Conecte-se agora

Jéssica faz cirurgia para inserir cateter e iniciar quimioterapia

Publicado

em

A deputada federal do Acre, Jéssica Sales (MDB), acabou de passar por uma cirurgia para colocar o Port-A-Cath (cateter). O procedimento viabiliza a inserção de medicação durante o processo de quimioterapia. Conforme relatou a parlamentar nesta segunda-feira, 10, a cirurgia foi um sucesso.

“Meus queridos, estou bem. Um beijo a todos, em breve estaremos juntos, em nome de Jesus”, escreveu.

A deputada anunciou no último mês de dezembro que foi diagnosticada com câncer de mama. A deputada, que é pré-candidata ao Senado em 2022, fez um vídeo e compartilhou a notícia por meio das redes sociais.

Jéssica já iniciou o tratamento em São Paulo, que deve começar pela quimioterapia e imunoterapia seguida de cirurgia.

Destaque 7

Dono do Hotel Imperador Galvez, Maurício Lisboa morre em acidente

Publicado

em

O empresário Maurício Lisboa, de 72 anos, morreu na noite desta quinta-feira, 19, em um acidente de trânsito ocorrido no Centro de Florianópolis, capital do Estado de Santa Catarina. Lisboa e sua família são donos do extinto Hotel Imperador Galvez, que atualmente se tornou uma Galeria que abriga várias lojas em Rio Branco.

O falecimento do empresário, que é natural de Minas Gerais, ocorreu devido um racha entre três carros. Conforme a Polícia Militar, um dos veículos que participava da ação colidiu com automóvel de Lisboa, que estava parado no sinal. O motorista que provocou a colisão foi preso em flagrante.

O acidente ocorreu por volta das 23h, na região próxima ao elevado do CIC. Os dois ocupantes do veículo atingido foram socorridos pelo Corpo de Bombeiros Militar e levados ao hospital, mas Lisboa, de 72 anos, morreu.

Não foram divulgadas informações atualizadas sobre o estado de saúde da motorista que estava com Lisboa.

Conforme a Guarda Municipal de Florianópolis (GMF), o motorista, 41 anos, que provocou o acidente não se feriu. Ele foi levado pela PM à Central de Polícia e preso em flagrante por homicídio doloso (quando há intenção de matar). De acordo com o tenente-coronel Dhiogo Cidral, o homem não apresentava sinais de embriaguez.

Os demais participantes do racha não foram presos. Um vídeo flagrou o momento do acidente. Na imagem é possível ver dois carros passando em alta velocidade enquanto o sinal de trânsito está abrindo. Na sequência ocorre a colisão.

O corpo de Lisboa deve ser transladado para Santa Rita do Sapucaí, sua cidade natal no sul de Minas, onde deverá ser velado e sepultado. O empresário deixa 8 filhos.

Veja o vídeo:

Continuar lendo

Destaque 7

Acre tem 10% da população do estado sem acesso à energia

Publicado

em

O Brasil tem avançado na universalização da energia, mas as populações de áreas remotas da Amazônia ainda demandam acesso à eletricidade. Reportagem do site ambiental O Eco mostra que, segundo estimativas do Ministério de Minas e Energia, cerca de 425 mil famílias ainda não têm acesso à energia elétrica no país.

No Acre, são mais de 17 mil famílias, o que corresponde a 87 mil pessoas, cerca de 10% da população do estado. E sem a realização do Censo do IBGE, esse dado pode estar subestimado. O município acreano que aparece com o maior número de pessoas sem acesso à energia elétrica é Sena Madureira (26.894).

A publicação diz que 2022 é o ano chave para a pauta da universalização da energia elétrica no Brasil, quando vence o prazo de vigência do Luz para Todos, o carro-chefe da política pública desse direito garantido pela Constituição.

O programa Mais Luz Para a Amazônia, irmão mais novo do Luz para Todos, lançado em 2020 e que também perde a vigência em 2022, deverá ser prorrogado. O projeto foca justamente nas populações que o Luz Para Todos não conseguiu atingir em sua plenitude: os moradores de áreas remotas da Amazônia Legal.

