Conecte-se agora

Pelos poderes de Gladson

Publicado

em

Tem momentos que chego a pensar que determinados dirigentes partidários e parlamentares ou são malucos ou comeram manga com febre.

Estamos a quase oito meses das convenções partidárias e esses caciques, senadores e deputados querem, à ferro e fogo e, sobretudo, valendo-se de vergonhosas chantagens, que o governador Gladson Cameli já abrace um nome para disputar o Senado em detrimento das demais pré-candidaturas.

Antecipar essa escolha significa precipitar brigas, a divisão e o cometimento de injustiças.

Qual argumento Gladson Cameli usará para dizer à senadora Mailza Gomes que a mesma não deverá disputar a eleição? Mailza é senadora e nada mais natural que queira submeter o seu nome para reeleição.

De igual modo, o que dizer para desestimular a senhora Márcia Espinosa, ex de Márcio Bittar, sendo que a mesma representa uma vontade pessoal do senador cuja cerimônia não o impede de falar que tem poderes políticos sobre o Orçamento da União superiores aos de He Man concedidos pelo rei Grayskull?

A mesma pergunta poderá ser formulada para as pretensões de Alan Rick, Jessica Sales e Vanda Millani. O trio de deputados federais tem todo o direito de submeter-se à disputa senatorial.

Gladson não pode simplesmente chegar ao quinteto de pretendentes e dizer: “O meu candidato ou candidata é este ou esta; os demais procurem uma lavagem de roupa”.

Não é bem assim: se quiserem, de fato, entrar no jogo, todos devem bater pernas pelo Estado para viabilizarem seus nomes como candidatos e não apenas ficarem esperando a guarida das asas do governador.

Lá na frente, em junho ou julho de 2022, é que Gladson deveria abraçar-se com sua escolha para o Senado. Quem quiser fazer carreira solo que fique a vontade.

Com a percepção eleitoral do momento, o governador deverá dizer, clara e honestamente, aos que não decolaram que quem não os quer é o povo.

Ainda assim ele não terá poderes extraordinários para rifar quaisquer candidaturas. Sua prerrogativa se limitará a apoia-la ou não.

Há um fato interessante: se todos querem ser ungidos pelo governador, isto é um sinal de que o nome de Gladson Cameli é um forte parceiro de chapa.

Luiz Calixto

A volta por cima

Publicado

em

Continuar lendo

Destaque 6

Diário Oficial do Estado à gosto

Publicado

em

Continuar lendo

Luiz Calixto

Teto furado

Publicado

em

Continuar lendo

Luiz Calixto

Correndo atrás do próprio rabo

Publicado

em

Continuar lendo

Newsletter

INSCREVER-SE

Quero receber por e-mail as últimas notícias mais importantes do ac24horas.com.

* indicates required

Leia Também

Mais lidas