Menu

Pesquisar
Close this search box.

Moradores escrevem livro sobre a história da comunidade Liberdade

Receba notícias do Acre gratuitamente no WhatsApp do ac24horas.​

De modo coletivo, 24 moradores da Reserva Extrativista Riozinho do Liberdade publicaram o livro “A Voz do Liberdade”, documentando a memória e a história da comunidade. A edição é do Instituto Fronteiras, no portal do qual é possível baixar a publicação de 336 páginas gratuitamente.


A reserva extrativista foi criada em 2005 e possui 21 comunidades, com aproximadamente 1,9 mil moradores. Com 325,6 mil hectares de extensão, a Resex abrange quatro municípios acreanos: Tarauacá, Cruzeiro do Sul, Porto Walter e Marechal Thaumaturgo. A região foi produtora de borracha até a década de 90. O fim da atividade extrativista deu início ao êxodo rural e as migrações das colocações do interior da floresta para as margens do rio Liberdade.

Anúncios


“Mais do que a publicação de um novo livro sobre a Resex Riozinho da Liberdade, a iniciativa articula a comunidade universitária com a sociedade civil da região num processo coletivo de aprendizado em que comunitários e alunos descobrem-se autores da própria história, representando uma importante mudança de paradigma em relação ao histórico de exclusão de acesso ao conhecimento formal que caracteriza muitas destas comunidades”, disse ao ac24horas Charles Borges Rossi, professor de Direitos Humanos da Universidade Federal do Acre e cofundador do Instituto Fronteiras.


INSCREVER-SE

Quero receber por e-mail as últimas notícias mais importantes do ac24horas.com.

* Campo requerido