Conecte-se agora

Rio-branquenses podem receber primeira dose de vacina até 25 de julho

Publicado

em

A Secretaria Municipal de Saúde (Semsa) deverá vacinar todos os rio-branquenses com a primeira dose da vacina contra à covid-19 que tenham entre 18 a 59 anos até o dia 25 de julho. Para a estimativa, foi usada a recomendação da Comissão Intergestores Bipartite (CIB).

A orientação recomenda que a mudança de grupo etário só poderá ocorrer após três dias ou 75% do grupo etário vigente esteja vacinado em zona urbana, ou seja, caso antes do prazo de três dias houver demanda suficiente na procura pelas vacinas do público, compreendendo de 55 a 59 anos, poderá então decrescer a faixa etária subsequente que será de 50 anos acima e assim por diante até alcançar o público de 18 anos.

A CIB dividiu a população em geral em 14 grupos de faixa-etárias, sendo eles: 55 a 59, 50 a 54, 45 a 49, 40 a 44, 37 a 39, 34 a 36, 31 a 33, 28 a 30, 25 a 27, 22 a 24, 21, 20, 19 e 18, cada faixa etária dessa terá três dias de campanha de vacinação.

Cálculos apontam que a Semsa iniciando na próxima segunda-feira, 14, a imunização contra a covid-19 dos integrantes de 55 a 59 anos, a pasta termina junho vacinando o grupo de 34 a 36 anos. Começando em Julho, o grupo de 31 a 33 anos e até o dia 25 encerrando a aplicação da primeira dose com o público de 18 anos.

No entanto, para essa estimativa se manter em pé é necessário que o Ministério da Saúde (MS) envie semanalmente doses do imunizante. Caso falte, a estimativa pode ser comprometida e a campanha de vacinação para a primeira dose pode ser interrompida, como já aconteceu há semanas atrás.

Já em relação a aplicação da segunda dose, o tempo varia de acordo com a vacina, a CoronaVac é 28 dias, AstraZeneca e Pfizer são 90 dias. Essas três são as únicas que vêm sendo aplicadas no país. Vale ressaltar que menores de 18 anos não vão poder tomar a vacina.

Cotidiano

Segundo FPM de junho cai nesta sexta-feira (18) na conta das 22 prefeituras do Acre

Publicado

em

Os valores do segundo decêndio de junho do Fundo de Participação dos Municípios (FPM) serão creditados na próxima sexta-feira, 18 de junho, com um valor total de R$10.333.540,06 a serem proporcionalmente rateados entre todos as 22 prefeituras do Acre.

No país, o valor é de R$ 1.452.210.541,29, quantia que já considera o desconto de retenção do Fundo de Manutenção e Desenvolvimento da Educação Básica e de Valorização dos Profissionais da Educação (Fundeb).

O segundo decêndio representa, geralmente, o menor repasse mensal do Fundo – girando em torno de 20% do total do mês. Em comparação ao mesmo período de 2020, o repasse teve aumento de 17,14%, considerando a inflação. O acumulado do mês, por ora, tem crescimento de 74,85% em relação aos mesmos decêndios do ano passado. No ano, o FPM de 2021 apresenta alta de 23,65% em relação ao mesmo período de 2020.

“Para analisar este aumento atípico no FPM, a área de Estudos Técnicos da Confederação Nacional dos Municípios avaliou alguns quesitos e concluiu que, uma das explicações para o bom desempenho em junho, é a melhora na arrecadação do país”, diz a CNM, que produz os dados com base nas informações do Tesouro Nacional.

O aumento da compensação de débitos do Imposto de Renda (IR) e do Imposto sobre Produtos Industrializados (IPI), principalmente aqueles decorrentes de créditos de ação judicial, é uma das hipóteses para o incremento da arrecadação. A Confederação destaca que os gestores municipais devem manter cautela, uma vez que os sinais de recuperação da atividade econômica devem ser interpretados de forma ponderada, a julgar pela taxa de desemprego do Brasil, que continua alta.

Continuar lendo

Cotidiano

Vereador de Acrelândia afirma que se Exército e o Mapa chegar sem mandado trocará tiros

Publicado

em

O vereador de Acrelândia, Marciano Bezerra da Silva (MDB), mais conhecido como “Tiririca”, usou a tribuna da Câmara na quarta-feira, 16, para dizer que vai trocar tiros com a polícia caso sua propriedade seja alvo de uma fiscalização do Exército e do Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (MAPA), sem mandado judicial.

O comentário ocorreu após agentes do MAPA e do Exército realizarem uma fiscalização na propriedade do fazendeiro Jorge Moura, em Capixaba, interior do Acre.

O parlamentar faz críticas a ação de fiscalização e afirma que vai trocar tiros com a polícia se sua propriedade for alvo de alguma fiscalização.

