Conecte-se agora

No Acre, criança que enfrenta leucemia sonha com mesa farta na noite de Natal

Publicado

em

Já é tradição na semana natalina o ac24horas percorrer Rio Branco em busca de uma família que esteja precisando de solidariedade para passar um Natal com mais dignidade. Todos os anos, graças a ajuda dos internautas, uma família tem uma ceia farta e pode celebrar a data com mais felicidade. Neste ano, a reportagem encontrou uma família na região do Alto Alegre. Desde que a pequena Railane foi diagnosticada com leucemia, os pais têm enfrentado dificuldades para colocar comida na mesa, tamanho os custos com medicações e alimentação específica para a filha.

Paula Mirtes tem 40 anos e sustenta a família vendendo produtos de beleza de forma autônoma. O marido é diarista e trabalha roçando quintal. A casa em que vivem é simples, não há luxo, mas até o ano passado a família não passava tantas dificuldades. No entanto uma terrível notícia mudou os rumos da família.

“A Railane sempre foi o presente que a gente pediu para Deus. Num dia de agosto do ano passado a minha filha estava em casa e começou a sangrar muito pelo nariz e apareceu uma febre que não passava nunca. Levamos ao médico e descobrimos após exames que ela tinha leucemia”, conta Paula. A mãe relata que a piora no quadro de saúde da criança foi muito rápida.

“Minha filha foi logo para UTI, onde passou 21 dias. Meu coração estava despedaçado com medo de perder a minha filha. Graças a Deus e ao tratamento minha filha tem conseguido se recuperar”, diz a emocionada mãe. Atualmente, o câncer em Railane está estabilizado, o que significa que não avançou, mas não regrediu ainda, sendo preciso continuar com o tratamento por um bom tempo ainda.

Fé e determinação

Uma característica que encanta na jovem é a vontade de viver e a certeza da cura. A mãe conta que quando se encontra nos momentos de mais angústia, é com a própria filha que vai conversar. “Ela diz: calma mãe, vai dar tudo certo e eu vou ficar curada em nome de Jesus”, explica. Além do tratamento contra a doença, a família tem enfrentado problemas financeiros que comprometem o mais básico, que é alimentação e a compra dos remédios para o tratamento.

As vendas de cosméticos se tornaram raras por conta da pandemia e devido a Paula ter que cuidar de forma integral da filha, que precisa de cuidados e ser levada para as consultas e exames rotineiros. O marido chega a pedalar até a cidade de Senador Guiomard para limpar um quintal, mas mesmo assim não é suficiente para colocar comida dentro de casa.

Outro grave problema é que o governo federal deixou de fornecer alguns medicamentos que são imprescindíveis para que Railane vença o câncer. O jeito é a família se virar para comprar. “Railane, além da medicação, tem uma dieta especial por conta da doença. Aí, se a gente compra as coisas dela que são integrais e naturais, falta para o restante da família. Se a gente comprar para todo mundo, ela não pode ficar sem a dieta por causa do tratamento. É complicado demais porque ainda tem os remédios”, explica Paula.

A mãe da menina se desmancha em lágrimas ao ouvir da filha que espera um natal “saboroso”. “É difícil porque quando a gente olha para as fotos antigas, a família reunida, a mesa farta, não é fácil”. No entanto, você pode fazer o Natal de Paula, Railane e da família bem mais feliz. Basta se juntar ao ac24horas nesta campanha e doar um sacolão ou a quantidade de alimentos que puder e fazer mais uma família feliz neste fim de ano.

Os interessados em doar podem entrar em contato com os números 68 9936-8674 (apenas whatsapp), 68 98112-2824, ou falar com a própria Paula pelo número 68 99282-6063 e combinar a entrega no bairro Alto Alegre, onde mora a família.

ASSISTA A REPORTAGEM:

video
play-rounded-fill

Acre 01

Lucinéia e Jesus Sérgio são alvos do MP do Acre por suposta improbidade administrativa

Publicado

em

O Ministério Público do Estado do Acre (MP-AC) decidiu abrir um inquérito civil para apurar suposto ato de improbidade administrativa praticadas pela prefeita de Tarauacá, Lucineia Nery e pelo deputado federal Jesus Sérgio, ambos do PDT. O despacho foi publicado na edição do Diário Eletrônico desta quinta-feira, 8.

