Conecte-se agora

Rio Acre segue em Alerta Máximo de estiagem na maioria dos municípios por onde passa

Publicado

em

Foto: Sérgio Vale/ac24horas

De acordo com as cotas de monitoramento de estiagem da Plataforma de Monitoramento, Análise e Alerta a Extremos Ambientais (TerraMA²), do Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais (INPE), o Rio Acre permanece em Alerta Máximo nos municípios de Assis Brasil, Brasiléia, Porto Acre e Rio Branco.

Na capital acreana, o Rio Acre teve uma redução de 28 centímetros no nível de suas águas entre às 6 horas da manhã da última quarta-feira (13) e esta quinta-feira (14), segundo dados divulgados pela Coordenação de Defesa Civil Municipal – após chegar a 1,98 m no dia anterior, o nível caiu para 1,70 m nesta manhã.

A plataforma localizada em Xapuri ultrapassou a média climatológica de 138 mm de chuva esperada para o mês de outubro, registrando 144,4 mm. Segundo a Agência Nacional de Águas (ANA), houve registro significativo de 78,4 mm de chuva em Xapuri nas últimas 24 horas.

No entanto, a plataforma localizada em Xapuri está apresentando falhas no fornecimento dos dados sobre o nível do rio no município, que aparecem sob a sigla (S/L) – sem leitura.

Com nível de 2,55 metros, o Rio Abunã permanece em Atenção em Plácido de Castro, onde a cota de Alerta é de 2,20 m e a de Alerta Máximo é de 2,30 m. O município teve um acumulado de chuvas de 31 mm em outubro, de acordo com a ANA.

O Rio Iaco em Sena Madureira, onde a cota de Alerta Máximo é de 2 metros, também permanece nesta condição, com nível de 0,85 cm registrados na manhã da última quarta-feira. Segundo a ANA, houve registro significativo de 22 mm de chuva naquela região nas 24 horas que antecederam o último boletim.

O Rio Tarauacá, na sede do município que leva o mesmo nome, apresentou redução de nível na leitura, mas permanece acima da cota de observação. Segundo a ANA e o Instituto Nacional de Meteorologia (INMET), não houve registro significativo de chuva nas 24 horas que antecederam o último boletim.

O Rio Juruá permanece em Alerta Máximo em Porto Walter, onde não houve registro significativo de chuva nas últimas 24 horas, segundo a ANA. Em Cruzeiro do Sul, o manancial estava com nível de 5,24 metros na última medição, vem acima das cotas de estiagem, que se situam na casa dos 2 metros.

Previsão de Chuvas

O prognóstico do Satélite NOAA/NCEP-GFS/USA indica previsão de chuva com volume acumulado na semana (13 a 18 de outubro) de até 75 mm para as regiões Oeste e Leste, onde as chuvas deverão ocorrer acima do esperado para o período. Nos municípios de Cruzeiro do Sul, Jordão, Mâncio Lima, Porto Walter e Rodrigues Alves, localizados no Oeste do estado, as chuvas devem ficar abaixo da média.

Os dados acima estão disponibilizados no boletim divulgado pela Sala de Monitoramento Hidrometeorológico, pelo Centro Integrado de Geoprocessamento e Monitoramento Ambiental (Cigma) e pela Secretaria de Estado de Meio Ambiente e Políticas Indígenas do Acre (Semapi).

Acre 01

Com direito a moqueca e carne de sol, PP convida deputados para chapão da morte em 2022

Publicado

em

Em um almoço regado a moqueca, carne de sol e política, a senadora Mailza Gomes (Progressistas), o presidente da Assembleia Legislativa do Acre, Nicolau Junior e os deputados, Gerlen Diniz e José Bestene, conversaram nesta quarta-feira, 20, com os deputados estaduais, Whendy Lima, Marcos Cavalcante, Chico Viga e André Vale acerca das eleições de 2022.

Na ocasião, a presidente do Progressistas, Mailza Gomes, convidou os parlamentares que estão de saída de seus respectivos partidos para integrarem as fileiras da sigla nas eleições de 2022.

A expectativa segundo os deputados estaduais José Bestene e Gerlen Diniz é eleger de seis a sete parlamentares em 2022. A saída deve ocorrer apenas na janela partidária prevista para maio do ano que vem.

Continuar lendo

Acre 01

Petecão recebe propostas do governo Gladson para destinação de emendas em 2022

Publicado

em

O senador Sérgio Petecão (PSD) e pré-candidato ao governo do Acre, recebeu nesta terça-feira, 20, do representante do governo do Acre em Brasília, Ricardo França, um documento com as 80 iniciativas definidas pelo governo do Acre como prioritárias para a indicação de recursos, por meio de emendas parlamentares, ao Orçamento Geral da União de 2022.

Para o Orçamento de 2022 cada deputado e senador conta com mais de R$ 17,6 milhões para emendas individuais e acima de R$ 212 milhões para emendas de bancada.

