Conecte-se agora

Bocalom sanciona repasse de R$ 2,4 milhões para sistema do transporte coletivo da Capital

Publicado

em

Foto: Sérgio Vale/ac24horas.com

O prefeito de Rio Branco, Tião Bocalom (Progressistas), sancionou nesta quinta-feira, 14, o Projeto de Lei Complementar (PLC) que institui um repasse de R$ 2,4 milhões para o subsídio tarifário temporário do transporte coletivo urbano, com o objetivo de custear até 100% do valor da tarifa pública. O subsídio criado por esta lei vigorará até junho de 2022.

Apesar da sanção do repasse, o prefeito ainda não publicou o decreto que baixa a tarifa como prometido para aprovação do PLC, mas a expectativa é que o decreto seja publicado nos próximos dias, já que o Conselho Tarifário de Rio Branco aprovou, por unanimidade, em setembro, a redução no preço da passagem de ônibus de R$ 4 para R$ 3,50, com a condição que o subsídio de R$ 2,4 milhões fosse aprovado.

Na época, os membros entenderam que a desoneração favorece os usuários do transporte coletivo da capital acreana.

Dos R$ 2,4 milhões, 91,87% serão destinados ao pagamento de verbas salariais em atraso das empresas, referente ao período de dezembro de 2020 a abril de 2021, devidamente demonstrado por meio de extrato bancário ou outro meio juridicamente plausível e 8,17% será destinado ao Sindicato dos Trabalhadores em Transportes de Passageiros e Cargas do Estado do Acre (SINITPAC), para pagamento parcial dos débitos decorrentes dos descontos em folha dos trabalhadores.

Segundo o prefeito, desde que seja apresentado pedido escrito, devidamente fundamentado com a justificativa plausível, por parte do órgão responsável pela bilhetagem, fica permitido o adiantamento de parcelas mensais deste subsídio, limitado a três meses, usando como base para aferição do valor o mês anterior, devendo, neste caso, o controle de ajuste contábil ser acompanhado, mensalmente, pelo Município de Rio Branco.

Destaque 3

Substituto de CR7 faz três, Portugal goleia Suíça e está nas quartas da Copa do Mundo

Publicado

em

No último confronto válido pelas oitavas de final da Copa do Mundo, Portugal goleou a Suíça por 6 a 1, nesta terça-feira (6), no estádio Lusail, e garantiu a classificação para as quartas de final. Agora, os comandados de Fernando Santos jogarão no sábado (10), às 12h, contra Marrocos, que despachou a Espanha nos pênaltis nesta terça.

Substituto de Cristiano Ronaldo por opção técnica, o atacante Gonçalo Ramos brilhou, fez três gols e foi o destaque da partida. Pepe, Raphael Guerreiro e Rafael Leão complementaram o placar para a seleção portuguesa, enquanto Akanji diminuiu para a Suíça, que deu adeus à competição.

Quem passar de Portugal e Marrocos enfrentará o vencedor de Inglaterra x França, que também ocorre no sábado, às 16h. Do outro lado da chave, o Brasil enfrenta a Croácia na sexta-feira (9), às 12h, enquanto Holanda e Argentina resolvem a outra vaga às semis às 16h.

O jogo

A primeira notícia de destaque aconteceu antes mesmo do apito inicial. Após reclamar de ser substituído no último jogo de Portugal e causar reação negativa do técnico Fernando Santos, Cristiano Ronaldo ficou no banco de reservas e deu lugar ao atacante de 21 anos Gonçalo Ramos, do Benfica. Essa foi a primeira partida de Copa do Mundo que CR7 não foi titular.

Já com bola rolando, a Suíça abriu mão da característica mais defensiva vista no jogo contra o Brasil e se arriscou a apertar a seleção portuguesa em cima. O jogo começou estudado, com espaço para ambas as equipes jogarem, mas nenhuma dominou nos primeiros 15 minutos.

Na primeira grande chance da partida, Portugal abriu o placar. Aos 17, Gonçalo Ramos – o substituto de Ronaldo – recebeu na área, girou sobre o marcador e soltou uma bomba de esquerda. A bola entrou no ângulo, sem chance para o goleiro Sommer. A partir deste momento, Portugal assumiu o protagonismo e rondou a área suíça, com algumas finalizações que não assustaram tanto.

