Conecte-se agora

Superintendente da Suframa diz que deve oferecer pesquisa e informação ao Acre

Publicado

em

Ocorreu na tarde desta quinta-feira, 16, na Associação dos Municípios do Acre – Amac, uma coletiva de imprensa com o superintendente da Superintendência da Zona Franca de Manaus (Suframa), general Algacir Antonio Polsin, para tratar do desenvolvimento sustentável e as novas políticas da Suframa para a região Norte.

O general Algacir Antonio Polsin disse que a parceria do órgão com os municípios do Acre visa agregar na geração de emprego e renda à população. “Com isso vamos ter condições de melhorar a economia local, a qualidade de vida da população e ao mesmo tempo buscar trabalhar em conjunto, a conservação do meio ambiente”, disse.

O general destacou que o órgão obtém recurso apenas para o custeio da Suframa, com isso, não há possibilidade de efetuar investimentos fiscais. “Antigamente, fizemos investimentos como, por exemplo, o calçadão e a Universidade Federal do Acre. Hoje não temos esses recursos, então o que temos para oferecer, capacidade para capacitação de investimentos, pesquisa de desenvolvimento e informação. Temos também a oferecer incentivos fiscais”.

O prefeito de Rio Branco, Tião Bocalom lamentou a falta de recursos do órgão no estado. Segundo ele, entre os anos de 2008 e 2009, foram investidos mais de R$ 28 milhões de reais em Rio Branco.

Bocalom destacou que a orientação da Suframa é que todos os municípios podem se inscrever no órgão para obter os benefícios do Imposto sobre Produtos Industrializados IPI. “Se consegue desconto na hora de comprar um equipamento”, explicou.

O chefe do executivo municipal ressaltou que a Suframa assumiu, recentemente, o programa de zona de desenvolvimento sustentável do Rio Abunã/Rio Madeira. “Eles vão definir uma área de desenvolvimento local entre Acre, Rondônia e parte do Amazonas. Com isso, vamos poder criar projetos novos para que possamos desenvolver o setor produtivo primário. Vamos investir no aceso, na produção primária e em seguida no beneficiamento de produtos como arroz, feijão e milho. Não tenho dúvidas que a Suframa poderá nos apoiar e através das prefeituras encaminhar para a Ufac, temos que começar a fazer pesquisa e inovação”.

Manoel Amaral, superintendente adjunto de desenvolvimento regional, contou à reportagem do ac24horas que 5% do faturamento da lei de Informática (Lei n° 8.248/1991) que é um incentivo fiscal para estimular a competição e a capacitação técnica de empresas brasileiras que produzem bens de informática, automação e telecomunicações – meio utilizado pelo governo para incentivar as indústrias brasileiras com produção nacional, deve ser aplicado em pesquisa, desenvolvimento e inovação. “Esse recurso, cerca de R$ 800 milhões de reais, para gente aplicar nos produtos locais, gado, soja, passando pelo milho etc, fazendo com o que o que é vendido aqui tenha um preço melhor para que seja vendido ou para dentro ou fora do país”, explicou.

Amaral destacou que esse recurso é para ser aplicado entre os 4 estados – Rondônia, Acre, Roraima, Amazonas e duas cidades do Amapá. “Esse recurso está subindo, pois ele é atrelado ao faturamento do polo industrial de Manaus. Hoje, tem mais empresas indo pra lá, o valor está subindo”, argumentou.

Cotidiano

Gladson bate o martelo e escolhe Márcia Bittar como vice na chapa majoritária

Publicado

em

A assessoria do governador Gladson Cameli (Progressistas) confirmou na noite desta quarta-feira, 29, que a ex-esposa do senador Márcio Bittar (União Brasil), professora Márcia Bittar (PL) foi a escolhida para compor a chapa majoritária do chefe do executivo como pré-candidata a vice – deixando assim, sua pré-candidatura ao Senado da República.

A decisão ocorreu após uma reunião definitiva com 9 dirigentes de partidos aliados que compõem a base governista. Entre eles, líderes do Partido Liberal, União Brasil, Republicanos, Patriotas, Solidariedade, PSDB, Brasil 35 e Democracia Cristã nas dependências do Partido Social Democrático Brasileiro (PSDB). “Após aceitação e aprovação do governador Gladson Cameli, selaram o nome de Marcia Bittar como pré-candidata a vice-governadora na chapa majoritária à reeleição de Gladson Cameli ao Governo do Estado”, diz a nota assinada pela jornalista Silvania Pinheiro.

O acordo visa pacificar o clima entre os aliados de Cameli. “Compreenderam a necessidade de fortalecimento da gestão estadual, garantindo assim a continuidade de um governo democrático e compromissado com a dignidade e o progresso do Acre’.

