Conecte-se agora

Campanha de desfecho indefinido

Publicado

em

VAMOS entrar em 2022, com uma campanha para governador indefinida. Tudo indica que vamos ter segundo turno na corrida para o Palácio Rio Branco, porque os nomes que estarão na disputa já mostraram que têm potencial de votos. Esqueçam as pesquisas realizadas em 2021, porque a maioria do eleitorado nem sabe ao certo quais serão os candidatos ao governo. O jogo vai começar a partir de abril de 2022, quando o quadro de candidatos e as composições estarão formatadas. E eleição majoritária se decide numa campanha, no fervor da conversa direta com o eleitorado, pensar neste momento em favorito é apostar no imponderável. Ninguém sabe qual será o desfecho de fatos novos, como a recente Operação Ptolomeu. Caldo de galinha não faz mal a ninguém. Cautela, pois! O eleitor é cabeça que ninguém anda. O candidato aparece na frente nas pesquisas e pode desabar, como aconteceu na eleição municipal com o professor Minoru Kinpara, na disputa da PMRB. Gladson Cameli (PP), Sérgio Petecão (PSD), Nilson Euclides (PSOL), Jenilson Leite (PSB), Mara Rocha (PL), David Haal (Cidadania), são os nomes certos na disputa E, ainda pode entrar o Jorge Viana (PT), no jogo. Tudo pode acontecer, ou nada pode acontecer.

NÃO VOU DOURAR A PÍLULA

NÃO VOU dourar a pílula para agradar. Tive acesso às peças da Operação Ptolomeu e, a situação jurídica dos envolvidos não é nada confortável. São cerca de mil páginas nos autos. Tem nome de gente que ainda nem foi citado pela imprensa, e que está no seu bojo. Não se condena por antecipação, mas é uma gama de acusações graves que vão balizar a campanha eleitoral de 2022.

PEGANDO FORTE

O QUE está pegando forte são operações de alto valor envolvendo pagamentos em espécie. Ainda assim, não se pode apontar o dedo acusatório antes da justiça decidir.

DIREITO DE DEFESA

COMO estamos num Estado de Direito, todos os acusados terão direito o amplo direito de defesa. Quem não tiver nada, será absolvido, e quem tiver; será condenado.

TÁBUA DE PIRULITO

O PREFEITO Tião Bocalom disse que na sua gestão as equipes de manutenção das ruas trabalhariam, também no inverno. Não está se vendo, e a cidade virou uma tábua de pirulito.

NÃO CREIO NESTE FINAL

PODE ATÉ ACONTECER, mas não creio que o governador Gladson venha a ser afastado temporariamente, como aconteceu com alguns governadores. É bom lembrar que, se o vice-governador Rocha assumisse, a irmã e deputada federal Mara Rocha, não poderia ser candidato ao Senado ou ao Governo. Teria que sair para a reeleição.

CHEGA A SER HILÁRIO

CHEGA ser hilário partidos que estão com afilhados lotados no governo, terem a desfaçatez de dizer que querem mais espaço na gestão. Só falta pedirem a cadeira do Gladson para se aboletarem.

CAGADOS DE SORTE

INDO para o popular, os deputados Edvaldo Magalhães (PCdoB) e a deputada federal Perpétua Almeida (PCdoB), são cagados de sorte. Teriam dificuldade de se reelegerem com chapa própria do partido; mas com a federação, com PT-PSB-PV-PSOL-REDE, ficaram com chance concreta de reeleição.

ALGUÉM DO PT VAI DANÇAR

NESTA brincadeira, alguém vai dançar na maionese. Pode repetir 2018, em que houve uma coligação PT-PCdoB, e o casal comunista tirou vagas do PT no parlamento.

COM AFINCO

QUEM está trabalhando com afinco para deputado federal é o Coronel Ulysses Araújo (PSL). Ontem, fechou o apoio da vereadora Terezinha Moreira (PP-Feijó) à sua candidatura.

NEM PENSAR

O PASTOR Agostinho Gonçalves não quer nem ouvir conversa para a IBB ter candidatos na campanha de 2022.

TUDO COMO ANTES

VAI ENTRAR 2022, e tudo vai continuar como sempre esteve em 2021, na disputa da única vaga do Senado. O grupo do Gladson Cameli com cinco candidatos brigando pela vaga. Quem quer ser grande que, cresça viçoso.

GRANDE APOSTA

A GRANDE aposta do PT para deputado estadual está no ex-prefeito Marcus Alexandre. Acha que terá uma votação alta e ajudará a aumentar a legenda para a ALEAC.

