Conecte-se agora

Pazuello ignorou por três dias pedidos de oxigênio para o Acre

Publicado

em

O general Eduardo Pazuello, quando esteve à frente do Ministério da Saúde (MS) ignorou por três dias um pedido da Secretaria de Estado de Saúde do Acre (Sesacre) para que fossem enviados cilindros de oxigênio ao Estado. A solicitação, feita no dia 12 de março, só foi respondida no dia 15, depois de Pazuello deixar o cargo. As informações constam de documentos entregues pelo próprio Ministério da Saúde à CPI da Covid-19 no Senado.

O pedido foi feito por e-mail pela Secretaria de Saúde do Acre que necessitava de ajuda para não ficar sem estoque de oxigênio, como já havia acontecido em Manaus, no Amazonas, também durante a gestão de Pazuello.

“Prezados, encaminho o Ofício no. 634/2021/SE/GAB/SE/MS, que trata do risco iminente de desabastecimento de oxigênio nos municípios do Estado do Acre. Solicito confirmação de recebimento”, escreveu a secretaria da saúde do Acre.

Uma funcionária de apoio do Ministério da Saúde respondeu, depois de três dias: “Boa tarde! Acuso recebimento. Desculpe a demora“. A pasta se comprometeu a enviar para o Acre 300 cilindros de oxigênio. A primeira leva, com 60 cilindros, foi entregue no dia 17.

Na CPI, os senadores se mostraram estupefatos com o fato de o Ministério levar três dias para responder a um e-mail que pedia regime de urgência e por se tratar de risco de falta de oxigênio necessário para salvar vidas.

De acordo com informações da CPI, o Acre não chegou a ficar sem oxigênio, mas precisou adotar um plano de contingência. Ao menos duas empresas privadas, Oxiacre e Oxivida, chegaram a anunciar que não tinham mais o produto para fornecer na época.

Na capital Rio Branco há três hospitais particulares e somente um deles tem usina própria de distribuição de oxigênio. Os três hospitais públicos do Estado têm usinas próprias de distribuição.

Como as unidades da capital sofriam colapso pela alta demanda de pacientes, somados ao risco eminente de acabar o oxigênio, alguns precisaram ser transferidos para Manaus no dia 13 de março.

Pelo visto, faz parte do talento do especialista em logística do governo Bolsonaro ignorar informações e mensagens direcionadas a ele quando se tratam de situações da pandemia. Além da crise de abastecimento no Amazonas e da ameaça de falta de oxigênio no Acre, Pazuello também ignorou repetidas ofertas de vacina tanto da Pfizer quanto do Instituto Butantan para a imunização dos brasileiros.

Em seu depoimento na CPI, no entanto, o general disse aos senadores que saiu do ministério com o sentimento de “missão cumprida”.

Fonte: Hora do Povo

Acre 01

Vasco e Náuas ficam no empate e Rio Branco vence o Andirá por 1 a 0 pelo Acreano

Publicado

em

Na primeira rodada da noite, válida ainda pela 4° rodada do Campeonato Acreano, o Rio Branco venceu o Andirá pelo placar mínimo de 1 a 0, nesta quarta-feira, 4, no estádio Arena da Floresta, em Rio Branco.

O gol da partida foi marcado por Nolasco aos 34 minutos do segundo tempo. Com o resultado, o Estrelão conquista a primeira vitória em quatro partidas e soma 5 pontos e o Andirá permanece na lanterna sem vencer na competição.

O segundo jogo da noite foi válido pela abertura da 5° rodada entre Vasco (AC) e Náuas, porém, apesar da partida ser bastante movimentada, as duas equipes terminaram o duelo empatadas em 0 a 0.

Com o empate, o Cruzmaltina permanece na quarta posição com 7 pontos e a equipe do Juruá é o sexto colocado com 5 pontos.

Fotos: Sérgio Vale/ac24horas

Continuar lendo

Acre 01

Posse de Ciro Nogueira na Casa Civil é prestigiada por Gladson e Petecão, adversários em 2022

Publicado

em

O governador Gladson Cameli e o senador Sérgio Petecão que serão adversários nas eleições de 2022 prestigiaram nesta quarta-feira, 04, a posse do senador Ciro Nogueira (Progressistas/PI) como novo ministro-chefe da Casa Civil, do governo do presidente Jair Bolsonaro (Sem partido), em uma cerimônia realizada no Palácio do Planalto, em Brasília (DF).

Estiveram presentes na cerimônia de Ciro Nogueira da bancada do Progressistas do Acre, a senadora Mailza Gomes, o presidente da Assembleia Legislativa do Acre, deputado Nicolau Júnior, o também deputado estadual, Gerlen Diniz, e os prefeitos de Senador Guiomard e Porto Acre, Rosana Gomes e Bené Damasceno.

Nas redes sociais, Cameli postou uma foto atrás do presidente Jair Bolsonaro (Sem partido) com a legenda: “Brasil acima de tudo! Deus acima de todos!”, escreveu.

