Conecte-se agora

Fornecedor encerra contrato com a Sesacre e hospital de Xapuri pode ter falta de alimentos

Publicado

em

O encerramento de um contrato entre uma empresa fornecedora e a Secretaria de Estado de Saúde (Sesacre) está comprometendo a oferta de produtos alimentícios no hospital Epaminondas Jácome, de Xapuri, segundo informações que repercutiram inicialmente em grupos de rede social.

Uma fonte consultada confirmou a escassez de produtos como arroz, feijão, leite e carne, principalmente. A mesma fonte também informou que a direção do hospital tem buscado uma solução para o problema junto ao departamento responsável na pasta da saúde, mas sem sucesso até o momento.

Outra informação obtida pela reportagem é a de que a unidade hospitalar está recebendo doações para evitar que o problema resulte em falta de alimentação para os pacientes. Na semana passada, a Promotoria de Justiça de Xapuri encaminhou alguns sacolões para a instituição a pedido da direção.

As cestas enviadas pela Promotoria são provenientes de Termos de Ajustamento de Conduta (TAC) firmados entre o MP e comerciantes que foram notificados por descumprimento ao Pacto Acre sem Covid. Além do hospital, foram beneficiados o Lar dos Vicentinos e a Apadeq – Associação de Parentes e Amigos do Dependente Químico.

Procurada, a empresa que encerrou o contrato de fornecimento com a Sesacre não quis dar detalhes a respeito do que motivou o rompimento, mas afirmou que há atraso nos pagamentos desde o último mês de fevereiro.

A reportagem também manteve contato com o diretor do hospital Epaminondas Jácome, o enfermeiro Josimar dos Santos, que pediu tempo para responder aos questionamentos feitos, mas não retornou até o fechamento desta nota.

A Assessoria de Comunicação da Sesacre também foi contatada e informou que levaria o assunto ao departamento responsável para em seguida dar uma resposta sobre o fato.

Os posicionamentos tanto do hospital quanto da Sesacre serão acrescentados pelo jornal logo que os contatos forem retornados.

Destaque 4

Palácio Rio Branco fica lilás durante campanha de combate à violência contra a mulher

Publicado

em

Em evento realizado na noite desta segunda-feira, 2, nas escadarias do Palácio Rio Branco, o governador Gladson Cameli (Progressistas) assinou um Acordo de Cooperação Técnica para o combate e prevenção à violência doméstica e familiar praticada contra as mulheres.

Na ocasião, o Palácio Rio Branco foi iluminado na cor lilás para impulsionar a campanha de conscientização e enfrentamento da violência contra a mulher, promovida pela a primeira-dama, Ana Paula Cameli, uma das personagens mais atuantes em defesa das mulheres acreanas, das equipes do gabinete da primeira-dama, da Secretaria de Assistência Social, dos Direitos Humanos e de Políticas para Mulheres, da Secretaria de Justiça e Segurança Pública, e da Secretaria Estadual de Educação, Cultura e Esportes (SEE).

Nas redes sociais, o governador Gladson Cameli afirmou que o Acre ainda tem muito o que fazer para continuar preservando a dignidade e a honra das mulheres.

Cameli ressaltou a redução nos índices de redução em 77,8% de feminicídios em nosso estado, de janeiro a junho deste ano, se comparado ao mesmo período de 2020.

“Esses dados foram catalogados pelo Observatório de Análise Criminal do Ministério Público do Acre e demonstram o esforço conjunto entre as forças de segurança e ações integradas desenvolvidas com instituições aliadas ao poder executivo, como o Tribunal de Justiça e o Ministério Público”, afirmou.

Continuar lendo

Destaque 4

Psicóloga comove a internet ao publicar carta ao agressor que deixou irmão cego no Acre

Publicado

em

A psicóloga Mayara Lima é irmã do músico Pedro Lucas, 19 anos, que ficou cego após ser atingido por uma chave de fenda ao ser agredido em maio deste ano após uma confusão em uma conveniência, localizada em um posto de gasolina na capital acreana. No último dia 29 de julho, Pedro recebeu em São Paulo, o diagnóstico definitivo de que o dano no nervo ótico ocasionado pela agressão é irreversível.

Em uma carta divulgada nas redes sociais endereçada ao agressor, Mayara comoveu diversos internautas. A psicóloga começa seu desabafo afirmando que o objetivo da carta é trazer a Rui uma reflexão sobre o ocorrido e todas as consequências na vida do jovem e de toda a família.

Mayara conta que nunca foi atrás de saber quem tinha sido o agressor, mas diz que quer falar com o Rui humano para expressar toda a sua dor e tentar trazer sensatez ao homem que deixou seu irmão cego.