FAZENDO AS CONTAS

O DEPUTADO Luiz Gonzaga (PSDB) está fazendo as contas e uma busca, e se achar uma chapa com brecha para a Câmara Federal, pode lhe levar a disputar uma vaga a Federal, que pode ser por qualquer partido.

EM RECUPERAÇÃO

VOTOS de fé e de plena recuperação do vice-governador Major Rocha, que teve problemas já contornados de uma cirurgia.

SEM PRESSA

O SENADOR SÉRGIO PETECÃO (PSD) não está apressado em anunciar o vice e o candidato a senador da sua chapa. Deve empurrar a decisão até abril de 2022, quando se terá o quadro de candidatos a governador definidos.

ESPERAVA OUTRO DESFECHO

O SENADOR Márcio Bittar (PSL) esperava outro desfecho político para o fim de 2021. Estava na sua conta que o Gladsom declararia que a Márcia Bittar seria a sua candidata ao Senado. Mas, ela será candidata em todos os cenários. Tem um amplo leque de alianças lhe apoiando.

PÉ GELADO

IMPORTANTE aliado do governador Gladson disse ontem ao BLOG, que estava temeroso do deputado Luiz Tchê (PDT) tentar indicar o vice, a quem qualifica de pé gelado. Tchê indicou os vices do Marcus Alexandre e da Socorro Neri, e ambos não conseguiram se eleger a governador e prefeita, respectivamente.

MAIS FÁCIL IR PARA MARTE

A TENTATIVA de sindicalistas de pedir o impeachment do Gladson com base nas denúncias da Operação Ptolomeu, tem menos chance que um marciano desembarcar de uma nave no Palácio Rio Branco. A mesa diretora ALEAC não colocará nem na pauta para votação.

ALAN ENTUSIASMADO

O deputado federal Alan Rick (DEM) ficou entusiasmado por aparecer em primeiro lugar para o Senado, em mais uma pesquisa na praça. Num empate técnico com Jorge Viana (PT). Alan tem o nome muito bem cotado pelo Cameli. E, Alan não se mostra disposto em recuar.

RIO BRANCO É O ALVO

A META é iniciar 2022, como se diz no popular, com o senador Sérgio Petecão (PSD), socado nos bairros de Rio Branco. Sabe que é aqui que o jogo será jogado.

NÃO VEJO CENÁRIO

NÃO VEJO nenhum cenário em que a eleição para governador seja decidida em primeiro turno. Ganhar em primeiro turno virou uma utopia defendida sem base.

ANOTE O NOME

JEFERSON, o Pururuca, que nas últimas disputas ficou como primeiro suplente de vereador e primeiro suplente de deputado estadual, está com uma pré-campanha redonda, e com chance de emplacar uma vaga na ALEAC, pela chapa do PSD.

ENGOLIRAM A JÉSSICA

NA PESQUISA publicada ontem da XP Consult, esqueceram que a deputada federal Jéssica Sales (MDB), um nome de densidade, é candidata a senadora. Não listaram seu nome. Deixou o cenário capenga.

FRASE MARCANTE

“Política não é só a arte de engolir sapos. Já defini a política como a arte de pedir votos aos pobres, pedir recursos financeiros aos ricos e mentir para ambos depois”. Antonio Ermírio de Moraes.

 

 

 

Blog do Crica

Fernanda Hassem não apoiará o PT e nem Gladson

Publicado

em

O PT não vai contar nesta campanha com apoio da sua prefeita mais bem avaliada, Fernanda Hassem (PT),  que comanda pela segunda vez a prefeitura de Brasiléia. Não apoiará os candidatos a senador, a deputado estadual e a deputado federal do partido. 

Foi o que disse ontem na sua entrevista ao jornalista Itaan Arruda, na TV-GAZETA; e posteriormente ao BLOG DO CRICA. Falou ao BLOG que, para a Câmara Federal o seu candidato é o namorado e secretário do Meio-Ambiente, Israel Milani (PROS). A sua candidata ao Senado é a deputada federal Vanda Milani (PROS); e para a Assembleia Legislativa seu candidato é o irmão Tadeu Hassem (PROS). E, ainda teceu ironias: “Como o PT não tem candidato definido ao governo, eu coloco o meu nome à disposição do partido para uma candidatura ao Palácio Rio Branco”. 

