Conecte-se agora

Em Brasília, Gladson pede que Sudam acelere análises pendentes de obras ao Estado

Publicado

em

O governador Gladson Cameli esteve em Brasília na tarde desta terça-feira, 19, com a chefe da Superintendência do Desenvolvimento da Amazônia (Sudam), Louise Low, para pedir agilidade na análise de vários projetos a serem executados por meio da instituição com emendas parlamentares.

Também participaram da reunião o deputado federal Alan Rick e a deputada federal Vanda Milani, autores de indicações de obras de vulto com emenda de bancada, cujos prazos estão se extinguindo e que precisam da análise final do órgão.

O governador apresentou à superintendente planilhas com várias obras pendentes de parecer pela Sudam, porém, como pleitos principais e imediatos, devido ao tempo para início da execução, estão o viaduto a ser construído na Avenida Ceará e a Orla do Bairro 15, ambos em Rio Branco.

Para o início da construção do viaduto na Avenida Ceará, o deputado federal Alan Rick destinou por meio de emenda de bancada o valor de R$ 18 milhões. A obra está prevista para fazer a ligação da Avenida Ceará com a Getúlio Vargas.

Alan Rick explicou à superintendente da Sudam que o tráfego de veículos naquela área está se tornando precário a cada dia. “Temos o escoamento diário da população de vários bairros para o centro da cidade, através da Avenida Ceará, que já tem seu limite de fluxo comprometido. Com o viaduto, o fluxo será normalizado e os engarrafamentos sofrerão extrema redução. O custo total da obra será de R$ 80 milhões, porém, já temos como iniciá-la, dependendo somente do parecer da Sudam”, disse Alan Rick.

Já com relação à construção da Orla do Bairro 15, a deputada federal Vanda Milani disse que: “Essa obra representa um grande valor histórico e turístico para Rio Branco, já que naquele pedaço da cidade, foi onde começou a colonização da capital com as embarcações chegando de Manaus e Belém”.

A Superintendente da SUDAM, Louise Caroline Low já visitou Rio Branco em junho deste ano e conheceu a orla do Bairro 15, onde o complexo será construído. “A nossa meta é executar, tirando do papel, os projetos que irão alavancar o desenvolvimento da Amazônia. Essa obra em especial vai possibilitar a geração de emprego e renda, se tornando um potencial turístico relevante para a cidade”, disse Louise.

Cameli agradeceu a visita de Louise Low e reiterou seu pedido de um olhar diferenciado para o Acre. “Somos uma população carente, como você mesmo conhece. O que são pequenas obras para outros estados, para nós é de suma importância para o desenvolvimento do estado. Com essas obras, centenas de empregos serão gerados e a economia também toma um impulso desejado por todos” frisou Gladson Cameli.

Destaque 7

Relatório diz que BR’s do Acre são ruins ou péssimas com buracos

Publicado

em

Divulgada nesta quinta-feira (2) pela Confederação Nacional dos Transportes (CNT) a Pesquisa CNT de Rodovias avalia toda a malha pavimentada das rodovias federais e principais trechos estaduais.

Em 2021, foram analisados 1.350 quilômetros no Acre, que representa 1,2% do total pesquisado no Brasil.

Constatou-se que 100,0% da malha rodoviária pavimentada avaliada no Acre apresentam algum tipo de problema, sendo consideradas regulares, ruins ou péssimas.

No pavimento, em 99,3% da extensão da malha rodoviária apresentam problemas; 0,7% estão em condição satisfatória; e 0,7% está com o pavimento totalmente destruído.

Quanto a sinalização, 99,1% da extensão da malha são consideradas regulares, ruins ou péssimas; 0,9%, ótimas ou boas; 23,3% da extensão está sem faixa central; e 43,3% não têm faixas laterais.

A CNT também avaliou a geometria da via (traçado), indicando que 97,6% da extensão da malha apresentam algum tipo de problema e 2,4% estão ótimas ou boas. As pistas simples predominam em 94,3%. Falta acostamento em 95,3% dos trechos avaliados e 74,8% dos trechos com curvas perigosas não têm sinalização.

A pesquisa identificou 173 pontos críticos no Estado (56 trechos com buracos maior que um pneu). As condições do pavimento no Estado geram um aumento de custo operacional do transporte de 71,7%. Isso reflete na competitividade do Brasil e no preço dos produtos.

Para recuperar as rodovias no Acre, com ações emergenciais, de manutenção e de reconstrução, são necessários R$ 1,5 bilhão.

Em relação ao meio ambiente, o relatório diz que em 2021, estima-se que haverá um consumo desnecessário de 22,5 milhões de litros de diesel devido à má qualidade do pavimento da malha rodoviária no estado. Esse desperdício custará R$ 99,03 milhões aos transportadores.

Esse quadro é muito mais dramático que o apontados nos discursos dos deputados Jenilson Leite e Gerlen Diniz -um de oposição e outro da base aliada do governo do Estado. Ambos fizeram críticas recentementes à condição das rodovias, especialmente a BR 364, ameaçada de provocar um colapso caso não passe por uma manutenção urgente.

A pesquisa CNT pode ser acessada aqui: https://arquivos.cnt.org.br/index.php/s/6CiZGu9cVwoCcG4

Continuar lendo

Destaque 7

Projeto de Mailza Gomes para transformar Gleba Seringal Afluente em UC é aprovado

Localizada nos municípios de Feijó e Manoel Urbano, terreno é de propriedade da União e poderá ser doada, com encargo, ao Estado do Acre

Publicado

em

Foi aprovado nesta quinta-feira, 2, o projeto da senadora Mailza (Progressistas-AC) que autoriza a União doar ao Estado do Acre a área remanescente da Gleba Seringal Afluente, localizada nos municípios de Feijó e Manoel Urbano para implantação de unidade de conservação de uso sustentável (UC). Com área de 155 mil hectares, sua destinação para área de conservação coincide com o programa do Governo Federal para fortalecimento da Reforma Agrária.