Em um vídeo a caminho da cerimônia, o senador Sérgio Petecão fez elogios a Ciro Nogueira e à senadora Mailza Gomes por toda a ajuda que eles deram na ocasião da candidatura do atual prefeito Tião Bocalom (Progressistas). Em 2020, Mailza e Ciro Nogueira seguraram a candidatura de Tião Bocalom apesar do governador Gladson Cameli (Progressistas) ter optado por apoiar a então prefeita, Socorro Neri (PSB).

Na cerimônia, Mailza postou um vídeo ao lado de Ciro Nogueira e o novo ministro fez elogios a parlamentar e afirmou que será parceiro do Estado do Acre.

“Reafirmo meu compromisso com o Acre e destacou seu trabalho, com a sua luta, essa grande liderança do Progressista no estado. Você pode ter certeza que tem um grande parceiro aqui”, disse o ministro Nogueira a Mailza Gomes.

Continuar lendo

Acre 01

Comissão de servidores vai avaliar lei que pede reestruturação institucional da Polícia Penal

Publicado

em

Em reunião com os representantes do Sindicado dos Agentes Penitenciários do Acre (Sindapen), ocorrida na tarde desta terça-feira, 03, o secretário de Estado da Justiça e Segurança Pública, Paulo Cézar Rocha dos Santos, decidiu marcar para a segunda quinzena deste mês, a reunião da comissão que vai avaliar a viabilidade da lei orgânica elaborada por policiais penais.

Participaram da reunião também o secretário geral do sindicato, Pedro Filho e o secretário executivo da Secretaria de Segurança, Kiuly Daniel da Silva.

A Proposta de Emenda à Constituição (PEC), que criou a Polícia Penal na esfera estadual foi aprovada pelos deputados na Assembleia Legislativa do Acre (Aleac), em dezembro de 2019. Com a mudança de categoria, segundo o presidente do sindicato, Joelison Ramos, o Instituto de Administração Penitenciária (Iapen), precisa passar por um processo de reestruturação institucional e reformulação de leis que garantam a estabilidade e segurança jurídica da classe.

“Fomos muito bem recebidos pelo secretário que ouviu nossa proposta e saímos de lá com a certeza de que avançamos. Nós já somos reconhecidos por lei como policiais penais, contudo precisamos de segurança jurídica, para isso apresentamos a proposta da lei orgânica e estamos confiantes de que nós próximos dias teremos boas notícias”, disse Joelison Ramos.

Para elaboração da Lei Orgânica, foi constituída uma comissão criada pelo sindicato, com representantes efetivos da categoria.  Atualmente, o estado tem 1.170 policias penais e 116 servidores administrativos no Iapen. São 6.122 presos custodiados em 10 unidades penitenciárias e outros 1.688 detentos monitorados.

Continuar lendo

Acre 01

Cerca de 1,5 toneladas de alimentos vencidos e irregulares são apreendidos em presídio

Publicado

em

O Ministério Público do Estado do Acre flagrou mais um caso de dinheiro público jogado fora e de negligência com a saúde de reeducandos do sistema prisional. Durante inspeção de rotina no presídio de Senador Guiomard na última sexta-feira, 30, o promotor de justiça Tales Tranin, 4ª Promotoria Criminal de Execução Penal e Fiscalização de Presídio, acompanhado do diretor operacional do Instituto de Administração Penitenciária do Acre (IAPEN), Glauber Feitosa, foi avisado pelos detentos de diversas irregularidades que vão desde a comida em pequena quantidade, até a denúncia de que os alimentos servidos em muitos dias são entregues estragados.

O promotor resolveu fazer uma vistoria nos alimentos. A primeira constatação foi a de que realmente a marmita individual está sendo servida com peso abaixo do que o estado paga em contrato. “De posse dessa primeira informação, resolvi abrir uma marmita que chegava para o almoço dos presos e a pesei. Logo de cara eu vi que era pouca comida. Para confirmar, o peso deu 650 gramas e o contrato é que a empresa forneça 800 gramas de comida. Abri outras e confirmei que tinham a mesma quantidade de alimentos”, afirma Tranin.

Como também havia a informação de comida estragada, o promotor de justiça decidiu vistoriar a câmara fria onde ficam os alimentos. Para a surpresa do representante do Ministério Público foi descoberto uma grande quantidade de alimentos estragados e outros acondicionados de forma irregular e também sem data  de validade.

“Para minha surpresa tive que apreender mais de 1,5 toneladas de alimentos. Eram alimentos com a data de validade vencida, outros acondicionados de forma inapropriada e mais produtos sem a data de validade, que por isso nem se sabe quando venceu. Pedi a presença da vigilância sanitária ao local, foi feito o auto de infração e recolhido os alimentos”, afirma Tales.

Foram descobertos diversos alimentos estragados como carne, frango, salsicha, mortadela e  calabresa. Ao longo desta segunda-feira, 3, Tales Tranin deve encaminhar à promotoria de Senador Guiomard e também ao IAPEN para que as providências sejam adotadas.

Continuar lendo

Bombando

Newsletter

INSCREVER-SE

Quero receber por e-mail as últimas notícias mais importantes do ac24horas.com.

* indicates required

Leia Também

Mais lidas