Fernanda também descartou apoiar a reeleição do governador Gladson Cameli: “As parcerias que ele me prometeu durante o meu primeiro mandato e o início do atual, ele não cumpriu.” Disse que a sua única meta política na campanha deste ano é dar uma votação expressiva no Alto Acre aos seus candidatos. “Vou me dedicar de corpo e alma”, enfatizou ao BLOG. 

Fernanda não se mostra preocupada com as reações que tendem a acontecer dentro do PT por suas declarações nada partidárias.

MEXE COM TODO PT

AS DECLARAÇÕES da prefeita Fernanda Hassem (PT) dão uma sacudida dentro do partido, porque se chocam com os interesses da sua principal liderança, Jorge Viana (PT), que caminha para ser candidato ao Senado. E, com outros candidatos a deputados federal e estadual da sigla.

CESÁRIO INCRÉDULO

FALEI ONTEM à noite com o presidente do PT, Cesário Braga, que se encontra em Marechal Thaumaturgo, e se mostrou incrédulo com a defecção da principal prefeita do PT. “Vou conversar com ela amanhã (hoje), e se me confirmar vamos encaminhar uma decisão no partido”, destacou ao BLOG. Não consegui contato com o ex-senador Jorge Viana (PT), que estaria ausente do estado.

NÃO É A MARIA DAS COUVES

A REVELAÇÃO caiu como uma bomba dentro do PT. Afinal, não foi a declaração de nenhuma Maria Das Couves, mas de uma das maiores lideranças petistas, e a Fernanda é a prefeita melhor avaliada dentro do PT.

EXPULSÃO NÃO DESCARTADA

CONVERSEI ontem com algumas lideranças importantes dentro do PT; não quiseram se pronunciar a respeito antecipadamente antes da direção regional, mas deram como certo que, se mantidas as declarações da prefeita Fernanda Hassem, ela será convidada a deixar o PT ou será expulsa. Esta é uma novela de final já conhecido.

RELEMBRANDO

ANO PASSADO, quando coloquei no BLOG que esse desfecho com a prefeita Fernanda Hassem (PT), ele tenderia a acontecer, fui contestado por dirigentes do PT. Mas era óbvio que aconteceria. A deputada federal Vanda Milani (PROS) é sua nora; seu namorado Israel Milani; filho da Vanda, é candidato a deputado federal; e o Tadeu Hassem (PROS), seu irmão, é candidato à ALEAC. Só um lunático esperaria que ela mandasse tudo para os ares para apoiar as candidaturas do PT. Nem a pau, Juvenal!

NEM VENTO BATE NAS COSTAS 

O PT vai disputar no estado a sua primeira eleição para o governo fora do poder. Terá dificuldades em montar boas chapas para deputado. Não definiu se disputará o governo com candidato próprio. Como diz o ditado, quando se está fora do poder, nem o vento bate nas costas. 

QUEM FOR PODRE, QUE SE QUEBRE

É O LEMA do PP em relação aos demais partidos que integram a aliança que apoia a reeleição do governador Gladson Cameli. Vão continuar investindo em lideranças de aliados para fazer do PP a chapa mais forte a deputado federal. O PP não vai desligar o trator de atropelar aliados.

CARTAS FORA DA MESA

QUEM TEM conversado com o governador Gladson Cameli tem dito não ter ele mais nenhuma esperança que o seu grupo tenha apenas uma candidatura ao Senado. O que não se sabe é como vai encarar o problema na campanha.

COMENDO PELAS BEIRADAS

O SENADOR Sérgio Petecão (PSD) não tem divulgado, mas está direto nos bairros junto com um grupo de dez pessoas. Tem recebido muitas queixas contra o prefeito Tião Bocalom, mas rebate com o argumento: “Se alguém me apontar um ato ilegal dele até o momento, eu me desligo dele, mas não vão encontrar isso nunca”.

DEU UMA RECUADA

O SENADOR Márcio Bittar (PSL) deu uma recuada estratégica, sabe que a campanha só começa a ter contornos mais nítidos em abril, quando o quadro político já estará acomodado, e se conhecerá as composições. Mas a candidata ao Senado, Márcia Bittar, continua com suas andanças pelos municípios.

MELHOR NÃO EXPLICAR

AS EXPLICAÇÕES dadas pelos vereadores que votaram a favor da criação de 150 cargos de confiança e mais secretarias na PMRB, foram tão patéticas que melhor teria sido terem dado o calado como resposta. Cada um deles votou de olho no quinhão da distribuição dos cargos.

