Conecte-se agora

Mega-Sena: prêmio de R$ 11,5 milhões sai para aposta única de Santos, em São Paulo

Publicado

em

Uma aposta da cidade de Santos – SP deu sorte e acertou os seis números da Mega-Sena sorteada hoje (16). O felizardo ganhou o prêmio máximo no valor de R$ 11.509.541,30. O concurso 2419 foi realizado em São Paulo e teve revelado os números 10-35-43-48-50-53. A quina teve 31 apostas contempladas, sendo que cada um dos sortudos vai levar R$ 83.364,16. Outras 3.078 apostas foram contempladas com R$ 1.199,42, valor para quem acertou a quadra.

Quando será o próximo sorteio da Mega-Sena? O concurso 2420 está marcado para o próximo terça-feira (19), em São Paulo, em evento que será realizado a partir das 20h (horário de Brasília) com transmissão ao vivo pela internet, no canal oficial do banco no YouTube, e com possibilidade de exibição simultânea pela RedeTV! (o calendário oficial de loterias não informa mais com antecedência qual sorteio será exibido em TV aberta, sendo sempre um por dia).  

Mega-Sena: Como participar do próximo sorteio? Os apostadores podem fazer de seis a 15 números nas lotéricas credenciadas pela Caixa, ou usando o site especial de loterias do banco. Todas as apostas registradas até uma hora antes do sorteio estão aptas a ganhar os prêmios em jogo. Quanto custa fazer uma aposta na Mega-Sena? Isso varia de acordo com a quantidade de números apostados. O jogo mínimo sai pelo valor de R$ 4,50, dando direito à escolha de seis dezenas entre 1 e 60. Caso queira apostar em mais um número, o valor sobe e vai parar a R$ 31,50. No cenário mais alto, no limite de 15 números no volante, a aposta sai por R$ 22.522,50. 

Destaque 3

Conta de luz e combustíveis se tornam pesadelo e ameaçam o Natal dos acreanos

Publicado

em

Os preços da energia elétrica, da gasolina e do óleo diesel – sem esquecer do gás de cozinha – não pararam de subir em 2021 e já dão o indicativo de que no ano que se avizinha a coisa não vai ser diferente, especialmente no Acre, onde tudo o que é produto possui o mau hábito de ser mais caro do que no restante do país, o que se explica em grande parte pelos custos relacionados ao frete.

Indispensável no dia a dia de famílias e empresas, esse grupo de produtos é um dos principais responsáveis pela inflação que vem corroendo a renda da população e ameaçando a retomada da economia após o período crítico imposto pela pandemia da Covid-19. Não é exagero dizer que neste Natal os gastos com a conta de luz e com os combustíveis vão comer na mesa dos acreanos.

No que diz respeito aos combustíveis, os preços praticados no Acre já superam os R$ 7 para gasolina e R$ 6 para o óleo diesel. Nas cidades de difícil acesso, esses preços se aproximam dos R$ 10. Em 2021, o preço da gasolina foi reajustado 15 vezes, sendo 11 aumentos e 4 reduções. Já o diesel foi reajustado em 12 situações – 9 aumentos e 3 reduções.

No ano, a gasolina subiu 74% e o diesel, 64,7%, de acordo com a Petrobras. No fim de outubro, os Estados aceitaram congelar os valores de referência do ICMS por 90 dias. Porém, disseram que a medida é insuficiente para conter o aumento de preços dos combustíveis, sendo necessário se discutir a política de preços para aliviar os sucessivos aumentos dos combustíveis.

Quanto à energia elétrica, documentos oficiais do governo e do próprio setor elétrico preveem aumentos superiores a 20% em 2022, uma alta que vai turbinar ainda mais a inflação e corroer a renda do cidadão brasileiro. Um documento interno da Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel) emitido no começo de novembro faz uma projeção sobre o cenário futuro.

“Nossas estimativas apontam para um cenário de impacto tarifário médio em 2022 da ordem de 21,04%”, diz o documento que foi divulgado pelo jornal Estadão. Considerando dados da própria Aneel, o reajuste acumulado neste ano só para o consumidor residencial chega a 7,04%, praticamente o triplo da alta de 2021. Em 2020, o aumento médio foi de 3,25%.

