Conecte-se agora

Lula tem 48% das intenções de voto, e Bolsonaro 21%, diz pesquisa Genial/Quaest

Publicado

em

Pesquisa Genial/Quaest divulgada nesta quarta-feira (10) mostra que o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) tem 48% das intenções de voto para as eleições presidenciais de 2022, contra 21% do presidente Jair Bolsonaro (sem partido).

Neste cenário, eles são seguidos pelo ex-ministro Sergio Moro – que se filiou ao Podemos nesta quinta –, com 8%; pelo ex-ministro Ciro Gomes (PDT), com 6%; pelo governador de São Paulo, João Doria (PSDB), com 2%; e pelo presidente do Senado, Rodrigo Pacheco (PSD), com 1%. Felipe d’Avila (Novo) não pontuou. Os votos brancos e nulos somaram 10%, e 4% dos eleitores se declararam indecisos.

A pesquisa ouviu 2.063 entrevistados entre os dias 3 e 6 de novembro. A margem de erro é de 2,2 pontos percentuais e o nível de confiança é de 95%.

Segundo cenário

No segundo cenário analisado pela pesquisa, em que sai Doria e entra o governador gaúcho Eduardo Leite como candidato do PSDB, Lula também lidera as intenções de voto do primeiro turno com 47%, seguido por 21% de Bolsonaro. Em seguida, aparecem Sérgio Moro (8%); Ciro Gomes (7%); Rodrigo Pacheco (1%) e Eduardo Leite (1%). Felipe d’Avila não pontuou. Os votos brancos e nulos somaram 10%, e 4% dos eleitores se declararam indecisos.

A pesquisa também mostra que o petista lidera as intenções de voto em todas as regiões do país, mas a distância de Lula para Bolsonaro é maior na região Nordeste (47 pontos percentuais) e mais apertada no Centro-Oeste (8 pontos percentuais).

Pesquisa espontânea

No levantamento realizado de forma espontânea, 49% dos entrevistados afirmam estarem indecisos, 6 pontos percentuais a menos do que o índice registrado na última pesquisa, feita em outubro.

Lula aparece com 29% das intenções de voto, 7 pontos percentuais a mais do que alcançado no levantamento anterior. Em seguida, aparece Jair Bolsonaro com 16%, queda de 1 ponto percentual em relação à pesquisa passada.

Brancos, nulos ou eleitores que não pretendem votar, somam 4%, mesmo resultado de outubro; 2% disseram que devem escolher outros candidatos, 1 ponto percentual a mais em relação à pesquisa anterior, e 1% declarou que votaria em Ciro Gomes, mesmo resultado observado em outubro.

Segundo turno

O instituto fez também seis simulações para o segundo turno.

No primeiro cenário, Lula venceria, com 57% das intenções de voto, contra 27% de Bolsonaro. Os votos brancos, nulos ou aqueles que declararam que não vão votar aparecem com 13% e 3% declaram estar indecisos.

No segundo cenário, numa eventual disputa entre Lula e Sergio Moro, Lula aparece na frente, com 57% das intenções de voto, ante 22% de Moro. Os votos brancos, nulos ou aqueles que declararam que não vão votar somam 19% e 3% declaram estar indecisos.

No terceiro cenário, numa eventual disputa entre Lula e Ciro, Lula aparece com 53%, contra 20% de Ciro. Os votos brancos, nulos ou aqueles que declararam que não vão votar aparecem com 24% e 3% declararam estar indecisos.

No quarto cenário, numa eventual disputa entre Lula e Eduardo Leite, Lula tem 57%, ante 14% do tucano. Os votos brancos, nulos ou aqueles que declararam que não vão votar representam 26% e 3% declararam estar indecisos.

No quinto cenário, numa eventual disputa entre Lula e Doria, o petista lidera com 58% das intenções de voto, contra 13% do governador paulista. Os votos brancos, nulos ou aqueles que declararam que não vão votar aparecem com 26% e 5% declararam estar indecisos.

No sexto e último cenário, numa eventual disputa entre Lula e Rodrigo Pacheco, Lula aparece com 59% das intenções de voto contra 12% do senador. Os votos brancos, nulos ou aqueles que declararam que não vão votar surgem com 25% e 4% disseram estar indecisos.

