Conecte-se agora

Acre teve redução de 94% nas mortes por Covid-19 em junho

Publicado

em

Dados do Centro de Informações Estratégicas em Vigilância em Saúde (Cievs) demonstram que o Acre teve uma redução de 94% no número de mortes por Covid-19 no mês de junho em relação ao pior mês de pandemia, março de 2021.

A análise mostra redução, no mesmo período de junho, em 81% de casos positivos da doença no Acre.

De acordo com o epidemiologista e estatístico da Sesacre, Marcos Lima, a redução é devido às ações do governo, como por exemplo, as medidas restritivas previstas no Pacto Acre sem Covid, logo quando houve os dois primeiros casos da variante gama (P.1 ou variante de Manaus) no estado.

Marcos Lima enalteceu o plano de ação da secretaria de saúde no enfrentamento da pandemia. “Se não tivéssemos nos organizado dessa maneira, o cenário poderia ser pior. Essa redução tem relação com a vacina e também com o comportamento natural da doença”.

O epidemiologista ressaltou que ao contrair a infecção o indivíduo adquire um certo tempo de imunidade, mas, lembrou que é passageira. A vacinação, de acordo com Lima, “prolonga por mais tempo essa imunidade, então fica mais difícil de ficar suscetível à doença”.

Destaque 7

Comércio vê chance de mais emprego com redução da tarifa de ônibus em Rio Branco

Publicado

em

O diretor da Federação do Comércio de Bens, Serviços e Turismo do Acre (Fecomércio) e presidente do Sindicato do Comércio de Peças e Acessórios de Veículos do Estado do Acre (Sincopeças), Valdemir Alves Nascimento, avaliou nesta quarta-feira (20) o decreto que permite a redução da tarifa de ônibus de R$ 4,00 para R$ 3,50 assinado na última segunda-feira (18) pelo prefeito de Rio Branco, Tião Bocalom.

Segundo Nascimento, a diminuição das passagens sempre foi uma pauta da Fecomércio.

Bocalom informa que a redução da tarifa ocorreu devido a uma lei elaborada pelo executivo e que prevê o repasse de R$2,4 milhões às empresas de ônibus para subsidiar integralmente as gratuidades previstas em lei.

De seu lado, Valdemir Nascimento reforçou que este é o resultado de uma grande luta, realizada também pela Fecomércio, e que a medida deve gerar benefícios tanto para a sociedade quanto para o empresariado local.

“Com certeza, haverá a chance de gerar mais empregos, não imediatamente, mas é um processo que já começou uma discussão voltada a um interesse social. A desoneração do passe de ônibus sempre foi uma bandeira para nossa entidade e, agora, estamos colhendo esses benefícios”, avaliou.

Continuar lendo

Destaque 7

Acre teve 158 mortes violentas entre janeiro e setembro de 2021

Publicado

em

Um levantamento realizado pela Secretaria de Segurança Pública do Estado do Acre (Sejusp) revelou nesta semana que foram registrados, em todo o estado, 158 mortes violentas entre os meses de janeiro e setembro deste ano.

No entanto, os números destacam que em setembro houve uma redução nesses índices, ou seja, o número de casos foi 55% menor do que o registrado em agosto. Somente em setembro, houve 8 mortes violentas, sendo 7 vítimas de homicídio doloso e uma de feminicídio.

O secretário de segurança pública, coronel Paulo César, declarou em entrevista na Rede Amazônica que os números de mortes vêm apresentando uma redução significativa desde o início da gestão, porém, as maiores reduções começaram a partir do segundo semestre de 2020. “Essa redução a gente atribui a três fatores, dentre eles, o fortalecimento do sistema penitenciário, a integração dos serviços de inteligência”, ressaltou.

De acordo com o levantamento, em janeiro ocorreram 17 mortes, fevereiro 18, março 28, abril 19, maio 18, junho 20, julho 12 e em agosto houve 18 óbitos.

Continuar lendo

Destaque 7

Em Brasília, Gladson pede que Sudam acelere análises pendentes de obras ao Estado

Publicado

em

O governador Gladson Cameli esteve em Brasília na tarde desta terça-feira, 19, com a chefe da Superintendência do Desenvolvimento da Amazônia (Sudam), Louise Low, para pedir agilidade na análise de vários projetos a serem executados por meio da instituição com emendas parlamentares.

Também participaram da reunião o deputado federal Alan Rick e a deputada federal Vanda Milani, autores de indicações de obras de vulto com emenda de bancada, cujos prazos estão se extinguindo e que precisam da análise final do órgão.

