Conecte-se agora

UTI do hospital de Cruzeiro do Sul tem o menor número de internados por Covid-19

Publicado

em

Com 11 pacientes nesta quinta-feira, 27, a Unidade de Terapia Intensiva (UTI) do Hospital de Campanha de Cruzeiro do Sul tem o menor número de doentes deste ano. A unidade hospitalar conta com 20 leitos.

Após alcançar 90% de ocupação, a quantidade de internados na clínica do Hospital de Campanha de Cruzeiro também está em declínio. O total é de 100 vagas. Atualmente existem 31 pacientes no Hospital de Campanha, sendo 20 na clínica e 11 na UTI. Nas últimas 24 horas não foram registradas mortes por Covid-19 e foram dadas 2 altas médicas.

Na rede

Em Cruzeiro do Sul, Secretaria de Saúde realiza testagem rápida de hepatites durante o Julho Amarelo

Publicado

em

O Julho Amarelo marca o mês de combate às hepatites virais no país, tomando como referência o dia 28 de julho, dia instituído pela Organização Mundial de Saúde como o Dia Mundial de Luta contra as Hepatites Virais Instituída no Brasil pela Lei nº 13.802/2019, a campanha tem por finalidade reforçar as ações de vigilância, prevenção e controle das hepatites virais.

Em Cruzeiro do Sul, a prefeitura através da secretária municipal de saúde e vigilância epidemiológica vem realizando um conjunto de ações que visam prevenir e diagnosticar precocemente a doença como forma de melhor proteger à população. Além do lançamento oficial, que ocorreu em frente à catedral, a vigilância epidemiológica vem realizando testes rápidos em todas unidades de saúde.

No dia 7 de julho, a equipe do programa realizou os testes no Instituto Sócio Educativo e no dia 14 no posto médico do 61º BIS. Até este momento da campanha, não foi detectado ainda nenhum novo caso de hepatites virais em Cruzeiro do Sul.

Atualmente em Cruzeiro do Sul existem 1.432 casos de hepatites virais notificadas, sendo 83% hepatite B, 12% Delta e 4%C. o número é considerado elevado em relação à média nacional.

Tipos de Hepatite

A hepatite B é considerada endêmica na região norte. As hepatites A e E são transmitidas através de água e alimentos contaminados. Afeta normalmente às crianças e possui vacina própria, o que reduz a chance de surto. A hepatite A não evolui para uma doença crônica e é mais facilmente curável.

Já as hepatites do tipo B, C e Delta são crônicas exigem tratamento prolongado. São transmitidas através de saliva, suor, sangue e secreções. O vírus pode permanecer ativo por até sete dias, o que exige muito atenção no manuseio de alicates de unha, barbeadores e etc. O ideal é utilizar material descartável ou esterilizá-los em auto clave. Como a transmissão sexual é um meio de contágio, o uso de preservativo é uma maneira de evitar a doença.

“O diagnóstico precoce é importante para que a pessoa inicie o tratamento o quanto antes”, explica Rafaela Oliveira, coordenadora de Vigilância Epidemiológica da SEMSA.

Tratamento

Em caso de teste positivo, o usuário irá receber todo acompanhamento e medicação gratuitos por meio do SUS. Desde o início do ano, o município dispõe de uma infectologista que acompanha estes casos uma vez por semana. Está em curso um projeto de descentralização em que o município irá passar a distribuir os medicamentos. A expectativa é de que o atendimento seja municipalizado a partir de setembro.

Como parte das ações referentes ao Julho Amarelo, na última semana os postos de saúde dos bairros do Cruzeirão, Cohab e Remanso realizaram palestras, ações educativas, realização de testes e distribuição de preservativos.

No dia 28 será realizada testagem em massa na praça central de Cruzeiro do Sul e no dia 29, a ação será voltada para moradores de rua.

Continuar lendo

Na rede

Cruzeiro do Sul pedirá autorização para vacinar público de 12 a 17 anos contra covid-19 ao MS

Publicado

em

O secretário municipal de saúde de Cruzeiro do Sul, Agnaldo Silva, anunciou neste sábado, 24, ao ac24horas que entrará com um pedido no Ministério da Saúde e no Governo do Acre para iniciar a vacinação contra a covid-19 para jovens de 12 a 17 no município. Na sexta-feira, 23, em mutirão de 5 horas na AABB, o município aplicou 4.503 mil doses contra a covid-19 no público de 18 anos ou mais.