Aos 29, a Suíça respondeu em bela cobrança de falta de Shaqiri. De longe, o camisa 23 cobrou com muito perigo, no cantinho, mas o goleiro Diogo Costa conseguiu defender. Mas depois do susto, Portugal ampliou.

Em cobrança de escanteio perfeita de Bruno Fernandes pela direita, o experiente zagueiro Pepe, de 39 anos, subiu mais alto que todo mundo e testou firme para o fundo das redes. Portugal 2 a 0 com 32 minutos de jogo. O defensor se tornou o jogador mais velho a marcar em um jogo de mata-mata de Copa do Mundo.

Pouco antes do intervalo, ainda deu tempo de Gonçalo Ramos perder uma chance claríssima de fazer o terceiro do jogo e o segundo dele. Em contra-ataque veloz, Bruno Fernandes deu lindo passe e deixou o atacante cara a cara com Sommer, que foi buscar no canto a finalização, que poderia ter sido melhor.

Já na segunda etapa, Portugal voltou ainda mais avassalador e chegou a 4 a 0 rapidamente. Aos cinco minutos, Dalot fez boa jogada pela direita e cruzou para Gonçalo Ramos, que desviou de pé esquerdo para o gol. Já aos 10, o lateral Raphael Guerreiro recebeu livre dentro da área e bateu forte, alto, sem chance para Sommer.

Aos 12, com clima de jogo resolvido, o zagueiro Akanji aproveitou sobra de bola depois de escanteio e diminuiu para a Suíça. Mas não demorou para Portugal e Gonçalo Ramos acharem o caminho do gol de novo. A estrela do jovem brilhou novamente, aos 21 minutos.

Depois de linda troca de passes, o atacante recebeu dentro da área, carregou e tocou de cavadinha na saída de Sommer. Um golaço para coroar uma grande atuação. Aos 27, Cristiano Ronaldo entrou no lugar do jovem de 21 anos e foi aplaudido pelo estádio.

Aos 38, Cristiano até encontrou o caminho do gol, mas estava consideravelmente à frente da linha do último defensor. O craque português estava visivelmente atrás de seu gol, mas quem fechou a conta foi Rafael Leão, que encontrou lindo chute colocado, aos 47 minutos. Fim de jogo com a maior goleada na história das oitavas de finais das Copas do Mundo.

Continuar lendo

Destaque 3

Marrocos bate seleção da Espanha nos pênaltis e avança às quartas da Copa do Mundo

Publicado

em

Por

O Marrocos está nas quartas de final da Copa do Mundo. Nesta terça-feira (6), a seleção marroquina fez história, bateu a Espanha nos pênaltis, após empate sem gols no tempo regulamentar, e carimbou sua vaga na próxima fase do Mundial.

O Marrocos agora aguarda o resultado do confronto entre Portugal e Suíça para conhecer seu adversário nas quartas da Copa. O duelo acontece ainda nesta terça.

O jogo

Marrocos e Espanha foram a campo com propostas distintas de jogo. Os espanhóis se lançaram ao ataque, enquanto os marroquinos se defenderam e contra-atacaram. O resultado foi um duelo muito equilibrado nos dois tempos e com poucas chances claras de gol.

A Espanha dominou as ações da partida, mas teve muita dificuldade para furar o sólido bloqueio marroquino. As melhores chances da seleção europeia no primeiro tempo saíram dos pés de Asensio, que mandou uma bomba pelo lado de fora da rede, e Gavi, que acertou o travessão.

Já o Marrocos criou suas melhores oportunidades com Boufal, que deu muito trabalho aos defensores espanhóis. Aos 41, o atacante balançou o corpo e cruzou na medida para o zagueiro Aguerd, que cabeceou por cima do gol.

As chances no segundo tempo foram ainda mais escassas. Marrocos praticamente largou mão do ataque e se fechou no campo defensivo. Já a Espanha, que vinha tendo dificuldade para superar o bloqueio adversário, quase não criou.

