Conecte-se agora

Greve da Educação deve atrasar início do ano letivo no Acre

Publicado

em

A secretária de educação, Socorro Neri, já deve iniciar os trabalhos na Secretaria de Educação do Estado do Acre (SEE) com problemas, isso porque o Sindicato dos Trabalhadores em Educação do Acre (Sinteac) convocaram uma assembleia geral, marcada para a próxima sexta-feira (7) com objetivo de debater as principais pautas da categoria e deliberar greve geral.

Professores, técnicos administrativos e demais servidores da Educação do Acre reivindicam a reformulação do Plano de Cargos, Carreira e Remuneração (PCCR) e o reajuste no piso salarial. Com a insatisfação da categoria e deflagração de greve, o início das aulas não devem ser iniciadas neste mês de maio conforme previsão do governo.

A presidente do Sindicato dos Trabalhadores em Educação do Acre (Sinteac), Rosana Nascimento, disse recentemente ao ac24horas que a categoria espera há mais de dois anos por reposição nos salários e não recebe nenhum posicionamento da atual gestão.

As aulas devem retornar ainda em maio, mas, remotamente. O cronograma prevê 800 horas/aula no lugar de 200 dias letivos.

As aulas presenciais na rede pública estão suspensas desde o dia 17 de março do ano passado, na semana em que o Acre confirmou os três primeiros casos de Covid-19. Desde então, os alunos têm acesso ao conteúdo escolar pela internet por videoaula, pelo rádio com audioaula, pela televisão e também pelo material impresso adquirido nas escolas.

Anúncios

Bombando

Anúncios

Newsletter

INSCREVER-SE

Quero receber por e-mail as últimas notícias mais importantes do ac24horas.com.

* indicates required

Recomendados da Web

Leia Também

Mais lidas