O promotor de justiça, Julio Cesar Medeiros, destacou que o fato de que a Prefeita Municipal de Tarauacá, Maria Lucineia Nery, ter estado presente em todos os dias do Festival do Abacaxi 2022 no palco do evento com o então candidato à reeleição para deputado federal Jesus Sérgio, seu esposo, esteve supostamente, usando sua imagem de gestora, para favorecer o referido candidato à reeleição, show este que foi pago com recursos públicos (estaduais e municipais).

Além disso, a promotoria cita que no próprio Portal da Prefeitura Municipal de Tarauacá, a prefeita Lucineia esteve junto com o deputado Jesus Sérgio acompanhando o início da terraplanagem do terreno de 20 hectares onde será construído o novo cemitério municipal de Tarauacá, divulgando que a aquisição foi realizada a partir de emenda do aludido deputado federal.

O MP destaca que a Constituição Federal de 1988 consagra em seu art. 37, caput, os princípios que regem a Administração Pública, com especial relevo para os da legalidade, da impessoalidade e da moralidade. Ao tratar da impessoalidade, previu no parágrafo 1º que “a publicidade dos atos, programas, obras, serviços e campanhas dos órgãos públicos deverá ter caráter educativo, informativo ou de orientação social, dela não podendo constar nomes, símbolos ou imagens que caracterizem promoção pessoal de autoridades ou servidores públicos’. “Os atos de improbidade administrativa importarão a suspensão dos direitos políticos, a perda da função pública, a indisponibilidade dos bens e o ressarcimento ao erário, na forma e gradação previstas em lei, sem prejuízo da ação penal cabível”, diz trecho do despacho.

Dentre uma série de irregularidades, o órgão controlador destacou a gravação de vídeo feito pela prefeita, disseminando nas redes sociais a promoção pessoal em relação ao show do cantor Amado Batista no Festival do Abacaxi – como mais uma prova de promoção da imagem do casal.

Vale ressaltar que já houve Ação Civil Públicanº 0800024-80.2022.8.01.0014 interposta na Comarca de Tarauacá/AC, há menos de 03 (três) meses versando exatamente sobre a realização de shows nacionais, justamente considerando a exorbitância dos gastos públicos, quando sopesada com as demais necessidades da população tarauacaense. Com base no documento, Júlio César decide converter o procedimento preparatório em inquérito.“Apurar suposta improbidade administrativa por violação dolosa ao art. 11, caput e inciso XII, da Lei nº 8.429/92, com a consequente vulneração aos princípios administrativos da honestidade, da imparcialidade e da legalidade, praticada, em tese, pela Prefeita de Tarauacá, Maria Lucineia Nery de Lima Menezes e pelo Deputado Federal Jesus Sérgio, nos termos do art.3º3 da Lei nº 8.429/92″, ressalta.

A promotoria determinou que seja juntado aos autos todas as matérias alusivas à suposta promoção pessoal da Prefeita de Tarauacá, Sra. Maria Lucineia Nery de Lima Menezes e ao Deputado Federal Jesus Sérgio, bem como, que seja oficiado o deputado federal Jesus Sérgio, solicitando cópia da relação de todas as emendas parlamentares de sua autoria destinadas ao Município de Tarauacá, discriminando quais foram orçadas, empenhadas, transferidas e/ou executadas, com a funcional programática (número do orçamento), desde a assunção do mandato parlamentar, destacando se se trata de emenda individual ou da bancada.

Continuar lendo

Acre 01

Em cerimônia, 15 juízes substitutos são empossados no Tribunal de Justiça do Acre

Publicado

em

O Tribunal de Justiça do Acre (TJAC) realizou nesta quinta-feira, 8, a cerimônia de posse de quinze juízes de Direito substitutos no Plenário do tribunal na Cidade da Justiça, em Rio Branco.

O edital do concurso para ingresso na magistratura do Estado do Acre foi aberto em dezembro de 2018, teve 2.711 inscritos e foi composto por cinco etapas.

Os empossado foram: Rosilene de Santana Souza, Vivian Buonalumi Tacito Yugar, Mona Seth Alexandre Cordeiro, Guilherme Muniz de Freitas Miotto, Jorge Luiz Lima da Silva Filho, Eder Jacoboski Viegas, Glaucia Aparecida Gomes, Mateus Pieroni Santini, Bruno Perrotta de Menezes, Caique Cirano Di Paula, Marilene Goulart, Verissimo Zhu, Jose da Cruz Bessa Neto, Elielton Zanoli Armondes, Bruna Barreto Perazzo Costa e Isabela Vieira de Sousa Gouveia.

O salário dos novos magistrados chegam a mais de R$ 30 mil.

