Conecte-se agora

MEC anuncia concurso de TCC’s com prêmios em dinheiro

Publicado

em

Estudantes e egressos de faculdades reconhecidas pelo MEC podem participar

O Ministério da Educação (MEC) anunciou, nesta semana, o concurso de monografias voltado para estudantes e egressos de cursos de graduação reconhecidos pelo Órgão. De acordo com a portaria interministerial MEC/MD de Monografias sobre Defesa Nacional – Prêmio Santos Dumont 2021, o objetivo é identificar, dar visibilidade e valorizar os trabalhos de conclusão de curso que tenham relação com Defesa Nacional.

A previsão é para que o concurso seja realizado bienalmente, premiando candidatos oriundos de instituições públicas e privadas. Os seis melhores trabalhos de conclusão de curso (TCC) receberão premiação em dinheiro. Conforme o MEC, os prêmios serão de R$7 mil para o 1º lugar; R$6 mil para 2º lugar; R$5 mil para 3º lugar; R$4 mil para 4º lugar; R$3 mil para 5º lugar e R$2 mil para o 6º lugar.

A cada edição do concurso, o Ministério da Defesa e o Ministério da Educação publicarão edital conjunto de abertura de inscrições, contendo as informações necessárias à realização do certame.

A ideia, segundo o MEC, é estimular estudantes a desenvolverem trabalhos de conclusão de cursos relacionados à defesa nacional, que possam vir a contribuir para a ampliação da produção científica e consolidar o pensamento nacional sobre essa área.

“Nós estamos tentando, sobretudo, trazer para a educação, com esse concurso, a ideia de defesa muito próxima à ideia de patriotismo. Não é a defesa como segurança, é como patriotismo. É a gente pensar sobre soberania nacional”, afirmou o Ministro de Estado da Educação, Milton Ribeiro, durante o anúncio.

O concurso está previsto para alcançar todas as regiões do país. “Nós temos que olhar com respeito e carinho para as instituições privadas, porque elas são parceiras”, reforçou o Ministro.

A Secretaria de Regulação e Supervisão da Educação Superior (Seres), a Secretaria de Educação Profissional e Tecnológica (Setec) e a Secretaria de Educação Superior (Sesu), pertencentes ao MEC, foram responsáveis pela elaboração do edital e pela consolidação do acordo. 

Além disso, cada uma dessas secretarias ficou responsável por exercer as seguintes funções: a Seres ficou responsável por apoiar a divulgação do Prêmio; a Sesu será responsável pelos pagamentos de diárias, passagens e pró-labore para os membros da comissão de avaliação. A Secretaria também disponibilizou a infraestrutura para as inscrições, que serão realizadas via ABEPRO e UNIFEI; já a Setec ficou responsável por acompanhar o processo de avaliação e, em conjunto com a Seres, auxiliar na divulgação.

*Com informações do MEC

Fonte: Agência Educa Mais Brasil

 

Notícias

Enem 2021: falta pouco para o início das inscrições

Publicado

em

Na contagem regressiva, saiba como fazer sua inscrição no exame

Faltam 14 dias para o início das inscrições para o vestibular mais aguardado pelos estudantes, o Exame Nacional do Ensino Médio (Enem). O prazo começa no dia 30 de junho e vai até 14 de julho. Nesta edição, tanto a versão impressa quanto a digital serão aplicadas nos dias 21 e 28 de novembro e terão as mesmas provas, com itens iguais.

As inscrições deverão ser feitas na Página do Participante. No ato, o estudante deverá informar o número do CPF e a data de nascimento, além de indicar qual modalidade do Enem 2021 deseja realizar (impressa ou digital). 

Para acessar a Página do Participante é preciso ter o login único dos portais gov.br, que também permite acompanhar a situação das solicitações e entrar com possíveis recursos. Quem não possui o login pode criá-lo no endereço eletrônico acesso.gov.br

Durante esse período, o Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep), responsável pela aplicação do exame, também receberá as solicitações de atendimento especializado. Já os pedidos de tratamento pelo nome social deverão ser feitos a partir de 19 de julho.

A realização do Enem neste ano esteve em meio a uma polêmica, cujos documentos internos indicavam que a avaliação estava marcada para 16 e 23 de janeiro de 2022. No entanto, o ministro da Educação, Milton Ribeiro, se pronunciou afirmando que eram apenas “conversas de bastidores”. 