O governador apresentou à superintendente planilhas com várias obras pendentes de parecer pela Sudam, porém, como pleitos principais e imediatos, devido ao tempo para início da execução, estão o viaduto a ser construído na Avenida Ceará e a Orla do Bairro 15, ambos em Rio Branco.

Para o início da construção do viaduto na Avenida Ceará, o deputado federal Alan Rick destinou por meio de emenda de bancada o valor de R$ 18 milhões. A obra está prevista para fazer a ligação da Avenida Ceará com a Getúlio Vargas.

Alan Rick explicou à superintendente da Sudam que o tráfego de veículos naquela área está se tornando precário a cada dia. “Temos o escoamento diário da população de vários bairros para o centro da cidade, através da Avenida Ceará, que já tem seu limite de fluxo comprometido. Com o viaduto, o fluxo será normalizado e os engarrafamentos sofrerão extrema redução. O custo total da obra será de R$ 80 milhões, porém, já temos como iniciá-la, dependendo somente do parecer da Sudam”, disse Alan Rick.

Já com relação à construção da Orla do Bairro 15, a deputada federal Vanda Milani disse que: “Essa obra representa um grande valor histórico e turístico para Rio Branco, já que naquele pedaço da cidade, foi onde começou a colonização da capital com as embarcações chegando de Manaus e Belém”.

A Superintendente da SUDAM, Louise Caroline Low já visitou Rio Branco em junho deste ano e conheceu a orla do Bairro 15, onde o complexo será construído. “A nossa meta é executar, tirando do papel, os projetos que irão alavancar o desenvolvimento da Amazônia. Essa obra em especial vai possibilitar a geração de emprego e renda, se tornando um potencial turístico relevante para a cidade”, disse Louise.

Cameli agradeceu a visita de Louise Low e reiterou seu pedido de um olhar diferenciado para o Acre. “Somos uma população carente, como você mesmo conhece. O que são pequenas obras para outros estados, para nós é de suma importância para o desenvolvimento do estado. Com essas obras, centenas de empregos serão gerados e a economia também toma um impulso desejado por todos” frisou Gladson Cameli.

Continuar lendo

Destaque 7

Gladson propõe agronegócio sustentável em reunião no Pará

Publicado

em

O governador Gladson Cameli é uma das autoridades nacionais que participam do Fórum Mundial de Bioeconomia, que ocorre até o próximo dia 20 de outubro na cidade de Belém (PA). Pela primeira vez, o evento, que antecede a Conferência das Nações Unidas sobre as Mudanças Climáticas (COP 21), é realizado fora da Europa.

Durante a cerimônia de abertura nesta segunda-feira, 18, Cameli pontuou que o Acre possui 88% de sua cobertura vegetal intacta, sendo um dos estados da Amazônia brasileira referência mundial na preservação do meio ambiente. Por isso, defendeu o agronegócio sustentável,  modelo que, para ele,  concilia geração de riqueza com a proteção das florestas.

“O Acre possui terra fértil, clima bom e todas as condições para que o agronegócio prospere. Nos últimos anos, temos visto colheitas batendo recordes e isso é a prova daquilo que defendemos. Como governo, estamos fazendo nossa parte em não atrapalhar quem queira investir no nosso estado. Porém, estamos atentos e cobrando o cumprimento da legislação ambiental, que não permite excessos e pune quem insiste em derrubar a floresta de maneira ilegal”, enfatizou.

O evento propõe aliar a preservação da Amazônia, a maior e mais biodiversa floresta tropical do mundo, com o desenvolvimento socioeconômico sustentável de sua população por meio da bioeconomia será o grande desafio do encontro, que terá uma extensão programação de oficinas e debates sobre a temática.

“Devemos que criar mais oportunidades para o povo que vive na Amazônia e, ao mesmo tempo, temos que proteger aquilo que temos de mais valioso. Nossas florestas são as nossas maiores riquezas, não precisamos derrubar mais nenhuma árvore. Basta aproveitarmos as áreas abertas e criar mecanismos para que sejamos recompensados por fazer a nossa parte”, declarou o gestor.

Representando o Consórcio de Governadores da Amazônia Legal, o governador do Amapá, Waldez Góes, destacou a realização do evento no Norte do país e falou da relevância dos estados amazônicos estarem unidos em prol do fortalecimento da região.

“O fato do fórum estar sendo realizado no Pará, em plena Amazônia, torna ainda mais significativo seus debates. O Consórcio de Governadores se consolida como respeitada representação dos estados da Amazônia brasileira, buscando a conversão de interesses que nos unem”, pontuou.

Fonte: Agência de Notícias do Acre

Continuar lendo

Bombando

Newsletter

INSCREVER-SE

Quero receber por e-mail as últimas notícias mais importantes do ac24horas.com.

* indicates required

Leia Também

Mais lidas