“Eu vou dizer pra vocês, se lá em casa chega um cidadão do Mapa, do Exército, da Polícia Civil, do ‘raio que o parta’, ele vai ter que ter um mandado judicial pra entrar da porteira pra dentro, se não entra não, nós vamos trocar tiro, que lá dentro da minha propriedade não tem bandido não. Agora, se eles chegarem lá com o mandado e eu estiver errado que eles me punam”, afirmou.

Com informações de Acrelândia News

 

Continuar lendo

Cotidiano

Porto Walter abre processo seletivo para contratação na saúde e assistência social

Publicado

em

A prefeitura de Porto Walter abriu processo seletivo nesta quinta-feira, 17, para contratação emergencial de profissionais para atuarem junto ao Núcleo de Apoio à Saúde da Família (NASF) e ao Centro de Referência de Assistência Social (CRAS). O edital foi publicado no Diário Oficial do Estado (DOE).

São nove vagas, sendo duas para assistente social e enfermeiro e uma para educador físico, fisioterapeuta, farmacêutico, psicólogo e nutricionista.

O processo seletivo terá três fases: análise documental, análise curricular, entrevista de caráter classificatório. Com carga horária de 30 horas para todos os cargos, a remuneração mínima é de R$ 2,5 mil até R$ 3,5 mil.

As inscrições podem ser realizadas até a próxima segunda-feira, 21, na Secretaria Municipal de Saúde, situada na rua Mamed Camely, nº S/N Centro, em Porto Walter, no horário de 8h às 11h e de 14h às 17h.

Para mais informações, clique aqui. 

portowalter
Continuar lendo

Cotidiano

Trabalhadores nascidos em dezembro podem sacar auxílio emergencial nesta quinta-feira

Publicado

em

A partir desta quinta-feira (17), os trabalhadores informais e inscritos no Cadastro Único para Programas Sociais do Governo Federal (CadÚnico) nascidos em dezembro podem sacar a segunda parcela do auxílio emergencial 2021. O dinheiro estava previsto para ser depositado nas contas poupança digitais da Caixa Econômica Federal em 8 de julho.

Os recursos também poderão ser transferidos para uma conta-corrente, sem custos para o usuário. Até agora, o dinheiro apenas podia ser movimentado por meio do aplicativo Caixa Tem, que permite o pagamento de contas domésticas (água, luz, telefone e gás), de boletos, compras em lojas virtuais ou compras com o código QR (versão avançada do código de barras) em maquininhas de estabelecimentos parceiros.

Em caso de dúvidas, a central telefônica 111 da Caixa funciona de segunda a domingo, das 7h às 22h. Além disso, o beneficiário pode consultar o site auxilio.caixa.gov.br.

Calendário de saques da segunda parcela do auxílio emergencial 2021 – Divulgação governo federal
Também hoje, beneficiários do Bolsa Família com o Número de Inscrição Social (NIS) de final 1 poderão sacar a terceira parcela do benefício.

Calendário de pagamento das parcelas do auxílio emergencial.

Na terça-feira (15), o presidente da Caixa, Pedro Guimarães, disse que o banco estuda antecipar o pagamento da quarta parcela do auxílio emergencial. O atual cronograma prevê que a Caixa comece a depositar os valores relativos à quarta parcela na conta social digital dos beneficiários nascidos em janeiro a partir de 23 de julho e que os depósitos da quarta fase se estendam até 22 de agosto, com o pagamento para os nascidos em dezembro.

O auxílio emergencial foi criado em abril do ano passado pelo governo federal para atender pessoas vulneráveis afetadas pela pandemia de covid-19. Ele foi pago em cinco parcelas de R$ 600 ou R$ 1,2 mil para mães chefes de família monoparental e, depois, estendido até 31 de dezembro de 2020 em até quatro parcelas de R$ 300 ou R$ 600 cada.

Neste ano, a nova rodada de pagamentos, durante quatro meses, prevê parcelas de R$ 150 a R$ 375, dependendo do perfil: as famílias, em geral, recebem R$ 250; a família monoparental, chefiada por uma mulher, recebe R$ 375; e pessoas que moram sozinhas recebem R$ 150.

No dia 8 de junho, o ministro da Economia, Paulo Guedes, informou que o auxílio emergencial será prorrogado por pelo menos mais dois meses. Previsto para terminar em julho, o benefício pode ser estendido até setembro, mas esse período ainda poderá ser ampliado, caso a vacinação da população adulta não esteja avançada.

“O presidente Jair Bolsonaro é quem vai decidir o prazo. Primeiro, esses dois ou três meses, e então devemos aterrissar em um novo programa social que vai substituir o Bolsa Família”, disse. Segundo Guedes, os recursos para a prorrogação do auxílio emergencial serão viabilizados por meio de abertura de crédito extraordinário. Atualmente, o custo mensal do programa, que paga um benefício médio de R$ 250 por família, é de R$ 9 bilhões.

Continuar lendo

Bombando

Newsletter

INSCREVER-SE

Quero receber por e-mail as últimas notícias mais importantes do ac24horas.com.

* indicates required

Leia Também

Mais lidas