Conecte-se agora

Bastardos Inglórios X Bolsonarismo

Publicado

em

Por Adriano Magalhães

Bastardos Inglórios é um filme teuto-americano de 2009, dirigido por Quentin Tarantino e estrelado por Brad Pitt, Christoph Waltz, Mélanie Laurent e Diane Kruger. O filme conta a história de dois planos para assassinar os líderes políticos da Alemanha nazista, um planejado por uma jovem francesa judia proprietária de cinema (Laurent), e o outro por um grupo de soldados judeus aliados liderados pelo tenente Aldo Raine (Pitt).

E daí, o que tem isto a ver com o Bolsonarismo?

Vamos lá. No filme, a horda liderada pelo tenente Aldo Raine tem como missão matar nazistas e, em alguns casos, marcá-los como se marca gado, sem trocadilhos (risos).

Quando a 2ª guerra acabou, os nazistas faziam de tudo para esconder o que foram e passar despercebidos na sociedade, nem sempre deu certo. Na trama do cinema, os Bastardos marcavam aqueles que não eram assassinados com uma suástica na testa, “esculpida” por uma faca, para que nunca conseguissem negar o que foram.

Na vida real, nos dias atuais, as redes sociais deram vida a uma legião anônimos digitais. Todos têm uma opinião a dar, uma posição a defender sem guardar nenhuma conexão com a verdade.

Com a eleição de Jair Bolsonaro a presidente do Brasil, nasceu o chamado Bolsonarismo. Governo que ao longo do tempo foi se mostrando ultradireitista, reacionário e obtuso. Governo este evidenciou que parcela significativa da sociedade brasileira (de 20 a 30% dos eleitores) nutre este pensamento político dentro de si. Pessoas de diversas matizes: pobres, classe média, ricos, super ricos, negros, gays e mulheres, manifestam concordar com o estilo truculento e supostamente “antissistema” do presidente Bolsonaro. Este pensamento deturpado independe de classe social, econômica, religiosa, raça, cor ou gênero. Este sentimento de ódio, vontade de esfolar quem pensa contrário, de romper com todo Estado Democrático de Direito está dentro das pessoas por diversos motivos.

Eu mesmo, que combati os desmandos do PT durante anos, postura que me custou algumas inimizades e perseguições no ambiente de trabalho, de repente, ao criticar o Bolsonarismo, virei “esquerdopata”. Vejam só!

De outro lado, a esmagadora maioria dessa gente viveu em absoluto ostracismo durante os governos supostamente de esquerda no Brasil, Lula e Dilma, não dava um pio, caladinha. Agora, empoderados nas redes sociais, destilam um ódio à esquerda, ao “comunismo” e ao Poder Judiciário (STF). Aqui abro um parêntese: me digam onde os governos do PT foram de esquerda? Governos em que os bancos mais lucraram? Governos que fizeram duas reformas da Previdência? Sem olvidar que o vice de Lula foi um dos maiores empresários do país, José Alencar. E que Henrique Meirelles foi presidente do Banco Central por 8 anos?

Essa parcela da população brasileira, que defende a volta do AI-5, fechamento do STF, volta da ditadura, que defende homofobia, racista etc, não poderá se esconder quando essa “guerra” acabar. Todos mostraram suas caras, quer seja nas redes sociais, quer seja em manifestações nas ruas defendendo suas posições nazifascistas.

Como no filme, na vida real, essas pessoas estarão marcadas nas suas testas o que defenderam e, apesar de materialmente invisível, a marca não poderá ser apagada da memória, tampouco da consciência.

As postagens podem ser apagadas, mas os “prints” são eternos!


Adriano Magalhães é contador, advogado e auditor fiscal

Destaque 4

Policial Penal diz que condenado por matar esposa e querer herança é “amado pelos colegas”

Publicado

em

O policial penal Walderlan Lima foi entrevistado nessa sexta-feira, 24, pelo CipódCast e entre diversos assuntos também comentou as últimas notícias sobre o colega ex-policial penal, Quenison Silva de Souza, condenado após ser acusado de matar a esposa, e que agora tenta via judicial ter direito à herança deixada por ela.