Segundo o gestor, o município ainda tem em estoque mais de 15 mil doses de vacina da Pfizer para ampliar a imunização para os adolescentes. “A Pfizer é a única vacina autorizada para esse público de 12 a 17 anos, temos pouco mais de 15 mil doses dela. Assim que recebemos autorização do Programa de Imunização do governo do Estado e do Ministério da Saúde, vamos começar a vacinar os adolescentes de Cruzeiro do Sul”, destacou. 

Com as 4.503 aplicadas na sexta, Cruzeiro do Sul alcança as 50 mil doses aplicadas. O município saiu na frente da vacinação sem comorbidades, para o público de 18 anos. 

Continuar lendo

Na rede

Mâncio Lima vacina público de 18 anos ou mais contra covid-19

Publicado

em

A Prefeitura de Mâncio Lima continua neste sábado, 24, a vacinação contra covid-19 do público de 18 anos ou mais.  O início da vacinação desse público ocorreu na sexta-feira, 23, após o recebimento de 2,5 mil doses da Pfizer. 

O  mutirão é realizado nas unidades de saúde Sofia Barreto, no Bairro São Francisco, e na Unidade Básica de Saúde – UBS  Dr. Cerqueira , localizada no Bairro Guarani e na UBS Quintino Rio Branco Lebre, no Centro.  A imunização também é feita na  Comunidade  do Pentecostes, zona rural do município. 

Segundo a secretária de saúde de Mâncio Lima,  Joice Gonçalves,  é possível atender, nos dois dias, aproximadamente 600 pessoas. “Na cidade, a vacina usada é a Pfizer, que requer a aplicação em salas refrigeradas”, destacou. 

O prefeito Issac Lima diz que esta é uma das fases mais importantes da vacinação. ” Os jovens transitam muito, portanto a vacinação deles é de fundamental importância para proteger as famílias. Estamos prontos para seguir avançando na vacinação contra a covid-19″, ressaltou o gestor.

Continuar lendo

Na rede

Para Zequinha, Rocha foi preciptado ao criar embate com Gladson: “engoli muito sapo com Ilderlei”

Publicado

em

Na entrevista da noite desta sexta-feira, 23, o prefeito de Cruzeiro do Sul, Zequinha Lima (Progressistas) comentou a briga do governador Gladson Cameli (Progressistas) e do vice-governador Major Rocha (PSL) que já ganhou contornos judiciais, inclusive, com liminar no Tribunal de Justiça do Acre (TJAC) pedindo revogação exonerações feitas por Cameli no gabinete da vice-governadoria.

Ao comentar a situação dos dois, Zequinha, que já foi vereador, vice-prefeito e agora  prefeito de Cruzeiro do Sul, lembrou dos tempos em que foi vice de Ilderlei Cordeiro (Progressistas), que teve a chapa cassada em 2020.

“Eu fui vice-prefeito por três anos e meio e eu nunca briguei com Ilderlei. Eu sempre respeitei os espaços dele, eu sabia até onde podia ir. Eu engoli muito sapo, mas preferi me calar e é preciso respeitar o gestor. Todo mundo faz cobranças para o prefeito e não para vice-prefeito. Então, a gente precisa respeitar e é tanto que eu e o Ilderlei não brigamos, se a gente tivesse brigado talvez eu nem seria prefeito hoje”, afirmou.

Em seguida, Zequinha afirmou que o vice-governador foi precipitado ao decidir ir pelo confronto contra Cameli. Para Zequinha, Rocha poderia ser candidato majoritário em 22 ao Senado ou até mesmo ao governo caso não tivesse tido as brigas entre os dois.

“Eu acho que ele [Rocha] foi precipitado. Faltou um pouco mais de cautela. Os espaços políticos sempre vem, mas nem sempre no tempo que a gente quer e faltou aguardar o tempo da política. O Rocha contribuiu muito na eleição de 2018, e é tanto que teve a irmã mais votada, e eu acho que se ele tivesse segurado mais um pouco, ele talvez poderia ser candidato majoritário do grupo, inclusive, o do Senado unificado. Só que cada um toma a sua decisão, mas eu não faria”, salientou.

Continuar lendo

Bombando

Newsletter

INSCREVER-SE

Quero receber por e-mail as últimas notícias mais importantes do ac24horas.com.

* indicates required

Leia Também

Mais lidas