Continuar lendo

Acre 01

Acre vai dispor de um potente Instrumento de Planejamento para o seu desenvolvimento

Publicado

em

O Planejamento estatal não elimina a oportunidade de realizar investimentos nem a concorrência das empresas privadas no mercado. Ele é um guia de ação governamental fundamental para a superação dos déficits econômicos, sociais, institucionais, tecnológicos e estruturais que limitam a promoção do desenvolvimento regional amazônico quando se considera critérios de sustentabilidade. Serve também para direcionar os investimentos para certos setores e/ou atividades importantes para a geração de renda, riqueza, ocupações e informações, ou estabelecer novas prioridades de ação política em função de uma nova concepção de desenvolvimento, posta ao alcance de todos os povos e capaz de preservar o equilíbrio ecológico.

Na próxima segunda-feira, dia 12/12, às 10 horas, na Assembleia Legislativa do Acre, em audiência pública, será apresentada à sociedade acreana o Diagnóstico Socioeconômico Acre 60 anos: Passado, Presente e Futuro. O documento foi financiado numa parceria entre a Assembleia Legislativa do Acre, através do seu Presidente Nicolau Júnior; o Governo do Acre, através do Governador Gladson Cameli e pelo Tribunal de Contas do Acre, através do seu Presidente Ronald Polanco Ribeiro

O Diagnóstico foi elaborado pelo Centro de Desenvolvimento e Planejamento Regional -Cedeplar, um órgão complementar da Faculdade de Ciências Econômicas da UFMG, um dos centros mais avançados em estudos sobre Economia Regional do País. O Cedeplar já esteve no Acre, no final dos anos 70. Foi ele que melhor estudou e analisou as migrações internas do Acre, em famoso estudo, então financiado pela SUDAM e que foi o documento que referenciou todos as análises que se fez do Acre, até um período recente.

O documento identifica atividades com potencial de desenvolvimento e diversificação econômica no Estado, buscando fornecer elementos que fundamentam as decisões relativas ao financiamento de políticas públicas e alocação de recursos, tendo como aspecto central dessa discussão a rica socio biodiversidade ainda predominante no território acreano e a necessidade de se pensar em atividades produtivas capazes de gerar emprego e renda, melhorar a distribuição de renda e ao mesmo tempo garantir a preservação o patrimônio natural e informações. O documento foi construído seguindo o seguinte roteiro:

1 – Balanço, História e Perspectivas do Acre e da Região Amazônica

2 – Aspectos Geográficos e Geopolíticos: A Integração do Acre à América do Sul e ao Brasil

3 – Perspectivas de Financiamento do Acre a partir das alternativas do Financiamento Verde

4 – Aspectos Sócio Demográficos do Acre

5 – Estrutura Produtiva, tecnológica e dinâmica urbano/regional do Acre

As Potencialidades, bloqueios locais/regionais, diretrizes e recomendações: prosta de uma Agenda de Desenvolvimento par o Acre

Destaco duas questões importantes constantes no diagnóstico. A primeira é inerente as mudanças climáticas, questão que não pode ficar fora de nenhuma proposta que trace o desenvolvimento do Acre. Citando o Sexto Relatório de Avaliação sobre mudanças climáticas do International Painel in Climate Change divulgado em março de 2022, que deixou muito claro que o momento é crítico e a ação humana um determinante neste processo de aprofundamento da mudanças climáticas e o consequente aquecimento global. Em linhas gerais, o relatório chega as seguintes conclusões:

1 – É inequívoco que a influência humana aqueceu a atmosfera, o oceano e a terra, implicando uma rápida mudança na atmosfera, oceano, criosfera e biosfera;

2 – A escala das mudanças recentes em todo o sistema climático é sem precedentes ao longo de muitos séculos a muitos milhares de anos;

3 – A mudança climática induzida pelo homem já pode ser considerada como responsável muitos eventos climáticos extremos em todas as regiões do mundo. Evidências de eventos extremos, como ondas de calor, fortes precipitações, secas e ciclones tropicais, e, em particular, sua atribuição à influência humana, se fortaleceram desde o relatório anterior publicado em 2021.

