Conecte-se agora

Produtor de milho acusa Junqueira de lhe tomar silo graneleiro

Publicado

em

Um dos maiores produtores de milho e soja do estado, o fazendeiro Henrique Cardoso, dono de propriedades na região de Senador Guiomard e Capixaba, procurou o jornal ac24horas para reclamar de uma suposta perseguição que estaria sofrendo do setor de apoio à produção e ao agronegócio do estado.

O proprietário diz que possui um contrato de comodato de um silo graneleiro pertencente ao governo do estado, localizado no município de Acrelândia, mas que a estrutura foi solicitada de volta pelo secretário de Produção e Agronegócio, Nenê Junqueira, em uma decisão que para ele não é técnica, mas política.

Henrique Cardoso diz que outros cinco produtores detêm contratos semelhantes ao dele, mas foi o único a quem a secretaria estadual pediu a desocupação do silo que, segundo ele, está lotado de grãos de sua propriedade e de produtores vizinhos. O agricultor diz que nunca atrasou os aluguéis e que tem a manutenção do silo em dia.

“Não é uma decisão técnica, mas sim política e pessoal. Gero 120 empregos no Acre, reformei o silo inteiro e tenho condições de dar manutenção. O da Vila Pia caiu, como vocês sabem. O de Acrelândia ninguém estava tocando e o governo terceirizou pra mim. Queria saber por que mexeram só comigo”, declarou.

Cardoso ainda diz que apenas no último mês de março investiu cerca de R$ 15 mil no silo, onde construiu uma casa de alvenaria e pôs um funcionário morando no local. Ele acredita que o governador Gladson Cameli não tem conhecimento do caso e que se perder o contrato de comodato sua produção ficará inviabilizada.

Perguntado sobre que questões políticas estariam justificando o pedido de devolução do silo por parte do governo, ele afirmou que a questão envolve, entre outras coisas, um vídeo que ele fez um pouco antes das últimas eleições criticando o senador Marcio Bittar, que é quem indicou Junqueira ao cargo que ocupa no governo.

De acordo com as informações que repassou ao ac24horas, Henrique Cardoso produz 7.500 toneladas de milho por safra e é o segundo maior produtor de soja do estado, atrás do empresário Jorge Moura. Apenas em uma de suas fazendas, ele afirma que planta 3 mil hectares de milho na safra e 1 mil na safrinha.

A reportagem tentou falar com o secretário de Produção e Agronegócio do Acre, Nenê Junqueira, mas não obteve sucesso até o fechamento desta matéria. As alegações do produtor Henrique Cardoso foram enviadas a ele por meio de mensagem via WhatsApp, que foram visualizadas, mas não respondidas.

No ofício que pede a devolução do silo, Junqueira afirma que a outorga para o uso do bem público foi realizada em caráter precário e por prazo indeterminado, podendo ser revogada a qualquer tempo pela Administração Pública, discricionariamente e conforme lhe convir, mediante simples notificação para desocupação.

O ac24horas também fez contato com a porta-voz do governo, Mirla Miranda, que respondeu dizendo que iria averiguar o assunto em questão. O jornal se mantém à disposição tanto dela quanto do secretário Nenê Junqueira ou de sua assessoria para os esclarecimentos que se fizerem necessários.

Acre

Fernanda participa do reinício das sessões na Câmara de Brasiléia

Publicado

em

A prefeita Fernanda Hassem participou na manhã de segunda-feira (2), do início dos trabalhos do Poder Legislativo, na 19ª Sessão Ordinária, da 14ª Legislatura após o recesso.

A Sessão aconteceu na Câmara Municipal de Brasiléia e contou com a presença dos secretários e equipes municipais, de todos os vereadores do Poder Legislativo, além da imprensa e comunidade.

A presidente da Câmara de Brasiléia, Arlete Amaral destaca a vinda da prefeita ao início dos Trabalhos. “Hoje recebemos a prefeita Fernanda Hassem, que veio acompanhada dos secretários do município e equipe. Ficamos felizes com sua vinda e a Câmara Municipal está de portas abertas para recebê-la”.

Em uso da tribuna, Fernanda Hassem fala da importância em participar da sessão ordinária. “Hoje eu vim acompanhada de grande parte da equipe municipal e trago mensagem de profícuo trabalho aos 11 vereadores desta Casa. Entendemos que o Poder Legislativo é constituído da maioria absoluta da opinião popular, portanto há de haver uma harmonia entre os poderes, respeitando a autonomia de cada um. Eu já fui vereadora e tenho o maior respeito pelos trabalhos dessa Casa. Nosso objetivo é trabalhar em prol da população de Brasiléia”.

Continuar lendo

Acre

Vítima de acidente aguarda há uma semana por cirurgia no PS

Publicado

em

A dona de casa Francicleia Santos, de 26 anos, foi uma das vítimas do acidente ocorrido na última terça-feira, 27, após forte colisão entre um caminhão e o veículo em que ela se encontrava. A pancada provocou a quebra do maxilar de Francicleia. Uma semana após o acidente, a vítima ainda não conseguiu fazer a cirurgia indicada pelos médicos.