FONTE: CNN

Cotidiano

Subsídio da União a gratuidades do transporte coletivo poderá ter efeito direto em Rio Branco

Publicado

em

O plenário do Senado Federal aprovou nesta quinta-feira (30), após intensas negociações entre governo e oposição, a nova versão da PEC dos Combustíveis, que prevê um pacote de R$ 41,25 bilhões em auxílios. A matéria agora segue para análise da Câmara dos Deputados.

Entre as concessões estão R$ 2,5 bilhões para auxiliar o custeio do direito da gratuidade aos idosos no transporte público coletivo prevista no Estatuto do Idoso. O montante será repassado à União, estados, Distrito Federal e municípios, com validade até 31 de dezembro de 2022

Esse tópico da PEC deverá ter um efeito direto em Rio Branco, que enfrenta uma crise sem precedentes no sistema de transporte público, uma vez que a subvenção às gratuidades do transporte coletivo isentará o município de repassar o recurso correspondente às empresas.

A PEC também cria um auxílio de R$ 1 mil a caminhoneiros e um auxílio ainda sem valor definido a taxistas, além de ampliar o Auxílio Brasil para, ao menos, R$ 600 mensais, e o vale-gás para cerca de R$ 120 a cada dois meses. Essas medidas serão válidas até 31 de dezembro deste ano, segundo o novo texto.

Continuar lendo

Cotidiano

Associação de Servidores do Ibama e do ICMBio repudia exoneração de chefia de Resex

Publicado

em

A associação de Servidores e Servidoras do Ibama e do ICMBio (Asibama) no Acre, filiada à Associação Nacional dos Servidores Ambientais (Ascema Nacional), repudiou por meio de uma Carta Aberta, divulgada nesta quinta-feira (30), a exoneração do chefe da Reserva Extrativista Chico Mendes, Fluvio Mascarenhas, ocorrida no último dia 20 de junho.

De acordo com a manifestação, “a medida não tem fundamento técnico algum e nos bastidores da alta administração, cedeu-se a pressões politiqueiras antiambientais que são contrárias à boa gestão na Resex Chico Mendes e em outras unidades de conservação da natureza”.

A carta classifica a macrogestão do governo federal como um desgoverno nas áreas ambiental, socioambiental, ecológica, indígena, de populações tradicionais, de agricultores familiares, quilombolas, pescadores tradicionais, ribeirinhos e todos os que conservam a natureza.

“Isto é público e notório, inclusive internacionalmente. Entre os inúmeros exemplos, este desgoverno procurou extinguir o Ministério do Meio Ambiente ainda antes de assumir, e só não o fez devido à nossa pressão. O Brasil perdeu os grandes fundos internacionais de apoio à conservação porque o País não é mais confiável em sua gestão e política ambiental pública”, diz outro trecho do documento.

Em outro ponto, os servidores denunciam com veemência PL 6024 de autoria do senador Márcio Bittar e apresentado à Câmara Federal pela deputada federal Mara Rocha com o objetivo de reduzir os limites da Resex Chico Mendes e transformar o Parque Nacional da Serra do Divisor em uma Área de Proteção Ambiental (APA).

“Este PL visa arrancar mais de 22 mil hectares da Resex Chico Mendes e acabar com o Parque Nacional Serra do Divisor, transformando-o em APA, que é o mesmo que desprovê-lo de qualquer proteção legal”.

Por fim, a carta denuncia o projeto de construção da estrada que pretende cortar o Parque Nacional Serra do Divisor ao meio e atingir o entorno de outras importantes terras indígenas e unidades de conservação.

“Uma estrada sem fundamento social, que serviria muito mais, infelizmente, aos traficantes de drogas sabidamente atuantes nesta região fronteiriça com o Peru. O malefício ecológico, socioambiental e etnocultural dessa estrada seria imenso, e torcemos para que este projeto seja definitivamente abandonado”.

A demissão de Fluvio Mascarenhas da chefia da Resex Chico Mendes já havia sido alvo, nesta semana, de nota de repúdio de 7 entidades ligadas ao Meio Ambiente, como o Comitê Chico Mendes e a SOS Amazônia e o Conselho Nacional das Populações Extrativistas (CNS), além de 3 associações de moradores e produtores da Unidade de Conservação.