Nos últimos meses, cada consumidor de energia tem bancado, mensalmente, o custo pesado das chamadas “bandeiras tarifárias”, uma taxa extra que é incluída na conta de luz para pagar o acionamento das usinas térmicas, que são bem mais caras que as hidrelétricas. Isso tem ocorrido por causa da falta de chuvas e do esvaziamento dos principais reservatórios do país.

Ocorre que nem mesmo a cobrança extra das bandeiras tarifárias têm conseguido cobrir o rombo do setor elétrico. Após analisar as projeções de geração de energia e os custos previstos – incluindo informações do Operador Nacional do Sistema Elétrico (ONS) e da Câmara de Comercialização de Energia Elétrica (CCEE) – a área técnica da agência reguladora concluiu que, até abril de 2022, as “melhores estimativas” apontam para um rombo de RS 13 bilhões.

Mas o acionamento de usinas térmicas no país não é o único fator que explica o rombo financeiro que será quitado pelo cidadão. Outra fatura estimada em mais R$ 9 bilhões que será paga pelo consumidor tem origem nas contratações “simplificadas” de energia feitas pelo governo no mês passado. Trata-se de uma “energia de reserva” que será entregue a partir de maio do ano que vem, para dar mais segurança e evitar o racionamento.

Não é demais ressaltar que o aumento do preço da energia, somado à alta dos combustíveis e do gás de cozinha, que no município acreano de Xapuri está custando a bagatela de R$ 120, são os fatores que mais afetam a inflação no país e massacram a renda da população, pois seus impactos são disseminados em todo tipo de consumo, seja das famílias ou de empresas. Assim, é inevitável que muita gente tenha um Natal mais magro em 2021.

Com informações divulgadas pelo jornal Estadão e pela Radioagência Nacional.

Continuar lendo

Destaque 3

Socorro diz que ainda não conversou com Gladson, mas não descarta candidatura

Publicado

em

Apesar do papo principal ser sobre o pagamento do abono aos profissionais da educação, a entrevista concedida por Socorro Neri, secretária de educação, ao Boa Conversa do ac24horas, não poderia deixar de falar de política.

Socorro foi questionada pelos apresentadores Marcos Vinícius e Astério Moreira sobre declaração recentes do governador Gladson Cameli de que ela seria um possível nome para ser candidata à vice-governadora nas eleições do ano que vem.

Neri, que foi candidata à prefeitura de Rio Branco com o apoio de Cameli se disse honrada com a lembrança, mas destacou que ainda não conversou sobre o assunto. “É claro que fico honrada em ser lembrada, mas nunca conversamos sobre isso. Quando fui convidada para assumir a secretaria de educação foi com a missão de melhorar as coisas. As tarefas cotidianas são tantas que ainda não tivemos chance de conversar sobre política”, alegou.

Neri também falou do PSB, partido pelo qual foi candidata à prefeitura, e que surge com a chance de ter o deputado Jenilson Leite, como candidato próprio na eleição do ano que vem enfrentando Gladson. “Desde que recebi o convite para assumir a educação, juntei as pessoas que compõem o partido e deixei bem claro que de fato estava indo cumprir uma missão. Eu não tenho mais essa vinculação partidária, eu serei grata sempre, mas não me sinto mais parte e o PSB não conta mais comigo. Até hoje eu não conversei sobre o partido que irei e estou aguardando uma conversa com o governador”, explicou.

A ex-prefeita também comentou a declaração dada pelo publicitário David Sento-Sé de que foi difícil trabalhar com Neri por conta da mesma não ser política. “Eu tive notícia ao longo do dia dessa fala dele. Durante a campanha ele foi muito duro em alguns momentos, mas é a opinião dele. Quanto a não ser política, eu não faço nada errado, nada que traga prejuízo para a população. Os nossos santos não batem”, disse, provocando gargalhadas.

Continuar lendo

Destaque 3

Praça da Revolução, Horto Florestal e Parque Chico Mendes terão decoração natalina

Publicado

em

Foto: Sérgio Vale/ac24horas.com

A prefeitura de Rio Branco, por meio das Secretarias de Infraestrutura e Mobilidade Urbana (Seinfra) e Meio Ambiente (Semeia), iniciam no próximo domingo, 28, a revitalização da Praça da Revolução, que fica localizada no centro da capital, que receberá mais uma vez a tradicional decoração natalina.

