Conecte-se agora

Índios do Acre denunciam que dinheiro ganho em programa da Globo nunca chegou na aldeia

Publicado

em

Lideranças da etnia Shawãdawa, os Arara, da cidade de Porto Walter, no interior do Acre, foram nesta quinta-feira, 21, à Polícia Federal, ao Ministério Público Federal e à Funai fazer denúncias contra indígenas e não indígenas, que estão ganhando dinheiro de forma fraudulenta utilizando o nome deles.

Um das denúncias e contra o casal, Txãdá Shawã e Daosha, ele índio e ela branca. A dupla foi ao Programa Caldeirão do Huck, da rede Globo, em abril deste ano, ganhou mais de R$ 100 mil, que nunca beneficiou a etnia e nem foi empregado em projeto de calçados ecológicos. Segundo Anchieta Arara , um dos denunciantes, o casal do programa comprou duas terras e criou falsas aldeias com o objetivo de atrair turistas de outros Estados e países.

“Ele mora em São Paulo com essa mulher não indígena e ganham dinheiro usando o nome e tradição indígena Shawandawa. Fazem pajelança. E o dinheiro que ganharam na Globo dizendo que beneficiaria famílias, nunca apareceu. Eles abandonaram o grupo a que se referiram no programa e já formaram outro grupo em uma segunda aldeia falsa”, relatou Anchieta, que afirma existirem apenas as aldeias Shawandawa, do Rio Cruzeiro do Vale . “O restante é aldeia falsa”, ressalta.

O cacique geral dos Shawandawa, José Maria, cita ainda que uma empresa do Rio de Janeiro está utilizando o nome da etnia como marca de produtos medicinais. “Uma empresa está patenteando o nome Shawadawa para vender produtos como rapé”, pontua o cacique.

Na Globo

No dia 17 de abril deste ano, Evandro Shawãdawa Txãdá Shawã e Daosha, ganharam R$ 102 mil no quadro “The Wall”, do Programa Caldeirão do Huck, exibido pela Rede Globo. Com o dinheiro conquistado no programa, o casal disse que iria fortalecer e ampliar o projeto de artesanato ‘Ararinha Encantada’, que envolve as mulheres Arara.

Foto: Reprodução/Globo

Segundo Daosha, as mulheres faziam calçados com Folha Defumada Líquida (FDL), do látex e materiais da floresta usando corantes naturais que são vendidos em São Paulo e outros Estados.

Na época, ela contou que conheceu Txãdá e foi a São Paulo para um evento ligado à cultura indígena. De acordo com o relato dela no programa global, o projeto com os calçados começou há 3 anos.

“O projeto empodera mulheres e ajuda a gerar renda. O mais importante é que deixa a floresta em pé. Com esse dinheiro ganho aqui vamos melhorar as casas de borracha e transporte dos produtos. Nós vamos levar adiante esse projeto que melhora a vida das famílias. Essa é nossa caminhada, como guardiões da floresta. E que a gente tenha força para nunca desistir, nunca deixar esse projeto de lado.”, falou Daosha em rede nacional.

Acre 01

Rutemberg Crispim deixa a comunicação do governo e Nayara Lessa assume interinamente

Publicado

em

Nesta quinta-feira, 2, o jornalista Rutemberg Crispim entregou uma carta de demissão ao secretário da Casa Civil, Rômulo Grandidier, pedindo desligamento do comando da Secretaria de Comunicação do governo. Alegando problemas pessoais, Crispim deve ter seu decreto de exoneração publicado nós próximos dias.

Como a jornalista Silvania Pinheiro, assessoria do governador e ex-secretária da pasta não sinalizou positivamente com um possível retorno a pasta, quem está sendo cotado para substituir Crispim na Secom é o jornalista Jeferson Dourado, que ué recentemente foi demitido da TV Acre, onde atuou por mais de 25 anos.

Emissários do governador sondaram Jeferson, mas não existe nenhuma conversa oficial ainda sobre ele assumir a pasta.

Quem deve assumir o comando da Secom interinamente enquanto o titular não é escolhido é a jornalista Nayara Lessa.

Continuar lendo

Acre 01

Natal de Rio Branco pode ter ‘Papai Noel Gay’ e assunto gera polêmica nas redes sociais

Publicado

em

A Fundação Municipal de Cultura, Esporte e Lazer Garibaldi Brasil (FGB), aprovou o projeto musical “Papai Noel Gay”, apresentado por Anderson Cassidy de Alves Montenegro, que deverá ser apresentado em Rio Branco, nas festividades natalinas.

A iniciativa foi homologada e publicada na edição do Diário Oficial da última semana pelo presidente da FGB, Pedro Aragão. Os projetos foram aprovados pela Análise Técnica, na área de Música, conforme prevê o Edital n.º 01 do Fundo Municipal de Cultura, instituído no âmbito do Sistema Municipal de Cultura. As custas do musical poderá custar R$ 15 mil e deverá ser autorizado ou não pelo prefeito Tião Bocalom (Progressistas).

No entanto, nem mesmo o prefeito tendo se posicionado sobre o assunto, o assunto já está causando polêmica nas redes sociais, o deputado estadual Roberto Duarte (MDB) usou as redes sociais para criticar a iniciativa e pedir que a prefeitura não aprove o musical. “Não podemos aceitar passivamente essa inversão imoral de valores que buscam atingir, confundir e aliciar nossas crianças. Tenho certeza, que o Prefeito Tião Bocalom não vai aprovar esse projeto vergonhoso. Deixem nossas crianças em paz”, declarou.