A irmã conta que não sabe até quanto tempo o trauma irá atormentar sua família. Em outro trecho ela diz a Rui que Pedro poderia ser filho do agressor, que nada justifica a agressão, finalizando dizendo que espera que Rui seja humanizado e busque o perdão.
O agressor, Rui Barros Vieira, foi denunciado pelo Ministério Público do Estado do Acre pelo crime de lesão corporal.

Veja a publicação de Mayara Lima: 

Continuar lendo

Destaque 4

Gladson assina ordem para manutenção de ramal em Assis Brasil e anuncia R$ 6,2 milhões

Publicado

em

O governador Gladson Cameli (Progressistas) assinou nesta segunda-feira, 02, a ordem de serviço para a manutenção de 36 quilômetros de ramal, que também contempla a construção de bueiros e pontes, na comunidade Divisão, localizada na região do Icuriã, em Assis Brasil.

Na mesma solenidade houve ainda a formalização da Operação Apoio e a entrega de máquinas pesadas para a recuperação das demais estradas vicinais do município. Juntos, os investimentos somam R$ 6,2 milhões.

Os recursos são provenientes do Banco Interamericano de Desenvolvimento (BID), por meio do Programa de Desenvolvimento Sustentável do Acre (PDSA II). A obra será executada pela Secretaria de Meio Ambiente e Políticas Indígenas (Semapi).

Em seu discurso, o governador destacou que a população da zona rural merece atenção especial por sua determinação e relevante contribuição com o desenvolvimento do estado.

“Não existe dia ruim para quem quer trabalhar. Teremos muitos recursos disponíveis para os nossos ramais e vamos preparar o nosso estado para as nossas crianças, que merecem um futuro com mais oportunidades. A população da zona rural tem a minha admiração e podem contar sempre comigo”, declarou Gladson.

O titular da Semapi, Israel Milani, destacou a relevância dos serviços que serão realizados no ramal em prol dos moradores do Icuriã. “Essa obra é mais um compromisso firmado pelo governo e que está sendo cumprido. Estamos trazendo dignidade e o direito de ir e vir dessas pessoas, valorizando a floresta e a população que nela vive, sempre priorizando a sustentabilidade”, afirmou o secretário.

Continuar lendo

Destaque 4

STF impede aproveitamento de cadastros de reserva da PM no Corpo de Bombeiros

Publicado

em

A ideia do governador Gladson Cameli (Progressistas) em enviar um Projeto de Lei (PL) que aproveita os aprovados no Cadastro de Reserva (CR) do concurso da Polícia Militar para o Corpo de Bombeiros deverá sofrer impedimentos jurídicos.

A decisão da Súmula Vinculante de Nº 43, do Supremo Tribunal Federal (STF), em 2015, mostra que a iniciativa de aproveitar os aprovados no concurso da PM, apesar de terem o mesmo estatuto do Corpo de Bombeiros, não pode ocorrer, pelo simples motivo de que o concurso fora realizado para o ingresso na PM e não para o Bombeiro Militar.

A iniciativa ganhou força nas redes sociais, após muitos relembrarem, que a iniciativa tinha um precedente no estado. Na época do governo Binho Marques (PT), de 2006 a 2010, ocorreram casos de servidores de cargos distintos ocuparem posições em outras instituições dentro da administração pública

Porém, em 2015, o Supremo Tribunal Federal (STF) decidiu que é inconstitucional toda modalidade de provimento que propicie ao servidor investir-se, sem prévia aprovação em concurso público destinado ao seu provimento, em cargo que não integra a carreira na qual anteriormente investido.

Segundo o Ministro Celso de Mello, a iniciativa de qualquer ente [União, Estado ou Município] fere o princípio da isonomia.

“A transformação de cargos e a transferência de servidores para outros cargos ou para categorias funcionais diversas traduzem, quando desacompanhadas da prévia realização do concurso público de provas ou de provas e títulos, formas inconstitucionais de provimento no Serviço Público, pois implicam o ingresso do servidor em cargos diversos daqueles nos quais foi ele legitimamente admitido”, afirmou.

A ideia de Cameli era contemplar o restante do cadastro de reserva que não foram convocados pelo governo, algo em torno de 175 aprovados no certame. “Vou enviar um projeto para convocar os 175 aprovados do cadastro de reserva da PM para serem aproveitados no Corpo de Bombeiros”, ressaltou.

Para Cameli, a lei ampara o projeto, haja vista que, o estatuto da Polícia Militar é o mesmo do Corpo de Bombeiros. “O Corpo de Bombeiros está com defasagem, por isso vamos fazer esse remanejamento. Independente do que vai ou não vai, estou dando por encerrado esse assunto. Quero garantir uma coisa, ano que vem a gente vai fazer concurso e isso pode ter certeza”, explicou.

Continuar lendo

Bombando

Newsletter

INSCREVER-SE

Quero receber por e-mail as últimas notícias mais importantes do ac24horas.com.

* indicates required

Leia Também

Mais lidas