Após a decisão do seu vice, Gladson deverá buscar apoio de mais partidos que desejam compor a chapa majoritária nas eleições deste ano. “Mais uma vez, Gladson Cameli reafirmou sua disposição em dialogar com todas as siglas partidárias e aqueles que pretendem lhe ajudar a continuar servindo ao povo acreano com dedicação, honra e justiça, buscando, sobretudo, desenvolvimento e justiça social para as famílias acreanas”, encerrou.

Continuar lendo

Cotidiano

PDT rechaça Márcia Bittar e defende participação na indicação de vice de Gladson

Publicado

em

A executiva estadual do Partido Democrático Trabalhista (PDT) emitiu uma nota na noite desta quarta-feira, 29, rechaçando o nome da pré-candidata ao senado da República, Márcia Bittar (PL), como o nome a ser o vice na chapa de Gladson Cameli (Progressistas).

De acordo com o documento – que não teve assinatura do presidente da sigla, delegado Emylson Farias, o partido defende um diálogo aberto com os demais partidos aliados do Palácio Rio Branco, contudo, afirma que pretende participar da escolha do nome que deverá compor a chapa. “O PDT manifesta, respeitosamente, o interesse de participar do processo de indicação uma vez que possui mandatários nos Poderes Executivo e Legislativo, de elevada expressão política”, declara trecho da nota.

A executiva reiterou ainda o apoio à candidatura à reeleição do governador Gladson Cameli ao comando do Palácio Rio Branco.

Continuar lendo

Cotidiano

MPAC entrará com recurso para aumentar pena de condenado por torturar Nego Bau

Publicado

em

O Ministério Público do Estado do Acre (MPAC) entrará com recurso solicitando o aumento da pena do mecânico Jeferson Castro da Silva Pereira, condenado pelo crime de tortura contra Renan Souza, pessoa em situação de rua, conhecido popularmente como Nego Bau.

O acusado foi condenado nesta terça-feira, 28, pela 3ª Vara Criminal da Comarca de Rio Branco. Foi estabelecida pelo magistrado a pena de cinco anos de prisão para o homem que gravou e divulgou um vídeo enquanto decepava o dedo de Nego Bau.

De acordo com a promotora de Justiça Aretuza de Almeida, que assinou a denúncia do MPAC, a sentença não levou em consideração a reincidência do acusado, já que ele possui condenação por outros crimes que tramitaram antes do caso em questão.

“Analisando a sentença foi possível verificar que não foi reconhecida a agravante da reincidência, o acusado possui condenação por crime de roubo majorado e corrupção de menores, consistindo em uma pena de 13 anos, 5 meses e 10 dias. Essa condenação transitou em julgado antes dos fatos em questão, de modo que o mesmo é reincidente, por isso é aplicável ao caso o art 61, I do Código Penal”, explicou.

A decisão do juiz Raimundo Nonato considerou o excesso da culpabilidade do réu pela crueldade do crime, e constrangimento em decorrência das imagens divulgadas. O magistrado reconheceu a confissão espontânea do réu e o condenou em cinco anos de reclusão sem conceder-lhe o direito de apelar em liberdade.

Fonte: ASCOM/MPAC

Continuar lendo

Cotidiano

Duarte afirma que não existe impedimento para chamar cadastro de reserva da Civil para academia

Publicado

em

O deputado estadual Roberto Duarte (Republicanos) recebeu nesta quarta-feira, 29, na Assembleia Legislativa do Estado (Aleac) os aprovados no cadastro de reserva da Polícia Civil.

Durante a sessão, o parlamentar relembrou o compromisso firmado em 2018 com os aprovados do cadastro de reserva da Polícia Civil, assinado pelo governador Gladson Cameli, onde todos os aprovados seriam convocados para integrar o Sistema de Segurança Pública.

O parlamentar relembrou que, juntamente com seus pares, aprovou emenda no orçamento do Estado no valor de R$ 7 milhões, para que a Acadepol tenha condições de receber todos os aprovados do cadastro de reserva do concurso da Polícia Civil que ainda lutam pela convocação.

Além disso, recordou as reuniões com os representantes do cadastro de reserva no Tribunal de Contas do Estado, com o conselheiro presidente Ronald Polanco e na SEPLAG com o Secretário de Planejamento e Gestão, Ricardo Brandão, que responderam de forma positiva.

“O diálogo continua com o objetivo de convocar todos os aprovados no cadastro de reserva para realização da academia de polícia civil, pois existem condições no jurídico e financeiro”, explicou o deputado.

Continuar lendo

Newsletter

INSCREVER-SE

Quero receber por e-mail as últimas notícias mais importantes do ac24horas.com.

* indicates required

Leia Também

Mais lidas

error: Conteúdo protegido!