“É de interesse da União de promover a melhor destinação das terras públicas federais situadas na Amazônia Legal, e do interesse coincidente do Estado do Acre de implementar unidade de conservação de uso sustentável da área em questão e só encontramos motivos para apresentação. Com a administração do estado, potencializa esse fomento produtivo, uma vez que todos os resultados socioprodutivos, ambientais e econômicos será rentável ao Estado e, especialmente, aos moradores da região”, justificou Mailza.

O Projeto de Decreto Legislativo (PDL 335/2021) da parlamentar, que teve parecer favorável do relator, senador Sérgio Petecão (PSD-AC) foi aprovado nesta quinta-feira, 02, pela Comissão de Agricultura e Reforma Agrária. Agora segue para análise da Câmara dos Deputados.

Após aprovação do Congresso Nacional, a Gleba Seringal Afluente poderá se transformar em uma unidade de conservação de uso sustentável, a exemplo das Resex Cazumbá-Iracema ou Chico Mendes, dentre outras existentes no Acre.

De acordo com o Instituto Chico Mendes, todas as unidades de conservação devem dispor de um Plano de Manejo, que deve abranger a área da Unidade de Conservação, sua zona de amortecimento e os corredores ecológicos, incluindo medidas com o fim de promover sua integração à vida econômica social das comunidades vizinhas e manejo dos recursos naturais.

Ainda segundo o ICMBio, o Plano de Manejo visa levar a Unidade de Conservação a cumprir com os objetivos estabelecidos na sua criação; definir objetivos específicos de manejo, orientando a gestão da Unidade de Conservação; promover o manejo da Unidade de Conservação, orientado pelo conhecimento disponível e/ou gerado.

Mailza conversa com moradores da Gleba Afluente de Manoel Urbano e Feijó

Em junho deste ano, Mailza esteve reunida na sede da Unidade de Gestão Ambiental Integrada (Ugai) do Jurupari com técnicos do Iteracre e moradores da Floresta Estadual do Afluente para ouvir reivindicações e tratar dessa proposta de doação da área ao Estado do Acre – atualmente sob domínio da União.

Continuar lendo

Destaque 7

Concurso do Ibama já tem edital com 15 vagas para o Acre

Publicado

em

O Diário Oficial da União publicou, nesta terça-feira (30), edital do Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e dos Recursos Naturais Renováveis (Ibama) com 568 vagas para diversos cargos.

São 432 vagas para técnico ambiental, com remuneração inicial de R$4.063,34, valor que já inclui o auxílio-alimentação de R$ 458 e a gratificação de desempenho de R$ 1.382,40; 96 vagas para analista ambiental. É necessário curso superior e os vencimentos podem chegar a R$ 8.547,64, já com o auxílio-alimentação;

40 vagas para analista administrativo. É necessário curso superior e os vencimentos podem chegar a R$ 8.547,64, já com o auxílio-alimentação.

Para o Acre são 15 vagas de analista ambiental. A banca organizadora do certame será a Cebraspe e as inscrições estarão abertas entre os dias 1 e 20 de dezembro. A aplicação das provas objetivas e discursiva está prevista para o dia 30 de janeiro de 2022.

Acesse o edital:  https://www.in.gov.br/web/dou/-/edital-n-1-de-29-de-novembro-de-2021-ibama-363376382

Continuar lendo

Destaque 7

Em Sena, polícia prende secretário por suposto furto de gasolina

Publicado

em

O secretário de Serviços Urbanos (SEMSUR) do município de Sena Madureira, Jeocundo Assis, foi preso na manhã desta terça-feira, 30, acusado pela polícia de ter, supostamente, se envolvido em furto de combustível dentro da prefeitura, órgão regido pelo atual gestor, Mazinho Serafim (MDB). As informações sobre a operação batizada de “Combustol” apontam ainda que a casa do secretário e da funcionária foram alvos de busca e apreensão.

A reportagem identificou, ainda, que além do secretário de Mazinho, uma funcionária da SEMSUR, J.S. de 36 anos, também foi detida por suspeita de participação no mesmo crime de desvio de combustível.

Segundo a polícia, o crime ficou evidenciado entre os dias 08.10.2021 e 16.10.2021, quando foi percebido o desvio de aproximadamente 500 (quinhentos) litros de óleo diesel.

A investigação aponta que cada 100 (cem) litros do combustível eram comercializados ao valor médio de R$ 400,00 (quatrocentos reais), valor esse que era rateado de maneira igualitária entre os acusados.

Durante a operação foi realizada a busca no escritório da SEMSUR e no posto de abastecimento, local onde era fornecido o combustível, onde foram arrecadados documentos, computadores e outras provas que servirão para subsidiar o inquérito policial investigativo.

Ainda de acordo com a investigação a pratica criminosa de desvio de combustível já vinha acontecendo há pelo menos 24 meses e mais pessoas já estão sendo investigadas pela participação efetiva no crime.

O secretário e funcionária da prefeitura passarão por uma audiência de custódia. Há informações de que a assessoria jurídica da prefeitura de Mazinho está colhendo mais detalhes sobre o caso para que o munícipio possa dar uma declaração por meio de nota ainda nesta terça-feira.

Continuar lendo

Newsletter

INSCREVER-SE

Quero receber por e-mail as últimas notícias mais importantes do ac24horas.com.

* indicates required

Leia Também

Mais lidas