NÃO DISCUTO A LEGALIDADE

NEM discuto a criação de cargos, por isso ser competência do prefeito Tião Bocalom, não há nada de ilegal no projeto aprovado. O que se questiona é que, na campanha criticava o PT, sob argumento de criar cabides de empregos, e que na sua gestão isso não aconteceria.

COVID PIPOCANDO

OS CASOS de Covid-19 continuam a pipocar pela cidade. A sorte é o quadro ter acontecido depois das campanhas de vacinações. Caso contrário estaríamos lamentando mais mortes. Se vacinem e vacinem os seus filhos.

NOME NA MESA

O chefe do gabinete civil, Rômulo Grandidier, condiciona a sua candidatura a deputado federal a uma convocação do governador Gladson Cameli. Caso o libere, ele vai entrar de cabeça na campanha, com fortes adesões de políticos. Liberado, teria a sua base principal no Juruá, onde o PP conta com a prefeitura e fortes lideranças.

DE CABEÇA PARA BAIXO

O QUADRO no futuro partido União Brasil (fusão do DEM-PSL), ainda tem o seu comando incerto no estado. Caso se concretize o acordo em fase de conversas adiantadas no plano nacional, de que o ex-Juiz Sérgio Moro pode se filiar ao União; numa frente contra o presidente Bolsonaro, o bicho vai pegar no estado; onde a futura sigla é composta de bolsonaristas declarados. O céu não é de brigadeiro, mas está sujeito a pancadas fortes de chuvas e trovoadas.

PESQUISA DE ONTEM

PESQUISA de ontem do instituto Poderdata apontou o Lula com 42% e Jair Bolsonaro com 28%. Sérgio Moro (PODEMOS) patinou nos 8%. O Lula é um candidato forte.

FRASE MARCANTE

“Nada nos faz tão semelhantes a Deus como as boas obras”. São Gregório de Nissa. 

Continuar lendo

Blog do Crica

Uma questão fechada

Publicado

em

NA RECENTE conversa política com o chefe do gabinete civil, Rômulo Grandidier, a senadora Mailza Gomes (PP), deixou muito clara a sua situação política: a sua candidatura para buscar um novo mandato está decidida e não comporta mais discussões. A declaração veio apenas confirmar o que este BLOG tem colocado sobre a disputa do Senado. 

Os argumentos usados pelos coordenadores da sua campanha são os de que o PP tem os prefeitos dos dois maiores colégios eleitorais do estado; deputados, vereadores na capital e na maioria dos municípios do estado; ela preside o partido e tem o aval da direção nacional. Acham que as pesquisas antes do auge da campanha não vão retratar o que será a realidade da disputa.

Quem esperava que a senadora Mailza Gomes (PP) estava fazendo um jogo para depois pular para disputar a Câmara Federal, fez aposta errada.

ENDURECER O JOGO

O COVID-19 voltou com tudo em Rio Branco, e numa velocidade de casos que agrava a situação. Especialistas médicos debitam que é o saldo das festas de fim do ano. O governador Gladson Cameli agiu acertadamente ao suspender o carnaval, mas tem de ser mais duro, como restringir aglomerações. Ainda não estamos chorando mortes por causa da vacinação. A maioria dos contaminados são de negacionistas da ciência, que foram contra as medidas restritivas. Ou o governo toma medidas já ou o quadro poderá se tornar mais grave.

NÃO PODE ESPERAR MAIS

O GOVERNADOR Gladson Cameli não pode esperar mais, porque o quadro já é gravíssimo. Se é para tomar medidas mais duras, esqueça a política, os negacionistas e tome agora. Não pode ficar titubeando neste momento.

ALAN É O PREFERIDO

O GOVERNADOR Gladson Cameli não fala de público sobre o assunto, mas nas conversas reservadas sempre aponta o deputado federal Alan Rick (DEM), como o seu preferido para disputar o Senado. Se dependesse dele, o Alan seria o único candidato do seu grupo a senador.

COM A PALAVRA, OS VEREADORES

OS VEREADORES de Rio Branco devem votar hoje projeto da PMRB que prevê a criação de 150 cargos comissionados, uma secretaria, 5 cargos de secretários adjuntos e 30 cargos de funções gratificadas. Com a palavra, os senhores vereadores, com quem está a bola.

CANDIDATURA MANTIDA

QUANDO O PSB nacional exige que o candidato ao governo do Acre pelo grupo da esquerda seja do partido, como uma das condições para uma aliança com o PT, mostra que o deputado Jenilson Leite (PSB) não pensa em recuar da sua candidatura ao Palácio Rio Branco. Vamos ver o que dizem as pesquisas até as convenções regionais de junho. Acho sua candidatura importante como oxigenação na disputa do governo, na eleição deste ano.

