Conecte-se agora

“Não sujem o CPF de vocês para não sujarem o meu”, diz Bocalom

Publicado

em

Em um áudio vazado do grupo de Whatsapp dos secretários, o prefeito Tião Bocalom (Progressistas) recomendou a todos cuidado e atenção redobrada na realização de procedimentos licitatórios na Prefeitura de Rio Branco.

Segundo informações apuradas pelo ac24horas, o áudio teria sido gravado pelo gestor há um mês. A gravação surge após questionamento de vereadores acerca das dispensas de licitações que vem ocorrendo no âmbito da gestão municipal.

No gravação, o gestor cobrou dos secretários e desautorizou qualquer um a celebrar licitação com preço que não seja o de mercado. “Boa noite aos secretários, mas é o seguinte, eu quero abrir os olhos de vocês nessa questão de licitação, uma quantidade enorme de licitação que está sendo feita. Por favor, antes de vocês homologarem verifiquem se os preços estão dentro do preço do comércio, não homologue licitações fora do preço de praça porque isso dá problemas, vocês sabem!. Eu já disse, não sujem o CPF de vocês para não sujarem o meu”, afirmou.

Em outro trecho, Bocalom orienta os gestores a separarem um dia para verificar, seja por meio de ligação ou pela internet se cada preço em um processo licitatório está de acordo com o valor de mercado.

“Não custa separar um dia, pegar a licitação e ligar pra ver o preço do comércio, a internet também tá aí pra isso. Quanto custa essa torneira aqui? Aquilo? Hoje mesmo conversei com uma pessoa de outra prefeitura e me chamou atenção que eles licitaram pneus de ônibus que custam R$ 1.8 mil e o cara ganhou a licitação com preço de R$ 3 mil e eles disseram que foram obrigados a homologar e aqui ninguém é obrigado a homologar isso não. Se estiver fora do preço de mercado, não homologuem. Eu não autorizo ninguém a homologar licitação com preço fora de mercado, por favor, tá bom? Pra não sujar nem o meu CPF e nem o de vocês”, afirmou.

Nesta terça-feira, 22, o vereador Fábio Araújo (PDT) na sessão da Câmara de Rio Branco criticou a falta de informações numa dispensa de licitação no valor de R$ 400 mil dividido em 20 meses no aluguel de cinco galpões na rodovia AC-40 no bairro do Amapá, no 2º Distrito, da capital. O parlamentar afirmou que faltam dados simples, inclusive, de quem seria o locador do local que não consta no documento exibido aos pares da Casa. Ele também mostrou imagens de dentro do galpão retiradas por sua equipe de assessores.

“O que me chamou mais atenção é que na publicação, o prefeito está dispensando R$ 400 mil, só que não há o locador, do beneficiário, ou seja, para quem ele está dispensando, para quem ele está pagando esse dinheiro?. Tem que ter nessa publicação os beneficiários ou ele tá alugando o prédio de um fantasma? Não há nenhuma informação para os órgãos de controle”, destacou o vereador.

Tentando contrapor Araújo, o vereador Samir Bestene (PP), do mesmo partido de Bocalom, afirmou que a contratação do galpão resultará em uma economia mensal de R$ 8 mil aos cofres públicos. “Esse contrato de R$ 20 mil por mês por dois anos vai dar os R$ 400 mil e vai resultar em uma economia de R$ 8 mil reais. Se há erro no termo de dispensa, que a prefeitura retifique as indicações que você passou”, minimizou.

Destaque 7

Reage, Indústria: FIEAC e Sinduscon celebram Programa de Estímulo à Construção Civil 

Publicado

em

Aprovado pela Aleac e sancionado pelo governador Gladson Cameli, projeto visa à geração de emprego e renda, além de aquecer a economia local 

Uma importante proposta para aquecer o segmento da construção civil do estado, desenhada no ano passado pelo presidente da Federação das Indústrias do Estado do Acre (FIEAC), José Adriano, com apoio da diretoria da instituição e parceria do Sinduscon, saiu do papel em 2021. Trata-se do Programa de Estímulo à Construção Civil para Geração de Emprego e Renda (PEC/GER-AC), que, apresentado ao Governo do Estado e encaminhado por este à Assembleia Legislativa (Aleac), obteve participação e relatoria do deputado José Bestene, sendo aprovado por unanimidade pela Casa e, posteriormente, sancionado pelo governador Gladson Cameli no último dia 20 de julho.

Adriano explica que o programa irá priorizar a participação de micro e pequenas empresas nas licitações públicas realizadas para obras de pequeno porte no estado. “Os processos licitatórios destinados à contratação de obras e serviços de engenharia de até R$ 400 mil poderão ser disputados exclusivamente por empresas desse patamar nas modalidades de pregão e tomada de preço”, detalha.

De acordo com o empresário, o projeto irá contribuir com a distribuição de renda de uma forma mais justa, movimentando diferentes setores ligados à construção civil e aquecendo a economia local. “Desde 2014, a construção civil é castigada por falta de investimento público em obras de infraestrutura, o que foi agravado pela pandemia. Em virtude disso, esse projeto, que integra as iniciativas geradas no âmbito do movimento ‘Reage, Indústria’, será de extrema importância para o resgate da autoestima da classe industrial, além de contribuir para geração direta e indireta de postos de trabalho”, assinala Adriano.