O posicionamento do parlamentar é baseado em uma propaganda da empresa estatal de postagens da Noruega, a Posten, onde comemora 50 anos da descriminalização da homofobia no país. Na peça publicitária, o papai Noel beija um homem – como em alguns países o beijo gay ainda é um tema polêmico, o assunto ficou entre os trending topics (assuntos mais comentados) brasileiros nas redes sociais. “Depois de profanarem com um Jesus travesti, a esquerda novamente direciona sua mira contra nossas crianças. Primeiro veio o Superman gay e agora com a aberração do papai Noel gay, na Noruega. Como se não bastasse, agora apresentaram um projeto na Fundação Garibaldi Brasil, da Prefeitura de Rio Branco, para fazer um Natal da diversidade, com a figura do “Papai Noel Gay” ao custo de 15 mil reais”, comentou.

Sobre o projeto social Papai Noel Gay, o presidente da Fundação Garibaldi Brasil (FGB), Pedro Henrique Lima, disse ao ac24horas nesta quinta-feira, 2, que os comentários partem de pessoas que não conhecem o processo jurídico. Uma nota deve ser divulgada pela prefeitura de Rio Branco para esclarecer os detalhes do projeto.

“Eu tô fazendo uma nota sobre como funciona um processo de análise de projeto que é baseado em várias, estão comentando sem saber, no momento, eu não consigo dar opinião”, argumentou.

Ao ac24horas, especialistas em licitação, informaram que o projeto Papai Noel Gay faz parte de de um edital de financiamento nacional do fundo de cultura, que anualmente disponibiliza R$ 1,5 milhão, sendo R$ 750 mil para investimentos em patrimônio e o restante em arte.

O candidato que se inscreveu está participando de um concurso público, onde o edital é livre e qualquer um pode concorrer. Nesse processo, são três fases, a primeira é a inscrição, a segunda é a análise técnica, onde há conferência documental e por último, vem a avaliação de mérito, que passa por duas pessoas de fora e uma pessoa da gestão pública para decidir se o prepotente interessado na apresentação do Papai Noel Gay está apto.

Continuar lendo

Acre 01

PF cumpre mandados de busca e apreensão contra a migração ilegal na fronteira do Acre

Publicado

em

A Polícia Federal deflagrou na manhã desta quinta-feira, 2, a Operação KHARON que investiga a promoção de migração ilegal no Acre.

No total, foram cumpridos seis mandados de busca e apreensão expedidos pela Justiça Federal nos municípios de Assis Brasil e Brasileia, interior do Acre

A investigação teve início com a prisão em flagrante de sujeito que fazia ofertas de promoção de migração ilegal a migrantes que desejavam ingressar no Peru pela fronteira terrestre Assis Brasil/Iñapari.

Com a promessa de atravessa-los pelo rio para o Peru, o flagranteado cobrava em dólares por cada integrante que compunha o grupo de migrantes.

Instaurado o inquérito, as providências de polícia judiciária apontam para a existência de uma possível associação criminosa para promoção de migração ilegal na região da tríplice fronteira Brasil – Peru – Bolívia.

O nome da operação faz referência a Caronte, barqueiro de Hades, na mitologia grega, que fazia a travessia sobre as águas do rio Estige e Aqueronte.

Continuar lendo

Acre 01

Gladson diz que mesmo com pandemia, sua gestão já cumpriu 45% do Plano de Governo

Publicado

em

O governador Gladson Cameli, e os secretários Ricardo Brandão (Seplag) e Rômulo Grandidier (Casa Civil), reuniram a imprensa na manhã desta segunda-feira, 29, na sala de reuniões do Palácio das Secretarias para apresentar a execução do plano de governo do Acre assumido em 2018, durante a campanha eleitoral.

De acordo com o secretário Brandão, dos 158 compromissos assumidos, a gestão Cameli já executou 45,6%, ou seja 72 demandas. 39,2% (62 propostas) ainda estão em andamento e 15,2% (24 propostas ainda não foram iniciadas). “A proposta é mostrar a transparência das ações do governo do Estado. Esse portal foi criado para isso. Todos poderão acessar essa informações e verificar os status dos trabalhos”, disse o secretário.

Já Cameli afirmou que o ato de criação do portal é um compromisso de prestar contas à sociedade acreana sobre o Plano de Governo. “O Portal de Monitoramento das propostas assumidas com vistas à promover uma educação de qualidade, fomentar a produção e o agronegócio, ampliar a assistência em saúde, oferecer segurança aos cidadãos, cuidar do meio ambiente, valorizar o servidor público, melhorar a infraestrutura viária e a mobilidade urbana, além de proporcionar uma gestão pública transparente, eficiente e participativa. De forma interativa, este portal permite à sociedade acompanhar o andamento de todas as propostas do governo durante a sua gestão”, disse o governador.

O chefe do executivo ressaltou que houveram mudanças nas propostas planejadas, como o Centro Administrativo de R$ 300 milhões, afirmando que a obra não é mais prioridade do Estado. “Estamos colocando uma luz sobre o assunto para não ter narrativa de que o Estado não fez nada, que não tem obras. Temos obras, estamos enfrentando a pandemia e a expectativa é até o final de 2022 executarmos a maioria de nossas propostas”, disse.

Sobre a previsão de grandes obras, Cameli ressaltou que luta para vencer a burocracia. “Acho necessário que o congresso faça as reformas, mas estamos trabalhando para publicar os editais no Diário Oficial. Quando publicar, já estamos com meio caminho andado”.

O portal de portal de monitoramento das ações de governo pode ser acessado clicando aqui: http://seplag.ac.gov.br/gestao-governamental/plano-de-governo/

Veja a coletiva:

Continuar lendo

Newsletter

INSCREVER-SE

Quero receber por e-mail as últimas notícias mais importantes do ac24horas.com.

* indicates required

Leia Também

Mais lidas