Conecte-se agora

TCE condena ex-prefeito do Bujari a devolver mais de R$ 470 mil aos cofres públicos

Publicado

em

O ex-prefeito do Bujari, Romualdo Araújo (PP), foi julgado e condenado pelo Tribunal de Contas do Acre (TCE/AC) a devolver aos cofres do Município de Bujari, no prazo de 30 (trinta) dias, o valor de R$ 477.090,04 (quatrocentos e setenta e sete mil, noventa reais e quatro centavos). A decisão foi publicada na edição do Diário Eletrônico.

A decisão é referente à aquisição de medicamentos no exercício de 2019, sem a devida comprovação da finalidade pública da despesa e do controle de almoxarifado.

Além da devolução do recurso, o TCE optou pela aplicação de multa a Romualdo no percentual de 10% (dez por cento) do valor a ser devolvido ao erário.
Após a decisão, o órgão controlador notificou Araújo e João Edvaldo Teles de Lima, para ciência do julgamento.

Destaque 6

OMS diz que surto de varíola dos macacos pode ser contido

Publicado

em

A Organização Mundial da Saúde (OMS) informou hoje (24) que havia 131 casos confirmados de varíola dos macacos e 106 outros casos suspeitos, desde que o primeiro foi relatado em 7 de maio fora dos países onde geralmente se espalha.

Embora o surto seja incomum, ele pode ser contido e limitado, disse a OMS, que está convocando mais reuniões para apoiar os Estados-membros com mais conselhos sobre como lidar com a situação.

A varíola dos macacos é uma infecção viral geralmente leve que é endêmica em partes da África Ocidental e Central. Ela se espalha principalmente por contato próximo e, até o recente surto, raramente era vista em outras partes do mundo. A maioria dos casos recentes foi relatada na Europa.

“Encorajamos todos vocês a aumentar a vigilância da varíola dos macacos para ver onde estão os níveis de transmissão e entender para onde estão indo”, disse Sylvie Briand, diretora da OMS para Preparação Global para Riscos Infecciosos.

Ela afirmou que não está claro se os casos são a “ponta do iceberg” ou se o pico de transmissão já passou.

Em declarações na Assembleia Mundial da Saúde em Genebra, Briand reiterou a opinião da OMS de que é improvável que o vírus tenha sofrido uma mutação, mas disse que a transmissão pode estar sendo impulsionada por uma mudança no comportamento humano, principalmente quando as pessoas voltam a se socializar à medida que as restrições da covid-19 vão sendo retiradas no mundo todo.

Muitos, mas não todos, os casos foram relatados em homens que fazem sexo com homens, e Briand disse que é particularmente importante tentar prevenir a transmissão sexual.

Continuar lendo

Destaque 6

Estão abertas as inscrições para o Encceja 2022

Publicado

em

Estão abertas, de hoje (24) até o dia 4 de junho, as inscrições para o Exame Nacional para Certificação de Competências de Jovens e Adultos (Encceja) 2022. A avaliação é voltada a jovens e adultos que não concluíram os estudos na idade apropriada para cada etapa de ensino.

As provas, tanto para os ensinos fundamental e médio, serão aplicadas no dia 28 de agosto, em todas as unidades federativas.

A idade mínima para os participantes do exame voltado ao ensino fundamental é de 15 anos, na data da prova. Para o ensino médio, a idade mínima é de 18 anos completos. O Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep) informa que a participação no Encceja Nacional 2022 é voluntária e gratuita.

Assista na TV Brasil

O edital com diretrizes, procedimentos e prazos para a edição 2022 do exame foi publicado no Diário Oficial da União do último dia de 16 de maio.

De acordo com o Inep, não haverá, nesta edição, necessidade de apresentação de justificativa de ausência para aqueles que se inscreveram mas acabaram não fazendo a prova da edição anterior.

“Também não será necessário o pagamento da taxa de ressarcimento para os ausentes no ano passado que vão fazer as provas novamente. A medida foi tomada tendo em vista o contexto da pandemia de covid-19 que impediu a realização da última edição”, informou o instituto.

As cidades que aplicarão o Encceja 2022 serão disponibilizadas no sistema do exame e no portal do Inep.

Os atendimentos especializados deverão ser solicitados durante o período de inscrições (de 24 de maio a 4 de junho).

Continuar lendo

Destaque 6

Lula adota mesma expressão de movimento da direita

Publicado

em

A campanha do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) ao Palácio do Planalto neste ano adotou como slogan uma expressão igual ao do movimento de direita “Juntos Pelo Brasil”.

