Conecte-se agora

Inep divulga resultado das análises de recursos do Revalida

Publicado

em

Mais de 15 mil médicos participaram do exame; primeira etapa ocorreu ainda em 2020

O Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep), órgão responsável pelo Exame Nacional de Revalidação de Diplomas Médicos Expedidos por Instituição de Educação Superior Estrangeira (Revalida), publicou, no site do processo seletivo, os resultados das análises dos recursos contra o resultado provisório da prova escrita discursiva do exame. 

O Revalida tem o objetivo de aferir conhecimentos, habilidades e competências requeridos para o exercício da medicina, adequados aos princípios e necessidades do Sistema Único de Saúde (SUS), em nível equivalente ao exigido dos médicos formados no país. A revalidação do diploma é responsabilidade das universidades públicas que aderirem ao Revalida.

Somente quem foi aprovado na primeira fase (provas discursivas escritas), seja através de recurso ou não, está apto a ir para a segunda – quando serão aplicadas as provas de habilidades clínica. 

“Uma novidade desta edição é que, se o médico formado no exterior reprovar na segunda etapa, ele poderá se reinscrever diretamente nessa fase, nas duas edições consecutivas. Anteriormente, era necessário realizar todo o processo desde o início”, informa o Inep.

De acordo com o órgão, as referências do Revalida são os atendimentos no contexto de atenção primária, ambulatorial, hospitalar, de urgência, de emergência e comunitária, com base na Diretriz Curricular Nacional do Curso de Medicina, nas normativas associadas e na legislação profissional, conforme previsão da Matriz de Referência do Revalida.

Fonte: Agência Educa Mais Brasil

Cotidiano

Governo realiza trocas na Fundhacre, UPA da Cidade do Povo e no Iteracre

Publicado

em

O governador Gladson Cameli (Progressistas) voltou a promover mudanças em cargos comissionados espalhados nas secretarias estaduais. Desta vez, o Diário Oficial do Estado (DOE) apresentou nesta quarta-feira, 16, ao menos 13 trocas realizadas entre novas nomeações e exonerações na máquina do Estado.

Algumas mudanças mexem em cargos importantes, como na saúde. De lá, sai João Nogueira da Costa do cargo de chefe de Departamento da Fundação Hospital Estadual do Acre (FUNDHACRE), para entrada de Rogério de Sousa Campos. Há ainda a nomeação de Aline Soares Santana para Gerente de Assistência à Saúde da Unidade de Pronto Atendimento (UPA) da Cidade do Povo.

Já a outra mudança importante é a saída de Francivaldo de Paiva da chefia de departamento do Instituto de Terras do Acre (ITERACRE) para entrada de Gabriela Ramos Damasceno.

Continuar lendo

Acre 01

Acre fica de fora em nova autorização de importação da Sputnik V; 7 estados irão receber

Publicado

em

Mais uma vez o Acre não foi contemplado com a autorização para a importação excepcional da vacina Sputnik V. Após aval da Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) nessa terça-feira, 15, irão receber o imunizante os estados do Rio Grande do Norte, Mato Grosso, Rondônia, Pará, Amapá, Paraíba e Goiás.

A importação aprovada nesta quarta-feira também deverá ser realizada sob condições controladas. Para isso, foram estabelecidas as mesmas responsabilidades e condicionantes aos requerentes.

As principais condições preveem que a vacina deverá ser utilizada apenas na imunização de indivíduos adultos saudáveis; todos os lotes das vacinas importados somente poderão ser destinados ao uso após liberação pelo INCQS; a Anvisa receberá relatórios periódicos de avaliação benefício-risco da vacina; a vacina deverá ser utilizada em condições controladas com condução de estudo de efetividade, com delineamento acordado com a Anvisa e executado conforme Boas Práticas Clínicas; a Anvisa poderá, a qualquer momento, suspender a importação, distribuição e uso das vacinas importadas; dentre outros aspectos destacados no Voto do relator.

Na deliberação da Anvisa, também foram autorizados quantitativos reduzidos de doses a serem importadas para vacinação de 1% da população de cada um dos estados, o que permitirá o adequado monitoramento e ação imediata da Agência, caso seja necessário.

Veja os quantitativos da Sputnik V para os estados:

Rio Grande do Norte – 71.000 doses;

Mato Grosso – 71.000 doses;

Rondônia – 36.000 doses;

Pará – 174.000 doses;

Amapá – 17.000 doses;

Paraíba – 81.000 doses;

Goiás – 142.000 doses.