“Na terça, me mandaram pra casa com o maxilar quebrado. No outro dia, eu não aguentei de dor, voltei e já fiquei internada. Na quinta passada me deixaram de dieta o dia todo e não fizeram a minha cirurgia porque não tinha sala preparada. Quando foi na sexta me deixaram de dieta de novo de meia noite até quatro da tarde e de novo não fizeram a minha cirurgia. No sábado, domingo e ontem fizeram a mesma coisa”, diz Francicleia.

A paciente reclama de dor e precisa voltar para casa para cuidar de um filho, que também quebrou a clavícula durante o acidente. A reportagem do ac24horas entrou em contato com a direção do pronto-socorro. De acordo com a nova diretora da unidade, a médica Carolina de Assis, como a unidade é de Urgência e Emergência, durante o fim de semana a demanda cirúrgica aumenta consideravelmente, o que faz com que ocorra represamento dos pacientes que possam ser abordados num segundo tempo.

Ela afirmou que no caso de Francicleia, chegou uma paciente de emergência e não teve mais sala de cirurgia para realizar o procedimento. Francicleia foi colocada em dieta mais uma vez por volta das 10 horas da noite desta segunda-feira. Até às 6 horas da manhã desta terça, 3, ainda aguardava pelo procedimento cirúrgico.

Continuar lendo

Acre

Prefeituras do Acre tem R$ 168 milhões em emendas no OGU 2021

Com R$97,3 milhões, Rio Branco é cidade brasileira mais beneficiada

Publicado

em

As prefeituras do Acre vão receber R$ 168,1 milhões do Orçamento 2021, a partir de 69 emendas.

Deputados e senadores destinaram R$ 4,879 bilhões para prefeituras em 2.806 emendas impositivas ao Orçamento 2021. Isso equivale a 28,7% de todos os recursos de emendas individuais e de bancada, que somam R$ 16,972 bilhões.

A maior parte dos recursos vai para Desenvolvimento Regional (R$ 53,6 milhões com 6 emendas), Saúde (R$ 52,2 milhões com 24 emendas) e economia (R$ 19,5 milhões com 16 emendas).

Mais da metade das emendas para prefeituras trazem recursos para ações na área de Saúde. São R$ 2,8 bilhões, de 1.412 emendas, alocados por meio do Fundo Nacional de Saúde. Os parlamentares também favoreceram ações na Economia (R$ 785 milhões em 430 emendas); Desenvolvimento Regional (R$ 738,1 milhões em 234 emendas) e Cidadania (164,4 milhões em 275 emendas).

No Acre, Rio Branco é o município mais atendido e tem dezesseis emendas que somam R$ R$ 97,3 milhões, o maior valor entre todas as cidades brasileiras. Capixaba aparece em segundo lugar, com cinco emenda. Ao menos 39 emendas não tem nome da cidade e somam R$ 73.240.950,00.

Além do dinheiro para as prefeituras, os municípios podem receber recursos federais a partir de transferências para governos estaduais, instituições privadas sem fins lucrativos ou mesmo aplicações diretas de ministérios e outros órgãos.

No entanto, como algumas emendas são repartidas entre várias cidades, apenas 1.489 apresentam o nome do município, sendo que 713 cidades estão relacionadas. Os dados são da Câmara dos Deputados.

Continuar lendo

Acre

Governo marca reunião com aprovados no cadastro de reserva da PM após 12 horas de protesto

Publicado

em

Os integrantes do Cadastro de Reserva (CR) do último concurso da Polícia Militar do Acre estão acampados há mais de 12 horas em frente à Assembleia Legislativa do Acre (Aleac) em busca da convocação do restante dos membros que ficaram de fora da última convocação.

De acordo com um dos representantes da PM, Júlio Eduardo, 26 anos, o secretário de governo, Alysson Bestene, esteve presente na manifestação e garantiu que o governo deverá se reunir com os membros do cadastro de reserva na manhã de terça-feira, 3. “Ficou agendado para amanhã às 9 horas da manhã. Vamos ouvir a proposta se é vantajoso pra gente ou não”, declarou.

O representante do grupo alegou que a proposta do governo em remanejar parte dos aprovados para o Corpo de Bombeiros não contempla a categoria. “Ele chamando 125, ainda sobram muitos. Somos 300, e muitos já passaram em outros concursos”, argumentou.

O concurso da Polícia Militar PM-AC foi lançado em março de 2017, com 250 vagas para o cargo de soldado combatente no nível médio e técnico.

A convocação dos aprovados, de forma imediata, foi uma das promessas de Governo durante a campanha eleitoral do governador em 2018.

A validade do concurso da PM era de seis meses, a contar da divulgação do resultado final do certame, que ocorreu em junho de 2018. Porém, o prazo foi prorrogado por mais dois anos no mesmo mês, menos de dez dias depois.

Continuar lendo

Bombando

Newsletter

INSCREVER-SE

Quero receber por e-mail as últimas notícias mais importantes do ac24horas.com.

* indicates required

Leia Também

Mais lidas