O grupo fez manifestações em 2016 em apoio ao então deputado Jair Bolsonaro e a Donald Trump –que, à época, disputava a eleição nos Estados Unidos– e contra Dilma Rousseff (PT), que sofreu impeachment no mesmo ano.

No início deste mês, em um evento em São Paulo, Lula lançou o movimento chamado “Vamos Juntos Pelo Brasil”, que, segundo explicação publicada no site do PT, “une partidos políticos e movimentos sociais em favor da retomada da democracia e da reconstrução do Brasil”.

As legendas que integram a frente são: PT, PSB, PCdoB, PV, Rede, PSOL e Solidariedade, que devem compor a coligação de Lula.

No mesmo evento ocorrido na capital paulista, foi oficializada a pré-candidatura de Lula e a aliança com um antigo adversário, o ex-governador de São Paulo Geraldo Alckmin (PSB), que deverá ser o vice na chapa.

Além de já ter sido o nome de um grupo de direita, a frase “Juntos pelo Brasil” também é utilizada por adeptos desse espectro político, chegando, inclusive, a estampar camisetas. A loja virtual DireitaStore, por exemplo, comercializa as peças com essa frase.

Procurado, o PT afirmou que não vai se pronunciar.

CNN BRASIL

Continuar lendo

Destaque 6

“Prévia da inflação” desacelera a 0,59% em maio, diz IBGE

Publicado

em

Considerado uma “prévia da inflação oficial”, o IPCA-15 (Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo-15) desacelerou para 0,59% em maio na comparação com o mês de abril, informou o IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística) nesta terça-feira (24). Esse é o maior índice para o mês desde 2016 (0,86%).

No ano, o IPCA-15 apresenta alta de 4,93%. Já o acumulado dos últimos 12 meses é de 12,2%, acima dos 12,03% registrados em abril. A taxa de maio de 2021 foi de 0,44%.

Segundo o IBGE, todos os grupos de produtos e serviços pesquisados apresentaram aumento nos preços, exceto habitação (-3,85%), influenciado pela queda de 14,09% na energia elétrica.

Altas

A maior alta no resultado veio do grupo saúde e cuidados pessoais, que subiu 2,19% na prévia. Os itens de maior influência no grupo e no IPCA-15 de maio foram os produtos farmacêuticos, com aumento de 5,24% nos preços, registrado após o reajuste de até 10,89%. Também pressionaram o resultado do grupo os itens de higiene pessoal, que apresentaram alta de 3,03%.

Já o grupo dos transportes registrou alta de 1,80%. O resultado apresenta desaceleração em relação a abril (3,43%). A maior contribuição para o grupo veio do item passagens aéreas, que subiu 18,40%, segundo mês consecutivo de alta. A gasolina também subiu, com alta de 1,24%, enquanto o etanol apresentou aumento de 7,79%.

Desaceleração

O grupo alimentação e bebidas desacelerou na prévia de maio, ficando em 1,52% frente aos 2,25% de abril. A maior influência foi dos alimentos para consumo no domicílio (1,71%). Entre os itens com as maiores altas estão o leite longa vida (7,99%), a batata-inglesa (16,78%), a cebola (14,87%) e o pão francês (3,84%), enquanto registraram quedas as frutas (-2,47%), o tomate (-11%) e a cenoura (-16,19%), esta última após alta expressiva em abril de 15,02%.

As demais altas dos grupos ficaram entre 0,06% de educação e 1,86% de vestuário.

A única queda de preços entre os grupos foi em habitação (-3,85%), puxada pela energia elétrica, que caiu 14,09% em maio, com impacto da entrada em vigor da bandeira verde desde 16 de abril, em que não há cobrança adicional na conta de luz.

Ainda no grupo de habitação, pelas altas, houve aumento de 0,81% no gás encanado, consequência do reajuste de 5,95% aplicado no Rio de Janeiro (2,58%). Também houve alta da taxa de água e esgoto (0,55%), decorrente do reajuste de 12,89% em São Paulo (1,72%), informou o IBGE.

Regiões

Quanto às regiões, todas as áreas pesquisadas no IPCA-15 de maio apresentaram alta, sendo a maior variação em Fortaleza (1,29%), explicada pelos itens de higiene pessoal (3,59%) e pelo reajuste de 24,23% nas tarifas de energia elétrica.

Já o menor resultado regional foi em Curitiba (0,12%), onde, além do recuo de quase 18% da energia elétrica, houve queda nos preços de alimentos como a cenoura (-19,88%) e o tomate (-13,72%).

CNN BRASIL

Continuar lendo

Newsletter

INSCREVER-SE

Quero receber por e-mail as últimas notícias mais importantes do ac24horas.com.

* indicates required

Leia Também

Mais lidas

error: Conteúdo protegido!