As propostas para as quais o governo reivindica recursos por meio de emendas parlamentares abrangem desde a construção de moradias populares em todos os municípios do estado à construção e melhoria de hospitais, escolas, aparelhamento e modernização em estruturas de segurança, entre outros.

Ricardo França explicou que o documento está sendo entregue para todos os senadores e deputados federais do Acre. As propostas, esclareceu, “têm por base as necessidades do governo para levar benefícios à população” e que “o objetivo é subsidiar os parlamentares na tomada de decisão sobre para quais ações irão destinar recursos”.

França recebeu de Sérgio Petecão a garantia de que ele irá reunir os integrantes da bancada parlamentar acreana para tratar do assunto. “Vamos sentar com os colegas, apresentar as propostas e ver o que fazer”, disse o senador, que elogiou o documento, destacando o seu aprimoramento, e a iniciativa do governo de fazer a respectiva entrega para todos os parlamentares.

A avaliação do coordenador da bancada é que essa entrega facilita o trabalho, pois permite que “todos vejam, analisem as demandas do Estado dentro do leque de propostas que estão sendo apresentadas e tomem suas decisões”. Assim, completou, “ninguém vai poder dizer que desconhece” essas demandas.

Continuar lendo

Acre 01

Redução da tarifa do transporte coletivo na capital começa a valer na próxima segunda-feira

Publicado

em

Foto: Sérgio Vale/ac24horas

A redução da tarifa do transporte coletivo de R$ 4,00 para R$ 3,50 sancionada pelo prefeito de Rio Branco, Tião Bocalom (Progressistas), na última terça-feira, 19, começa a valer a partir da próxima segunda-feira (25) na capital.

Segundo a Lei, a redução tem validade até 30 de junho de 2022, enquanto estiver vigente a Lei Complementar nº 118, que permitiu a destinação de R$ 2,4 milhões ao sistema de transporte coletivo.

Após essa data, caso o gestor queira manter a redução, a Prefeitura terá que sentar à mesa e realizar um novo aporte ao sistema do transporte coletivo.

Desses R$ 2,4 milhões, 91,87% serão destinados ao pagamento de verbas salariais em atraso das empresas, referente ao período de dezembro de 2020 a abril de 2021, devidamente demonstrado por meio de extrato bancário ou outro meio juridicamente plausível e 8,17% será destinado ao Sindicato dos Trabalhadores em Transportes de Passageiros e Cargas do Estado do Acre (SINITPAC), para pagamento parcial dos débitos decorrentes dos descontos em folha dos trabalhadores.

Continuar lendo

Acre 01

Avanço do desmatamento segue na divisa entre Amazonas, Rondônia e Acre, diz o Imazon

Publicado

em

Apenas no último mês de setembro, a Amazônia perdeu por dia uma área de floresta maior do que 4 mil campos de futebol, segundo os dados do Sistema de Alerta de Desmatamento (SAD) do Instituto do Homem e Meio Ambiente da Amazônia (Imazon), divulgados nesta quarta-feira (20).

Em todo o mês, foram devastados 1.224 km², o que corresponde ao tamanho da cidade do Rio de Janeiro, pior marca para setembro em 10 anos. Esse foi o sexto mês de 2021 em que a Amazônia teve a maior área destruída na década: março, abril, maio, julho e agosto também registraram o pior desmatamento desde 2012.

Com isso, o acumulado de janeiro a setembro deste ano chegou a 8.939 km², 39% a mais do que no mesmo período em 2020 e o pior índice em 10 anos. Amazonas e Rondônia foram o segundo e o terceiro estados que mais desmataram em setembro, com 261 km² (21%) e 178 km² (14%) destruídos, respectivamente.

O desmatamento registrado em setembro foi apenas 1% superior do que o detectado no mesmo mês em 2020, quando a Amazônia também perdeu uma área expressiva de floresta: 1.218 km². No entanto, em comparação com 2019, a devastação em setembro deste ano é 53% maior. Já em relação à 2018, é quase três vezes superior.

Esses dados reforçam o alerta de que a devastação está avançando na divisa desses dois estados com o Acre, que em setembro ficou em quinto no ranking dos que mais desmatam, com 118 km² (10%).

Monitoramento da Amazônia

O Sistema de Alerta de Desmatamento (SAD), desenvolvido pelo Imazon, é uma ferramenta que utiliza imagens de satélites (incluindo radar) para monitorar a floresta. Além do SAD, existem outras plataformas que vigiam a Amazônia: Deter, do INPE, e o GLAD, da Universidade de Maryland.

Todas as plataformas são importantes para a proteção ambiental, pois garantem a vigilância da floresta e a emissão de alertas dos locais onde há registro de desmatamento. Os dados fornecidos ajudam os órgãos de controle a planejarem operações de fiscalização e identificarem desmatadores ilegais.

Continuar lendo

Bombando

Newsletter

INSCREVER-SE

Quero receber por e-mail as últimas notícias mais importantes do ac24horas.com.

* indicates required

Leia Também

Mais lidas