Walderlan diz que trabalhou diretamente com Quenison e que por esse motivo é suspeito para abordar o caso, pois trata-se de um colega. “A gente não vai entrar nesse mérito. Da minha parte, acho que quem está de fora [da situação], não tem que se meter”. Sobre o acusado brigar na justiça pela herança, o colega afirma: “se é uma coisa que ele acha que tem direito, tem a justiça para decidir. Vamos deixar nas mãos da justiça”.

Ele garante que existe essa discussão entre os profissionais da categoria. “Posso falar que 100% da categoria, a gente entende isso [ o caso] como um surto, porque ele não tem uma falta disciplinar durante toda a vida de servidor público, ele nunca destratou um colega, não houve nenhum rastro de alguma situação pretérita dentro da família, de ter destratado a companheira ou alguma coisa”.

Para Walderlan, só o mundo da psicanálise, da psicologia para entender alguma o que aconteceu com o colega. “Para a categoria, nós amamos o cara, amamos. Ficamos muito tristes pelo que aconteceu com ele, que ele estragou a vida dele, pelo que aconteceu com a companheira. Para nós o que nos tomou foi um sentimento de total tristeza”. Ele finalizou afirmando que não acoberta o erro do colega.

Assista aqui:

video

Continuar lendo

Destaque 4

Guida Aquino lamenta falta de apoio de Bittar para construção do Hospital Universitário

Publicado

em

Em audiência pública on-line na Câmara de Vereadores de Rio Branco nesta sexta-feira, 24, a reitora da Universidade Federal do Acre (Ufac), Guida Aquino, pediu mais apoio e sensibilidade da bancada federal em relação à construção do Hospital Universitário (HU).

A audiência foi a pedido da vereadora, Michelle Melo (PDT) e contou com a presença do ex-reitor da instituição, Minoru Kinpara, Guilherme Pulici, do Sindicato dos Médicos, do vice-reitor da Ufac, Josimar Batista, dentre outros.

Em sua fala, Guida disse que esperava apoio do senador Márcio Bittar, já que é atualmente o relator do Orçamento Geral da União (OGU). Ela lembrou que o último Hospital Universitário do Brasil construído no Amapá só ocorreu, após o senador daquele Estado ter alcançado o status de relator do Orçamento Geral da União.

“O projeto do HU está pronto para ser licitado e o que a gente precisa é de apoio político. O Hospital Universitário do Amapá que foi o último a ser construído foi justamente quando o senador da república que representa aquele Estado foi o relator do orçamento e que colocou R$ 100 milhões em um ano e R$ 100 milhões no outro para a construção do hospital”, afirmou.

“Nós tivemos um senador [Márcio Bittar] que foi relator do orçamento e a gente tinha muita esperança que esse primeiro montante [inicial] para o HU poderia já ter sido disponibilizado, mas a gente vai continuar nessa luta, o governador está abraçando essa causa e a gente espera que, de fato, a gente possa conseguir já primeira parte desses recursos. A gente espera que todos os parlamentares abracem essa causa, principalmente, àqueles que podem alocar recursos. Esperamos que ocorra essa sensibilidade”, acrescentou.

O Hospital Universitário da Ufac se encontra pronto para a fase de licitação, no entanto, ainda não existe previsão de recursos do Governo Federal e nem da bancada federal para a iniciação das obras.

Caso construído, o HU oferecia cerca de 280 leitos comuns e 40 em unidades de terapia intensiva, sendo 60 consultórios médicos e 11 salas para centro cirúrgico. Quando finalizado, a capacidade será de 245 mil consultas ambulatoriais por ano e nove mil cirurgias anuais.

O espaço trabalharia atendimentos em regime ambulatorial, de internação, apoio ao diagnóstico e terapia, apoio técnico, desenvolvimento de recursos humanos e pesquisa, gestão e execução administrativa e apoio logístico.

Continuar lendo

Destaque 4

Três são condenados a mais de 100 anos de prisão por matar e decapitar homem no Acre

Publicado

em

José Maria de Souza Lima, vítima de homicídio em 19 de abril de 2018

Eduardo da Silva Lima, Paulo Sérgio da Silva Rocha e José Vandisson, foram condenados nesta sexta-feira, 24, pelo Tribunal do Júri de Cruzeiro do Sul, a 103 anos de prisão pelo homicídio de José Maria de Souza Lima, ocorrido em 19 de abril de 2018.