PEÇA IMPACTANTE

DESDE que começou a pandemia do Covid-19, o Ministério Público do Estado tem adotado uma posição ao lado da ciência e contra o negacionismo. A peça sobre a vacinação infantil é impactante, e merece ser destacada. Veja o vídeo: 

PMRB REFÉM

NUNCA vi uma situação igual: PMRB ficar refém dos motoristas de ônibus. Para voltar ontem ao trabalho, os motoristas exigiram receber diárias, e o prefeito Tião Bocalom teve de pagar. O poder público não pode gerir e bancar uma atividade da iniciativa provada, é surreal.

VAI ACABAR COM A GESTÃO

CHEGA a causar dó a situação do prefeito Bocalon, que é um gestor sério, bem intencionado, mas, encontra-se  perdido, na condução dessa questão dos coletivos.

FICOU PROVADO

OS ÚNICOS certos nesta confusão são os vereadores Emerson Jarude (MDB) e Michelle Melo (PDT), que foram contra o repasse de 2,4 milhões aos empresários do setor. Que agora se sentem no direito de serem bancados pela PMRB. Os outros vereadores não podem dar um pio.

O TRATOR NÃO SERÁ DESLIGADO

O MEMBRO da executiva regional do PP, Márcio Pereira, me disse ontem que, não recebeu a missão da senadora Mailza Gomes (PP) de esvaziar as siglas aliadas, e que age apenas no sentido de montar uma chapa forte a deputado federal. E que, há um compromisso com a direção nacional do PP de eleger dois deputados federais.

CEREJA DO BOLO

A EX-PREFEITA Socorro Neri está sendo cortejada pelo PP como uma espécie de cereja do bolo da disputa de vagas na Câmara Federal. Márcio Pereira falou ontem ao BLOG que vai lhe fazer um convite oficial para entrar no PP.

UMA CHAPA PODEROSA

O PP SONHA com uma chapa para a Câmara Federal que tenha o chefe do gabinete civil, Rômulo Grandidier; o deputado Luiz Gonzaga; professor Minoru Kinpara; secretária Socorro Neri, a ex-deputada Antonia Lúcia, e o ex-deputado Ney Amorim, que hoje preside o PODEMOS.

SITUAÇÃO COMPLICADA

A INFORMAÇÃO que o BLOG tem é a de que o PODEMOS não tem conseguido montar uma chapa competitiva para deputado federal, e a permanecer o quadro, não vai restar ao presidente Ney Amorim, ao não ser procurar outro partido, se quiser ter chance de ser deputado federal.

É BOM AGUARDAR

É BOM não irem fazendo planos políticos. Se der certo a conversa entre o PODEMOS e o futuro partido União Brasil – fusão de DEM e PSL- pela qual o ex-Juiz Sérgio Moro seria candidato pelo União a presidente, e o PODEMOS indicaria o vice; mexe por completo o partido no estado, cuja cúpula é toda composta de bolsonaristas.

TUDO EM FAMÍLIA

IMPEDIDO pela justiça de ser candidato nesta eleição, o ex-prefeito Ilderlei Cordeiro vai lançar a mulher Keiliane Cordeiro a deputada federal, apostando no eleitorado evangélico. Vão apoiar a Márcia Bittar ao Senado.

DE CABEÇA NA CAMPANHA

O ativista político Manoel Roque está montando um grupo, para apoiar a candidatura da Márcia Bittar ao Senado. A Márcia vem se mexendo bem nos bastidores.

COLOCANDO A VERDADE

O prefeito Tião Bocalom não pegou o sistema de transporte coletivo na bagaceira. Com a prefeita Socorro Neri o atendimento à população estava normal. O Marcus Alexandre construiu, mas foi ela quem implantou os terminais. Ao serem desativados os terminais e muitas linhas depois da sua gestão, se deixou que as empresas levassem os veículos bi-articulados para o Amazonas. Não coloquem a Socorro Neri como causadora do caos em que se encontra hoje o transporte coletivo, a sua responsabilidade nisso é zero.

FRASE MARCANTE

“Não haveria o direito de vencer e não houvesse o direito de perdoar”. F. Martinez de La Rosa.