Os números acima são do Ministério de Minas e Energia (MME), Instituto de Energia e Meio Ambiente (IEMA) e Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel). A reportagem original é de Liane Cardoso, jornalista em formação pela Universidade Estadual do Piauí.

Continuar lendo

Destaque 7

Venda de automóveis cai 24% no Acre e Strada lidera no estado

Publicado

em

O ano de 2022 começou com o Chevrolet Ônix e a Fiat Strada sendo os mais veículos mais vendidos no Acre. Em janeiro de 2022, as concessionárias acreanas comercializaram 29 unidades do Ônix e 27 do Strada. Na soma das vendas de janeiro a abril, foram comercializadas 71 Strada e 53 Ônix, este último surge com frequência nos aplicativos de corridas compartilhadas em Rio Branco.

Em fevereiro, o Honda City e o Chevrolet Ônix foram os vendidos, cada um com 27 e 25 unidades, respectivamente. Na 1ª quinzena de maio, o modelo zero km de Honda City mais barato não saiu por menos de R$ 85 mil.

Em março, a Toyota Hilux foi o carro mais vendido no Acre, com 24 unidades comercializadas. Esse número representou 0,60% de todas as Toyota Hilyx vendidas no País naquele mês. A Fiat Strada ficou em 2º, com 20 automóveis vendidos.

Em abril passado, a dobradinha Ônix (Chevrolet Ônix Plus) e Strada voltou a se repetir, empatando em 24 unidades vendidas no período.

Conforme ocorreu em março, Hilux e Strada foram também os mais vendidos em 2021 no Acre. No ano passado, 639 unidades desses modelos foram comercializados no Estado.

A Fiat Strada, que para a Federação Nacional dos Fabricantes de Veículos (Fenabrave) não é considerada um veículo de passeio, e sim um comercial leve, fechou na liderança geral de carros mais vendidos do Brasil em abril, repetindo o que já havia alcançado em março.

As dezenas de unidades emplacadas da picape, sucesso entre frotistas e empresas que precisam deste tipo de carro para trabalho, contribuíram para colocar a Fiat em primeiro lugar no ranking de vendas por marcas -assim explica a Fenabrave.

Em geral, no entanto, o mercado de veículos pequenos 0km vive um período de retratação se comparado com o ano passado: entre janeiro de abril de 2022 a venda de automóveis caiu 24% frente aos quatro primeiros meses de 2021. Por outro lado, as vendas de motocicletas 0km cresceram 16,14%.

Continuar lendo

Destaque 7

“Enquanto ele estava em Fortaleza, não pediu perdão”, diz advogada da família de Jonhliane

Publicado

em

A advogada Gicielle Rodrigues, que representa a família de Jonhliane de Souza, atropelada e morta em agosto de 2020, na Avenida Antônio da Rocha Viana, em Rio Branco, se manifestou nesta terça-feira, 17, acerca das recentes declarações dos advogados de defesa de Ícaro Pinto e Alan Araújo – acusados pelo trágico acidente.

Na opinião de Rodrigues, o pedido de perdão feito por Ícaro tem o objetivo de ludibriar a opinião pública. “Isso é uma estratégia de defesa. Tanto que é que foi levada à opinião pública e o acusado deixou para pedir perdão por um vídeo depois que já estava preso. Enquanto ele estava em Fortaleza, não pediu perdão”, disparou.

Sobre o julgamento, a advogada disse que torce pela condenação dos réus – Ícaro Pinto e Alan Araújo. “É o que a família espera, é um clamor social para que crimes assim não voltem a acontecer”, declarou.

Em um vídeo, Ícaro fez pedido de desculpas tanto à família de Jonhliane, quanto à de Alan, a quem ele isentou de qualquer responsabilidade no acidente. O julgamento ocorre no Conselho de Sentença da 2ª Vara do Tribunal do Júri e Auditoria Militar da Comarca de Rio Branco.

Continuar lendo

Newsletter

INSCREVER-SE

Quero receber por e-mail as últimas notícias mais importantes do ac24horas.com.

* indicates required

Leia Também

Mais lidas

error: Conteúdo protegido!