As melhores chances dos espanhóis saíram na reta final. Aos 35, Nico Williams enfiou para Morata, que foi à linha de fundo e bateu sem ângulo. Os marroquinos responderam com boa trama ofensiva de Hakimi e Cheddira, aos 39, mas a bola também não entrou. Dani Olmo quase tirou o zero do placar em cobrança de falta no último lance do jogo, mas o empate persistiu, e a decisão foi para a prorrogação.

A Espanha seguiu no ataque no primeiro tempo, mas deu mais espaços para Marrocos chegar com perigo. A melhor chance foi da seleção marroquina. Aos 13 minutos, Cheddira ficou cara a cara com Unai Simón, mas finalizou em cima do goleiro.

A segunda etapa da prorrogação foi uma espécie de reprise do que foi visto no primeiro tempo, mas foi a Espanha que teve a melhor oportunidade. No útimo lance, Saravia aproveitou bom cruzamento, bateu sem ângulo e mandou na trave.

Com o persistente empate no marcador, a vaga foi decidida nos pênaltis. O goleiro Bono defendeu as três primeiras defesas da Espanha. Já Marrocos perdeu apenas uma e avançou às quartas da Copa do Catar.

VEJA OS MELHORES MOMENTOS:

video
play-rounded-fill
Continuar lendo

Destaque 3

Brasil atropela Coreia do Sul e encara Croácia nas quartas de final da Copa do Mundo

Publicado

em

Por

Nesta segunda-feira (5), o Brasil deu o quarto passo em busca do hexa. E foi um passo para lá de especial. Com atuação irretocável, a seleção brasileira goleou a Coreia do Sul por 4 a 1 no estádio 974, pelas oitavas de final da Copa do Mundo. Vinícius Júnior, Neymar, Richarlison e Lucas Paquetá anotaram os gols da Canarinho, que vai enfrentar a Croácia nas quartas do Mundial do Catar.

Próximo adversário da seleção brasileira na Copa, a Croácia passou pelo Japão nos pênaltis. O Brasil vai encarar os croatas na próxima sexta-feira (9), no estádio Cidade da Educação. A seleção europeia está invicta na competição, com uma vitória e três empates.

Neste duelo, o Brasil terá pela frente a oportunidade quebrar um incômodo jejum em Copas. Isso porque a Canarinho não vence uma equipe europeia na fase final do torneio desde a decisão contra a Alemanha, em 2002. Faltam três passos para a seleção brasileira no caminho do sonhado hexa.

O jogo

Com Neymar de volta, o Brasil mostrou desde os instantes inciais que estava com o setor ofensivo afiado. Aos seis minutos, Raphinha fez jogada pela direita e serviu Vinícius Júnior, que dominou bem e bateu no ângulo para abrir o placar. Na sequência, Richarlison foi derrubado por Woo-Young Jung na área. Pênalti. Frio, Neymar partiu para bola e deixou o goleiro Woo-Young Jung sem chão: 2 a 0 para a Canarinho.

A primeira grande ação ofensiva da Coreia do Sul no jogo ocorreu aos 16 minutos, com Hee-Chan Hwang, que arrisocu de fora da área e exigiu grande defesa de Alisson – esta foi a primeira defesa difícil do camisa 1 na Copa do Mundo. Com a vantagem por dois gols, a Canarinho passou a tocar um pouco mais bola.

Em ritmo de treino, a seleção aproveitou a posse maior para ampliar o placar. Aos 28, Richarlison recuperou bola no estilo foquinha, passou para Marquinhos, que encontrou Thiago Silva por dentro e, com assistência do camisa 3, o próprio Pombo surgiu sozinho para bater na saída de Woo-Young Jung e anotar o terceiro.

Grogue, a defesa sul-coreana mal viu o ataque seguinte do Brasil, quando Vinícius Júnior partiu pela esquerda e cruzou para Paquetá bater de primeira e marcar mais um: 4 a 0. Antes do apito final, Lucas Paquetá, Richarlison e Neymar passaram perto de anotar o quinto, mas o primeiro tempo foi encerrado sem um novo gol brasileiro.