A previsão de entrega da reforma e da decoração natalina está prevista para o dia 7 de dezembro.

De acordo com o secretário do Meio Ambiente (Semeia), Normando Sales, a reforma vai mudar a parte visual, tanto do ponto de vista urbanístico, como também na decoração natalina.

Segundo o gestor, a novidade deste ano, será a decoração natalina tanto no Horto Florestal, que funcionará com horário estendido até a meia-noite, e no Parque Chico Mendes, que funcionará até às 17 horas.

“A Semeia irá participar na parte de arborização, paisagismo, plantas, flores, canteiros, poda de árvores e verificar qualquer desconforto visual que possa causar aos usuários da praça. Nesse ano, decidimos inovar e descentralizar, por isso que o Horto Florestal e o Parque Chico Mendes também terão decoração natalina”, afirmou o gestor.

Continuar lendo

Destaque 3

Ministério da Saúde recomenda dose de reforço da Janssen com intervalo de dois a seis meses

Publicado

em

Recomendação do Ministério da Saúde divulgada em uma Nota Técnica nesta quinta-feira (25) orienta que os mais de 4 milhões de brasileiros que se vacinaram com o imunizante devem tomar uma dose de reforço entre dois e seis meses após a primeira aplicação. Inicialmente, a vacina da Johnson & Johnson era de dose única.

No Acre, 12.153 pessoas foram vacinadas com o imunizante até o dia 24 de novembro, de acordo com os dados do Monitoramento de Doses Aplicadas disponíveis no Portal de Informações sobre o Combate à Covid-19.

A orientação é baseada em estudos científicos que mostram aumento significativo na imunidade após a aplicação de mais uma dose da vacina, principalmente com intervalo mais longo, de seis meses.

As evidências científicas apontam que os níveis de anticorpos aumentam nove vezes após uma semana da dose de reforço da Janssen, quando aplicada com intervalo de seis meses. As pesquisas também mostram que esse índice segue aumentando em até 12 vezes quatro semanas após a aplicação do reforço.

Ainda segundo a Nota Técnica, uma pesquisa dos Estados Unidos mostrou que a dose de reforço, aplicada com no mínimo dois meses de intervalo, forneceu até 94% de proteção contra a Covid-19. Com a dose única da vacina, esse índice é de 75%.

O mesmo estudo ainda apontou que os níveis de anticorpos aumentaram entre quatro e seis vezes com a dose de reforço. Esses resultados embasaram o Centro de Controle e Prevenção de Doenças (CDC, em inglês), que também recomendou o reforço.

Até agora, o Brasil já recebeu 6,6 milhões de doses da Janssen, sendo que 3 milhões foram doadas pelo governo dos Estados Unidos. Outros três lotes entregues, de 3,6 milhões de doses, são do contrato do Ministério da Saúde com a farmacêutica.

No total, o Governo Federal encomendou 38 milhões de vacinas para 2021. No momento, cerca de 2 milhões de doses estão em análise do Instituto Nacional de Controle de Qualidade em Saúde (INCQS).

A previsão do laboratório é que mais 2,8 milhões de doses sejam entregues no começo de dezembro e o restante até o fim do mês. Esses quantitativos são suficientes para a aplicação do reforço de quem se vacinou com a Janssen dentro do intervalo recomendado de até seis meses.

A Nota Técnica traz ainda uma recomendação para as mulheres que se vacinaram com a Janssen e que estão grávidas neste momento. Neste caso, o reforço deve ser feito com a vacina da Pfizer, respeitando o mesmo intervalo.

O Acre tem um total de 1.015.363 doses de vacinas recebidas, das quais 991.947 já foram aplicadas. O total de pessoas com o esquema vacinal fechado contra a Covid-19 no estado é de 414.084, segundo a Coordenação Estadual do Programa Nacional de Imunização (PNI).

Com informações do Portal do Ministério da Saúde.

Continuar lendo

Newsletter

INSCREVER-SE

Quero receber por e-mail as últimas notícias mais importantes do ac24horas.com.

* indicates required

Leia Também

Mais lidas