quinta.

A preocupação ficou por conta da substituição de Neymar, que deu lugar a Antony, foi ao banco de reservas chorando e prontamente fez gelo no tornozelo. Já o destaque positivo, além de Richarlison, foi Vinícius Júnior, que conseguiu boas jogadas pela direita, as quais ofereceram diversas oportunidades de gol.

O jogo

A Sérvia subiu o bloco de marcação desde o primeiro minuto de jogo, com o Brasil tendo dificuldade na saída de bola. Aos 13 minutos, em um escanteio nascido de bela jogada de Vini Jr, Neymar arriscou direto e quase conseguiu marcar um gol olímpico, mas o goleiro Milinkovic-Savic salvou quase em cima da linha.

Após os 15, a Sérvia recuou e passou a marcar no seu campo defensivo, com a linha defensiva brasileira avançada até o meio campo, com a intenção de sair no contra-ataque. Aos 27, Thiago Silva deu lindo passe, quebrando as linhas da Sérvia, mas Vini Jr não conseguiu levar a melhor sobre o goleiro.

Aos 34 minutos, o Brasil criou outra boa chance, dessa vez com Raphinha. O camisa 11 teve a bola no pé bom, o esquerdo, da entrada da área, mas finalizou fraco, nas mãos de Milinkovic-Savic. De longe, a Sérvia se arriscou a cruzar algumas bolas, mas nenhuma levou perigo ao gol de Alisson.

Já no primeiro minuto da segunda etapa, a zaga sérvia errou, e a bola caiu nos pés de Raphinha, que até tinha opções de passe, mas bateu em cima do goleiro, na melhor chance do Brasil até esse momento. Aos 9, em outra boa jogada de Vini pela esquerda, o ponta do Real Madrid cruzou na perna esquerda de Neymar, dentro da área, mas o camisa 10 finalizou para fora.

Se a muralha da Sérvia estava bem postada, Alex Sandro arriscou de fora da área, aos 14 minutos, e carimbou a trave direita de Milinkovic-Savic, em um momento de bom volume de jogo brasileiro. Logo na sequência, aos 16, o atacante mais sumido decidiu aparecer: Richarlison. Em boa jogada do Neymar, que penetrou a área, Vinicius Jr chutou, e o goleiro deu rebote para o meio da área, local perfeito para o 9 brasileiro só empurrar para as redes – 1 a 0 Brasil.

Aos 25, a Sérvia chegou pela primeira vez com perigo no segundo tempo, de novo pelo alto, em escanteio perigoso. Mas o Brasil reagiu da melhor forma: ampliando o placar. Aos 27, Vini bagunçou pela esquerda e cruzou para Richarlison. O Pombo dominou e a bola subiu, foi quando o camisa 9 virou um lindo voleio, sem chance de defesa. Um golaço!

A dez minutos do fim, Neymar deu lugar a Antony e, no banco, fez gelo no tornozelo. Mesmo com a vantagem, o Brasil seguiu pressionando, e Casemiro acertou novamente a trave, em chute da entrada da área. Outro que acabou a partida mancando foi o lateral-direito Danilo, que sentiu quando Tite já havia feito as cinco alterações e resistiu até o fim. A partida acabou ainda com o controle de jogo brasileiro, que afastou o nervosismo do primeiro tempo e confirmou a importante vitória.

VEJA OS MELHORES MOEMENTOS:

video
play-rounded-fill
Continuar lendo

Newsletter

INSCREVER-SE

Quero receber por e-mail as últimas notícias mais importantes do ac24horas.com.

* indicates required

Leia Também

Mais lidas

error: Este conteúdo é protegido.