Poderão concorrer às licitações até mesmo empresas que tenham pendências fiscais, conforme especificado no PEC/GER-AC. Porém, os empresários terão prazo para comprovação da regularidade fiscal e trabalhista para até dez dias úteis após o pagamento da primeira medição do respectivo contrato. Também deverá cumprir alguns requisitos, como participar de curso de capacitação gerencial de obras públicas, com apoio da FIEAC, devendo apresentar o certificado de conclusão até o fim do contrato. Em breve, a FIEAC disponibilizará um hotsite com todas as informações sobre o PEC/GER-AC, incluindo seção de dúvidas frequentes e fale conosco.

Continuar lendo

Destaque 7

Zequinha diz que PP tem que lutar para manter vaga do Senado e faz alerta: “JV é estrategista”

Publicado

em

O prefeito da segunda maior cidade do estado, Cruzeiro do Sul, situada no Vale do Juruá, foi o entrevistado do programa Boa Conversa na noite desta sexta-feira (23). Zequinha Lima (Progressistas) falou da situação política vivida pelo governador Gladson Cameli (PP), que buscará a reeleição em 2022.

Atualmente, Cameli tem cinco pretendentes do seu campo político que estão em busca da única vaga na chapa do Senado Federal. São eles: Alan Rick (DEM), Vanda Milani (SD), Jéssica Sales (MDB), Márcia Bittar (sem partido) e a senadora Mailza Gomes (Progressistas), que busca a reeleição.

Na entrevista, Zequinha se posicionou contrário à opinião do presidente da Assembleia Legislativa do Acre, Nicolau Júnior (PP), que afirmou em entrevista recente ao ac24horas que o PP deveria abrir mão de alguns lugares na chapa majoritária.

Para Lima, é normal que o PP, como o maior partido do Acre, queira manter e conquistar novos espaços. “Quando se faz aliança, é pra ganhar, e às vezes você tem que abrir mão de certas situações. Na política, tem espaço para todo mundo desde que tenha o diálogo. É natural que o PP queira manter essa vaga e isso não pode ser considerado anormal e a gente precisa fazer essa discussão interna e depois levá-la para externa em busca de aliados”, ressaltou.

Ao falar do ex-senador Jorge Viana (PT), Zequinha Lima afirmou que o petista é uma grande liderança e alertou os companheiros para necessidades que todos estejam unidos em torno de uma única candidatura para o Senado em 22, para brecar os sonhos de Jorge Viana de voltar ao Senado Federal.

“Jorge é uma grande liderança. Foi prefeito, governador e senador e é normal que as pessoas o reconheçam como uma grande liderança. Ele é um grande estrategista e ele não é qualquer candidato. É preciso que haja respeito e que saiba disputar com o Jorge, porque se a gente se dividir aqui com dois ou três candidatos, o Jorge Viana volta a ser senador da república. Se não tivermos unidade partidária, entregaremos de bandeja um mandato pro Jorge”, afirmou.

Assista a entrevista completa:

video

Continuar lendo

Destaque 7

Rio Branco terá protesto contra Bolsonaro neste sábado

Publicado

em

Foto: Sérgio Vale/ac24horas.com

Os grupos que irão se manifestar contra o governo do presidente Jair Bolsonaro em Rio Branco estarão se concentrando às 15 horas deste sábado (24) no Calçadão da Gameleira. Na pauta, além de pedir a saída de Bolsonaro, os manifestantes propõe luta contra as privatizações e reforma administrativa.

Eles também se manifestam por salário, emprego, trabalho decente e renda; contra a inflação, carestia e a fome; vacina para todos; auxílio emergencial de R$ 600; defesa da agricultura familiar e luta por segurança e soberania alimentar.

Protestos estão previstos para 430 cidades do Brasil e do exterior.

Continuar lendo

Destaque 7

Confaz irá elevar preço médio dos combustíveis no Acre em agosto

Publicado

em

O preço médio final dos combustíveis (PMPF) registra nova alta oficial na tabela do Conselho Nacional de Política Fazendária (Confaz) divulgada nesta sexta-feira (23).

as informações compiladas pelo Confaz são recebidas das unidades federadas e estabelecem o preço médio ponderado para o consumidor final para os combustíveis a partir de 1º de agosto de 2021.

O preço do litro da gasolina, que manteve estabilidade em parte de julho vai a R$6,46 em agosto mas há postos em Rio Branco que fazem promoção e conseguem vender mais barato que a tabela oficial.

O diesel comum, que estava cotado a R$ 5,57 na última tabela salta para R$ 5,59.

Essa tabela desmonta de modo definitivo a tese de que o preço do frete reduziria com o advento da Ponte do Madeira. Com frete menor, o preço do combustível também cairia.

A partir de 1/8, todos os combustíveis aumentam de preço.

Os deputados do Acre querem realizar mais audiências públicas para identificar o que realmente impacta no preço dos combustíveis do Acre. O Estado pratica os preços mais altos do País.

A nova tabela do Confaz pode ser acessada aqui: https://www.in.gov.br/en/web/dou/-/ato-cotepe/pmpf-n-25-de-22-de-julho-de-2021-333761744

Continuar lendo

Bombando

Newsletter

INSCREVER-SE

Quero receber por e-mail as últimas notícias mais importantes do ac24horas.com.

* indicates required

Leia Também

Mais lidas