O Enem é uma das principais portas de entrada para a educação superior no Brasil.  Os resultados são usados como critério único ou complementar dos processos seletivos, além de servirem de parâmetros para acesso a auxílios governamentais, como o proporcionado pelo Fundo de Financiamento Estudantil (Fies) e demais programas do governo como Programa Universidade para Todos (Prouni) e Sistema de Seleção Unificada (Sisu).

Com as notas do Enem, o estudante também pode se candidatar a vagas nos processos seletivos de instituições portuguesas que possuem convênio com o Inep para aceitarem as notas do exame. Os acordos garantem acesso facilitado às notas dos estudantes brasileiros interessados em cursar a educação superior em Portugal.

Treineiros

Nesta edição, os participantes que se inscreverem para conhecer a prova, na condição de “treineiros”, deverão realizar a inscrição para o Enem impresso, pois o Enem Digital será exclusivo para quem já concluiu o ensino médio ou está concluindo essa etapa neste ano. 

Atendimentos especializados 

Conforme o edital do Enem, o participante que necessitar de atendimento especializado deverá informar, no ato da inscrição, as condições que motivam a solicitação. Para esta edição, o Inep anunciou que a versão digital, realizada pela primeira vez na edição passada, terá recursos de acessibilidade para a realização do exame. Os participantes que tiverem pedido de atendimento aprovado pelo Inep poderão realizar, por exemplo, prova ampliada, superampliada ou com contraste.

Ainda conforme o edital será permitido que o participante com atendimento especializado use materiais próprios que auxiliem na realização da prova no computador, caso seja necessário. Tradutor-intérprete de Língua Brasileira de Sinais (Libras), tempo adicional e salas acessíveis também são recursos previstos no edital da modalidade digital.

Fonte: Agência Educa Mais Brasil

Continuar lendo

Destaque 6

DNIT assina primeiros contratos do BR-Legal 2 no Acre

Publicado

em

O Departamento Nacional de Infraestrutura de Transportes (DNIT) assinou, na última segunda-feira (14), a ordem de serviço para o início dos trabalhos nos primeiros contratos do novo Programa Nacional de Sinalização e Segurança Rodoviária (BR-Lega 2).

O Acre foi o escolhido para iniciar o programa no País.

Subdividido em dois lotes, as rodovias federais contempladas são a BR-307, a BR-317 e a BR-364, em um total de 1.177,6 quilômetros de extensão.

O investimento total previsto para o BR-LEGAL 2 no Acre é de R$ 69.742.116,37, sendo R$ 29.796.665,72 destinados para o Lote 1 e R$ 39.945.450,65 para o Lote 2.

O BR-Legal 2 é uma continuidade do BR-Legal e tem como objetivo implantar e manter a sinalização horizontal, vertical e dispositivos de segurança de toda a malha rodoviária federal do país, desempenhando um papel fundamental em relação à prevenção de acidentes de trânsito.

A previsão da Autarquia é que os próximos contratos do BR-Legal 2 sejam assinados em Rondônia e no Rio de Janeiro. Os editais já estão publicados e os demais estados encontram-se em fase de desenvolvimento para licitação. (Com DNIT)

Continuar lendo

Destaque 6

Câmara aprova R$ 450 mi para municípios atingidos por alagação

Publicado

em

A Câmara dos Deputados aprovou nesta terça-feira (15) a Medida Provisória 1030/21, que destina crédito extraordinário de R$ 450 milhões para socorro a municípios atingidos por chuvas no início deste ano. A MP será enviada ao Senado.

O dinheiro destinado ao Ministério do Desenvolvimento Regional deve ser usado em ações de defesa civil e assistência a desabrigados e vítimas de enchentes. Do total previsto, segundo a Consultoria de Orçamento da Câmara, já foram empenhados R$ 63,5 milhões (14,1%) e foram efetivamente pagos R$ 55,6 milhões (12,35%). Os recursos vêm do Tesouro Nacional, oriundos da receita da União com concessões e permissões.

Segundo o Poder Executivo, no começo de 2021 ocorreu um recorde histórico de desastres naturais, principalmente em razão de chuvas intensas em número 4,5 vezes maior que a média dos anos anteriores.

Ao recomendar a aprovação do texto original da MP, o relator, deputado Evair Vieira de Melo (PP-ES), destacou que a falta de compensação para neutralizar o impacto sobre o resultado primário “não se configura um problema formal, pois a legislação permite a abertura de créditos extraordinários mesmo sem haver a indicação da origem dos recursos”.