Continuar lendo

Blog do Crica

O velho lobo do “glorioso” falou grosso

Publicado

em

A SUCESSÃO ESTADUAL ainda está muito longe de ter um quadro definitivo de composições partidárias. Isso ficou ainda mais claro ontem na declaração durante a entrevista do presidente do MDB, deputado federal Flaviano Melo (MDB), ao jornalista Itaan Arruda, no programa GAZETA ENTREVISTA, de que, embora tenha sido aliado em 2018; ter cargos no governo, o partido não se vê obrigado a apoiar a reeleição do governador Gladson Cameli. 

O próprio Flaviano já deu autorização a um grupo da executiva regional da sigla a conversar com outros partidos e candidatos. “Vamos conversar até com o PT”, chegou declarar o membro do grupo, o ex-deputado federal João Correia (MDB). Conheço um pouco o deputado federal Flaviano Melo (MDB), é pragmático e um hábil negociador. Se fosse traduzir para o popular, seria isso: “Não dá prego sem estopa”.

 O MDB joga quando libera o vereador Emerson Jarude (MDB) para se declarar candidato ao governo. Não deverá ser. O que na verdade o deputado federal Flaviano Melo (MDB) quer é usar as suas cartas para fortalecer o apoio da candidatura Jéssica Sales (MDB) ao Senado, com o apoio do governador Gladson Cameli. O Glorioso do velho lobo do MDB resolveu falar grosso, mostrando independência.

JV PERDEU A MEMÓRIA

O EX-SENADOR Jorge Viana (PT) anda com a memória falha. Disse que a usina de processamento de asfalto que ainda está em operação na EMURB, foi comprada na sua gestão. Não foi! Foi comprada na administração do ex-prefeito Mauri Sérgio. Faça o registro para correção.

VOLTANDO PARA A DISPUTA

FALANDO NO EX-PREFEITO Mauri Sérgio, ele está voltando para a disputa, será candidato a deputado estadual pelo MDB. Mauri foi vereador, deputado estadual, deputado federal e prefeito, e deixou muitos amigos.

NÃO É SOLUÇÃO

A VINDA desta nova empresa para operar linhas dos transportes coletivos da capital, fez um contrato de experiência de 3 meses. Pode ficar ou ir embora após o término do período. Ou seja, funciona como paliativo.

O BURACO É MAIS EMBAIXO

O PREFEITO Bocalom continua no inferno astral, que perdurou por todo 2021. O caos no transporte coletivo é um problema de difícil solução. Governar a capital é complexo. Aqui não é a diminuta Acrelândia. Claro que, grande parte do problema recebeu, mas o povo não quer saber disso, e vai cobrar sempre de quem está no poder.

ENTREGOU O OURO

NÃO FOI nem preciso apertar o emissário do PP, Márcio Pereira, que anda aliciando lideranças de partidos aliados, para entregar de quem cumpre ordens: senadora Mailza Gomes (PP). Pelo menos foi a explicação que deu ao presidente do PSDB, Correinha, brabo com sua ação.

ESTRATÉGIA ERRADA

NÃO CONSIGO entender a estratégia do PP de enfraquecer aliados. Em que partidos fracos vão ajudar na candidatura à reeleição do governador Gladson?

AINDA VAI MUDAR MUITA COISA

ATÉ 2 de abril, quando deverão estar fechadas as federações, podem acontecer alianças nacionais que vão mexer no quadro local. A imprensa dá como certa uma federação entre PSDB e CIDADANIA. Se fechada, se manteria a candidatura do Davi Hall ao governo? 

CRIME ELEITORAL

ALGUNS candidatos andam panfletando abertamente e postando nas redes sociais. Campanha antes do prazo, se configura crime eleitoral, depois não reclamem do MPE.

NO MÁXIMO SEIS

QUANDO aliados do governador alardeiam ter ele 14 partidos lhe apoiando, na verdade terá na verdade metade. Partido que não tem deputado federal, não tem tempo de televisão e nem Fundo Eleitoral, existe só no papel. Precisa muito mais de ajuda do que pode ajudar.

MDB LIBERA

UM AMIGO da executiva regional do MDB revelou ontem ao BLOG que, a sigla deu liberdade para o prefeito Mazinho Serafim ser candidato a deputado federal pelo partido, e apoiar o senador Sérgio Petecão (PSD) para o governo. Esse é o velho MDB que eu conheço.