Continuar lendo

Cotidiano

Motoristas da Ricco pressionam vereadores pela aprovação de subsídio de R$ 7,9 milhões

Publicado

em

Na noite desta quinta-feira, 30, dezenas de trabalhadores da empresa Ricco Transporte estão presentes na galeria da Câmara Municipal de Rio Branco, com objetivo de pressionar os vereadores pela aprovação do Projeto de Lei Complementar (PLC) que visa conceder subsídio de R$ 7,9 milhões à empresa.

De acordo com um dos servidores – que pediu sigilo na sua identidade, caso o PL não seja aprovado, até o dia 20 de julho, eles correm risco de ficarem sem emprego. “Não teremos mais transporte”, explicou.

Os parlamentares estão reunidos na Câmara e devem aprovar a matéria ainda nesta quinta. Caso a empresa permaneça em Rio Branco, cerca de 400 funcionários serão beneficiados.

Continuar lendo

Cotidiano

Acre investe mais de R$ 7 milhões em equipamentos de tecnologia, veículos e reforma do Cieps

Publicado

em

O governo do Estado realizou nesta quinta-feira, 30, uma cerimônia de entrega das obras do complexo do Centro Integrado de Ensino e Pesquisa em Segurança Pública do Estado do Acre (Cieps), em Rio Branco.

O total da obra e dia demais investimentos, custaram aos cofres públicos R$ 7,3 milhões – sendo recursos próprios e emenda de bancada. Além disso, Cameli e demais autoridades, fizeram a entrega de veículos e equipamentos de tecnologia – bem como realizou a certificação de militares.

Gladson Cameli – em seu pronunciamento, contou que vem trabalhando forte para o fortalecimento dos órgãos de segurança – com apoio da bancada federal e da Assembleia Legislativa do Estado (Aleac). “Não faço nada sem o apoio dos órgãos de controle e dos parlamentares”, comentou.

Cameli agradeceu ao trabalho do Detran que deve beneficiar quase 900 mil habitantes. “Gratidão Taynara”, declarou.

O secretário de segurança, coronel Paulo César, fez agradecimentos pontuais ao governo – que vem realizando investimentos primordiais na segurança dos servidores e operacionais. “Nunca antes houve tantos investimentos. O Detran nunca havia passado recursos ao governo”, ressaltou.

O diretor operacional da Secretaria de Estado e Segurança Pública (Sejusp), coronel da Polícia Militar, Ulysses Araújo, fez elogios ao governador Gladson Cameli pela atuação no melhoramento da segurança no Acre. Araújo, relembrou ainda que o governo recebeu um estado sucateado. “Recebemos um estado e capital mais violenta do país. Hoje temos um efeito mais eficiente. Evoluímos na questão da tecnologia. Antes nunca recebemos tanta informação e recursos. Isso é fruto de uma atenção desde o presidente Bolsonaro, do governador Gladson Cameli e do secretário Paulo César”, comentou.

Durante a cerimônia, por meio do Departamento Estadual de Trânsito (Detran), o governo fez o lançamento do aplicativo do órgão para Smartphones, no qual o usuário poderá emitir débitos, consultar pontuação, imprimir o documento ou comunicar a venda de seu veículo. A presidente do Departamento Estadual de Trânsito do Acre (Detran/AC), Taynara Martins, falou da felicidade em participar do desenvolvimento tecnológico do órgão no Acre. “Mais de 70% dos serviços vão estar mais perto das pessoas. É mais um avanço no Detran, onde desde de 2019 estamos tendo avanços”, afirmou.

Taynara anunciou o repasse de R$ 10 milhões – oriundos de arrecadação do Detran para a segurança pública – sendo R$ 7 milhões para a Sejusp e R$ 3 milhões para a Polícia Militar – para fardamento dos militares. “O Detran não só arrecada, mas é um parceiro essencial para a população”, encerrou.

Continuar lendo

Newsletter

INSCREVER-SE

Quero receber por e-mail as últimas notícias mais importantes do ac24horas.com.

* indicates required

Leia Também

Mais lidas

error: Conteúdo protegido!