Ele lembrou que o Executivo poderá, se necessário, aumentar o contingenciamento de outras despesas primárias para atingir o equilíbrio orçamentário e não prejudicar o alcance da meta de déficit fiscal de R$ 247 bilhões para 2021.

Continuar lendo

Cotidiano

Professores e gestores da Nova EJA do SESI participam de formação continuada  

Publicado

em

Professores e gestores da Nova EJA da Escola SESI/AC participaram, nos dias 11 e 12 deste mês, em Rio Branco, de uma formação continuada ministrada pela Somos Educação. Durante o treinamento, foram apresentadas as diretrizes do projeto de curso, realizada análise e reflexão sobre as matrizes curriculares e sua aplicabilidade, bem como repassadas orientações sobre o novo material didático.

Heloísa Giannichi, formadora na área de Ciências da Natureza e suas tecnologias da Somos Educação, detalhou alguns passos do que foi trabalhado na formação continuada. “Foram dois dias de treinamento, em que pudemos ter essa conversa sobre a metodologia de reconhecimento de saberes e como esse diagnóstico irá nortear nossos planejamentos, independente do módulo sala de aula, empresa e outros ambientes, e fazer o estudo da nova matriz curricular, suas competências, perfis estruturantes, habilidades e como esses elementos se materializam no material didático”, ressaltou.

Já Bianca Freire, formadora da área de Matemática e suas tecnologias da Somos Educação, acrescentou que a capacitação foi oportuna para fazer o resgate de muitas coisas que os professores já realizam. “É um momento de trabalharmos elementos que os professores da EJA já desenvolvem em suas práticas e também tivemos um olhar para o material estruturado, que será um diferencial a partir do segundo semestre deste ano”, frisou.

A professora da EJA da Escola SESI, Júlia Caroline, com atuação na área de Ciências da Natureza e suas tecnologias, avaliou positivamente a formação continuada. “Nos dá um aprofundamento nos materiais didáticos, no reconhecimento de saberes, bem como nas competências e habilidades da matriz. É essencial para que possamos transpor esses conteúdos para a Nova EJA”, comentou.

Para Assis Souza, professor que atua na área de Matemática e suas tecnologias da Nova EJA desde 2019, o treinamento foi extremamente relevante. “Nos trouxe novas visões, outros conhecimentos pedagógicos dentro da área de matemática, novas abordagens de ensino e juntamos tudo isso com nosso conhecimento, em uma junção de boas ideias para utilização, sobretudo na EJA, que tem um público que já teve vida escolar, mas que, por diferentes motivos, teve que sair da escola. Temos que utilizar várias abordagens para resgatar esse aluno de tal forma que ele tenha vontade de retornar à sua vida de estudante”, salientou o docente.

Suzi Maria de Oliveira, gerente de Educação do SESI/AC, também destacou a importância da educação continuada e enalteceu a parceria com a Somos Educação. “A Nova EJA é uma modalidade diferenciada e que exige uma metodologia inovadora e assertiva voltada para que esse público possa elevar sua escolaridade de maneira rápida e eficaz. E a atuação do SESI, com grande apoio da Somos Educação, tem conseguido alcançar esse objetivo”, destacou.

INSCRIÇÕES ABERTAS – A Nova EJA do SESI, que em parceria com o Serviço Nacional de Aprendizagem Industrial (SENAI), oferece ainda a EJA Profissionalizante para o estudante interessado em concluir o Ensino Médio e um curso de Qualificação Profissional no período de um ano, está com inscrições abertas gratuitamente, por meio do site sesiac.org.br. Os pré-requisitos são os seguintes:

– Ter concluído o Ensino Fundamental até o 9º ano (cópia do histórico e certificado ou declaração de conclusão);

– Idade mínima de 18 anos completos no ato da matrícula;

– Ter internet que permita assistir às aulas e resolver atividades correspondentes à carga horária EaD, que são realizadas pelo estudante na plataforma LMS;

– Participar dos encontros semanais (virtuais na plataforma Google Meet ou Microsoft Teams) e/ou presenciais na Escola SESI.

– Apresentar uma foto e cópia dos seguintes documentos: CPF, RG, comprovante de endereço;

– Em caso de aproveitamento de estudos concluídos em componentes curriculares do Ensino Médio, apresentar documentos para comprovação.

Continuar lendo

Bombando

Newsletter

INSCREVER-SE

Quero receber por e-mail as últimas notícias mais importantes do ac24horas.com.

* indicates required

Leia Também

Mais lidas