Conecte-se agora

Rio Branco terá 1.170 doses da Pfizer para vacinar prioridades

Publicado

em

Rio Branco tem direito a 1 caixa com 1.170 doses da vacina da Pfizer para pessoas com comorbidades, gestantes e puérperas, e pessoas com deficiência permanente

O Ministério da Saúde informou nesta segunda-feira (3) o total de doses da vacina da Pfizer que serão destinadas às capitais.

Rio Branco receberá uma caixa contendo 1.170 doses. A carga deve chegar ao Acre nas próximas horas. No total, o MS recebeu 1 milhão de doses na última quinta (29/4).

Nesta remessa, serão enviadas 499,5 mil doses para a primeira aplicação, divididas de forma proporcional e igualitária entre todos os estados e Distrito Federal. As doses para a segunda aplicação serão distribuídas nas próximas semanas.

De acordo com o informe técnico da Secretaria de Vigilância em Saúde (SVS), a vacina da Pfizer está sendo destinada para vacinação de pessoas com comorbidades, gestantes e puérperas, e pessoas com deficiência permanente. A comprovação das comorbidades pode ser realizada com exames, receitas, relatório ou prescrição médica, entre outros.

O Ministério da Saúde relata que nessa campanha, iniciada em 18 de janeiro de 2021, já se tem aproximadamente 70 milhões de doses distribuídas, incluindo a 17ª Pauta em comento, das quais 27,5 milhões da vacina AstraZeneca/Fiocruz, cerca de 42 milhões da vacina Sinovac/Butantan e 499 mil da vacina Pfizer/Wyeth (Comirnaty), com o alcance de um total aproximado de 43,75 milhões de pessoas.

A pauta prevê a distribuição da primeira dose do esquema vacinal de 1,6% dos grupos de pessoas com comorbidades, gestantes e puérperas e pessoas com deficiência permanente (454.705 pessoas). Está recomendado um intervalo entre doses de 12 semanas para vacina da Pfizer/Wyeth (Comirnaty).

“No Centro de Distribuição do Ministério da Saúde, em Guarulhos, as doses estão armazenadas a uma temperatura de -90°C a -60°C. Ao serem enviados aos estados, os imunizantes estarão expostos a temperatura de -20°C. Nas salas de vacinação, onde a refrigeração é de +2 a +8°C, as doses precisam ser aplicadas em até cinco dias. Em função disso, o Ministério da Saúde orienta que, neste momento, a vacinação com o imunizante da Pfizer seja realizada apenas em unidades de saúde das 27 Capitais brasileiras, de forma a evitar prejuízos na vacinação e garantir o esquema vacinal de 12 semanas entre uma dose e outra”, pede o MS.

Anúncios

Bombando

Anúncios

Newsletter

INSCREVER-SE

Quero receber por e-mail as últimas notícias mais importantes do ac24horas.com.

* indicates required

Recomendados da Web

Leia Também

Mais lidas