Além de vários tiros e facadas, os homens decapitaram a vítima e a colocaram no medidor de energia de uma casa no bairro Telégrafo.

Cinco pessoas participaram do assassinato, sendo que dois menores já foram julgados pela Vara da Infância.

O crime

O corpo de José foi achado dentro da casa dele na comunidade Olivença. A polícia fez buscas no local tentando achar a cabeça de Lima, o que só aconteceu no dia seguinte, no bairro do Telégrafo.

Os vizinhos da vítima disseram à polícia que na hora do crime ouviram os disparos e os suspeitos gritando o nome de uma facção.

Continuar lendo

Destaque 4

Com emenda parlamentar de mais de R$ 120 milhões, Santa Casa será ampliada e reformada

Publicado

em

Na noite desta quinta-feira, 23, foi realizada com a presença de diversas autoridades públicas uma solenidade que marca oficialmente o lançamento da pedra fundamental que visa a modernização da Santa Casa da Amazônia, oriundo de uma emenda parlamentar do senador da República, Márcio Bittar (MDB), orçada em R$ 126 milhões.

De acordo com o presidente da Santa Casa de Misericórdia no Acre, José Alexsandro, o ato solene marca o início das obras, reforma, ampliação e aquisição de equipamentos hospitalares para a instituição filantrópica que foi fundada em 1924. Segundo Alex, a expectativa é que seja recebido o valor destinado para a execução da obra, que deve ser entregue em até dois anos com expectativa de se iniciar no fim deste ano. “Os atendimentos só vão ocorrer via SUS e será um marco na história da Santa Casa no Estado do Acre, onde a população será atendida em todas as áreas, inclusive, na área de oncologia, onde vamos ajudar as pessoas, que poderão realizar tratamento do câncer no estado sem precisar ir para fora”, declarou.

Márcio Bittar, senador e relator do orçamento da União, contou que se sente feliz com a parceria com a administração do hospital. “Como relator do orçamento, destinar recursos para a compra de equipamentos hospitalares deverá beneficiar milhares de acreanos”, comentou.

Na oportunidade, foi celebrado um convênio educacional da Santa Casa da Amazônia com o Centro Universitário Uninorte. O sócio proprietário da universidade, Ricardo Leite, disse que a parceria é uma honra à instituição que atua no Acre há mais de duas décadas. “Já firmamos diversas parcerias, inclusive com o governo. Para a gente é uma alegria participar do lançamento da pedra fundamental da nova Santa Casa da Amazônia. Aceitamos o convite e vamos firmar parceria que visa melhorar a formação dos acadêmicos”, ressaltou.

Representando o governo do Estado, o vice-governador Wherles Rocha (PSL), disse que o lançamento da pedra fundamental é um passo para o avanço da saúde na região. “Durante muitos anos a Santa Casa passou por uma situação difícil na área da saúde, mas graça a visão do Alex nós não perdemos esse espaço. Após a construção, ela vai oferecer ao povo acreano um tratamento de qualidade para as pessoas”, argumentou.

A comissão do projeto foi coordenada pelo médico Eduardo Veloso, que na oportunidade enfatizou que a obra marca a mudança nos rumos da medicina no Acre. “A Santa Casa vai passar para um novo patamar. Já temos um aporte financeiro do senador Márcio Bittar”.

O também senador da República, Sérgio Petecão (PSD), fez elogios ao trabalho realizado pelo administrador do hospital, José Alexsandro. Para Petecão a reforma vai beneficiar diretamente a população do estado. “Quem ganha é o povo. Espero que com a reforma, o trabalho seja muito melhor do que já vem sendo prestado”, destacou.

Participaram do ato, o eminente Maçom cruzeirense Osmir D’Albuquerque Lima Filho, o prefeito de Sena Madureira, Mazinho Serafim (MDB), Márcia Bittar, propensa pré-candidata ao senado da República, a deputada estadual Meire Serafim (MDB), médicos que atuam no hospital, funcionários, representantes de comunidades indígenas e demais autoridades.

Fotos: Sérgio Vale/ac24horas.com

Continuar lendo

Bombando

Newsletter

INSCREVER-SE

Quero receber por e-mail as últimas notícias mais importantes do ac24horas.com.

* indicates required

Leia Também

Mais lidas