A etapa final da partida foi apenas protocolar, com o Brasil empilhando algumas oportunidades de gol, principalmente em lances com Raphinha, ponta-direita zerado na Copa do Catar. Do outro lado, a Coreia do Sul tentou ainda descontar o marcador aos 22 minutos, mas o goleiro Alisson fez uma grande defesa em chute de Hee-Chan Hwang.

Em ritmo cada vez menos intenso, a Canarinho foi chamando a equipe asiática para o campo de ataque. Aos 31 minutos, Seung-Ho Paik pegou sobra na entrada da área e soltou uma bom para diminuir o placar, sem chance para Alisson. Na sequência, o camisa 1 ainda fez uma outra defesa em chute de Gue-sung Cho, mas o lance estava impedido.

O técnico Tite sacou Neymar nos últimos minutos, além de ter levado o goleiro Weverton, 3ª opção da posição, a campo. Com muita troca de passes, o Brasil apenas esperou o apito final do jogo. No fim, Daniel Alves quase marcou um golaço de voleio. Mas não teve nova mudança no placar: Brasil 4 a 1 para cima da Coreia do Sul.

 VEJA OS MELHORES MOMENTOS:

video
play-rounded-fill
Continuar lendo

Destaque 3

Croácia bate Japão nos pênaltis, avança às quartas de final e pode pegar o Brasil

Publicado

em

Por

A Croácia se classificou às quartas de final da Copa do Mundo e pode entrar no caminho da seleção brasileira. Nesta segunda-feira (5), os croatas bateram o Japão nos pênaltis, após empate por 1 a 1 no tempo regulamentar, e carimbaram a vaga na próxima fase do Mundial.

A seleção croata agora aguarda o vencedor do confronto entre Brasil e Coreia do Sul para saber quem será seu adversário nas quartas. O duelo da Canarinho contra os sul-coreanos acontece ainda nesta segunda.

O jogo

O primeiro tempo foi marcado por muito equilíbrio entre as duas equipes, que foram a campo com propostas diferentes. A Croácia se lançou ao ataque, manteve a posse de bola e pressionou o Japão, que jogou recuado na maior parte do tempo, mas mostrou muita eficiência nas saídas de bola, com toques precisos, de pé em pé.

O duelo tático não foi dos mais empolgantes, mas teve um vencedor na primeira etapa. Aos 42 minutos, após jogada trabalhada em escanteio pela direita, Doan cruzou para a área, a bola desviou em Yoshida, e Maeda completou para o fundo do gol.

A Croácia, no entanto, superou a dificuldade que teve para converter as chances criadas em gols logo no início da segunda etapa. Aos nove, Lovren cruzou da intermediária, e Perisic desviou de cabeça para deixar tudo igual.

O Japão sentiu o gol, e a Croácia aproveitou o momento de superioridade para tentar virar. Aos 17, Modric mandou uma bomba da entrada da área e obrigou Gonda a fazer grande defesa. Já aos 20, em jogada muito parecida com a que culminou no gol de empate, Budimir cabeceou para fora.

A seleção japonesa conseguiu se segurar bem, mas praticamente não ofereceu mais perigo. Já os croatas mantiveram o domínio, mas desaceleraram na reta final, e o jogo foi para a prorrogação.

A primeira etapa teve a mesma tônica do tempo regulamentar. A Croácia dominou as ações do jogo, e o Japão tentou tirar o zero do placar no contra-ataque. A melhor chance foi da seleção japonesa. Aos 14 minutos, Mitoma arrancou do campo defensivo até a entrada da área e mandou uma bomba para grande defesa de Livakovic.

O desgaste físico ofuscou o desempenho das duas seleções no segundo tempo, e a partida ficou truncada, sem grandes chances de gol. Com a manutenção do empate, a vaga para as quartas de final foi decidida nos pênaltis. Os japoneses erraram três cobranças, e os croatas apenas uma, garantindo a classificação.

VEJA OS MELHORES MOMENTOS:

video
play-rounded-fill
Continuar lendo

Newsletter

INSCREVER-SE

Quero receber por e-mail as últimas notícias mais importantes do ac24horas.com.

* indicates required

Leia Também

Mais lidas

error: Este conteúdo é protegido.