A BRIGA NO JURUÁ SERÁ ACIRRADA

CASO se concretize a candidatura da Jéssica Sales (MDB) ao Senado, se abrirá um vácuo de votos para deputado federal no Juruá. Neste caso, se poderá ter brigando por vagas na Câmara Federal; o chefe do Gabinete Civil, Rômulo Grandidier pelo PP – que entraria numa articulação de alianças muito fortes – o ex-deputado federal Henrique Afonso (PSD); Ralph Fernandes (um expoente na defesa das causas do Juruá, como a construção da ponte de Rodrigues Alves), Keiliane Cordeiro (esposa do ex-prefeito Ilderlei Cordeiro); e ainda o bom de voto deputado Luiz Gonzaga (PSDB). 

NÃO SE MANIFESTOU

O ex-prefeito Vagner Sales (MDB) ainda não se pronunciou se o seu grupo lançará ou não um candidato a deputado federal, caso a deputada federal Jéssica Sales (MDB) dispute o Senado. Deve aguardar a roda do jogo.

DAR POR PERDIDO

O PREFEITO Tião Bocalom quer os 2,4 milhões que deu para as empresas de ônibus de volta. Uma delas abandonou o sistema e capou o gato com a grana; as duas restantes estão paradas. É melhor o Bocalom dar por perdido

FORA DO ROTEIRO

ESTÁ fora do roteiro do senador Márcio Bittar (PSL) disputar o governo este ano, sua principal meta é ajudar a eleger a Márcia Bittar (sem partido) para o Senado.

NÃO COMPRA O GÁS

O chamado vale- gás, que começa a beneficiar 51 mil famílias no Acre, projeto do deputado federal Léo de Brito (PT), vale pela boa intenção, mas seu valor não chega nem perto de pagar um botijão com gás.

FRASE MARCANTE

“NO meu entender o ser humano tem duas saídas para enfrentar o trágico da existência: o sonho e o riso”. Ariano Suassuna.

Continuar lendo

Blog do Crica

PT quer JV disputando o governo

Publicado

em

O presidente do PT, Cesário Braga, disse ontem ao BLOG que o sentimento dominante dentro do PT, é no sentido que o ex-senador Jorge Viana (PT) seja candidato ao governo e não a senador, como foi publicado neste espaço. 

Enfatizou não haver dentro do partido a defesa de uma aliança, pela qual o senador Sérgio Petecão (PSD) seria o candidato a governador, numa dobradinha com Jorge Viana para o Senado.

 Acredito ser de fato este, não só o sentimento dentro do PT, mas também entre os aliados. Mas parece que falta combinarem com os russos, porque não se vê nenhum esforço público por parte do Jorge Viana no momento para ser candidato ao governo. 

Só aconteceria essa manifestação do JV, caso houvesse desdobramentos mais sérios na Operação Ptolomeu, que viessem a comprometer a governabilidade do Cameli. O certo é que, o PT não pode estender a manifestação da sua posição oficial no campo majoritário além do mês de abril, afinal, tem que entrar em campanha.

 Uma coisa é o partido querer o Jorge Viana para o governo, e a outra é o Jorge Viana aceitar, e não disputar o Senado. É o jogo.

QUEM QUER, CORRE ATRÁS

A CANDIDATA a senadora Márcia Bittar (sem partido) está fazendo a coisa certa, quando parte para o corpo a corpo para conquistar aliados. Quem quer se eleger, corre atrás.

OPERAÇÃO DEPENA OS TUCANOS

O escorregadio Márcio Pereira, com a sua conversa macia, tem atuado como o articulador do PP para conseguir convencer políticos de peso a aceitarem participar de uma chapa para deputado federal dentro da sigla, que ainda não existe. Suas últimas investidas foram sobre o ninho tucano, com convites ao deputado Luiz Gonzaga (PSDB) e ao professor Minoru Kinpara para disputarem mandatos de deputado federal pelo PP. E, tudo feito de forma escancarada, com divulgação. 

MEU PIRÃO PRIMEIRO

OU O PSDB consegue ter chapas competitivas para deputado estadual e deputado federal, ou vai perder os deputados Luiz Gonzaga, Cadmiel Bonfim; e o Minoru Kinpara, na política é o meu pirão primeiro, a sobrevivência fala mais alto. Ninguém quer ser mártir para morrer abraçado.

O DESASTRE QUE NÃO ACONTECEU

QUEM esperava que a entrevista do governador Gladson Cameli ontem à UOL fosse ser um complicador, acabou não acontecendo. O desastre esperado não ocorreu.

NÃO NAVEGA EM ÁGUAS CALMAS

O MDB precisa pensar seriamente em montar uma chapa completa para deputado federal. O único nome que se conhece hoje na chapa é o do Flaviano Melo, e ele não tem 57 mil votos para se eleger só. E, ainda que a deputada federal Jéssica Sales (MDB), desista de disputar o Senado e saia para a reeleição; no máximo o MDB faria um. Não é muito confortável a situação do velho lobo.