Fonte: CNN BRASIL 

Continuar lendo

Extra Total

Secretários de Gladson levam “puxão de orelha” e ouvem: “chega de casca de banana”

Publicado

em

A parte do teor de uma reunião fechada que vinha sendo guardada a sete chaves pelo equipe de governo ocorrida na última segunda-feira, dia 14, no mesmo horário em que o PSL fazia seu ato de filiação de lideranças políticas e apresentava a chapa com 12 pré-candidatos a deputado federal, veio à tona.

O ac24horas apurou que o governador Gladson Cameli reuniu o primeiro escalão de seu governo num encontro fechado e vigiado no auditório da Biblioteca Pública, no centro de Rio Branco. A conversa teria durado cerca de 4 horas e os participantes foram obrigados a deixar o celular do lado de fora.

Na ocasião, Cameli expôs todos os seus pontos de vista sobre a atual gestão do governo e cobrou resultado de sua equipe de secretários. Ele deixou claro no encontro que a Seinfra e Sedur são as pastas que tem mais lhe dado dor de cabeça devido a falta de apresentação de projetos em tempo hábil.

A reportagem levantou que o Acre tem recursos para pelo menos 100 projetos serem executados, mas a falta de apresentação de dos documentos tem atrapalhado a execução de várias fases, como a licitação e até mesmo o início das obras. Os responsáveis por essas pastas ainda chegaram a reclamar que a equipe técnica é pequena e que é natural ter atraso, mas receberam uma resposta dura do governador: “não tem mais cargo”. O silêncio tomou de conta.

Gladson cobrou até mesmo trabalho dos Secretários mais próximos, como Flávio Silva, da Casa Civil, e de Alysson Bestene, da pasta de saúde, que deve deixar o cargo nos próximos dias, para se dedicar a articulação política.

Cameli deixou claro aos presentes que pretende cumprir metas até o final do ano e pediu empenho de todos, alertando que quem não apresentar a execução das demandas, estará assinando a sua própria exoneração, mesmo a contragosto.

Lealdade e compromisso político foram colocados a mesa pelo governador com certo tom de exaltação. “Todos aqui me conhecem e quero cobrar aqui lealdade e compromisso. Não tem essa de o aliado que lhe indicou é o seu patrão não, quem é o patrão de vocês é o povo. Façam uma reflexão. Ouça as ruas. Não quero mais passar por situações onde cascas de bananas são colocadas no caminho. Chega de cascas de banana”, teria dito Cameli.

Continuar lendo

Acre

Governo abre lugar para a Abin e Segurança no Comitê da Covid-19

Publicado

em

O governador Gladson Cameli (Progressistas) publicou um Decreto nesta quarta-feira, 16, que dispõe sobre as regras de organização e funcionamento do Comitê de Acompanhamento Especial da COVID-19 (CAECOVID). O ato foi publicado no Diário Oficial do Estado (DOE).

No decreto, Cameli abriu espaço para representantes da Secretaria de Estado de Justiça e Segurança Pública e da Agência Brasileira de Inteligência (ABIN) no rol de órgãos que compõem o colegiado.

O CAECOVID é o órgão colegiado auxiliar do Estado do Acre nas matérias relacionadas à doença covid-19, causada pelo novo coronavírus SARS-CoV-2.

O Comitê propõe ao governador do Estado a tomada de decisões relativas ao enfrentamento da emergência de saúde pública decorrente da COVID-19; além de aprovar as resoluções de que trata o art. 10 do Decreto nº 6.206, de 22 de junho e 2020; deliberar sobre as proposições realizadas pelo Grupo de Apoio ao Pacto Acre Sem COVID no exercício das atribuições previstas no art. 20 do Decreto nº 6.206, de 2020.

Os representantes serão membros natos e corresponderão aos dirigentes máximos dos respectivos órgãos, com exceção do segundo representante da Secretaria de Estado de Saúde, o qual será indicado pelo Secretário de Estado de Saúde, e do representante do Grupo de Apoio ao Pacto Acre Sem Covid, que corresponderá a quem esteja no exercício de sua coordenação, conforme designação prevista em decreto.

Já o representante da Abin será indicado pelos chefes do respectivo órgão, já que se trata de um órgão federal.

Com a alteração, o Comitê será composto por representantes da Secretaria Estadual de Saúde, Ministério Público do Acre, Ministério Público Federal, Ministério da Saúde, Universidade Federal do Acre, Conselho de Secretarias Municipais de Saúde do Acre – COSEMS, município de Rio Branco, Secretaria de Estado de Justiça e Segurança Pública e da Agência Brasileira de Inteligência (Abin).

Continuar lendo

Bombando

Newsletter

INSCREVER-SE

Quero receber por e-mail as últimas notícias mais importantes do ac24horas.com.

* indicates required

Leia Também

Mais lidas