A segunda é a necessidade de o setor público utilizar de políticas para potencializar o sistema de tecnologia e inovação gerando um processo de catalisação e capacitações internas em pesquisa e as interações entre os agentes do sistema estadual de inovação, com o propósito agilizar o amadurecimento institucional requerido para o desenvolvimento científico e tecnológico. A consolidação do sistema estadual de inovação passa pelo fortalecimento das suas instituições líderes, a UFAC, Embrapa, IFAC e SENAI, potencializando a sua capacidade de formar cientistas de desenvolver pesquisas e qualificar mão-de-obra com vistas a levar a produtividade dos setores produtivos. A busca por recursos federais e de organismos multilateral ou outras fontes como o Fundo Amazônia coordenado pelo BNDES que assegurem a expansão e a continuidade de suas atividades de ensino, pesquisa e de formação de quadros técnicos e massa critica fundamentais para o cumprimento de tais objetivos. Propõe-se, adicionalmente, a criação de novas instituições de pesquisa e ensino estaduais e o incentivo às instituições privadas. 

O diagnóstico destaca alguns eixos básicos com potencial para contribuir com o processo de desenvolvimento do Acre, a saber:

1 – Fortalecimento da rede urbana do Acre como plataforma tanto para as novas atividades que se pretende incentivar, como para a melhoria dos serviços públicos (saúde, educação, transporte público, habitação), quanto de oferta de serviços de apoio às atividades produtivas e de valorização de uma cidadania plena.

2 – A Elaboração de um plano estratégico para o desenvolvimento sustentável do Acre envolvendo o conjunto de suas atividades industriais, agroindustriais, extrativistas, a pecuária, a piscicultura, o comércio, os serviços, a rede urbana, a rede de logística e de infraestrutura.

3 – A incorporação de ciência e tecnologia de excelência, que possibilite a constituição de centro de pesquisa científica, tecnológica e inovativa em biodiversidade para a valorização dos conhecimentos tradicionais, decisivos para a construção do processo de desenvolvimento autenticamente sustentável.

4 – A valorização, ampliação e atualização estratégica das experiências econômicas das explorações florestais e da pequena produção familiar, com as devidas qualificações, a partir das experiências de sistemas agroflorestais.

É importante informar aos leitores que dois outros instrumentos de planejamento estão em construção pelo governo do Acre. O primeiro sob a coordenação da Secretaria de Planejamento e Gestão (Seplag), que junto a Fundação Dom Cabral está elaborando um Plano de Desenvolvimento Socioeconômico e Sustentável do Estado para os próximos 10 anos. O segundo sob a coordenação da Secretaria de Indústria, Ciência e Tecnologia do Acre junto com o Instituto Sapien estão elaborando um diagnóstico que vai subsidiar o planejamento da economia do Acre para gerar riquezas, o aproveitamento racional dos recursos naturais e para o fortalecimento dos grupos sociais, respeitando diretrizes e preservação ambiental. 

Estamos em um bom caminho. No planejamento, o primeiro passo é realizar uma análise ampla da bioeconomia e um diagnóstico de seus principais problemas que estão prontos. A partir daí, é definir os objetivos com a seleção de metas prioritárias balanceada com os recursos disponíveis. O Governo construiu os diagnósticos, agora é definir objetivos e metas, a partir de 2023. Um bom presente para os 60 anos do Acre Estado.


Orlando Sabino escreve às quintas-feiras no ac24horas.

Continuar lendo

Acre 01

Abate de suínos cresce 2,9% em 2022 e empresa quer expandir criação no Acre

Publicado

em

O abate de suínos no segundo trimestre de 2022 cresceu 2,9% em comparação a igual período do ano passado. No 2º trimestre de 2021 foram abatidas 13.393 cabeças e, no 2ºT de 2022, 14.115.

Os números levantados pelo IBGE e organizados pelo Fórum Empresarial de Inovação e Desenvolvimento do Acre animam o setor, que propõe expansão da suinocultura no município de Rio Branco.

Em reunião com o prefeito Tião Bocalom, o empresário Paulo Santoyo, diretor de uma das principais empresas do ramo na região, a Dom Porquito, a área de suínos possui alta demanda de produção e exportação.

Com parceria da Prefeitura de Rio Branco a empresa vai instalar uma unidade de produção na região, resultando no aumento da criação de suínos.

“Hoje, o estado conta com um parque de produção de grãos que da sustentabilidade para o projeto, muita soja e milho. Então, chegou o momento de ampliar a produção. Por isso, a Dom Porquito trouxe para o prefeito as ideias e projetos para que, em conjunto com a prefeitura, possam ampliar essa produção. A ideia é levar a produção de suíno para todo o estado”, disse Santoyo. (Com PMRB)

Continuar lendo

Newsletter

INSCREVER-SE

Quero receber por e-mail as últimas notícias mais importantes do ac24horas.com.

* indicates required

Leia Também

Mais lidas

error: Este conteúdo é protegido.