DEDICAÇÃO EXCLUSIVA

O senador Sérgio Petecão (PSDS) resolveu não tirar férias, e vai se dedicar de corpo e alma no colégio eleitoral da capital, porque sabe que a eleição para governador será decidida em Rio Branco. É aqui, a sua principal base.

OS MORADORES PAGAM O PATO

O PREFEITO Tião Bocalom diz que não vai fazer um benefício na Cidade do Povo, sob alegação que as ruas do bairro estão no programa Ruas do Povo, sob investigação  judicial. Então, também não pode cobrar um centavo de IPTU dos moradores, com valores que chegam a 1.700 reais. Está punindo milhares de moradores que não tem nada a ver se as obras do bairro são ou não ilegais.

UMA MULHER CONTRA O NEGACIONISMO

A governadora em exercício, desembargadora Waldirene Cordeiro, tem sido uma grata surpresa, ao priorizar o combate ao aumento de casos da Covid-19; clamando pela vacinação, não jogando no time dos negacionistas da ciência. Minha saudosa amiga Dora, sua mãe, a leitora mais fiel e antiga da coluna desde o ORB e GAZETA, deve estar feliz no plano espiritual de luz em que se encontra.

VAI TOCANDO EM FRENTE

ENQUANTO não se decide em Brasília, se haverá ou não a formação de uma federação com o PT e PCdoB, o candidato ao governo pelo PSB, deputado Jenilson Leite (PSB), vai fazendo uma campanha de formiguinha para fortalecer a sua candidatura, e vai tocando em frente.

MAIS FORTALECIDO

O DEPUTADO FEDERAL Jesus Sérgio (PDT), embora não tenha tido uma atuação relevante na Câmara Federal, deverá disputar a reeleição mais forte. Tem agora o comando da prefeitura de Tarauacá, para chamar de sua.

ERRO PRIMÁRIO

QUEM está fazendo campanha tendo como bandeira ser bolsonarista; é bom começar a procurar outra praia para as suas candidaturas. O Bolsonaro não transferiu votos em 2018 para o seu candidato ao governo, Coronel Ulysses Araújo, quando estava no auge da popularidade, e não será agora em baixa popular que ele vai conseguir.

QUEM MAIS BRIGOU

NINGUÉM pode tirar do governador de São Paulo, Dória, o mérito de ser quem mais brigou pela vinda da vacina e pela vacinação. Foi quem primeiro trouxe o imunizante para o país. Fez a primeira vacinação de um adulto e agora a primeira vacinação de uma criança. Deu um banho de ciência no governo federal.

CALCANHAR DE AQUILES

O calcanhar de Aquiles para o Lula quando começar o debate da campanha, será o Petrolão, Mensalão e etc. Para o Bolsonaro será o seu negacionismo da ciência e sua investida contra a vacina. E o Moro, por ter a sua ação judicial da Lava-Jato desmontada pelo STF.

NÃO TERÃO VIDA MOLE

SE O PROMOTOR Tales Tranin for tão duro como foi na defesa do direito dos presidiários; agora como membro da justiça eleitoral, pode dar BO para candidato que gosta de comprar votos. Ele será o Promotor Eleitoral na eleição deste ano.

ENRASCADA DIFÍCIL

O PREFEITO Bocalom terá dificuldade em convencer empresários do transporte coletivo a virem atuar em Rio Branco. Ninguém quer montar um negócio deficitário. O próprio prefeito reconhece que, num primeiro momento não teriam lucro. Ninguém quer perder dinheiro.

DIFÍCIL SOLUÇÃO

PARA POSTULAR o apoio do futuro partido União Brasil, que sairá da fusão DEM-PSL, a Márcia Bittar vai ficar num dilema. Teria que se filiar numa sigla, que deve ser oposição ao Bolsonaro. O mesmo se aplica ao deputado federal Alan Rick (DEM). Ambos, bolsonaristas, são candidatos ao Senado. É um imbróglio para a dupla.

FRASE MARCANTE

“É preferível a angústia da busca, à paz da acomodação”. Dom Rezende Costa.

Continuar lendo

Newsletter

INSCREVER-SE

Quero receber por e-mail as últimas notícias mais importantes do ac24horas.com.

* indicates required

Leia Também

Mais lidas

Copyright © 2021 ac24Horas.com - Todos os direitos reservados

error: Content is protected !!